1. Spirit Fanfics >
  2. A imperatriz tsundere >
  3. Capítulo 7: encontro em território inimigo

História A imperatriz tsundere - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura

Capítulo 7 - Capítulo 7: encontro em território inimigo


Capítulo 7: encontro em território inimigo

No escritório de Pandora, Hades se perguntava como acabou naquela situação tão embaraçosa, todos os presentes encaravam a garota curiosos com a conversa que ouviram ela ter ao telefone com a tal de Diana.

— então, que tal nos contar quem era no telefone, Cora fofinha? Falou Pandora para a jovem Hades que visivelmente estava com uma expressão mista de vergonha e raiva.

— Ela é só uma conhecida… Falou a imperatriz do mundo dos mortos desviando o olhar dos presentes.

— conhecida desde quando? Perguntou Pandora enquanto encarava sua irmã mais nova de forma séria.

— desde que eu saí a alguns dias atrás, eu acabei encontrando com ela por acaso e quando dei por mim já estava com o número de telefone dela e a minha pelúcia do Cerberus. Respondeu a deusa de forma um tanto envergonhada.

— e que história é essa de Cora fofinha? Perguntou hypnos deixando todos curiosos esperando a resposta da menina ruborizada.

— quanto a isso, foi uma mentira que eu contei, me apresentei como uma garota chamada Cora Heinstein, afinal não poderia contar para um humano que sou o imperador do submundo. Respondeu a menina deixando todos surpresos.

— Cora Heinstein, é bom nome senhorita. Falou Radamanthys.

— combina com a senhorita. Disse Minos fazendo que sim com a cabeça.

— e onde exatamente mora essa sua "conhecida"? Perguntou Pandora desconfiada.

— errr, b-bem… não é perto, mais também não é tão longe quanto parece. Respondeu a jovem evasiva quanto a pergunta de sua irmã.

— isso não foi uma resposta,foi uma desculpa. Falou Pandora enquanto encarava sua irmã com um olhar sério.

— ela mora na Grécia, tá bom! Isso por acaso é um interrogatório? A menina Respondeu um tanto descontente, então viu todos os presentes a encarando de maneira seria, ela já sabia a pergunta que seria feita.

— qual a distância do santuário de Atena? Perguntou thanatos preocupado.

— bem, não tão perto quanto vocês pensam mais não é tão longe quanto querem. Respondeu ela de forma evasiva novamente.

— o quanto é perto do santuário, CORA? Perguntou Pandora enquanto encarava sua irmã mais nova com um olhar sério e um pouco assustador.

— não vejo motivo para contar, afinal eu sou o imperador do submundo, posso me cuidar muito bem sozinho. Respondeu a jovem Hades enquanto cruzava os braços e encarava sua irmã e seus subordinados.

— é melhor você contar ou vou te colocar de castigo e não vai sair com a sua amiguinha. Falou Pandora deixando a pequena Hades bem surpresa, novamente o fato de Pandora ser tecnicamente a irmã mais velha de Hades lhe dava esse tipo de poder

— está bem. Falou a menina em tom de desistência. — é no vilarejo de Rodório.

Quando ouviram o nome do vilarejo os juízes e os gêmeos ficaram simplesmente sem reação, o motivo era simples, Rodório não era um simples vilarejo na Grécia, era o vilarejo vizinho ao santuário, terra natal de Grande parte dos cavaleiros de Athena e era frequente visitado pelos mesmos, deixar Hades ir até lá seria o mesmo que ir passear no quintal de seu inimigo mortal.

— não, isso já é demais! Bradou thanatos enquanto balançava a cabeça negativamente.— hypnos, vamos ao Olimpo, temos que por um fim a essa maldição!

— thanatos tem razão, sabiamos que isso afetava a Mente do imperador Hades, mais tomar uma decisão imprudente como essa é demais! Falou Radamanthys determinado acompanhado dos outros dois juízes que concordaram com ele.

— e se a maldição não for retirada ainda que percamos nossas vidas vingaremos o imperador Hades! Disse aiacos determinado sendo apoiado pelo deus da morte e os outros dois juízes.

— calem a boca, seus bastardos! Gritou a jovem Hades enquanto emanava de seu corpo sua cosmo energia gigantesca fazendo thanatos e os juízes rapidamente perderem a motivação e ficarem amedrontados com o grande poder que a menina possuía. — E tratem de parar de falar de mim como se eu estivesse morto!

— sentimos muito imperador Hades! Os quatro se desculparam ao mesmo tempo com a menina.

— vocês cinco saim daqui, quero falar com minha irmã a sós. Falou Pandora séria enquanto encarava sua irmã mais nova fixamente.

— mais senhorita Pandora… falou Radamanthys quando foi interrompido por hypnos que colocou a mão sobre o ombro do juiz e apenas fez que não com a cabeça.

Os gêmeos e os juízes com uma expressão de preocupação sairam do escritório deixando ambas as irmãs sozinhas no recinto, então Pandora se levantou e se dirigiu para a porta e bateu na mesma com força.— caíam fora daqui, queremos privacidade!

— desculpa. A voz de thanatos foi ouvida e logo em seguida o som de passos se distanciando.

Pandora então se virou para sua irmã e foi em direção a sua irmã e parando em frente a ela com um semblante sério, a mais nova já esperava um severo sermão de sua irmã mais ao envés disso ela sentiu os braços de sua irmã ao redor de seu corpo em um abraço.

— mais o que você… Perguntou Hades mais foi interrompida por sua irmã que pediu para ela ficar em Silêncio.

— não estraga o momento com palavras, Cora. Disse Pandora enquanto começava a acariciar a cabeça de sua irmãzinha que ainda estava confusa com aquela situação, mais ainda sim decidiu aproveitar o carinho de sua irmã e retribuir o abraço.

— tudo bem, deixa eu olhar pra você. Disse Pandora enquanto afrouxava o abraço e encarava sua irmã mais nova com um largo sorriso.

— você ta bem Pandora? Perguntou Hades estranhando a atitude de sua irmã mais velha.

— bem? Eu tô melhor do que bem, eu tô radiante! Falou Pandora sorrindo como se não houvesse amanhã para sua pequena irmã.

— porque? Perguntou a pequena Hades confusa com o comportamento de sua irmã.

— tem idéia de quanto tempo, quantas vidas eu vivi ao seu lado esperando para ver você interagindo com outras pessoas fora os espectros e os gêmeos?! Perguntou Pandora.

— espera, você tá gostando do fato de eu ter sido amaldiçoado?! Perguntou a menina desacreditada para sua irmã.

— estou gostando de ver você tendo contato social. Respondeu Pandora a sua irmãzinha que simplesmente não consigo acreditar nas palavras que havia ouvido.

— então, ainda quer ir visitar sua amiguinha amanhã? Perguntou Pandora tendo como resposta sua irmãzinha confusa fazendo que sim com a cabeça.

— ótimo, então vai para seu quarto, escolha uma roupa bonita, tire uma boa noite de sono e não precisa se preocupar com aqueles cinco bobões super protetores e amanhã vá se divertir! Falou Pandora sorrindo motivadora para sua irmã.

— ta Bem. Disse a pequena Hades ainda assimilando a conversa que havia tido com sua irmã. — aliás, que papelada é aquela?

— parte é pra cobrir a reforma das coisas que você quebrou, o resto é coisas de investimentos e economia, afinal manter a família Heinstein rica e socialmente importante é difícil. Respondeu Pandora enquanto revirava os olhos com a situação.

—entendo, e sobre aqueles cinco bobões super protetores? Perguntou a menor.

— deixa comigo, só vai pro seu quarto, faça como Eu falei e se perguntarem você está super brava comigo. Respondeu Pandora sorrindo para sua irmã.

— certo. Hades já não segurava seu sorriso, ela realmente estava feliz, não só por poder ir visitar sua"conhecida" mais também por poder sair pelo mundo, depois de passar aquelas horas no vilarejo ela realmente gostou de passar entre os humanos, ela achou divertido e Diana realmente era algo que apesar de deixá-la bem envergonhada também lhe deixava um tanto curiosa, afinal porque uma menina flertaria com outra? ainda por cima com uma clara diferença de idade entre elas .

Depois da conversa das irmãs as duas saíram do escritório de Pandora, ambas andavam pelos corredores do castelo em direção ao quarto da pequena Hades e assim que chegaram em frente das portas do quarto da mais nova elas se depararam com os gêmeos e os juízes lhes encarando de forma séria.

— saim da minha frente,seus bastardos! Gritou Hades com uma expressão furiosa para os cinco que estavam na frente do seu quarto.

Os cinco com uma expressão de medo prontamente obedeceram e abriram caminho para as duas passarem e enquanto ambas adentraram no quarto Pandora pode ouvir as vozes dos gêmeos em sua mente.

"— obrigado Pandora, certamente nós não teríamos a coragem de negar algo a ela, mesmo que fosse algo tão perigoso quanto ir tão perto do santuário." Falou a voz do deus do sono na mente da garota.

" — graças a essa maldição ela está confusa por enquanto, mais não se preocupe se for preciso iremos interceder por você." Falou a voz do Deus da morte.

Ao ouvir as vozes dos gêmeos em sua mente Pandora abriu um pequeno sorriso, mal sabiam os gêmeos o que se passava na cabeça da irmã mais velha de Hades, durante uma hora e meia os gêmeos e juízes permaneceram com os ouvidos colados nas portas do quarto da Imperatriz do submundo, porém não conseguiam ouvir nada exceto alguns sussurros incompreensíveis e o barulho das portas do armário e do guarda-roupa abrindo e fechando várias vezes, quando a porta finalmente se abriu saiu de dentro uma Pandora visivelmente irritada que nem sequer dirigiu a palavra aos presentes e apenas se retirou do lugar e quando os cinco rapazes voltarem sua atenção para o interior do quarto viram uma Hades simplesmente furiosa que apenas com sua vontade fez as portas se fecharem deixando os cinco rapazes sem entender o que havia acontecido no interior do quarto.

— melhor irmos cada um para o seu lado. Disse aiacos com uma expressão nada animadora.

— tem razão. Concordaram todos em unissimo antes de também se retirarem do lugar.

Do lado de dentro a pequena Hades ouvia os passos dos seus subordinados se afastando, em seus lábios um alegre sorriso vitorioso surgiu, ela então foi até a sua cama onde havia uma camisa de mangas curtas de cor bege, uma saia preta que ia até seus joelhos e uma boina da mesma cor que a camisa, ela não via o motivo de Pandora sugerir que ela usasse isso,na verdade ela nem imaginava o motivo de Pandora ter colocado um chapéu como aquele entre suas roupas, mais ela apenas ignorou. A garota simplesmente pegou suas roupas e as deixou sobre a sua cômoda e logo em seguida se jogou em sua cama e enquanto olhava para o teto com um sorriso pegou sua pelúcia de Cerberus e abraçou fortemente, ela estava feliz não apenas por seu "encontro" mais também pelo tempo que passou com sua irmã, naquele momento Hades percebeu algo, ele mau conhecia sua irmã, realmente eles viveram por incontáveis vidas juntos mais sempre foram vidas curtas dedicadas às guerras santas contra Athena, ele realmente confiava em seus subordinados e em sua irmã mais ele realmente nunca se permitiu conhecê-los, ao menos não como ele mesmo, na maioria das vezes seus subordinados assim como ele usavam receptáculos humanos e consequentemente acabavam tendo acesso as memórias deles, mais será que isso realmente poderia ser chamado conhecer alguém? A menina apenas afastou esses pensamentos de sua mente, ela não queria esses pensamentos atrapalhando seu momento de felicidade, mais será que era felicidade verdadeira ou apenas a maldição bagunçando sua mente?.

— bem, se é pra ser feliz não me importo ser enganada um pouco, não é mesmo, Cerb? Perguntou a menina para sua pelúcia enquanto sorria de forma inocente. — mal posso esperar para esse encontro em território inimigo!


Notas Finais


Gostaram?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...