História A História de Vkook - Capítulo 37


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO, Got7, Seventeen, TWICE
Personagens Baekhyun, BamBam, Chanyeol, Chen, D.O, Dahyun, Hong Jisoo "Joshua", Jackson, JB, Jennie, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jinyoung, Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kai, Kim Namjoon (Rap Monster), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Kris Wu, Lay, Lisa, Lu Han, Mark, Min Yoongi (Suga), Nayeon, Park Jimin (Jimin), Rosé, Sehun, Suho, Tao, Xiumin, Youngjae, Yugyeom
Tags Kanay, Namjin, Vkook, Yoonmin
Visualizações 132
Palavras 3.153
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Amores aqui está um cap PHODA pra vcs, eu tbm tenho uma pergunta pra fzer q vai estar nas notas finais então leiam lá POR FAVOR!! Tá certo? Então sem mais de longas está aqui um cap pra vcs <3 <3

Bjs e boa leitura

Capítulo 37 - A Vingança de Quem Não Morreu (Leiam as Notas Finais)


No Capítulo Anterior...

 

TH: Pera que eu recebi uma mensagem. - Digo quando meu celular vibra -


 

Messages ON


 

???: Você irá morrer rapidinho, você e seu namorado Jungkook, na primeira vez eu não consegui queimar vocês naquela sala, mas da próxima vez eu consigo.


 

Messages OFF


 

Espera...O que ele quer dizer com isso?


 

A janela que estava aberta começa a deixar um vento forte entrar, o céu que estava limpo agora está totalmente escuro e um monte de areia começou a entrar dentro da casa junto com o vento.

 

JK: TAE! - Ouço sua voz gritando meu nome atrás de mim -

 

TH: J-Jungkook? - Viro para trás e vejo ele -

 

Ele estava com uma cara assustada, seu cabelo estava “voando” vamos dizer assim, por conta do vento que entrava. Nu Wa estava com seus cabelos “voando” também e estava agarrada no marido pois estava com muito medo, Sehun não mostrava medo mas também não mostrava coragem, ele só olhava o que estava acontecendo sem mostrar nenhuma mudança de humor.

 

JK: TAEHYUNG PARA COM ESSE VENTO! - Seus olhos estavam fechados por causa da areia que vinha juntamente do vento -

 

TH: N-não consigo.

 

JK: TENTA!

 

Eu sei que talvez não funcione mas não custa nada tentar. Tento me acalmar de todas as maneiras, tentando esquecer a mensagem, pensando em coisas fofas porque isso sempre me acalma, enfim, nada adiantou. Ouço um barulho que parece ser um vidro sendo quebrado.

 

Um copo acertou a parede.

 

Se esse copo acertou a parede, com certeza algo pode atingir eles, acho que eu tenho que parar isso antes de alguém parar no hospital, de novo.

 

Só veio uma ideia na minha cabeça e eu achei que iria dar certo, e de fato ela parecia ser muito boa. Criar um escudo para que o vento não pudesse entrar parece ser bem útil.

 

Corro na direção dos Jeon e crio um escudo em volta da casa, de fato aquele plano deu certo, o vento parou e não tinha mais nada lá, quer dizer...ainda tinha 3 kg de areia espalhada pela casa, e quem será que vai limpar? Eu né, Barack Obama que não vai ser.

 

JK: Amor o que aconteceu? - Ele vem na minha direção e me abraça -

 

TH: Eu li uma mensagem e eu fiquei assustado e com raiva, e-eu não sei o que eu senti no momento eu só...não sei. - Digo ainda em seus braços -

 

NW: Mas alguém pode me explicar o que aconteceu aqui? Digo, apareceu um vento do nada, esse garoto criou um tipo de barreira em volta da nossa casa e um furacão lá fora. - Ela diz, parece irritada -

 

JK: Minha mãe ainda não sabe sobre seus poderes e os meus. - Ele sussurra no meu ouvido -

TH: Sério que você não contou pra ela? - Eu digo sussurrando também -

 

NW: O que vocês dois estão cochichando aí? Ninguém vai me responder mesmo?

 

Ok, agora eu tenho certeza de que ela está irritada, qual o motivo? Não sei também meu anjo.

 

NW: Nenhum de vocês irão sair daqui até me responder, e se precisar eu chamo até a policia por esse garoto ter acabado com a nossa casa.

 

JK: Que isso mãe?! - Ele para de me abraçar e se vira para sua mãe – A senhora nunca foi assim, o que deu em ti.

 

NW: O que deu em ti – Ela diz dando ênfase no “ti” -, essa aberração acaba com a nossa casa e você ainda pergunta o que tem de errado comigo?

 

JK: Ele não é uma aberração.

 

NW: Ah é? Então um humano conseguiria trazer metade da praia pra dentro de uma casa em questão de segundos?

 

JK: Não. - Ele diz abaixando a cabeça -

 

TH: Olha eu...

 

NW: Você trate de sair desta casa agora antes que eu perca a cabeça. - Ela diz me interrompendo e apontando para a porta -

 

JK: Não, ele vai ficar aqui.

 

NW: Essa casa é minha Jungkook.

 

JK: Ah pois, então eu vou sair dessa casa agora, se for pra aturar uma mãe maluca que não consegue ter o mínimo de respeito com o meu namorado então eu prefiro morar até debaixo da ponte que olhar pra sua cara mais uma vez na minha vida. - Ele vai em direção as escadas mais sua mãe puxa seu pulso -

 

NW: Com que dinheiro você vai se sustentar?

 

JK: Com o dinheiro que o meu pai me deu. - Ele solta seu pulso e corre para as escadas -

 

Tá né, agora eu estou aqui na sala com a Nu Wa parada sem entender nada, o Sehun apenas observando e o Jungkook lá em cima.

 

SH: Pode subir Tae.

 

NW: Não pode não.

 

SH: Nu Wa. - Ele segura o braço dela -

 

TH: Licença. - Subo as escadas.

 

Nossa, não sabia que apenas um vento forte poderia acabar em uma briga de família dessas. Chego no quarto do Jungkook e ele está fazendo as malas.

 

JK: Ah oi amor, desculpa por fazer você presenciar aquilo. - Ele vem na minha direção e deixa um selar na minha testa -

 

TH: Sem problemas, na verdade a culpa disso tudo é minha – Me sento na sua cama -, afinal depois que consegui esses malditos poderes eu só ando estragando a vida de todo mundo.

 

JK: Não – Ele se senta do meu lado -, não diga isso, você me ajudou, me ajudou a perceber que minha mãe estava fingindo esse tempo todo ser uma pessoa boa, se ela fosse uma pessoa boa de verdade não iria dar piti daquele jeito.

 

TH: Acha mesmo?

 

JK: Acho – Ele me beija -, agora me ajude a fazer as malas e vamos para a sua casa.

 

TH: Não.

 

JK: - Ele se vira pra mim – O que?

 

TH: Não podemos ficar na minha casa, quer dizer, meu pai comprou várias casas pela cidade então eu acho que não tem problema nós ficarmos em uma não acha? Vai ser até melhor, se alguém querer nos sequestrar não vai saber onde estamos. - Solto um riso anasalado -

 

JK: Verdade – Ele ri também -, então nós vamos para qual casa?

 

TH: Tem uma perto daqui, posso abrir um portal para lá.

 

JK: Tá certo, mas você não vai avisar sua mãe antes de ir?

 

TH: Eu vou precisar pegar minhas coisas então eu falo com ela lá.

 

JK: Tá bom, já terminei de fazer as malas.

 

Vejo sua mala vermelha cheia de coisas, não sei nem como que ele conseguiu fechar essa coisa.

 

TH: Vamos então. - Vou em direção a porta mas ele me puxa pelo braço -

 

JK: Ei ei ei, você não ia criar um portal?

 

TH: Mas você não vai querer avisar sua mãe?

JK: Não sei se você ouviu mas eu não quero nunca mais olhar na cara dela.

 

TH: Certo, não quero me envolver nisso, acho que ela já me odeia mesmo.

 

JK: Não sei como que ela consegue odiar um ser tão fofo e sexy como você. - Ele diz se aproximando de mim e acariciando minhas madeixas vermelhas -

 

TH: Vamos logo que eu não quero que sua mãe me expulse de novo.

 

JK: Tá.

 

{…}

 

JK: Uau que casa bonita.

 

TH: Sim, é linda.

 

Estávamos em frente à um sobrado branco com umas partes marrons, flores que decoravam o caminho de pedras até a porta de vidro da casa. Alguns arbustos na frente da mesma e uma piscina na parte de trás da casa, no pátio. No pátio havia uma churrasqueira com uma mesa de piquenique feita de madeira com aqueles bancos extensos que são juntos da mesma.

 

JK: Tô animado pra ver ela por dentro.

 

TH: Também, vamos? - Entrelaço nossas mãos -

 

JK: Vamos.

 

Andamos até a porta e entramos dentro da casa.

 

A casa era perfeita por fora e por dentro também, era tudo perfeitamente alinhado, havia um sofá cinza com 3 lugares e 3 almofadas em cada um, uma mesa de centro cinza na frente do mesmo e uma TV preta fixada na parede com um painel marrom atrás. Do lado da sala havia a cozinha que podia ser vista de lá, na cozinha havia um balcão com 3 bancos nele, perto dele tinha a mesa de vidro com 6 lugares e em cima dela tinha um vaso de flores e uma fruteira com maçãs, peras, uvas, bananas e outras frutas, um fogão que era cinza de 6 bocas, uma geladeira também cinza (essa casa é só cinza e branco misericórdia) e um balcão onde ficava o micro-ondas, uma cafeteira, uma maquina de fazer pipoca e um livro de receitas que será bem útil.

 

Iluminação era perfeita, quase nenhum lugar daquela casa estava escuro, eram várias janelas e vários lustres. Subimos para o segundo andar e encontramos o nosso quarto, toda a decoração dele era cinza, a cama era cinza com almofadas bege, um criado-mudo com um abajur branco nele, uma janela grande com cortinas cinzas que dava vista para o pátio onde havia a piscina, a TV era fixada na parede também, tinha um tapete embaixo da cama que era bege também. O guarda-roupa era preso na parede e isso era bem legal, ele abria com um controle, e o mesmo controle também ligava a televisão, as luzes, fazia a cama tremer, entre outras coisas.

 

Ainda no nosso quarto tinha um banheiro, ele era todo branco, o balcão da pia tinha uns espaços onde estavam as toalhas bem dobradas, do lado da torneira havia uma rosa dentro de um vaso também branco. O espelho era grande e em cima dele tinha um armário com um vaso que continha uma planta que eu não sei qual é, vários sabonetes e outras coisas. Agora mais um outro armário mas esse ficava do lado do espelho, ele tinha 2 escovas de dente, 2 cremes dentais, 2 fios dentais, 2 cremes corporais e 2 cremes faciais. Do lado do balcão tinha a privada que adivinha a cor? Branca também. Do lado dela tinha um suporte para papel higiênico e do outro lado era o box que tinha os vidros bem limpinhos, um espaço na parede onde tinha shampoo, condicionador e sabonete.

 

E esse foi o tour pela nossa casa meninas, mentira ainda não acabou.

 

Tinha um quarto de hóspedes mas ele era igual ao nosso quarto então acabou por aqui.

 

Descemos até a sala depois de colocar nossas malas no quarto e nos sentamos para ver TV.

 

JK: Nossa, tô até com dor nas pernas depois de caminhar por toda essa casa. - Ele ri -

 

TH: Eu também.

 

JK: O Yoongi vai gostar daqui, tem uma cama que faz massagem, ele não vai querer mais.

 

Puta que pariu o Yoongi, tinha me esquecido que ele estava na minha casa. Quando eu fui falar com a minha mãe e dizer pra ela que ia me mudar ela ficou chorando e eu tive que convencer ela que seria melhor pra mim, essa casa é perto da escola então vai ser mais fácil de chegar lá, quando eu tava na casa dela não vi o Yoongi, ele devia estar na casa do Jimin mas ele não pode morar lá pelo fato dos pais do Jimin não saberem que ele é gay e eu tenho certeza que ele iria querer se matar depois de ficar com a minha mãe depois de 1 semana.

 

TH: Amor já volto. - Digo me levantando -

 

JK: Onde você vai?

 

TH: Tenho que ligar pro Yoongi e pedir pra ele vir pra cá, a polícia pode saber que ele está na minha casa já que ele fica batendo cola indo pra lá e pra cá para a casa do Jimin então aqui vai ser bom pra ele também.

 

JK: Tá bom, enquanto isso vou fazer o almoço. - Ele diz se levantando também -

 

Subo as escadas e vou pegar meu celular, por coincidência recebo uma mensagem do mesmo número que tinha me tinha me enviado mensagem hoje mais cedo.

 

Messages ON

 

???: Você não está na sua casa, sua mãe não está, porque não tem ninguém nessa porra? O que você está aprontando?

 

TH: Se você não parar de me irritar eu arranco tuas bolas e enfio no teu cu seu perturbado.

 

Messages OFF

 

Que coisa mais chata esse cara, se me enviar mais uma mensagem eu juro que...

 

Messages ON

 

???: Eu só quero você pra mim, seus poderes me interessam e muito, além do mais você tem um corpo esplêndido, se eu te encontrar vou te lamber todinho.

 

TH: Você não vai poder me lamber porque eu vou arrancar a sua língua agora mesmo, eu já sei onde você tá porque eu consigo ler a mente de qualquer pessoa, tanto por perto quanto longe de mim.

 

???: O QUE?! OS PAPÉIS NÃO DIZEM QUE VOCÊ PODE FAZER ISSO!

 

TH: Eu vou enfiar esses papeis no seu rabo agora mesmo, já tô indo.

 

Messages OFF

 

Óbvio que eu estava mentindo pra ele, mas eu vou acabar com a vida desse infeliz pra ver se ele para de me irritar. Pego meu casaco de couro que estava em cima da minha cama e corro para a minha casa.

 

JK: Onde você vai?

 

TH: Tenho alguns assuntos para resolver – Digo criando o portal -, eu volto antes do almoço se ele for fraco.

 

JK: Eu vou com você. - Ele diz tirando o avental que estava usando para cozinhar -

 

TH: Não vai não.

 

JK: Se me impedir aí mesmo que eu vou.

 

TH: Tá, entra logo nessa coisa.

 

JK: Aham.

 

Ele entra no portal e eu entro logo depois.

 

Chegamos na minha casa e vimos que tinha um carro preto na porta da mesma, entramos e procuramos pelo cara, não achamos. Procurei mais um pouco no andar de cima enquanto o Jungkook procurava no andar de baixo.

 

Entro no meu quarto e vejo ele mexendo no meu guarda-roupa.

 

TH: Olá. - Digo com o braço apoiado na cintura -

 

???: Ora ora ora. - Ele se vira pra mim e eu vejo quem é -

 

TH: CHANYEOL?!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CH: Eu mesmo, você ficou mais bonito com esse cabelo castanho com pontas verdes, te deixou mais...lindo. - Ele diz se aproximando -

 

TH: Você não tinha morrido infeliz?

 

CH: Não, aquele era só um dos meus lacaios que eu mandei se transformar em mim para te achar, eu sabia da sua força então não podia arriscar né.

 

TH: Pois fique sabendo que eu melhorei muito desde a última vez que nos vimos. - Digo deixando as novas marcas à mostra -

 

CH: Nossa, você já mudou de marca, impressionante.

 

TH: Melhor você sair dessa casa ou...

 

CH: Ou o quê? - Ele diz me interrompendo -

 

TH: Eu te enforco até a morte.

 

CH: Pois tente.

 

TH: Você quem pediu.

 

Coloco minha mão em sua direção e faço força para enforcá-lo, não deu certo, que estranho.

 

CH: Minha vez. - Ele coloca os braços pra trás e move pra frente como se estivesse empurrando alguma coisa e eu sou lançado contra a parede -

 

Minhas costas doeram muito, igual minha cabeça que bateu muito forte, sinto uma coisa escorrer pela minha boca, acho que é sangue. Passo a mão no meu lábio onde eu sentia essa coisa escorrer e vejo que era sangue mesmo, esse pau no cu vai me pagar.

 

CH: Eu finalmente vou poder terminar o serviço que havia começado, sabe, eu nunca tinha conseguido atacar um Chury Kanay Mergenys até o momento, você está me dando esse privilégio então eu devo agradecer vo...

 

Ouvir essa voz irritante me deixa com mais raiva ainda, esse filho da puta não morreu da última vez, mas agora eu faço questão de acabar com ele nem que eu tenha que usar toda a força existente no meu corpo.

 

CH: Puta que pariu! - Ouço seus passos rápidos até a porta, consigo fechá-la antes de ele sair – Alguém abre aqui! - Ele começa a gritar e a bater na porta -

 

JK: Taehyung? O que tá acontecendo? - Ouço sua voz doce do outro lado da porta -

 

CH: Socorro Jungkook me tira daqui.

 

JK: Essa voz...Chanyeol?!

 

CH: O Taehyung vai me matar me tira da...

 

TH: Você vai pagar por ter me jogado contra essa parede. - Minha voz sai mais grossa que o normal mas eu não ligo, jogo ele no chão e fico em cima do mesmo com uma perna em cada lado de seu corpo – Isso é por ter me iludido – Arranho seu rosto -, isso por me machucar – Dou um soco em seu estômago -, isso por machucar o Jungkook – Bato com sua cabeça contra o chão – e isso, por ter iludido a minha irmã seu lixo – Começo a fazer machucados em seu corpo com a Marca da Aranha, graças a Dahyun aprendi a fazer isso -

 

CH: P-para.

 

TH: Claro que eu paro, quando você estiver caído nesse chão sem vida.

 

JK: Taetae abre aqui.

 

TH: Agora não posso.

 

A porta é arrombada por Jungkook, me viro pra trás para ver o que aconteceu, e o desgraçado do Chanyeol se aproveitou e me deu um soco muito forte, com isso tudo à minha volta começou a girar, minha visão escureceu e minha cabeça pesou, logo fazendo eu cair no chão desacordado.

 

[…]

 

Abro meus olhos e fico piscando várias vezes para me acostumar com a iluminação do local, vejo que estou no chão quando minhas costas começam a doer e olho pra cima e me deparo com o teto. Ouço um gemido de dor e algumas falas de alguma pessoa mas não ouço bem por estar com dor de cabeça ainda.

 

Me levanto com dificuldade e me assusto ao ver o corpo do Chanyeol nu, sem algumas partes do seu corpo...acho melhor eu não falar quais não é mesmo? NÃO É MESMO?! Olho um pouco mais pro lado e consigo ver o Jungkook com seu corpo machucado também mas não tanto e com sua roupa suja de sangue, mas dá pra perceber que esse sangue não é seu.

 

TH: J-Jungkook, t-tô com dor. - Digo baixinho mas ele ouviu, quando eu disse isso ele olhou pra mim e eu vejo seus olhos azuis que logo ficaram castanhos de novo eu me ver -

 

JK: Tae, você tá bem? - Ele se aproxima da mim mas eu recuo – Não fica assustado, eu não vou fazer nada com você.

 

TH: Não tô assustado, você tá cheio de sangue.

 

JK: Você também.

 

TH: Eu tô? - Olho pra minha roupa e percebo que estou com sangue mesmo – Eu tô.

 

JK: Vem. - Ele estende sua mão para mim e eu seguro-a e me levanto do chão -

 

CH: E-eu vou me vin...

 

Eu lanço uma estaca de gelo em sua cabeça, não sei como que ele conseguiu dizer alguma coisa mesmo estando machucado desse jeito mas ok.

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 Lê Aki🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠
Amores eu tava pensando em fazer outra fanfic oq vcs acham? Claro que para fazer ela eu teria que mudar os horários dessa fic aqui já que iria ficar difícil fazer 2 fics e lançar 1 cap de cada uma delas todos os dias então por isso que preciso que vocês me digam se aceitam. A fic seria uma fanfic ABO Jikook, o Jimin um híbrido de gato e o Jungkook híbrido de coelho néééé kkkk Ó B V E O, então, será mais ou menos assim, Jimin criado em um laboratório, começa a ter uma vida normal, entra para uma faculdade, conhece o Jungkook, eles formam uma amizade e vão vendo que essa amizade pode ser algo a mais...Não vou dizer mais coisas pra n ter tanto spoiler assim mas essas são as coisas BÁSICAS kkk, se vcs gostaram me digam nos comentários de gostaram, se eu devo fazer, se eu devo mudar alguma coisa e sugestões sobre ok? Então ok então kk.

Bjos e até amanhã meus bolinhus
🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 Annyeong🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠 🌠


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...