História A história de uma Pisicopata - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Morte, Psicopata, Romance, Suícidio
Visualizações 16
Palavras 521
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, LGBT, Literatura Feminina, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Sei lá se quiser conversar me segue no Instagram @sos.depressivos

Capítulo 1 - Matei minha família


Fanfic / Fanfiction A história de uma Pisicopata - Capítulo 1 - Matei minha família

Olá, eu me chamo Sany tenho 16 anos e moro em la puta que pariu e até duas semanas atrás eu tinha uma mãe, um pai e um irmão você deve estar se perguntando como assim "tinha" bom eu os matei todos no mesmo dia e vou contar como eu fiz isso.

•Duas semanas atrás•

Era um belo dia de merda dia 01 de outubro e lá estava eu sozinha no meu quarto escrevendo no meu "diário" comecei a escrever em um depois que a psicóloga do colégio mandou... Bom voltando ao contexto do capítulo, estava lá eu tentando escrever uma história falsa de como minha vida era "feliz" fiquei um tempo escrevendo até que minha minha mãe me chamou, ela estava na sala fumando maconha como sempre e meu pai tava lá jogado no sofá. 

- mãe: ei vagabunda, vai ali comprar mais maconha pra mim daqui há pouco o inútil do teu pai acorda e vai querer fumar.

- Sany: tá bom mãe

Fui sem reclamar porque sei que acabaria apanhado se não fosse, e hoje não tô muito bem tô sentindo algo estranho. Demorei muito pra achar um lugar pra comprar essa merda até que encontrei demorei quase 1hora tenho certeza que vou ouvir até o santo dizer amém.

Cheguei em casa e pro meu azar meu pai havia acordado e já estava discutindo com minha mãe.

- pai: finalmente você chegou sua fedelha, porque demorou tanto você quer morrer sua puta pequena?

- Sany: desculpa não...

- pai: CALA A BOCA *me deu um tapa na cara*

- mãe: bate nessa vagabunda ela tá merecendo.

°Sany°

Não sei o que aconteceu comigo neste momento mas eu me turbinei de ódio e empurrei meu pai que bate a cabeça perdendo a consciência, corro para a cozinha e pego uma faca e volto para a sala e vou em direção a minha mãe ela começa a suplicar por perdão só que eu já estava fora de mim então começo a esfaquea - la com ela ainda viva pego a faca e enfio dentro do seu olho assim arrancando o seu globo ocular e como ela ainda estava viva corto sua garganta. Como meu querido papai ainda estava vivo resolvo o matar também arranco seus dois olhos, corto seus pulsos e arranco seu pênis aquela coisa nojenta já abusou de mim várias vezes, e só para garantir atravesso a faca na sua garganta...

Subi as escadas e vou para o quarto do meu irmão mais velho e começo a observar ele respirando e começo a lembrar de todas as merdas que ele e meu pai (que Deus o tenha haha) fizeram pra mim pego um travesseiro e pressiono no seu rosto ele tentou, tentou até que a morte o chamou.

E foi assim que os matei, não me arrependo de nada todos temos o destino que merecemos não é mesmo?

Depois que acabei com eles fui tomar meu banho e peguei uma mochila e coloquei minhas coisas  espalhei álcool na casa toda e coloquei fogo e entro dentro de um floresta que havia onde morava 

Como última palavras aos meus pais adios hijo de una puta.







Notas Finais


Espero que tenham gostado se teve algum erro ortográfico espero que me perdoem

Tchau até o próximo Capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...