História A Justiceira - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 2
Palavras 600
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 4 - A Morte de Eliza Stuart


Fanfic / Fanfiction A Justiceira - Capítulo 4 - A Morte de Eliza Stuart

Nesse momento, o elevador começou a piscar as luzes, e repentinamente o elevador parou, fazendo a gente cair no chão, um em cima do outro.

— Me desculpa. — Disse saindo de cima dele.

— Pelo contrário, a culpa foi toda minha. — Respondeu sorrindo.

— Percebi que estava com uma caixa de aliança na mão, com todo respeito, você irá se casar? — Perguntei observando a pequena caixa em sua mão.

— Não sei se eu realmente deveria pedi-la em casamento, sinto que ela não é a mulher ideal para mim. — Retrucou enquanto olhava para a caixa com a aliança.

Nós se olhamos profundamente, e estamos perto de se beijarmos, porém, o elevador voltou a funcionar, e de cara ele se encontrou com a mulher dele nos olhando seriamente.

— Eu posso saber o que significa isso? — Perguntou enquanto interrompia o nosso beijo. 

— Não é o que você está pensando, eu estava...

— É verdade, ele estava me ajudando com um cisco que caiu bem no meu olho. — Retruquei rapidamente enquanto esboçava um sorriso.

— É isso mesmo, amor? — Perguntou cruzando o cenho.

— Claro, eu jamais te trairia, eu nem conheço ela. — Respondeu enquanto dava um selinho.

— Confio em você, e você sabe que eu não sou com umas e outras, por aí. — Disse com o olhar direcionado para mim.

— Meu amor, você aceita casar comigo? — Respondeu enquanto ajoelhava e mostrava a aliança.

— É claro que sim. — Retrucou enquanto o beijava.

— Agora vamos? — Perguntou enquanto estendia em sua mão.

— Vamos. — Respondeu pegando em sua mão.

Eles saíram em direção ao quarto deles, e isso me deixou meio iludida, eu achava que tinha achado o cara certo, e quando eu penso que vai rolar algo, isso simplesmente não acontece. Fui em direção do meu quarto, e eu sentei na sala e liguei a televisão.

— Acabamos de informar que a paciente do hospício Mary Frey acabou de fugir agora a noite, e iremos conversar com um psiquiatra que ela acabou prendendo no meio da fuga.

— Eu tirei sua camisa e força dela então, ela foi esperta demais e correu e me trancou dentro daquele quarto, que só tem como abrir a porta pelo lado de fora senão qualquer paciente poderia sair.  

— Atenção, você que está vendo o jornal nesse momento, se ver a paciente Eliza Start, ela sofre de sérios problemas mentais.

Meu coração imediatamente disparou, agora eu não poderei retornar tão cedo, sei que tenho um disfarce e documento falso, mas preciso esperar a poeira abaixar. Tenho a certeza que o Álvaro já sabe que eu fugi, então não irá descansar até ele me encontrar e colocar no hospício, principalmente agora que ele tem uma aliada dentro da própria fazenda. Mas isso não vem ao caso agora, irei deixar a poeira abaixar, agora que todos sabem que tem uma mulher louca a solta (entre aspas) e a partir de agora, precisarei tomar cuidado com o que irei fazer, daqui em diante. Amanhã terei que comprar um passaporte para outra pais, disfarçadamente, já que achei aquela roupa de médico, com os $ 20.000 no bolso. Esse uniforme foi a melhor coisa que já achei, guardei metade desse dinheiro para fazer meu passaporte falso e principalmente, para sair do pais. Antes disso, precisarei bolar um jeito para que todos pensem que a Eliza Stuart morreu. Ainda estava com o meu carro, já que estava na garagem do hospício, então aproveitei que todos estavam em seus quartos, e fui até uma ribanceira com ele. Naquela ribanceira só estava eu, então levantei do meu carro e empurrei para cair na ribanceira e explodir.

— Adeus, querida Eliza Stuart! — Acenei observando o carro pegar fogo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...