História A Iludida - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Drama, Lesbicas, Romance
Visualizações 230
Palavras 1.433
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oie Gente!!!

Falei que não ia volta, mas voltei..
A criatividade estava em baixa, o tempo curto, mas to me esforçando pra estar aqui com vocês.

Comecei a escrever essa fic faz um tempo, a pedido de uma pessoa e não dei continuidade. Era mais um brincadeira e eu nem tinha vontade de postar.. Pelo menos não até uns dias atrás.. E aqui estamos nós, da um lida nas notas finas.. tem um recado bem importante pra continuidade da Fic..

Beijos

Capítulo 1 - Parte 1: A primeira Ilusão


Como dizem por aí: "A primeira ilusão a gente nunca esquece." 

 

E Jeniffer nunca se esqueceu da sua talvez, esse tenha sido o ponto alto do desandar de toda a sua vida. Nós aprendemos a cada paixão, e as lições que Jeniffer tirou desse primeiro amor, ela esqueceu muito rápido, mas isso é uma história que eu contarei depois. 

 

Em uma linda manhã, depois de uma noite não tão boa assim, Jennifer seguiu para seu colégio, era semana de provas e ela não poderia faltar, mesmo que essa fosse sua maior vontade. Ela estava no seu primeiro ano, e sempre adorou a escola, as possibilidades de aprender algo novo sempre a motivavam. 

 

Ela sabia que hoje seria um dia de muitas perguntas e  foi exatamente o que aconteceu, mesmo ela dando resposta vagas, e só respirou aliviada assim que o professor entrou na sala, iniciando a aula. 

 

Ela podia sentir o olhar de suas amigas sobre ela, e já pensava como fugiria assim que o sinal do intervalo tocasse. 

 

Mesmo assim não deu certo. Ela foi cercada por suas melhores amigas. Eram três garotas de idades parecidas com a dela. A primeira que se achava líder do grupo, era quem organizava as festas e saídas, Verônica era seu nome e foi a primeira a falar.

 

- Será que agora você pode falar com a gente!? Estamos preocupadas e só queremos te ajudar. - diz com seu tradicional tom autoritário.

 

 

- Não tenho nada a dizer..- Jeniffer responde.

 

 

- Vai dizer que a culpa não é da Luciana?!- disse a segunda amiga. Carla, que era a nerd, que fazias os trabalhos das outras e davam as colas das provas. A queridinha dos professores. 

 

 

- É sim.. Satisfeitas?!- responde ela, com grosseria, queria evitar o quanto pudesse essa conversa.

 

 

 

- Não, conta o que houve?!- disse a terceira garota, que logo foi cortada por uma morena que entrou na sala como um foguete. 

 

 

- Jeniffer preciso falar com você! - disse ela afobada, ignorando a presença das outras.

 

 

As amigas de Jheniffer olharam para ela, com raiva e com jeito de quem não iria sair dali. 

 

 

 

- Podem ir meninas. - pediu Jeniffer, sem encarar a morena em sua frente.

 

 

As outras se olharam e seguiram o seu caminho para fora da sala. Ainda cochichando, inquietas e curiosas pra saber o que sairia daquela conversa. 

 

 

- Pode falar. - Jeniffer se fez de forte. Mas por dentro revivia os momentos da tarde anterior. E da noite emboque chorou muito. 

 

- Eu não sei por onde começar..- diz a menina..- Você sabe que é besteira né?! Ficar com raiva de mim.. – ela tenta mais é cortada por Jheniffer.

 

 

- Besteira?! Você ficar com um cara na minha frente é besteira? Me poupe né!?- diz irritada.

 

 

- Eu não fiquei com ele na sua frente. Eu saí e você que veio atrás de mim – Tenta se justificar.

 

 

- Claro, você sumiu, não me falou onde ia.. Nós fomos juntas para lá.. achei que estivesse comigo. 

 

 

- Você entendeu errado. A gente foi junto.. mas não estávamos juntas.. entendeu!?- a jovem diz confusa. 

 

 

- Há..claro! Desculpe.. eu entendi errado. 

 

 

- Jeniffer eu não queria te magoar, mas eu nunca falei em ficar só com você.. eu gosto de você mas..

 

 

 

- Mas não sou suficiente né!? Eu fui burra por achar que comigo você podia ser diferente. 

 

 

- Eu quero continuar ficando com vc.. não precisa ficar assim.. você só tem que entender que não seremos exclusivas sabe, somos livres, não consigo ficar presa. 

 

 

- Ah eu preciso sair daqui.. - Jeniffer se levanta e sai da sala.. procurando o banheiro.. ou algum lugar onde pudesse se esconder.

 

 

Antes disso ela sentiu braços ao seu redor e pode sentir abraço de suas amigas, mesmo quando não queria, começou a chorar copiosamente. 

 

Deixa eu contar um pouco mais pra vocês. 

 

Jeniffer como vocês perceberam é lésbica, desde sempre, seus pais sabem, seus amigos sabem, e ela nunca fez questão de esconder de ninguém. Então as mulheres são mais uma de suas paixões, talvez as mais difíceis de lidar, as mais difíceis de compreender o que se passa na cabeça delas.

 

 Depois de algumas paixonites, mas nada sério, ela então  conheceu Luciana, que entrou no colégio onde Jhennifer já estudava desde de a infância, sabe aquelas meninas extrovertidas que chama atenção pra si, lindos cabelos, e lindos olhos?  Logo nos primeiros olhares ela percebeu seu interesse. Mas as dúvidas quanto a sexualidade da outra garota a impediram de se aproximar.

 

Por ter seu grupo, a menina também não se aproximou, pelo menos não de início, mas foi só chegar uma festa de um aluno que era amigo em comum, que ela tomou coragem e se aproximou de Jeniffer enquanto dançava. 

 

 

As duas dançaram juntas durante um tempo, e logo se afastaram pra conversar. Ficaram a primeira vez.. Jhennifer ficou nas nuvens, aproveitou cada momento, e sofreu por ter que se separar da outra garota. As semanas passaram e apenas alguns sorrisos e cumprimentos, as amigas incentivavam ela a falar com Luciana. E ela decidiu tentar.. e começou a se aproximar sem perceber que Luciana não sentia o mesmo ou pelo menos não na mesma intensidade. Dava para perceber que a menina retribuía o carinho e estava gostando da atenção que lhe era entregue. As duas ficaram muito próximas, aproveitavam suas tardes vagas vendo filmes , series e tirando  sempre uma casquinha.

 

Jenniffer cada dia mais envolvida não percebia o interesse de Luciana em outras pessoas, ou apenas ignorava isso, assim como a falta de assunto. Falta de vontade.  Luciana nunca jurou amor por Jhennifer mas nossa amiga não entendeu isso. Achava que o amor estava nas entrelinhas, estava nos pequenos gestos de Luciana, estavam nos beijos.. não reparava que no colégio Luciana mal se aproximava, ou evitava muitos dos toques ou disfarça,  ou como esta apenas lhe respondia às mensagens, não iniciava uma conversa, não dizia estar com saudades.. e principalmente não dizia ama-la.

 

Essas coisas ela só percebeu depois nos seus momentos de choros incessantes. 

 

Bom, aquela festa da noite passada foi o ponto final para as ilusões da nossa Iludida. Depois de muita insistência de Jhennifer, Luciana aceitou se arrumar na sua casa e irem juntas para a tal festa.  Já estava próximo às férias de julho.. e o clima entre os jovens era de expectativas pelas as provas e a vontade louca de entrar de férias.

Jhennifer estava apaixonada, sabia disso, só não sabia como contar isso para a outra, que estava linda ali no sua frente. 

 

- Ei me dá uma beijo antes da gente ir..- Jhennifer  pede sorridente.

 

- Ah não Jhé.. vai estragar meu batom.. - disse a outra  já se encaminhado para Taxi que as levaria para a festa. 

 

 

O caminho teria sido feito quase em silêncio, não fosse pelas notificações dos celulares.. Jeniffer olhava as mensagens de suas amigas que já estavam lá, mais ficava se perguntam com quem Luciana falava tanto, e respondia sorrindo desse jeito.

 

 

Na festa ela logo buscou suas amigas e se juntou as elas.. feliz, plena.. Sentindo que a noite seria ótima, e ela terminaria junto com a morena que estava sonhando a meses.. 

 

Bem, não foi bem assim..! 

 

 

 No decorrer da noite as coisas mudaram..Jeniffer cuidou de tudo, pegava bebida pra Luciana, conversa com a garota no pé do ouvido, tentou mantê-la por perto! Só que sua tática não deu certo, Luciana se afastou em um momento que ela não percebeu, buscou com os olhos, mas não a encontrou. 

 

Perguntou as pessoas próximas e ninguém tinha visto, até que alguém falou ter visto ela passar para a parte de fora da casa. 

 

Infelizmente nossa protagonista, fez o caminho até o local indicado por aquela pessoa infeliz. Chegou ao portão e teve a visão que não queria.. ao avistar Luciana e um cara, se atracando encostados em um muro.. 

 

Sabe aquela sensação de mundo desabando, de pernas fracas, vontade de chorar então, ela sentiu tudo isso! E saiu correndo achando que nem tinha sido notada pela companheira. 

 

Suas amigas tentaram alcança-la, mas desistiram ao vê-la tão longe, só conseguindo ter essa conversa agora pela manhã. Luciana se sentiu mal por Jhennifer, mas não teve como fazer nada, pois não mudaria sua vida pela garota, gostava dela, mas não tanto assim.

 

 

As nossas ilusões de vida a gente não esquece, e você nunca está livre delas. Por isso ao ler essa historia, aprenda com o que nós vamos contar nos próximos capítulos.

 

E para avisar logo, contaremos as coisas que não deram certo, não espere um final feliz.. 

 

 


Notas Finais


Então... Gostaram?

Preciso da ajuda de vocês, não to muito criativa esses dias, e queria que vocês me contassem as desilusões de vocês?
Pode ser?
Assim em cada capitulo vou escrever um pouco do que vocês me contarem.

Beijos e espero vocês!
LiaD


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...