1. Spirit Fanfics >
  2. A história da anja da escuridão >
  3. O passado de Akira

História A história da anja da escuridão - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Olá novamente, postando mais um capítulo.
Escrever com esse clima quente, calor, tá difícil e agonizante.

Capítulo 4 - O passado de Akira


Dia seguinte acordei ao lado de Nico. Não sei como, mas ele tava bem encolido na cama.

- NICO?! Porque está do meu lado?! A sua cama é do outro lado! - Falei assustada.

- Hã? Ah.. Eu senti medo e me vim para a sua cama. Desculpa Mayara. - Falou ele sentado na minha cama, com as orelhas abaixadas.

Awww! Como ele é fofo até se espreguicando!!

- Tudo bem, Nico. Mas era só você ter se acalmado e ter me falado. Mas tudo bem. - Falei envergonhada.

Depois desse momento saímos do quarto e fomos encontrar o Akira.

Mas ele ainda estava dormindo em seu quarto. Nico foi buscar comida para ele mesmo.

- Mestre? Akira? - Perguntei ao catucar ele.

- Hum? Misuki? Você está aqui? - Disse Akira enquanto dormia. Parecia um sonâmbulo.

- Hã? Akira? Não sou Misuki, sou a Mayara. - Disse catucando ele mais ainda.

- Vem cá Misuki. Senti sua falta.. - Falou ele ao meu puxar e me beijar.

Hã?! Ele me beijou!

- Akira! Acorde! Você e-está s-sonhando - Falei confusa e envergonhada ao mesmo tempo. 

- Seu cheiro doce, seus lábios.. Oh Misuki.. - Ele se mantia de olhos fechados, mas falou mais apaixonado.

Eu falei alto para que ele acordasse e ele acordou no susto.

- Mayara?! Porque te beijei? D-Desculpa! Eu pensei que fosse.... Deixa.. - Na mesma hora ele gritou, falou surpreso e se afastou de mim.

- Calma.. Quem era Misuki? Você me chamava assim quando me viu, mas logo fechou os olhos e ficou sonâmbulo... - Falei bem confusa sem entender.

- É complicado. Esquece isso. A Misuki é do passado. - Akira me olhou friamente e sua voz parecia desanimada.

- Ok. Me desculpa. E Akira.. o que uma Anja fará aqui? - Mudei de assunto rapidamente.

- Bem, eu falarei. Vá para a sala. - Ele falou frio.

Sem falar mais nada, eu saio dali. Eu realmente não havia entendido nada! Porque ele me comparou com uma tal de Misuki?? Me falando como se eu fosse ela e estivesse apaixonado?!

Quero descobrir isso.

- Eai? Como foi? Ele virá? - Perguntou Nico enquanto comia peixe.

- Sim. Ele vai.. - Falei baixo.

- O que ouve? Está com uma carinha desanimada. - Perguntou ele.

- Nada demais. Só sono hehe.. - Falei com desculpas.

Depois de uns minutos apareceu Akira.

Ele estava numa pose de elegância.

- Olá. Desculpem a demora. Agora, com umas idéias na cabeça, chamarei Mayara e Hina para testarem seus poderes. - Falou ele anunciando um teste.

- Teste? Mas eu não sei os poderes dela. - Falei surpresa.

Enfim, não pude negar.

Lá apareceu a minha inimiga rápido.

E eu fiquei ao lado dela.

- Aqui está. Esta é Hina Watanabe. Ela é uma demônia. - Akira revelou quem era a garota.

- Sou Hina, prazer em conhecer-la. Huh. - Falou ela com um nojo.

- Olá. Sou Mayara Suzuki. - Falei a comprimentando.

Em seguida fomos para a arena. Era média a arena. Típico para treinos.

Enfim, fui conhecendo as habilidades desta garota. Ela parecia usar seus encantos ousados para me afetar, isso é errado!

Como excitar o inimigo, não pode.

- Hina! Sem trapassar! Não pode usar o poder da luxúria! - Falei gritando.

- Eu não estou. Eu sou uma demônia e não posso parar. - Disse ela com maldade.

- Hina, ela é garota, estamos só treinando. Então nada disso. - Disse ele alertando ela.

Depois disso ela parou. Eu já tava destestando isso.

Lancei meu poder de enfraquecimento nela. Isso já podia usar, não era um poder ousado e para excitar o inimigo, era um poder para só deixar fraco. Ela ainda lutava contra, mas eu fazia ela ficar fraca. Uma habilidade de sorte que anjos da escuridão tem. Assim como os anjos divinos, brancos, trazem a luz e coisas boas, nós anjos da escuridão revetermos. Só que meu poder usarei pro bem, não pro mal. Usarei contra meus inimigos.

- Mayara! Mayara! Cuidado! - Falou Akira avisando-me de algo.

Quando olhei me destrai e cai no chão.

Na hora que Hina iria me atacar, Akira aparece e impede.

Ele me levou para meu quarto.

- Akira? Porque me trouxe para cá? - Perguntei sem entender.

- Ela iria te machucar e você se destraiu. Foi erro meu. Te confudi com uma pessoa.. - Disse ele inquieto.

- Fale por favor quem era essa pessoa. Você havia me chamado de Misuki.. - Falei curiosa.

- É. Eu não sei, mas tudo bem. Confio. A Misuki era o meu amor do passado, ela era da espécie anja branca, divina, eu amava ela assim mesmo, Misuki Shimizu. Mas ela morreu misteriosamente com uma faca especial, para matar seres como nós, em sua barriga. Eu não sei durante esses 400 anos quem que fez isso com ela. Será que era por eu ser um demônio e ela uma anja? Você é parecida com ela, seu jeito doce, seu corpo. Parece forte esse sentimento. Me desculpa como agi. Eu tentarei evitar. - Akira falou calmamente, com um olhar triste.

- Tudo bem. Eu entendo. Sinto muito pela a Misuki. Mas porque eu? Eu sou filha de uma anja da escuridão, mas o meu pai não sei nada dele. Ela nunca me contou.. - Disse triste e com mais dúvida.

- Sobre seu pai.. eu sei quem é, mas não devo lhe dizer ainda quem ele é. Sua mãe me prometeu que quando o dia chegar, eu contarei a você. Mas ainda não chegou. - Disse Akira.

- Mas.. porque? Eu tenho tantas perguntas, quero dizer, umas perguntas. Mas se diz, não irei questionar. Mas quero saber algum dia. - Falei emburrada e comformada.

Será que ele é ruim? Porque vim? Porque eu?! Esse amor de Akira pela a Misuki é fora das regras do mundo espiritual, não sei como dizer.

- Calma. Mayara você já é adulta, é jovem. Você saberá. Siga sua intuição. - Akira falou calmamente e passou a mão em meu rosto.

- Ok.. - Falei aliviada sem motivo algum.

- Sobre o que falamos mantenha em segredo, ok? - Disse Akira sério. Ele me olhou cara a cara.

- Sim senhor. Tranquilo. Eu sou boa em guardar segredos. - Sorri após falar tranquila.

Em seguida Akira falou do treino, eu também trapassei lá sem saber, não era para ter usado meu poder. Eu não sabia se o meu poder era ou não para ser usado. Depois disso, eu fui conversar com Kazuo e Nico, não sobre isso, e sim sobre eles dois. E eles me apresentaram a outros seres.

Uma era da espécie fantasma, uma garota loli fofa, com habilidades de flutuar, aparecer para quem quer, entre outros.

Mais uma pessoa era uma garota meia antipática, percebi como ela não gostou de mim. A espécie dela é Bruxa misturada com humana. Aqui tem de vários tipos até de seres que existem escondidos no mundo dos humanos. Como as bruxas.

- Não ligue. Ela é assim mesmo. Por ter nascido bruxa, ela sempre seguiu a regra de nunca ter amigos e um amor. É complicado, Mayara. - Explicou Nico.

Cada vez eu ficava curiosa sobre eles. Esta mansão é tão grande, tem cada seres.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...