História A jabuticabeira do amor - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adolescente, Drama, Fofo, Livre
Visualizações 3
Palavras 642
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


E vamos lá, a mais uma fanfic, dessa vez uma maia fofinha!

Capítulo 1 - Estar apaixonado...


Prazer! Eu me chamo João Queiroz, eu tenho 16 anos, trabalho numa loja de convivência e nesse momento eu estou indo a escola, ver a pessoa em que eu amo a mais de 3 anos.

Eu posso parecer um bobo apaixonado, talvez até seja. Mas isso não interfere em nada, eu acho...

Ah! Quem eu estou querendo enganar!? Estar apaixonado é horrível e bom ao memso tempo! 

Esses hormônios de puberdade da adolescência  me deixam loucos!

Como minha mãe diz: Aborrecencia!

Sem prestar atenção no caminho acabo me desiquilibrando e rolando alguns degraus pela escada.

- Você está bem!? - Uma voz pergunta desesperada e eu a olho. 

Fico ruborizado na hora, meu coração acelera.

- S-sim... Eu acho - Murmurei olhando para o lado.

Ela me estende a mão e com receio eu a pego.

Ela me dá aquele lindo sorriso, aquele que eu tanto amava.

Ela era perfeita, sua pele bem bronzeada, seus cabelos cacheados e volumosos, seus olhos castanhos escuros e o mais importante: Uma mulher bondosa, sem maldade.

Dou um sorriso envergonhado a ela, Coço a minha cabeça com vergonha.

Ela não tinha nada demais que as outras garotas tinham como: Cabelo liso, loira, pele clara, olhos claros, fragil, NÃO! Ela era o oposto disso. A sua cor, a beleza não falava tão alto quanto o potencial dela. Ela poderia ser negra quase africana, mas, o que isso interferia? O que Sua aparência mudaria?

As outras só falavam, ela chegava e fazia. Ela não vinha com papinho! Ela simplismente era e ela não precisava de palavras para provar. 

- B-bom, eu tenho que ir. Até mais... Julieta  - Susurro baixo o nome dela.

Saio correndo ruborizado, me sentindo um "meio-inútil".

- Eu vi tudo cara! Parabéns! Tirando a parte de que você caiu na frente dela e quase quebrou o pescoço, tudo bem!- Ele me abraça. Ele fala como se fosse uma Mãe emocionada.

- Carlos! - O repreendo - Você está me envergonhado desse geito! E se ela olhar pra cá!? - Me afasto dele e cruzo os braços, fazendo uma pose de Durão.

- Aiiin  desculpa ai se o seu amigo de envergonha! - Ele me imita e faz um bico olhando pro lado.

- Aaahh, vem aqui amigão. - Dou um abraço bele com direito a tapinhas nas costas.

- Ah mais 'mínino você viu o novo boy que chegou na escola!? - Ele fala pra mim animado. - Ele era um pedaço de céu e de mal caminho ao mesmo tempo! - Eu ia responder "Não" mas ele me interrompeu - Você TINHA que ver! - Ele fala se inclinando pra mim fazendo duas conchinhas com as mãos e sua cara era de surpresa, pura surpresa.

- Nossa fala mais alto, eu acho que a China não te ouviu! - Eu aponto pra qualquer lugar e bato a mão em minha coxa. - Tsc, tá de brincadeira. - Quando me viro pra trás, sem perceber  acabo batendo a cara em uma espécie de parede.

Ah mais hoje o dia vai ser longo.

- Me Desculpe  - Eu falo automaticamente e o outro cara também. 

- É ele.... - Carlos fala com a voz aguda se derretendo discretamente segurando em meus braços.

- Ah bem; você poderia me mostrar qual é  a sala de Química? Está será a minha primeira  aula. - Raciocínio por uns dois segundos antes de responder.

- Bom, eu tenho que terminar um dever agora, já que eu esqueci - Coço a cabeça, não era totalmente mentira. - Mas eu acho que meu amigo Carlos pode te levar até lá, já que essa vai ser a aula dele também  - Eu sorrio.

- O quê!? - Carlos fala baixo mais ele gritou bem, em, meu, ouvido! 

- Estou indo! - Saio correndo deixando os dois ali.

Me pergunto se eu fiz o certo...

Continua...




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...