História A história de Bella Lastrange - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Aberforth Dumbledore, Abraxas Malfoy, Alastor Moody, Alecto Carrow, Alice Longbottom, Alvo Dumbledore, Alvo Potter, Amycus Carrow, Andromeda Tonks, Angelina Johnson, Antíoco Peverell, Antonin Dolohov, Arabella Figg, Argo Filch, Ariana Dumbledore, Armando Dippet, Arthur Weasley, Astoria Greengrass, Augusta Longbottom, Augustus Rookwood, Avery (Marauder-era), Avery (Riddle-era), Barão Sangrento, Bellatrix Lestrange, Blásio Zabini, Cadmo Peverell, Caradoc Dearborn, Carlinhos Weasley, Cassandra Trelawney, Cassandra Vablatsky, Cedrico Diggory, Charlus Potter, Cho Chang, Colin Creevey, Córmaco Mclaggen, Cornélio Fudge, Cuthbert Binns, Dama Cinzenta, Daphne Greengrass, Dênis Creevey, Dino Thomas, Dobby, Dolores Umbridge, Dominique Weasley, Dorcas Meadowes, Dorea Black, Draco Malfoy, Duda Dursley, Edgar Bones, Eduaphora Mergus, Emmeline Vance, Ernesto Macmillan, Euphemia Potter, Evan Rosier, Fabian Prewett, Fenrir Greyback, Fílio Flitwick, Fineus Nigellus, Fleamont Potter, Fleur Delacour, Franco Longbottom, Fred Weasley, Fred Weasley Ii, Frei Gorducho, Galatea Merrythought, Gellert Grindelwald, Gideon Prewett, Gilderoy Lockhart, Gina Weasley, Glenda Chittock, Godric Gryffindor, Gregory Goyle, Grope, Gui Weasley, Gwenog Jones, Harold Minchum, Harry Potter, Heberty Beery, Helena Ravenclaw, Helga Hufflepuff, Hermione Granger, Hestia Carrow, Horácio Slughorn, Hugo Weasley, Ignoto Peverell, Jorge Weasley, Katie Bell, Kingsley Shacklebolt, Lilá Brown, Lílian Evans, Lílian L. Potter, Lino Jordan, Lorcan Scamander, Lord Voldemort, Louis Weasley, Lucius Malfoy, Lucretia Prewett (Lucretia Black), Lucy Weasley, Lukas Karuzos, Luna Lovegood, Lysander Scamander, Marcus Flint, Marlene Mckinnon, Merlin, Merope Gaunt, Mila Bulstrode, Minerva Mcgonagall, Ministro Milicent Bagnold, Miranda Goshawk, Molly Weasley, Molly Weasley II, Mulciber, Mundungo Fletcher, Murta Que Geme, Narcissa Black Malfoy, Neville Longbottom, Newton Scamander, Nick Quase Sem-Cabeça, Nymphadora Tonks, Olive Hornby, Olívio Wood, Órion Black, Padma Patil, Pansy Parkinson, Parvati Patil, Pedro Pettigrew, Penélope Clearwater, Percy Weasley, Personagens Originais, Petunia Dursley, Pirraça, Pomona Sprout, Poppy Pomfrey (Madame Pomfrey), Quirinus Quirrell, Rabastan Lestrange, Regulus Black, Remo Lupin, Rita Skeeter, Rodolfo Lestrange, Rolanda Hooch, Rolf Scamander, Ronald Weasley, Rose Weasley, Rosier, Rowena Ravenclaw, Roxanne Weasley, Rúbeo Hagrid, Salazar Slytherin, Scorpius Malfoy, Severo Snape, Sibila Trelawney, Simas Finnigan, Sirius Black, Sra. Cole, Ted Lupin, Theodore Nott, Thorfinn Rowle, Tiago Potter, Tiago S. Potter, Tom Riddle Jr., Tom Riddle Sr., Tracey Davis, Valter Dursley, Victoire Weasley, Viktor Krum, Vincent Crabbe, Walburga Black, Walden Macnair, Wilhelm Wigworthy, Wilhelmina Grubbly-Plank, Yaxley, Zacharias Smith
Tags Harry Potter
Visualizações 67
Palavras 2.440
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, Ficção Adolescente, Hentai, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente... É a primeira Fic que eu faço sobre Harry Potter... Eu sempre tive essa idéia de ter uma filha entre Sirius e Bellatrix, nossa seria o máximo...
Eu espero que vocês gostem dessa mistura linda ai...
Beijinhos.

Capítulo 1 - Bella Lestrange


Fanfic / Fanfiction A história de Bella Lastrange - Capítulo 1 - Bella Lestrange

Eu estava sentada na varanda de casa olhando ao redor e pensando na minha infância, imagens claras vinham em minha cabeça do dia em que minha mãe deu-me para Tonks cuidar de mim.

Mamãe nunca foi uma mulher para ter filhos, mas ela era a melhor mãe de todas, mesmo sendo uma comensal da morte. Estávamos caminhando em uma rua deserta e sem movimento algum, mamãe estava me levando a um lugar que pelas suas palavras eu iria gostar.

Poucos minutos já havíamos chegado. Mamãe deu leves batidas na porta e logo eu vi uma jovem menina de cabelos rosa chiclete abrindo a porta.

– Olá Tonks...– Mamãe comprimentou a menina.

– O que está fazendo aqui tia ?

– Preciso de um favor seu... É urgente – Tonks olhou para mim e sorriu. Abriu mais a porta e nos deu passagem para entrar. Minha mãe sentou-se e se acomodou na cadeira.

– Qual seria o favor urgente ?– Tonks perguntou curiosa sentando na poltrona de coro preto.

– Logo logo não estarei aqui fora... Você deve saber o que estou falando – Tonks assentiu – Bella não tem ninguém para ficar. Minha irmã está com o filho dela agora e não quer ficar com ela... Queria pedir, para que cuide dela para mim Tonks... É um único favor que peço – Tonks com sua bondade eterna aceitou de bom grado.

Naquela época eu mal sabia que minha mãe iria presa por que usou uma maldição imperdoável no casal Longbottom. Desde então eu fiquei com a Tonks, ela ainda estava no último ano em Hogwarts e iria fazer o teste para ser auror. Fiquei tão feliz quando soube que Tonks havia passado no teste, fizemos uma festa linda.

Eu tenho catorze anos, e logo estarei no meu quarto ano em Hogwarts. Digamos que eu sou a aluna exemplar da turma da casa da Grifinoria, quase todos estudam lá, uns são mais bagunceiros que os outros, eu sou a parte dos estudantes que estuda. O meu melhor professor é o professor Snap, ele é muito legal comigo, todos dizem que é por que minha mãe é comensal da morte.

Fui tirada de meus pensamentos ao ouvir a porta da nossa casa abrir. Tonks apareceu com sua roupa de auror e com sacolas nas mãos, com certeza havia feito compras. Ela tirou seu casaco e olhou pra mim, sorriu logo em seguida vindo em minha direção.

– Tudo bom pequena ?

– Haram... O que são essas coisas ?

– São a nossa janta... Anda, vai tomar banho e depois vem me ajudar a fazer a janta – Levantei da cadeira e fui até meu quarto, tomei banho, vesti meu pijama e fui ajudar Ninf a fazer o jantar.

– Como foi no trabalho ?

– Foi normal... Nada de interessante... Fez o trabalho de História da Magia que o professor pediu para as férias ?

– Já estou terminando... Só falta mais três centímetros – Ela sorriu orgulhosa.

– Que bom...

– Queria poder ver minha mãe – Ninf parou de fazer o jantar e me olhou.

– Olha... Eu perguntei de algumas pessoas e eles disseram que sua mãe está bem... Você sabe que ela é uma bruxa forte neh ? Ela vai ficar bem – Assenti um pouco triste.

– Eu também sinto saudades do meu tio – Ela olhou pra mim.

– Do Sirius ? Não é só você querida – Tonks olhou para baixo triste, mas logo balançou a cabeça – Não podemos ficar assim... Afinal, estamos falando dos melhores bruxos que Hogwarts já viu.

– Minha mãe virou comensal da morte.

– Do mesmo jeito... Ela é uma grande bruxa – Ela me abraçou e acariciou meus cabelos enrolados como os da mamãe – Bom... Agora vai terminar sua tarefa e depois vem jantar ok ?

– Ok – Fui até o meu quarto, peguei meu rolo e minha pena e terminei de fazer minha tarefa. Já que não era muita coisa pra pensar e escrever, sou uma menina bem inteligente e pra falar a verdade, História da Magia sempre foi meu forte.

Estávamos na mesa de jantar terminando nossa refeição, a sopa que Tonks fez estava uma delícia. Ela havia me dito que fez uma torta de chocolate com caramelo para mim, fiquei bem feliz pois é o meu preferido. Tonks nunca foi uma boa dona de casa, mas ela sempre se virava aqui comigo, aprendia receitas e me ensinava também a fazer algumas coisas.

Sempre admirei Tonks por ela ser essa bruxa tão perfeita, ela sempre foi forte, sempre esteve ao meu lado em cada momento, nunca me deixou na mão mesmo minha mãe sendo comensal da morte, ela sempre me entendeu, ela é como uma verdadeira mãe. Nunca perguntei a ela sobre quem era meu pai, pois ela não sabia, até por que, que sentido faria minha mãe contar para Tonks de quem eu sou filha ou não ?

Tonks se levantou e foi no forno pegar a torta de chocolate com caramelo para nós comermos. Até que ouvimos batidas leves na porta, Tonks pegou sua varinha e mandou eu ficar atrás dela, foi o que eu fiz, ninguém nunca nos visitou, quem será agora ? Tonks abriu a porta devagar e vimos ele, meu tio parado bem na porta de nossa casa. Não medi esforços para correr até ele é o abraçar, ouvi sua gargalhada não suave, parecia como um latido, mas do mesmo jeito, eu estava com saudades.

– Sirius... O que está fazendo aqui ?– Tonks perguntou fechando a porta.

– Eu fugi de Azkaban – Tonks o olhou como se não acreditasse.

– Sirius... Pelo amor, os aurores devem estar mais do que alertas procurando por você – Nessa hora ouvimos um estalo na lareira, Ninf e eu escondemos o titio, logo vimos a cabeça de Cornélio Fudge flutuando na lareira.

Ninfadora... Quero que esteja no ministério da magia daqui a cinco minutos... Começando por agora... Vá até a seção de aurores e fique lá com os outros.

– Mas ministro... Tenho que cuidar da Bella.

Sirius Black fugiu de Azkaban Tonks... Venha agora para o Ministério da Magia.

– Sim senhor – Ele sumiu novamente e tiramos o tio Sirius de traz das cortinas – Cuide dela pra mim Sirius... E por nada nesse mundo abra essa porta.

– Claramente que não Tonks – Ninf veio até mim e me abraçou.

– Prometo voltar logo ok ? E saberei mais sobre tia Bellatrix.

– Ok – Ela sorriu e me deu um beijo na testa. Depois que Ninf saiu eu e o Tio Sirius ficamos conversando enquanto comiamos – Pode me contar o motivo de ter fugido de Azkaban tio ?

– Você puxou a aparência da sua mãe... Mas puxou os sentimentos do seu pai.

– Conhece meu pai ?– Ele deu uma risada.

– Melhor do que você imagina querida.

– Me conta.

– Bom... Eu fugi de Azkaban por dois motivos... Um: estou procurando o filho de Tiago Potter.

– Harry Potter ? O que quer com ele ?

– Não sei se você sabe a história que contam de mim Bella – Assenti.

– Todos na verdade falam disso.

– Poiser... Aquilo tudo é mentira... Acredita em mim ?

– Tio... Mesmo que você tivesse mesmo matado todos aqueles trouxas eu continuaria amando você... Vê minha mãe, ela é pior em tudo.

– Sim mas... Eu não matei aquelas pessoas...

– Então quem foi ?– Ele tirou uma espécie de jornal do bolso, desdobrou ele e me deu. Ele apontou pra um rato que estava no ombro de um menino de cabelos ruivos – Conheço esse menino... É o melhor amigo do Harry Potter, Rony Weasley.

– Sim...

– Mas esse menino... Acho que ele nem vivia quando isso aconteceu tio.

– O menino não... O rato.

– Um rato matar doze trouxas é um bruxo ?

– Não é um rato... É um Animago.

– Um Animago ? Mas quem é ?

– Pedro Pettigrew – Arregalei os olhos.

– Pedro Pettigrew ? Mas como ? Ele morreu.

– Se você prestar atenção em uma das patas desse rato perceberá que está faltando um dedo...

– Então... Por que está atrás dele ?

– Ele armou para mim ir para Azkaban Bella.. Claramente vou me vingar... Não só disso.

– O que ? Tem mais ?

– Todos pensam que eu era o fiel do segredo dos Potter, somente por que eu e o Tiago éramos amigos desde a época da escola, mas eu que pedi para que eles fizessem do Pedro como o fiel do segredo deles... Mas o que eu não contava era que o Pedro iria revelar o segredo ao Lorde das Trevas... Eu sou o padrinho do Harry, é isso fez com que pensassem mesmo que eu era o fiel do segredo dos Potter... Mas não era eu..

– Espera... Você é o padrinho do Harry ?

– Sim – Fiquei de boca aberta.

– Nossa... Eu nunca falei com ele.

– Poiser... Agora eu tenho que arranjar um jeito de fazer entrar em Hogwarts para pegar o Pedro e matar ele.

– Ou... Vai com calma tio... Você ainda não disse o segundo motivo – Ele olhou pra baixo por um tempo.

– Lembra que eu disse sobre seu pai ?

– Sim

– Poiser... Ele está mais perto do que você imagina – Eu não via mas, eu imaginava que meus olhos tivessem agora com um brilho intenso.

– Onde ?

– Bom...– Ele me olhou nos olhos – Ele está bem na sua frente – No começo eu não entendi mas logo meus olhos foram se arregalando aos poucos.

– O que ?

– Sim... Antes de eu ir para Azkaban... Eu e sua mãe tivemos um caso, não me pergunte como por que nem eu sei como tudo aconteceu, somos primos e meio que era errado, mas isso não empatou nada. Depois de um tempo sua mãe disse que estava grávida, eu fiquei feliz pois eu ia ser pai, não sabia nada sobre isso, mas eu fui aprendendo aos poucos. Depois que você nasceu ela se casou com Rodolfo Lestrange, então ela colocou esse nome em você, e não o meu. Fiquei com raiva mas deixei que assim fosse, pois era a vontade dela que ninguém soubesse que tivemos um caso. Ela nunca gostou de mim e eu muito menos dela. Depois de um tempo ela me disse que só teve este caso comigo para ter um filho e dizer ao Lastrange que era filho dele. Ele nunca a amou como eu amo Bella, ele sabia que você não era filha dele, então eu sempre cuidei de você.

“Depois de um tempo, você tinha dois anos, eu fui levado para Azkaban. Pedi para que Bellatrix não contasse sobre mim a você por que eu queria contar tudo, e assim ela fez. Desculpe por tantos anos esperando para saber quem é seu verdadeiro pai, tive medo de você me rejeitar, nunca pensei que isso um dia aconteceria comigo”

“Voce é a pessoa mais doce que já vi em toda a minha vida... Tenho orgulho por você está na Grifinoria, não por que eu fui da Grifinoria, mas por que Godric Griffindor era uma pessoa valente e corajosa, orgulhoso mas bondoso. Você é igual a ele, por isso é da Grifinoria e não dá Sonserina, tenho orgulho de você e espero que me perdoe pelas palavras não ditas.”

Fiquei sem palavras pelo que eu acabei de ouvir, Sirius era meu pai e eu pensava todo esse tempo que ele era meu tio, nunca pensei nessa probabilidade. Mesmo ele passando anos longe de mim, eu sinto que não tenho nada a perdoar dele, por que ele sempre foi bom comigo mesmo estando longe, quando eu era pequena sempre me protegeu e me ensinou muita coisa, eu também tenho muito orgulho do bruxo que ele se tornou, orgulho por ele ter sido diferente de todos da sua família, por ter sido diferente, por ter sido um Grifinoriano de verdade. Por ter aguentado anos em Azkaban por uma coisa que não fez, sinto orgulho de ser chamada filha dele.

– Não tenho nada a perdoar... Nunca pensei que isso seria verdade mas... Eu também sinto muito orgulho de você... Papai – Ele sorriu e se levantou, me levantei rápido e o abracei. Abracei forte pois agora eu tenho meu pai perto de mim, mesmo não tendo minha mãe aqui eu sinto que agora tudo se encaixará em seu lugar.

– Obrigado minha filha... Papai te ama muito – Ele beijou o topo da minha cabeça e me abraçou mais forte.

– Também te amo pai.


Depois de termos nos recomposto, ficamos esperando a Ninf chegar enquanto papai me contava como era em Azkaban. Por tudo o que ele fala as pessoas devem ficar doidas lá, nem quero imaginar como minha mãe está, sei que ela é forte mas tenho medo por ela. Ela pode ser a pior comensal da morte mas é minha mãe.

– O dementadores não dão descanso, sugam toda sua esperança, toda sua alegria, tudo de bom que tem em você, é horrivel.

– Eu queria falar que... Pode contar comigo para pegar o Pedro papai, eu ajudarei no que precisar é ainda mandarei comida para o senhor – Ele sorriu enquanto segurava minha mão.

– Obrigado filha... Eu...– Ele parou de falar quando ouvimos um estalo e logo a Tonks desaparatou no meio da sala.

– Que noite... Eu estou acabada...

– Como foi ?

– Nossa... Os dementadores estão irritados, o Ministro está quase explodindo, o Ministério da Magia está um caos...

– Imagino.

– Sim... Claramente eles publicaram para o profeta diário  a Rita Skeeter está mais do que feliz com tudo isso.

– Aquela lá só quer um pezinho para publicar asneiras.

– Poiser... Pode ficar aqui em casa até amanhã Sirius... Amanhã eu e Bella iremos comprar o material desse ano dela.

– Já esta no quarto ano não é ?

– Sim... Estou feliz pois só faltam mais três anos pra mim fazer o teste para auror – Ele deu uma gargalhada e seus olhos brilharam de orgulho.

– Auror é ?

– Ela tá com essa idéia desde que se entende por gente – Tonks disse comendo um pedaço de torta.

– Fico bem feliz querida... Vai ser a melhor das aurores – Sorri envergonhada.

– Bom... Vai tomar banho Sirius... O cheiro de cachorro tá forte enh... Seu quarto é o de hóspedes, lá é escondido e basicamente não existe ruidos.

– Ok... Vou lá tomar banho – Ele foi para o banheiro e eu e Tonks fomos deitar, eu no meu quarto e ela no dela, mas antes ela passou no meu quarto e me deu um beijo de boa noite, como sempre fazia.

– Boa noite minha Bella... Espero que durma bem.

– Boa noite Tonks – Ela desligou o abajur e saiu do quarto. Mas logo a porta foi aberta por meu pai (agora limpo e cheiroso) vindo até mim.

– Queria lhe dar um beijo de boa noite.

– Ok – Ele me deu um beijo na testa e um carinho nos cabelos.

– Durma bem... Até amanhã filha.

– Até amanhã papai – E assim, o sono foi me invadindo até eu dormir.


Notas Finais


Sirius Black.... Amor da minha vida, nunca vi bruxo igual meus amigos.

Até mais


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...