História A história de Cabella - Real Life Love - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Stranger Things
Tags Romance
Visualizações 18
Palavras 2.086
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


O capítulo de hoje tá tenso demais.
Fiz bem caprichado, por conta da demora que tô tendo pra postar. Espero estar agradandoo!

Boa leitura❤️❤️❤️❤️❤️

Capítulo 20 - 20 Capítulo - Felipe não vale nada.


- Felipe vai se mudar???

I: Acho que sim... Kate acabou de me falar por mensagem! 

- Mas essa Kate não é amiga daquela que não gosta de você? Vai mesmo cair nessa? Ela pode estar querendo te irritar! 

I: Mas... E se for verdade??? Ele tá estranho demais esses dias... Meio distante. Será que não é por isso?    - Mal quis saber a resposta da minha mãe, e já corri com meu celular para o quarto. Estava curiosa, ansiosa, com medo, preocupada. Eu estava nervosa demais. Tenho mania de ficar assim sempre que descubro alguma notícia bombástica. Estava torcendo para que aquilo não fosse verdade...

I: Vai Felipe... Atende atende!  - estava chamando. Ficou uns 10 segundos assim, e eu tive paciência de esperar. 

Chamada On 

F: isa? Oii! 

I: Felipe, que história é essa que você vai se mudar?? Não é verdade não, né? 


Na casa de Caleb...


F: PUTS CARA! FERROU FERROU! 

C: Vai meu! Conta logo a verdade! Não dá mais pra esconder! Se ela vai ficar mal quando souber, imagina quando descobrir que TODO mundo sabia menos ela? 

F: Isso fala mais alto animal! Não viu que tá no viva voz?? - Disse a última frase cochichando, e tapando o som do celular

C: Conta!  


No quarto de Isa...

I: Ei! Me responde!! Tá escondendo isso de mim desde quando??  - Falou nervosa 

F: Isa... Desculpa me desculpa mesmo mas agora não dá pra falar! 

I: QUE? Porque??? 

F: To no Caleb, preciso desligar tipo AGORA! 

I: Mas eu só fiz uma pergunta, custa responder? 

F: Amanhã vou passar na Ju, vai ser rápido, logo depois desço pra sua casa e a gente conversa. Bjs tchau!  - e desligou 


Chama Off 

I: Eu não acredito nisso! Será que é verdade... Ou ele tava fingindo estar ocupado pra fugir??  - N/A: sentou na cama e ficou pensativa


Na casa de Caleb... 


C: EU FALEI PRA VOCÊ CONTAR!!!!! 

F: DESCULPA CARA! NA HORA EU FIQUEI NERVOSO, E SEILA... NÃO SAIU! 

C: Não deveria ter mentido pra ela... MAIS UMA VEZ!! 

F: Mas eu não menti, só não contei! Não inventa coisa! E também não precisa ficar nervoso! 

C: Mesmo assim! Ele é sua " melhor amiga", né? 

F: É ÓBVIO! Que pergunta idiota! 

C: Então trate ela como uma!   - Felipe coçou a cabeça e começou a pensar como diria aquilo, como ela reagiria, mil e uma coisas passavam pela sua cabeça, até que Caleb quebrou o silêncio: 

C: Desculpa se eu fui grosso cara... 

F: De boa. Eu tô tão mal com tudo isso, tão nervoso e cheio de coisa na cabeça que nem consigo ficar bravo. Tenho nem tempo pra isso... 

C: Se amanhã você não contar eu te bato, cara!   - falou num tom de ironia. Mas toda brincadeira tem um fundo de verdade.

F: Seria muita mancada se você contasse, eu que bateria em você... 

C: Independente. Não quero que machuque ela, tá me ouvindo??   - falou com voz firme.

F: Pelo jeito você nem gosta dela, né? Magina!    - Caleb deu uma risadinha  tímida -  Vai mentir pra outro vai Caleb!!  - Disse cruzando os braços, fazendo seu amigo rir. 



No dia seguinte: 


F: Tem certeza que não quer que eu compre chocolate pra você???   - Juliana bufou e revirou os olhos.

JU: FELIPE EU JÁ DISSE QUE NÃO!!!! QUE SACO! 

F: Que namorada grossa que eu tenho!   - Mãe de Juliana, Kelly, se aproxima a abre a porta.

- Beijinhos!  - se despediram. Juliana anda até ele e o envolve com um abraço apertado.

JU: eu te amo ok? - falou naixo em seu ouvido. - vai dar tudo certo. não fica com medo. se ele ficar brava, eu converso com ela depois.  - Olhou pro seu rosto e sorriu, logo em seguida deu um beijo em seu rosto, e o soltou do abraço. 

F: Tchau...  -  Falou nervoso, e logo em seguida Kelly fechou a porta.


Na biblioteca... 


JA: Bom, eu tenho duas estantes. E tô pensando em colocar mais uma, hein! Só falta caber no quarto!   - Disse rindo.

FE: Nossa! Que sonho! Imagina só? Duas estantes cheias de livros... Seria mais que um sonho...

JA: Você é bem diferente da suas amigas. 

FE: Que aleatório kkkk! Diferente... Tipo como?  - Perguntou assustada.

JA: Não, calma! Um diferente bom porque, você gosta de livros, gosta de conversar, não só de sair.... 

FE: Gosto de sair também. 

JA: Mas não como elas, que só fazem isso! Não param um segundo, é rolê toda hora, parece que a vida é isso! 

FE: Sim!  - Sorriu -  Prefiro um lugar mais calmo, de vez em nunca alguma festa, preciso estar BEM no pique...

JA: Eu curto uma festa sim. Por mais que goste de lugares calmos, na festa da Jasmine por exemplo, eu me diverti demais! 

FE: Siim! Essa festa realmente foi épica. Mas nada como um cantinho, estar com as pessoas que se gosta, conversar, fazer alguma brincadeira, ler um livro... Eu prefiro.

JA: Realmente a diferença de você e da Juliana é extremamente notável! 

FE: Nem quero te falar oque ela gosta... O contrário de mim. Mass, os opostos se atraem. - Os dois deram risada, enquanto andavam de um lado para o outro nos corredores de grandes estantes de livros. O chão era de madeira, o lugar tinha um aspecto antigo, um cheirinho bom. Era calmo, e só se ouvia sussurros, e nem isso. 

- SHIIIIU!  - Cochichou alguma moça, que eles não fizeram questão de ver quem era. 

FE: Acho que falaram pra gente! Vamos rir mais baixo!   - Cochichou

JA: Ou melhor, vamos não rir?  - Fe sorriu de lado, e foi se afastando dele, quanto mais se encantava com cada livro que via. Quase batia em uma ou duas das pessoas que passavam por lá. O gênero de livro em que estavam, quase ninguém se interessava. Aquele povinho era mais um jornal ou Gibi mesmo. 

JA: Acho que você vai preferir ler isso  - tirou de sua mochila um livro vermelho, e um tanto grande. 

FE: MEU DEUS JACOB NÃO ACREDITO! EU NÃO ACREDITO NISSO!!   - Arregalou os olhos muito contente.

JA: Eu sabia que iria gostar! 

FE: Gostar?? EU AMEI! É UMA AVENTURA DE SHERLOCK HOLMES!!  - Ele esticou o braço dando o livro em suas mãos.

JA: Esse é Um estudo em Escarlate. Não é pra roubar de mim! Lembra que tô te emprestando! 

FE:  Vou tentar não roubar...

JA: Eu tava brincando! Fica a vontade! Pode ficar bastante tempo com ele, já li. É melhor do que eu pensava. Só não esquece de me devolver porque me incomoda um buraquinho não tapado em uma das minhas estantes...  - Falou, mostrando sua fileira de dentes bem alinhados e impecáveis. 

FE:Meu Deus eu não sei como te agradecer!!   

JA: Talvez se aceitasse me acompanhar no Starbucks?? Tô com uma foome... 

FE: Tem nem como negar, também tô varada! Vamo.  - Jacob andou rapidamente, e ela o seguiu, atrás.









I: Então.... Então é verdade????? 

F: Sim.    - falou de cabeça baixa. 

I: Felipe... Eu não tô acreditando! 

F: Eu também não e não tem muito oque fazer na verdade nada porque eu já tentei convencer ele mas nada adiant... - Ela o interrompeu.

I: Eu não entendo. Como pode esconder isso de mim... Por tanto tempo???  - começou a lacrimejar.

F: Isa... Por favor não chora... - falou baixinho.

I: Não diga nada, a não ser explicações do que tá acontecendo. Como pode esconder de mim que mudaria de cidade em 2019! Como... Como foi capaz de fazer isso comigo????????? NÃO VOU TER COMO APROVEITAR TÃO POUCO TEMPO COM VOCÊ, O ANO ESTÁ ACABANDO E...

F: Isa eu.... 

I: NÃO, AGORA ME DEIXA FALAR!  - limpou um dos olhos    - Como pode fazer isso comigo? Só contou agora! Nos deu POUQUÍSSIMO tempo para aproveitarmos com você!! Não tem consideração por mim?? Não tem nem um pouco pelos meus amigos pelo menos? MEUS amigos, porque seus não são! Esconder uma coisa tão grande desse jeito, e chegar com explicações só agora não é atitude de um amigo! 

F: Tem mais uma coisa que você não sabe. 

I: AH, mais uma????? Mais uma?? Que dia cheio de surpresas! - Se levantou da cadeira - Pois eu não quero saber. 

F: Mas disso você precisa saber!!! 

I: FELIPE!!!!!!! 

F: TODO MUNDO JÁ SABIA.  - Falou mais rápido do que o flash, como se fosse a coisa mais difícil que fosse falar em toda a sua vida. E acho que foi. 

 Um silêncio tomou conta do lugar.

I: Todo mundo OQUE????? - conseguia ver o ódio, sendo transmitido em seu olhar.  - Felipe você não vale nada. Você não vale nada.  - se sentou no sofá indignada.

F: ISA ME PERDOA!!

I: COMO VOCÊ FEZ ISSO COMIGO - Não se aguentou e começou a chorar e chorar. Se levantou novamente.  - VOCÊ É A PIOR PESSOA, A MAIS SUJA!!! VOCÊ NÃO LIGA PRA NADA NEM NINGUÉM!!!

F: EU ESTAVA COM MUITO MEDO, EU TAVA COM MAIS MEDO DE CONTAR PRA VOCÊ DO QUE PRA MINHA NAMORADA! E EU ESTAVA COM MEDO PORQUE NÃO QUERIA TE MACHUCAR! QUERIA FALAR DA MELHOR FORMA POSSÍVEL PRA QUE NÃO CHEGASSE A ESSE PONTO MAS.... já chegou... 

I: CALA A SUA BOCA! CALA A SUA BOCA! VOCÊ CONTOU PRA TOOODOS OS SEUS AMIGUINHOS, SUA NAMORADA, ESSAS PESSOAS QUE VOCÊ TEVE QUE LUTAR PRA CONQUISTAR OU SE APROXIMAR, QUE JÁ MANCARAM COM VOCÊ, TE TALARICARAM, SE LEMBRA??? VOCÊ NÃO TEVE QUE FAZER ESFORÇO NENHUM PARA FICAR JUNTO DE ALGUÉM E NÃO SE SENTIR SOZINHO NO SEU PRIMEIRO DIA DE AULA QUANDO A GENTE ERA PEQUENO, SE LEMBRA FELIPE??  - respirou fundo e tentou se acalmar, enquanto Felipe só olhava em seus olhos e chorava. O arrependimento era notável em seus olhos.    - Eu cheguei até você que era aluno novo e te chamei pra brincar junto com meus amigos, se lembra? A gente tinha sete anos de idade. Desde aí a gente nunca mais se separou. Não faziam nem dez minutos que você tinha entrado na sua escola nova e já teve uma companhia pra brincar. Nos outros dias eu não desgrudei de você. Você me contou uns segredos, falou as meninas que tinha achado bonita, contou seus podres, e eu idem. Eu nunca te deixei! Nunca te isolei! NUNCA deixei de te contar algo que significasse pra mim. Nunca Felipe, queria que sofresse, mesmo que eu tivesse que contar algo ruim eu contava, e não foram poucas as vezes que precisei fazer isso. Eu nunca contei algo pros meus " amigos" antes de contar pra você, por mais que doesse. Aqueles amigos nunca acrescentaram em nada na minha vida, não eram amigos, eram colegas, sempre priorizei você, que também sempre me priorizou. Oque aconteceu com você?? Esqueceu do que a gente era?  - Felipe estava com seus olhos inchados, e a cada palavra dela lágrimas caíam. Ele não conseguia dizer uma palavra, apenas ouvia atentamente. Seu rosto era extremamente arrasado, arrependido, parecia que alguém tivera rasgado seu coração com força e o jogado fora. Ouvir palavras assim de sua melhor amiga não era NADA fácil. Isso era notável só de olhar para ele.

- Esqueceu das nossas promessas? Porque fez isso?  - uma lágrima caiu.  - Porque não cumpriu a promessa de que eu seria a primeira sempre? Você priorizou outras pessoas Felipe, por isso te culpo. Não te culpo de estar indo embora porque, tenho certeza que tentou fazer de tudo para que isso não acontecesse. Conheço muitíssimo bem seu padrasto, sei bem o monstro que ele é. Você nunca iria querer ir embora, deixar quem ama aqui. No caso quando eu digo " quem ama", é a sua namorada, porque oque você sente por mim é TUDO, TUDO TUDO TUDO TUDO, menos amor.   - E ficou por uns segundos quieta. Deixou o silêncio reinar novamente. Até que  andou em passos bem devagares até a porta, e a abriu. Ficou de cabeça baixa, segurando a maçaneta.

F: Isa.... Eu te amo sim, por favor não fala isso... - implorou.

I: Sai da minha casa. Eu não quero papo mais.

F: Isa... Isa por favor não pode ficar longe de mim! Vamos ficar longe já quando eu for embora, EU SOU UM LIXO, UM MERDA, A PIOR PESSOA QUE EXISTE! MINHA ATITUDE FOI DE UM BABACA, EU SEI! você pode me bater se quiser, só não fique longe de mim, EU PRECISO MUITO DE VOCÊ PERTO DE MIM!!!

I: VAI EMBORA!  - Falou alto.  Só se ouviu alguns leves passos, indo em direção a saída. Um barulho tenso e forte de porta batendo com TUDO. E logo em seguida, só se ouviu murmúrios, e choro. 




























Continua....









Notas Finais


EUTOPASSADA


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...