1. Spirit Fanfics >
  2. A irmã do meu namorado. >
  3. Especial.

História A irmã do meu namorado. - Capítulo 60


Escrita por:


Notas do Autor


Capítulo especial de Zel e Ruby!😉😍
Boa leitura.

Capítulo 60 - Especial.


Fanfic / Fanfiction A irmã do meu namorado. - Capítulo 60 - Especial.

POV ZELENA 

Iria fazer dois anos que eu estava com Ruby, ela era maravilhosa, carinhosa, gentil, amiga, inteligente... ah, eu tinha tantos adjetivos pra ela. Em todas as pessoas busquei o que encontrei ao seu lado. 

Hoje vou fazer uma surpresa pra ela, estamos em nosso apartamento, eu pedi comida, arrumei a mesa e estou esperando ela chegar do trabalho. 

Logo ouço a porta ser destranca e sorrio imediatamente.

-Ruivinha? Onde você está?

-Na cozinha amor- respondo com um sorriso. Ela vem em minha direção, sorri daquele jeito lindo, que faz meu coração errar algumas batidas, seguro sua cintura, e beijo seus lábios, chupo sua língua de forma gostosa, ela passa as mãos em meu corpo chegando até minha bunda, onde deixa um aperto sútil. Me afasto e ela morde meu lábio.

-Que delicia ser recebida assim Zel. Você está linda.- ela exclama quando se afasta e me observa. Estava usando um vestido vermelho curto, o que deixava meus seios em evidência.

-Você está maravilhosa.

-Mas eu nem tomei banho ainda.

-E nem precisa!- ela sorri. Está vestindo uma calça azul jeans apertada, e uma blusa de seda, decotada.

-O que é aquela mesa ali? Hum?!- diz enquanto beija meu pescoço, eu me arrepio. 

-Um jantarzinho romântico pra gente amor.- ela sorri em meu pescoço.

-Uou, alguma data especial que eu esqueci?

-Não, só quero te agradar.- beijo sua boca segurando firme sua cintura.

-Se continuar assim, meu jantar será você.- bato levemente em seu braço, a arrastando para a mesa.

-Tudo ao seu tempo.- falo servindo vinho para nós. E logo servindo o ravioli de carne que encomendei. Me sento de frente pra ela, e começamos a comer entre uma conversa e outra. Eu estava ficando nervosa, queria pular todas as partes e ir direto pra surpresa. 

-Nossa, tudo estava uma delícia.- diz limpando os lábios.

-Tem a sobremesa ainda.- me levanto indo pegar o sorvete de creme. Levo as duas taças e entrego a dela. 

-É meu preferido, paixão.

-Eu sei.- pisco pra ela. Fico atenta a seus movimentos, ela leva algumas colheradas a boca, eu tomo coragem e me levanto.- Ruby?

-Oi?!- me olha sorrindo. 

-Vamos para o quarto.- seus olhos brilham, ela não espera nem mais um minuto e vai em direção a nosso quarto, me puxando. 

Quando ela abre a porta, ela para, olha tudo em volta, tem um caminho com pétalas de rosa da porta até a cama, balões vermelhos no teto, um balde de champanhe, e velas espalhadas por todo quarto. Quando se volta pra mim seus olhos estão marejados.

-Zel, eu esqueci alguma data?- aceno de forma negativa.

-Não esqueceu nenhuma data amor. Vá até nossa cama.- ela faz isso eu a sigo, tem um prato com chocolate escrito, encima da cama. Me ajoelho atrás dela, retiro a caixa das alianças, e ela se volta pra mim.

-Zel? - sua voz sai embargada.

-Casa comigo, Ruby? Prometo te fazer a mulher mais feliz do mundo, prometo te cuidar, te amar todos os dias, prometo ser uma boa pessoa pra você. Tudo que eu sempre procurei por aí, encontrei em seus braços.- ela me puxa do chão.

-Idiota.- diz chorando e penso que ela vai recusar- É claro que eu aceito ser sua.- sorrio e beijo seus lábios. Pego nossas alianças, coloco uma em seu dedo, e ela faz o mesmo comigo. 

POV RUBY

Zelena Mills queria me matar, porque ela tem que ser tão fofa. Assim que coloco a aliança em seu dedo, puxo seus cabelos e beijo sua boca.

-Eu te amo Zelena!

-Eu te amo Ruby, e agora eu quero te amar.- sorrio pra ela.

Seus lábios envolvem os meus, sua língua entra em minha boca, explorando cada canto. Solto um gemido quando sua mão aperta minha bunda. Ela para o beijo, tira o prato da cama, e retira minha blusa. 

-Como você consegue ser tão gostosa?- seus lábios vão de encontro a meu pescoço, tombo a cabeça pra trás dando mais acesso a ela. Sua mão direita segura meu seio, enquanto a esquerda pressiona minhas costas.

-Zel...hum...por...por favor- ela sorri pela falta de ar que me causa- me deixa tirar sua roupa.- ela se afasta e eu puxo seu vestido, sua calcinha verde água não cobria sua intimidade, e isso me fez salivar. Seus fartos seios, com o bico durinho pra mim, ela estava sem sutiã. Sua mão vai até minha calça e em segundos me desfaço dela e dos sapatos. Zel se afasta pra admirar meu corpo, estou vestindo uma lingerie roxa. 

-Para de olhar, vem provar!- mordo os lábios e ela vem. Me deita na cama, enquanto desabotoa meu sutiã, ela o joga longe, sua mão esquerda aperta meu biquinho, enquanto a outra desce até minha intimidade.

Ela vira meu corpo me fazendo sentar em seu colo, eu rebolo quando seu dedo massageia meu clítoris, ela me masturbava de forma divina, sua boca prendeu meu bico enquanto mamava forte ali. 

-Você está tão molhada Ruby.- ela enfia um dedo em mim- Vai gozar pra mim?

-Sempre gozo meu amor, só pra você.- outro dedo seu me invade, reviro meus olhos em prazer. 

-Cavalga em mim, amor!- eu fiz isso, ela parou de movimentar seus dedos e eu me movimentei, subia e descia de forma rápida, enquanto ela me olhava. 

Mais uma vez ela inverte a posição, me coloca no colchão e abre minhas pernas, sua língua passa por meu pescoço, seio e abdômen, até chegar em minha intimidade, ela abriu meus lábios e enfiou a língua, enquanto seu dedo apertava meu clítoris, eu rebolava em sua boca, ia gozar em breve

-Goza pra mim, gostosa!- Zel disse dando um aperto forte em meu seio.

-Ohhhhh....Zel...- me desmancho chamando seu nome. Ela me limpa inteira, e sobe até meus lábios, me beijando, fazendo com que eu sinta o gosto do prazer que ela me deu.

-Minha vez!- digo beijando sua boca- Quero me molhe inteira Zelena.- rolo nosso corpo e seguro sua perna em minha cintura, fazendo nossos sexos se tocar.-Humm... minha safada já está molhada pra mim?

-Uhum...- é tudo que ela diz. Dou uma tapa em sua intimidade e ela me sorri safada, enfio um dedo em sua boca, enquanto com a outra mão entro nela com dois dedos, rebolo em sua coxa em busca de alívio. Ela chupa meu dedo forte, enquanto a estoco violentamente. 

Retiro os dedos dela, e os levo a minha boca. 

Ela acompanha meus movimentos, sua mão segura meu seio, eu desço minha mão novamente e enfio os dois dedo de volta.

-Eu quero mais Ruby- sorri mordendo o lábio enquanto adiciono um terceiro dedo. Procuro por seu ponto macio, quando o acho ela grita meu nome, apertando forte meu seio. Estoco forte, até sentir seu gozo escorrer em meus dedos.

-Amor...- Zel diz buscando ar- Pega nosso brinquedinho.- sorrio maldosa. Vou ao nosso guarda roupa, pego a cinta, e encaixo o membro de borracha, coloco a camisinha que aquece sua intimidade e vou até ela. 

Puxei ela pro meu colo, e estoquei de uma vez. 

-Ruby! Eu to sensível.

-Até parece que não gosta.- ela sorri safada enquanto meto fundo nela, seguro seu clítoris com meu dedo, e continuo a estocando. Seus seios balançando em minha cara, me faz salivar, capturo seu bico, enquanto desfiro um tapa naquela bunda branquinha.- Fica de quatro pra mim?

-Fico!- ela se levanta e vejo o membro sair lentamente dela. Ela vai até o meio da cama e se abre pra mim. Enfio a cabecinha do brinquedo e ela geme gostoso meu nome. 

Enfiei tudo de uma vez, segurei sua cintura forte, enquanto ouvia o som dos seus gemidos e das nossas peles se chocando, eu ia gozar só de vê-la.

Zel rebolou pra trás e eu massageei seu clítoris, ela soltou um gemido longo gozando no membro, enquanto eu sai de dentro dela, e me estoquei olhando seu corpo, em segundos gozei em meus dedos e dei pra ela chupar.

Seu corpo estava suado, seus cabelos pregando pelo pescoço. E mesmo assim ela continuava sendo a mulher mais linda que já vi na vida.

-Eu te amo noiva!- beijo seus lábios e a aconchego em meu peito.

-Eu te amo Ruby! Obrigada por me fazer feliz!- diz fechando os olhos. 

Em minutos apagamos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...