História A kiss don't solve anything - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Anthony "Tony" Stark, Steve Rogers
Tags Steve, Stony, Tony, Yaoi
Visualizações 269
Palavras 1.951
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Lemon, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá~
Primeira one shot e não podia ser de outro casal
A capa da fanfic e do capítulo não me pertencem e a história é de minha autoria

Espero que gostem

Capítulo 1 - One Shot


Fanfic / Fanfiction A kiss don't solve anything - Capítulo 1 - One Shot

Pedaços de ferro de várias cores, com formatos de membros humanos, estavam espalhados pelo chão do sub solo da mansão. O que antes fazia parte de armaduras e mais armaduras, agora eram só braços, pernas e troncos espalhados. 

No meio de tudo, o homem de cabelos castanhos e olhos mel bebia direto da garrafa de whiskey. Ele tinha cansado de usar o copo e este estava despedaçado no canto da parede, onde tinha jogado em um acesso de raiva. 

Aquele homem já tinha sido mais que isso. Já tinha passado por crises antes, depressão era algo que o perseguia, mas ele sempre havia lidado com ela com sarcasmo e dinheiro, mas a antiga solidão não era mais uma opção, era uma regra que ele tinha imposto a si mesmo depois do que tinha acontecido. 

Aquele homem tinha tudo, ele tinha muito dinheiro, tinha as mulheres e homens que quisesse e tinha prestigio, fama, mas ninguém imaginava que ele não queria nada daquilo. Ninguém realmente o via a muito tempo. Ele passava os dias dentro da mansão.

Era um fantasma do que fora um dia. Howard Stark ficaria decepcionado com o que havia se tornado.

Atualmente, depois do fatidico dia naquela caverna onde a gravação da câmera de segurança da rua em que seus pais morreram foi exposta, ele tinha abdicado de tudo. 

Peter Parker era talvez o único que ainda se dava ao trabalho de visita-lo, por isso ele sempre fingia estar apresentável para o garoto. Não queria que o visse daquela maneira. 

Seus braços estavam cortados por conta do acesso de raiva de mais cedo e ele imaginou que antes, quem tratava de seus ferimentos era aquele homem, o mesmo homem com quem achou que passaria o resto de sua vida, o mesmo homem que lhe tirava sorrisos em situações onde ele nem sabia o que era sorrir, o mesmo homem que tinha escolhido ir com o amigo e abandona-lo.

Entendia a escolha do loiro, entendia que se fosse por Rhodes, ele também teria escolhido apoiar o amigo, mas assim como entendia ele, também precisava ser entendido. Não podia fingir que ver seus pais morrendo nas mãos do Soldado Invernal não lhe traziam um ódio primitivo que ele pensou não existir dentro de si. Não podia fingir que saber que o Rogers já sabia que aquilo tinha acontecido não o magoava. 

A questão toda com Steve era que mesmo que ele não quisesse contar para ele o que havia acontecido, ele não tinha o direito de manter segredo. Não eram os pais dele. Não era sua família. Ele simplesmente não tinha o direito de escolher.

Muitas opções passaram por sua cabeça. Se o Capitão tivesse lhe contado antes, talvez ele até pudesse mudar de ideia. Talvez se enquanto os Vingadores ainda estavam unidos, Steve tivesse lhe contado e lhe ensinado a ter perdão, nada daquilo tivesse acontecido. 

Era simplesmente o pior momento pra ele saber.

Hoje, sabia que muitos heróis o odiavam pelo que fez. Aqueles que um dia pensou serem família o julgavam por uma escolha meio equivocada que tinha feito. Meio, por que se os dois lados tivessem entrado em consenso e discutido como adultos, nada teria acontecido. Ser responsabilizado pela morte de um garoto naquele dia acabou com ele e a bola de neve só foi crescendo.

As vezes pensava que Coulson teria sabido o que fazer. Ele era o lado amável que Nick Fury nunca tivera e poderia controlar a situação dando um bom sermão nos heróis.

Sorriu triste, lembrando-se de que por que Phillip tinha morrido, Steve Rogers passou noites em claro ao seu lado, enquanto ele tentava esconder as lágrimas pela perda do amigo. Fora em uma dessas noites que eles se beijaram pela primeira vez e dali em diante, só o loiro o via sorrindo verdadeiramente ou chorando.

Tomou mais um gole da  bebida, pensando em como sua lista de pecados só aumentava agora que Rhodes não conseguia andar. O amigo continuava a sorrir na sua frente, continuava a lhe dar apoio, mas ele sabia que não era a mesma coisa. 

Tinha destruído as vidas de tantas pessoas que nem sabia mais se tinha o direito de continuar vivendo.

Deixou a garrafa cair, quebrando-a e nem ligando para os outros cortes que se abriam em sua pele. Aquela dor não era nada a que sentia todos os dias. 

Talvez só continuasse em pé a cada dia por que escondido de todos, ele continuava a criar políticas de segurança que manteriam civis salvos e heróis escondidos. Talvez se James aparecesse na sua frente agora, ele nem teria mais tanta vontade assim de acabar com sua vida.

Já não tinha forças mais. 

O computador apitou, sinalizando que os preparativos estavam prontos para instalar a redoma de proteção em volta da Terra, assim como o livro que tinha escrito para entregar a Fury, para que ele mesmo recrutasse pessoas para um treinamento antes de manda-los direto para a guerra e esperar que um noob carregue uma bazuca sem fazer nenhum estrago.

Seu trabalho estava feito e ele realmente não ligava se sangrasse até a morte ali. 

- Senhor Stark! 

A voz gritou e parecia tão longe, mas só uma pessoa o chamava assim e só uma pessoa teria a coragem pra vir até ali.

Sentiu seu corpo ser levantado e só o que viu depois foi a completa escuridão.
                                                                                                                     ◐

Nos dias que passaram, o garoto Parker não saiu de seu lado. Ele era o filho que o Stark sempre quis ter, mas sempre teve medo de virar uma versão de seu pai ou até piorar a versão de si mesmo. 

Peter tinha entregado o livro nas mãos de Fury, que se juntou a alguns seguidores e retomou a SHIELD, finalmente trazendo os heróis foragidos de volta. A cúpula estava vendo implantada naquele momento, protegendo o planeta inteiro. 

Tony não sabia como lidar exatamente com as notícias, afinal o garoto dizia que ele era o melhor herói de todos e o Stark não concordava, mas o sorriso inocente lhe dirigido era tão grande, que ele não conseguia dizer nada. 

Ninguém tocava no assunto de seu suicidio, um tabu criado em cima daquele tópico, mas percebeu assim que pisou fora do hospital, recebendo alta, que todos estavam preocupados. 

Happy não saia do seu lado e Rhodes tinha lhe dito que passaria um dias em sua mansão. 

Todos lhe tratavam como se fosse de cristal, finalmente notando que Anthony Edward Stark era um ser humano, um ser humano importante que tinha quase morrido, quase esvaído pelas mãos de todos. 

Talvez tivesse sido no sexto dia em casa que ele apareceu. 

Steve Rogers estava lindo como sempre, a barba, um golpe baixo na opinião do Stark, estava grande e os cabelos também. Seu uniforme estava acabado, como se tivesse perdido a identidade e agora não fosse nem a sombra do antigo Capitão.

Happy havia dito que ele tinha vindo direto de Wakanda, negando reuniões e entrevistas, só para ver seu ex amante. 

Aquele era um ponto que o Stark remoia muito durante o tempo em que passou longe do loiro. Um beijo no reencontro mudaria tudo? Sexo? Promessas? E a resposta sempre era um "não". 

Beijos, sexo e promessas não mudavam as escolhas de nenhum dos dois, ações sim.

- Você está calado. - a voz grossa, talvez por falta de uso, saiu da boca do loiro. - Nunca foi calado...

Tony se ajeitou, sentado na cama.

- Eu mudei Rogers. - respondeu simplesmente. - Assim como você. 

O loiro não pôde deixar de concordar. Apesar de ter a mesma barba, o mesmo cabelo e os olhos da mesma cor, o Stark estava completamente diferente. Tantos anos ao seu lado tentando mudar aquele olhar vazio acabaram não sendo nada, por que mais tarde ele mesmo traria aquele olhar de volta. Estava também mais magro e pálido, machucado interna e externamente.

Não se arrependia de ter ajudado Bucky, seu amigo agora realmente tinha um vida, ele realmente podia respirar fundo e ser livre, mas aquela escolha lhe custou muito. Quase morreu ao saber que Tony havia tentado se matar.

Como viveria sem aquele homem?

- Tony, eu não vou rodear muito a conversa, principalmente por que você precisa voltar a descansar. - o loiro disse decidido. - Eu vou te conquistar de novo, vou te curar e pagar por minha escolha. Não importe quantos anos se passem, eu vou continuar tentando. 

O moreno sabia que as promessas viriam e agradecia por não terem vindo com beijos, já que ele não tinha tanta certeza se resistiria a eles. Não confiava em mais ninguém pra acreditar que o Rogers não desistiria depois da primeira má resposta. 

- Eu não posso dizer que acredito, mas não vou te impedir de tentar. - sussurrou. 

O sorriso do loiro foi leve e triste. Ele estava cansado, mas era um cansaço de não ter podido se comunicar com quem amava por tanto tempo, não poder tocar ou ver Anthony. Nunca se cansaria dele.

- Então espero que não se incomode, por que estarei dormindo nesse sofá a partir de hoje. - Rogers apontou o sofá grande que ficava exatamente em frente a cama. 

Tony arregalou os olhos, surpreso com aquilo.

- É claro que eu me incomodo! Arranje sua própria casa! - dizia em vão, já que o loiro já se acomodava no sofá. - Happy! - gritava, em vão também.

Apostava que aquele traíra tinha não só permitido a entrada do soldado, como também sabia do seu plano. 

Suspirou, desistindo e decidiu ignorar o loiro, deitando na cama. 

Os dias que se passaram tinham sido, na opinião do Stark, infernais. Ele realmente não conseguia lidar com aquela versão de Rogers, que não o permitia andar e o carregava para os lugares naqueles malditos braços fortes, sem ligar para ser estapeado pelo moreno. Além de tudo, ele queria lhe dar comida na boca e Tony quase foi a loucura quando ele tentou lhe dar banho. 

- Eu não quero que me trate como um maldito bebê! - ele gritou pela, talvez, décima terceira vez só naquele dia. - Me solta!

- Não vou te soltar, você não vai tomar café e ponto! - o Rogers respondeu, irritado.

Happy, Rhodes e Peter observavam aquela briga de longe, todos tomando chá e rindo da situação. Nos primeiros dias, Anthony estava extremamente arisco e mal falava, mas depois ele começou a revidar e as brigas surgiram e seus olhos, antes vazios, agora chegavam a quase brilhar. 

- Você não manda em mim! - Tony rosnou tentando alcançar a garrafa. - Porra!

- Olha a boca. - Steve avisou, sério. 

- Ah, vai se foder Rogers. - o moreno rosnou irritado.

O loiro já não aguentava mais, o beijo veio profundo e intenso e os três da platéia até coraram com a cena, se dispersando para outros lugares da casa, deixando o casal em meio a amassos fortes na cozinha. 

É obvio que não parou ali, se amaram pelo resto do dia e a noite inteira, matando saudades e costurando feridas antigas. No fim, Tony conseguiu seu café. 

- Não vai me ganhar tão fácil assim, beijos e sexo não contam. - o moreno disse emburrado, enquanto bebia seu café, as bochechas coradas por como o loiro o admirava. 

- Eu sei, mas vou continuar fazendo o máximo pra te conquistar. - o loiro sorria, beijando sua bochecha. - Não vou desistir... E chega de café. - tentou puxar a caneca.

- Solta meu café! - Tony gritou e a briga recomeçou. 

Happy se arrependia um pouco de ter aceitado aquilo, já que não conseguia dormir naquela noite por conta dos gritos e sons nada inocentes que continuaram a seguir. 
 


Notas Finais


Espero realmente que tenham gostado~
Essa fanfic foi feita em menos de uma hora, então... Não acho que esteja tão boa assim, mas eu ia morrer se não escrevesse UHASUHASUHAS

Beijinhos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...