História A jornada de um herói - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto, Saint Seiya
Personagens Aiacos de Garuda, Albafica de Peixes, Atena (Sasha), Hades, Hypnos, Minos de Grifon, Pandora, Personagens Originais, Radamanthys de Wyvern, Thanatos
Tags Naruto, Saint Seya
Visualizações 13
Palavras 1.594
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Hentai, LGBT, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hello? Olha quem voltou

Para quem não sabe eu caí por cima do braço e estava com uma tipóia. Só quê... Como eu sou teimosa mechi muito meu braço e agora estou com gesso tá difícil escrever com a mão esquerda no celular

Me desculpem os erros ortográficos

Boa leitura 🤗

Capítulo 8 - Um passado cruel


Fanfic / Fanfiction A jornada de um herói - Capítulo 8 - Um passado cruel

Minos estava na porta da casa pensando nos últimos acontecimentos, o mal que fez há Ktsune e todos os seus erros anteriores. Para dentro do local Ktsune estava trocando as bantagens de Aiacos 


Aiacos- e quem seria a senhorita? - fala olhando a ruiva concentrada em sua tarefa, a mesma da um risinho e cora suas maçãs alvas


Ktsune- tão educado quanto o irmão. . .  Meu nome é Ktsune, você ouviu o que o Marlon disse sobre mim.- olhou para ela e a abraçou, olhou por cima de seu ombro vendo Minos ( o mesmo estava com um tipo de bloqueio mental, não dirigiu uma só palavra há mulher que quase matou ), este que se levantou e caminhou para a Vila ( ainda em chamas ), passou um bom tempo fora, encontrou comida e levou nos bracinhos finos para a casa comum onde estava abrigado - onde estava? 


Minos- precisávamos de comida. . . Eu só me adiantei, - coloca tudo na mesa e cai de juelhos no piso gelado de madeira. Seus juerlos estavam arranhados e o pescoço estava bem fetido - me perdoa Ktsune! ~ soluço ~ eu fui um monstro atacando pessoas inocentes, eu por causa das minhas atitude coloquei meu irmão em risco - Aiacos olhava tudo tentando se levantar da cadeira - eu... eu, estava gostando de ouvir os seus gritos. . . Estou serto de que você é uma demônio e que pôde se regenerar, mas mesmo assim... eu fui cruel ~ soluço   


Ktsune- eu não posso te jugar, posso dizer que foi uma atitude de desespero a sua e... - neste momento varias imagens vem a mente de Ktsune


Ktsune se vê com uma foice de frente para um espelho, estava com um vestido branco que ia até um pouco abaixo de seus juelhos, uma corrente apertada em seu pescoço, descalça, cabelos muito longos e  soltos. No minúsculo local onde estava haviam espelhos nas quatro paredes, o locaKtsune- eu não posso te jugar, posso dizer que foi uma atitude de desespero a sua e... - neste momento varias imagens vem a mente de Ktsune 


_______


Ktsune se vê com uma foice de frente para um espelho, estava com um vestido branco que ia até um pouco abaixo de seus juelhos, uma corrente apertada em seu pescoço, descalça, cabelos muito longos e  soltos. No minúsculo local onde estava haviam espelhos nas quatro paredes, o local era retangular com uns furos no teto com a luz do dia. Ouviu vários homens gritando e discutindo coisas como...


-os romanos estão se aproximando...


-os barcos gladiadores já atravessaram a fronteira... - um silêncio foi subitamente exposto, com os homens ofegantes e passos de salto se aproximando de onde estava. Uma voz grave que reconhecia tomou a liderança  


- soitem o demônio! - uma das paredes do local se abriu e a luz tomou conta da Visão da ruiva, estava em cima de um muro com vários soldados apontando Flechas e catapultas para o mar e barcos Romanos se aproximando. Ktsune não controlava seu corpo! Ela andou com a foice e os guardas olhavam amedrontados para ela, andou até o  que com a máxima certeza era Marlon só que mais jovem e se ajuelhou ao seu lado bem abeira do muro - sabes o que tens que fazer demônio... proteja o continente europeu e o meu reino. Está liberada para matar todos aqueles que se exporem a mim... - com uma chave dourada  retirou uma espécie de coleira da ruiva, a mesma sorriu insana e pulou do muro, andou por cima da água, chegando no barco mais próximo


Com a foice fatiava os gladiadores e mutilava seus corpos desfalecidos com a boca por pura diversão chegando a engolir pedaços inteiros de carne, sua velocidade era alta como o vento  e enquanto os navios afundaram não se tinha visão de sobreviventes


Minuto depois 


Ficou em cima de um pedaço de mageira que flutuava, ofegante e banhada em sangue inimigo, sentiu cheiro de sangue vivo e direcionou seu olhar para a muralha em uma velocidade absurda andou pela água e subiu a parede gigante gravando suas garras nos tijolos. Matou guardas e deliciava-se com seu sangue, correntes que brilhavam em dourado foram lançadas em seus membros com dez ou mais homens segurando cada corrente na tentativa de conte-la, sua foice foi lavada no chão e um homem tentou colocar um tipo de fucinheira nela e teve seu puço arrancado. Marlonlhe deu uma rasteira por trás, precionando seu corpo no chão segurando os cabelos pela nuca. Então... o olhou para um jovem de cabelos acinzentados que estava horrorizado


Marlon- esse é um verdadeiro demônio! É você ainda queria descelar o clã inteiro... você entende a gravidade do que ia fazer? - grita - essas coisas não tem sentimentos ou até mesmo conciencia do que fazem são apenas armas na mão de pessoas como os deuses e eu... 



______



Minos- Ktsune! Está me escutando? - Ktsune estava de olhos arregalados fitando o nada com milhares de lágrimas em seu rosto de porcelana, - KTSUNE.... - a ruiva sai de seu transe totalmente desorientada, olhou para o rosto feminino de Minos, a expressão de culpa mudou para preocupação no rosto do rapaz, a mesma foi amparada por Aiacos - Ktsune?



Ktsune- [ isso não aconteceu! Não pode ter acontecido... eu não sou um monstro... ]  discupa não dá... - levanta e corre para fora da casa


Minos- Ktsune...- fala ainda sentado no chão 


Aiacos- Minos não fica aí parado vamos atrás dela!


Ktsune- eu não fiz nada disso...- corre com um pouco de dificuldade, afinal o braço de Minos atravessou seu estômago até que cai no chão sem forças - mas o que está acontecendo comigo? Eu não sou assim... não, não sou! Tenho que me concentrar em cuidar de Minos e Aiacos! - limpa as lágrimas e levanta do chão... - isso tendo acontecido ou não - fala para si mesma séria vendo os dois se aproximarem - preciso transmitir confiança há esses frágeis adolescentes... - virar-se para não olha-los 


Aiacos/Minos- mas o que deu em você? - mas fofo do que dois irmãos falando ao mesmo tempo, não tem. A ruiva da um sorriso e vira para os dois com um sorriso radiante e olhos fechados (foto da capa) 


Ktsune- rapazes não fiquem assustados eu estou bem só precisava de um ar...- os dois se entreolharam com se perguntacem um para o outro "você caio nessa?" - o nome disso Minos e TPM, e já que está menstruado ~ DIGO ~ menstruada isso vai acontecer logo logo... - vão para a casa eu já volto - assim fizeram de pois de longos três minutos de entreolhares


Ktsune vagava pelas ruas desertas


Ktsune- [ não posso me apegar a esses dois ou Marlon será muito cruel...] ~ suspiro ~ [ aquele desgraçado me usou para matar pessoas... não posso ter feito aquilo, nunca me passou pela cabeça tal carnificina... nos últimos anos que vaguei pela terra sempre foi muito passiva com humanos ] - viu corpos pelo chão - o santuário não fica muito longe daqui! Em breve haverá muitos problemas se eles virem Aiacos, ele em especial precisa se curar


______


Aiacos e Minos fizeram uma fogueira fora da casa na calada da noite, bem na frente da casa. Ktsune estava lá dentro e não havia trocado uma só palavra com os dois desde que voltou ( há algumas horas ),saío da casa com um prato limpo, um pegador de macarrão artesanal e uma faca pequena

Ktsune sai da casa e se junta a eles


Kstune- oi? Desculpem o meu ataque mais cedo...- senta de frente para os dois, Minos estava "apoiada" no ombro de seu irmão dividindo o mesmo coberto, encostados na parede externa da casa


Aiacos- não tem problema, todo mundo surta de vez em quando... não é  Minos - direciona seu olhar para "a albina". Minos fecha os olhos com uma expressão de desaprovação 


Minos- por favor sem indiretas...- Aiacos da uma risadinha junto de Ktsune, está que usou o pegador para retirar umas batatas do meio do fogo: cortou em fatias e estendeu o prato para os dois... a primeira reação respondida foram barrigas roncando e já risada entre os três 

Ktsune evitou fala do seu surto por toda a noite de conversa,



==/== Alguns dias depois 


Era só paz e felicidade, Aiacos passava a maior parte do tempo dormindo com a ajuda de soníferos caseiros


A cama do quarto de casal estava suja e empoeirada Ktsune juntou os lençóis e fronhas em um sexto, Minos pegou água de um posso e iria encerar o chão: misturou a água do balde com sabão, molhou o chão da cozinha por inteiro ficando descalça só que, kitsune saiu de um quarto com muitas roupas tapando sua visão e escorregou no chão liso, procurou com um olhar de ódio o responsável por tal queda, minos abafava uma risada



----------



Na vila Ktsune encontrou uma vitrola inteirassa e levou para a casa, com uns discos bons e outros arranhados. Estavam tranformando aquele local em seu lar, foram jogos de adivinhação, danças improvisadas, competição de culinária... regularmente a TPM de Minos vinha e era impossível lidar com um, em horas: ignorante, melancólico, irritado, irritante, inseguro e risonho Minos de Griffon 


________


Minos aprendia cada vez mais como ser uma mulher... com a ajuda de vitrola, Minis e Aiacos passavam noites dançando, para Minos era difícil não conduzir mas fazer o que? NÃO há nada a fazer, tinha decidido fazer o que Marlon queria só que do seu jeito. Reaprendendo a viver com as pessoas mais importantes: Aiacos e Ktsune 


Notas Finais


O que acharam?

Caramba, Ktsune teve muita coisa em seu passado e ainda haverá esperem para ler

Amo a todos, mesmo aqueles que não comentam

Até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...