História A irmã dos Sakamakis - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Beatrix, Carla Tsukinami, Christa, Cordelia, Kanato Sakamaki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Ruki Mukami, Shin Tsukinami, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Tougo Sakamaki "Karlheinz", Yuma Mukami
Tags Diabolik Lovers, Drama, Fantasia, Romance
Visualizações 140
Palavras 919
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Harem, Hentai, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror
Avisos: Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oin oin! Turu baum? Espero que sim! :3 Boa leitura! Desculpem os erros

Capítulo 7 - Por que tudo isso...?


Fanfic / Fanfiction A irmã dos Sakamakis - Capítulo 7 - Por que tudo isso...?

- S-Shū! - Ao ver as garotas me encurralando, Shuu vem até às garotas e à mim


Shū: É melhor vocês saírem, antes que eu bata em vocês também! - Shuu me puxa para sí, começo a ficar vermelha, e vejo as garotas me olhando com raiva, e saem apressadas


- Obrigado Shū-Nii 


Shū: Eu sabia que isso iria acontecer, vem, vou te levar para a enfermaria


- N-Não precisa...! - Ele sai me arrastando pelo braço, porém não o apertava, depois de alguns segundos, entramos em uma sala com algumas camas, e medicamentos, informando que era a enfermaria, Shū pega um algodão, passa o mesmo em um pouco de álcool, e passa em minha bochecha, um " Ai! ", me escapa


Shū: Desculpe


- Tudo bem...


Shū: Se mais garotas te chamarem para conversar, negue ou fuja


- Ok, obrigado - Shū coloca um curativo em minha bochecha, ao colocar o mesmo em minha bochecha, ele estaria próximo do meu rosto, olhando meus lábios e se aproximando, recuo e caio em uma cama, Shū fica por cima de mim, fico trêmula, e vermelha 


Ayato: Shū!? O que está fazendo com ela!?


Shū: Tsk... Minha diversão ia começar, até você chegar... - Ele sai de cima de mim, passa por Ayato, indo para a saída 


- D-Diversão!?


Ayato: Shū! Seu...! - Ayato estava prestes a xingar Shū, mas o mesmo sai da enfermaria


Ayato: Tsk... - Ele vem até mim, e me ajuda a levantar - O que aconteceu em sua bochecha? Ele tentou algo!?


- Aquelas garotas me bateram


Ayato: Aquelas...!!!


- Ayato-Nii! Você pode me levar até a sala de aula? Não lembro como voltar - Sinto uma forte dor na garganta


Ayato: Sim, vamos - Ele pega minha mão, e começa a me puxar (não tão forte), para a sala de aula, vou para o meu lugar, Kanato e Laito perguntam o que tinha acontecido, explico, ambos ficam nervosos, e lançam olhares mortais para as garotas


Professor: Voltem para seus lugares - O professor entra na sala de aula, e pode se ouvir um " Ahh " de alguns. Sento no meu lugar e os meninos também, junto com o resto da sala, as aulas se passaram rápido, o que foi bom, estava muito chato, começo a arrumar as minhas coisas e Eddie vem até mim 


Eddie: Ei, você tá bem? 


- Estou sim, foi só um arranhão, nada demais


Eddie: Isso é bom, pelo menos foi só um arranhão


- Sim, ei... posso morder?...


Eddie: A-Ahh... S-Sim...


- Não vou morder tão forte, seu sangue vai ser meu primeiro


Eddie: O-Ok - Esperamos todos saírem, falo para Kanato que vou sair um pouquinho mais tarde para me alimentar, o mesmo concorda e sai


- Se agache por favor - Eddie se abaixa, deixando seu pescoço ao meu alcance, mordo delicadamente seu pescoço, sugo o sangue do mesmo, o sangue era doce e viciante, depois de alguns minutos, paro e lambo os furinhos 


Eddie: S-Satisfeita? 


- Sim, obrigado, é muito viciante, doeu? 


Eddie: Um pouco, mas está tudo bem, é melhor irmos, você vai acabar levando uma bronca


- Ahh! É mesmo! - pego a mão do mesmo, e saio da escola, as pressas, vejo os garotos e solto a mão de Eddie - Tchau Eddie! Até amanhã


Eddie: A-Até... 


Entro na limousine, e vejo os meninos olhando para mim com raiva, principalmente Reiji 


Reiji: Esta atrasada


- Desculpa, eu tive que me alimentar


Subaru: Quem era aquele?!


- O Eddie, ele é minha presa... Falando em presas... Onde está a de vocês? 


Ayato: Ela fugiu...


- S-Sinto muito... De quem vocês se alimentam? 


Laito: Às vezes as garotas do colégio


- Se vocês forem pegos, estarão encrencados


Kanato: Nós sabemos, não é Teddy?


- Eu tinha uma ursinha parecida com o Teddy, mas ela queimou... 


Kanato: Ahh! Que pena... O Teddy adoraria ter uma amiga


- Sinto muito senhor Teddy... - Sem eu perceber, já estaríamos em casa - Saio da limousine, entro na mansão, vou para o meu quarto, pego roupas, e vou para o banheiro, tomo um banho um pouco demorado, me enxugo, e me cubro com a toalha, vou para o quarto, pois esqueço as roupas íntimas, quando abro o guarda roupa, a porta se abre


Subaru: Ei, quero falar com... Você... - Subaru a ficar vermelho e eu o dobro - V-Volto outra hora! 


Ele sai, pego as roupas íntimas, vou para o banheiro novamente, extremamente vermelha, visto minhas roupas, e saio do banheiro, e do quarto, me deparando com Subaru, sentado ao lado da porta, ao me ver, o mesmo se levanta e desvia o olhar 


Subaru: Desculpa... Te fiz chorar, e desculpa por entrar no seu quarto do nada - Ele coloca algo em minha mão, e sai andando, abro a mão e vejo uma pequena rosa, feita como origami, sorrio


- Obrigado Subaru - vou para a cozinha, pego alguns Cookies no armário, volto para o meu quarto, comendo os Cookies, me deito na cama, e fico olhando o teto, ao terminar de comer, limpo minha roupa, me cubro e durmo. Depois de algumas horas, acordo, com um vulto passando pelo meu quarto, me arrepio, e me levanto, o vulto sai do quarto, e eu o sigo, o vulto para na escada, dava para ver o rosto de alguém, sem pensar duas vezes, chamo - Eddie?! O que você está fazendo aqui?! E como entrou aqui?!


Eddie: Eu sou sua presa, não posso te abandonar - Ele me prensa na parede, segura meus braços, e olha em meus olhos 


Eddie: Eu preciso de você, e você de mim... - Ele se aproxima do meu rosto, ele estava prestes a me beijar quando...



Notas Finais


Oq será que aconteceu?! Adoro deixar vcs na curiosidade ;^;)/
Xau Xau ;3;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...