História A jornada de Darkness e Kazuma - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Olá, voltei... esse capítulo demorou um pouco mais pra sair do que tinha planejado, fiquei com preguiça de editar ontem, e hoje trabalhei o dia todo, sério trabalhei muito mesmo, tipo o Kazuma na primeira temporada do anime. Ai só peguei pra editar o capítulo de noite, mas taí, espero que aproveitem.

Capítulo 3 - Espadas, fogueiras e banhos misto?


Fanfic / Fanfiction A jornada de Darkness e Kazuma - Capítulo 3 - Espadas, fogueiras e banhos misto?

-  Desculpa  - disse Darkness.  

- Tudo bem. - respondeu Kazuma - Não foi sua culpa. -   

Kazuma também ficou envergonhado com a situação. 

Mas antes que alguém pudesse dizer alguma coisa, ouviu-se um ronco, era a barriga de Kazuma.  

- Nossa que fome. - disse ele lembrando que não comia nada desde o café da manhã, e já eram quase três da tarde.  

- Agora que você falou, percebi que também estou com fome. -  
Disse Darkness. - Vem, vamos levantar acampamento ali. - disse apontando pra uma árvore gigante a uns cinquenta metros da cachoeira.

Darkness amarrou o cavalo a um ganho da árvore e tirou algumas coisas de dento dos alforges enquanto Kazuma coletava um pouco de lenha para fazer uma fogueira, ele  já ia usar magia pra acender o fogo, quando Darkness que vinha carregando uma pequena bolsa segurou em seu braço.

- nada de magia lembra? - disse seria. - Toma, usa isso. - completou, retirando uma pederneira da bolsa e entregando-a a ele. Ela explicou como usar e após algumas tentativas ele conseguiu.  

- Nossa até que não é difícil. - disse ele. - parece até mágica. -

Eles fizeram uma comida rápida e simples porém muito saborosa, tanto que ambos comeram com vontade, pois como diz o ditado o melhor tempero e a fome.

Após descansarem algum tempo Darkness se levantou, e foi até a beira do lago lavar o que haviam sujado. Depois de voltar e guardar tudo dentro da mesma bolsa de antes que que sinal era seu kit de cozinha de acampamento ela tirou sua espada do cinto e deixou encostada na árvore ao lado dos alforges e pegou as espadas de madeira.  

- Pega. - disse ela jogando uma das espadas pra Kazuma. -

Kazuma pegou a espada e se levantou.  

- Me mostre os golpes que você sabe. - disse ela.  

Kazuma levantou sua espada e deu golpes no ar, ele golpeou por cima, por baixo, de lado... enquanto isso Darkness observava atentamente.   

- e isso. - disse ele.   

Darkness se posicionou ao lado dele e corrigiu alguns pequenos erros na sua postura e lhe deu algumas dicas. Ela também lhe mostrou alguns golpes como uma defesa que consistia em segurar a espada pelo cabo e pela lâmina no alto, muito útil para aparar golpes poderosos segundo ela. 

Agora Darkness se posicionou de frente a ele é atacou devagar pra que ele pegasse melhor os movimentos.   
Após algum tempo de treino lento ela disse: 

- Acabou o recreio, agora quero que me ataque pra valer. -   

Kazuma então começou a desferir golpes de espada contra ela, mas ela defendeu todos facilmente, incrível que alguém que raramente acerta um golpe seja tão boa em bloquear. 

- Fácil demais. - disse ela rindo.  
Ela falou de alguns erros que ele ainda estava cometendo. E eles continuam cruzando as espadas  Após algum tempo Kazuma começou a pegar o jeito.   

- Darkness não tem graça se você só ficar defendendo, me ataca também... se puder. - disse ele zombando.  

A loira se sentiu desafiada e começou a atacar ele também. Isso tornou as coisas um pouco mais fáceis para kazuma, pois sempre que ela atacava, falhava miseravelmente e abria brechas na sua guarda que ele aproveitava pra atacar. Na maioria das vezes ela defendia, mas de vez em quando Kazuma conseguia acertar. Depois de um tempo Kazuma começou a desconfiar que ela estava deixando ele acertar de propósito, só nao sabia se pra fazer ele se sentir bem ou por gostar de apanhar. Provavelmente a segunda opção já que ela estava corada  e com a respiração ofegante, mas não ofegante de cansaço.  

- Sério Darkness? Até agora você não me acertou uma única vez. - disse rindo. - Cruzado inútil. - disse provocando-a.  

Ao ouvir as palavras “cruzado inútil" de forma tão debochada ela sentiu um mix de raiva e prazer por ser insultada.

Ela partiu pra cima dele desferido vários golpes que ele não teve dificuldade em desviar, afinal ela sempre errava. Mas ainda assim ela continuava a atacar, foi quando ela já impaciente tentou dar uma estocada rápida com sua espada, mas Kazuma apenas desviou pro lado pra que ela passasse direto batendo na bunda dela com a lateral da lâmina na sua espada.  

- Fácil demais. - disse ele sorrindo. 

A princípio Darkness pareceu gostar do tapa que recebeu, pois Kazuma ouviu ela gemer.Darkness ficou parada por alguns segundos, largou a espada deixando-a cair no chão. 

- talvez eu seja mesmo uma cruzado inútil. -  disse triste e de cabeça baixa.

Kazuma surpreso por alguns segundos ficou sem ter o que dizer. Entao deu alguns passous até a amiga pois a mão em seu ombro e disse:   

- Ei, eu só estava te provocando, você não é inútil, você e forte corajosa e sempre se põe de escudo na frente dos inimigos para proteger seus amigos. - Disse ele tentando animar a amiga.

Obrigada. - disse ela abraçando-o implusivamente.

- Tá certo que o fato de você ser meio masoquista tenha um pouco haver com isso. - disse sorrindo.  

- Ei, nao estrague esse momento. - disse ainda abraçada a ele.

- Você já nos salvou várias vezes. Mas se continuar a me apertar desse jeito vai ter sido em vão - disse ele um pouco sem ar.  

- Ai minha Eris, me desculpe. - disse soltando ele. - E obrigada, eu não sabia que me via dessa forma, você pode ser muito gentil quando quer sabia? Sorriu.   

- Vêm  vamos, ja ta ficando tarde manhã a gente continua. -  desconversou.

O sol ja dava sinai que ia se por quando eles voltaram pra árvore, em pouco tempo ja tinham recolhido mais lenha e estavam terminando de armar a tenda quando Kazuma olhou pra amiga e disse:

- Darkness, deixa que eu termino de arrumar isso se você  quiser, pode ir tomar banho. -   

- Ah, se tá tudo bem pra você, eu vou sim, obrigada. -  

Ela levantou foi ate sua mochila pegou sua toalha e roupas de dormir e saiu em direção ao lago da cachoeira.

Não  demorou muito pra terminar com a tenda, ele havia acabado de sentar quando ouviu Darkness chamar. 

- Ei, Kazuma. -

- Kazuma sou eu.-

- Pode vir aqui um instante? -   

- Claro. - respondeu ele já levantando e indo até a margem do lago.  

- Não consigo soltar minha armadura, devo ter machucado o ombro quando o javali me atacou, será que você pode tirar ela pra mim? -  

- Aah… Claro, posso sim - respondeu, já começando a soltar a armadura.  

Quando ele terminou de tirar a armadura dela ela disse:  

- Não olhe. - e começou a tirar a roupa.

Mas ela sabia que ele ia olhar a final e o kazuma, mas ela queria que ele olhasse. Bem devagar ela foi tirando suas roupas, tirou quase toda, ficando apenas com as roupas íntimas, que por sinal eram brancas.  

Kazuma descarado como sempre, nem se deu ao trabalho de tentar disfarçar, ele a olhava fixamente.

Darkness que até então estava de costas para ele, virou um pouco o corpo pra ter certeza que ele a estava olhando.

Ao ver a forma como Kazuma olhava pro seu corpo a fez corar, “Ele está me devorando com os olhos” pensou excitada. Sem avisos ela de virou novamente para o lago e mergulhou.   

Kazuma estatico permaneceu ali parado por algum tempo, na sua cabeça foi como um filme em câmera lenta, ele via cada detalhe, sua pele branca e os cabelos loiros caídos sobre as costas, que brilhavam em tom de dourado ao pôr do sol, seu corpo em forma de violão, a sua cintura fina, seu quadril, sua bunda redonda e empinada antes de mergulhar, ele reparou até no detalhe da renda de sua calcinha.  

- Ei Kazuma, vai ficar aí parado? Vem a água está ótima. - disse Darkness acenando.   

- O que... Ah vou sim. - disse Kazuma acordando do seu transe.   
Tirou a roupa o mais rápido que pode ficando apenas de cuecas, pulou na água e nadou até a amiga.  

- Tem razão água está mesmo ótima. - disse ele tirando o cabelo do rosto ao chegar onde ela estava.

Juntos nadaram até a queda d’água e sentaram em uma pedra, a água que batia nas costas era como uma massagem relaxante.  

Darkness inclinou levemente o corpo pra trás e fechou os olhos, ela tinha uma expressão de total relaxamento.  

Kazuma aproveitou que ela não estava vendo pra dar um espiada, Darkness tinha um corpo definido, porém muito feminino, era dona de belas pernas, e uma barriguinha chapada, mas o que mais chamou a atenção sua atenção foi o tamanho dos seios dela, além de grandes pareciam ser durinhos e epinados e graças ao seu sutiã branco, que por estar molhado estava o semi-transparente dava pra ver seus mamilos.  

Aquela cena cliche de Darkness inclinada para trás e a água caindo sobre seu corpo estava deixando Kazuma animado. Ele não queria que ela abrisse os ilhós e visse sua ereção. entao tentando se distrair fechou os olhos e pensou na deusa inuti, que apesar de ser gostosa e nao usar calcinha, era tao inútil e irritante que sua ereção desapareceu.

Passou meia hora ou mais sem ninguém dizerem nada. Até que Darkness quebrou o silêncio e disse:  

- Vou sair, tá ficando frio, você vem comigo? -   

Kazuma fez que sim com a cabeça e saiu logo atrás dela, afinal ele não queria perder a oportunidade de olhar pra bunda dela.  

Chegando na margem ambos pegaram uma toalha e se secaram, recolheram as roupas e foram pra árvore.   

Darkness pediu que Kazuma acendesse a fogueira. Enquanto ele estava distraído tentando fazer fogo ela foi para o outro lado da árvore que tinha um tronco grosso pra se vestir pois ela não queria que ele a visse nua, pelo menos ainda não. Rapidamente ela tirou as peças molhadas terminou de se secar e vestiu suas roupas de dormir, quando voltou Kazuma já havia acendido o fogo.   

Vendo que ela já havia se trocado ele fez o mesmo. Quando voltou Darkness estava pendurando suas roupas molhadas em uma corda que ela havia esticado entre os galhos.

- Boa ideia disse Kazuma. - pendurando a toalha e sua cueca molhada. -Que tal preparar algo pra comer. - disse pensativo.   

Não demorou muito pra fazerem o jantar, apesar de nenhum dos dois ser em bons na cozinha, juntos fizerem um jantar excepcional com tão poucos recursos.

Isso ficou muito bom. - disse Darkness de boca cheia.

- Nunca ti disseram que é falta de educação falar de boca cheia, - disse Kazuma também de boca cheia


Eles se olharame não contiverem o riso.

- Nós devíamos ter feito isso antes. - falou Kazuma.

- Feito o que? O jantar?. - perguntou Darkness.

- Não, eu estou falando disso, me refiro a nos dois entende? -

- Ham? do que você está falando ? - Disse confusa.

- E eu que achava que a Aqua que era a lerda do grupo. - disse rindo.

- Hahaha, engraçadinho você. - rebateu. - fala logo o que quer falar e pronto. - disse inpaciente.

- Essa paz, quando foi a ultima vez que a gente pode relaxar e conversar sossegado? -

- Parando pra pensar e até estranho todo esse silêncio, normalmente a essa hora você é a Aqua estariam brigando por alguma besteira. Mas concordo com você, e bom tem um pouco de paz. Mas quer saber, eu acho que você gosta dela e ela de você, caso contrário  ao iria implicar tanto um com o outro. - conclui.

- QUE??? não viaja, por que você tinha que estragar esse momento falando uma besteira dessas? - disse indignado.

Gracas a frase de Darkness, pairou o silêncio enquanto terminavam de comer até que ela quebrou o silencio.  

- Tá tarde, hora de dormir. Amanhã o treino começa cedo. - disse se levantando e pegando a louça suja.

- Não. Você lavou no almoço, deixa que eu vou. - diss ele.

A forma espontânea que ele falou pegou-a de surpresa, a final e não é normal ele se oferecer assim mas aceitou.  
  

Quando retornou Darkness ja havia escovado os dentes e se preparava pra deitar, afinal já passava das sete e não tinham muito o que fazer.

- Como so temos uma barraca vamos ter que dormir jumtos. Então se comporte.- disse sorrindo maliciosamente.


Notas Finais


Me desculpem se tiver algum erro de português, eu reviso a história sempre, mas as vezes uma coisa ou outra passa despercebido.
Vou tentar manter o mesmo ritmo de postagem até acabar o material que ja tenho escrito, entao. Espero que estejam gostando, se sim, deixe seu comentario, se tiver alguma crítica ou sugestão comente. Então até amanhã... vlw flw fui


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...