1. Spirit Fanfics >
  2. A lei do retorno - Taegi >
  3. Four

História A lei do retorno - Taegi - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Oioi~
Tudo bem com vocês? Já faz uma semaninha e 3 dias que eu nn posto e estou envergonha em admitir que isso é muito rápido pra atualizar, mas fazeroq ne, eu não vivo sem vcs <3

Gente, surtando muito com Namjoon, Taehyung e Jhope postando tudo essas fotos e me deixando mais boiolinha do que eu deveria estar ಥ_ಥ

Vocês tão sobrevivendo as coisas sobre new album e todas aquelas coisas? O QUE AQUELE D-7 SIGNIFICA???? Mix do Jk? Namjoonzinho novamente? Bighit fazendo a gente de trouxa? Só esperamos pra saber ;-;

Essa coisa do Jungkookie saindo na quarentena ta dando uma treta e como eu sou uma pessoa bem good vibes ✌ vou ficar quietinha no meu canto esperando isso acabar, mas só espero que o Kookie não desapareça ne. Ele sempre faz isso quando tem coisa que deixa ele tristinho, só meu apoio pra esse homem pq nesse momento ele merece ฅʕ•̫͡•ʔฅ

Vejo vocês nas notas finais :)
Aproveitem~

Capítulo 4 - Four


Fanfic / Fanfiction A lei do retorno - Taegi - Capítulo 4 - Four

A química que estava lá foi quebrada por um olhar de puro ódio vindo do híbrido mais novo. 

“Você?” Falou com veneno nas palavras e energias negativas passando pelas suas veias. 

“Uuuhhh, sim?” Falou confuso. “A gente se conhece?”

“Si- Não, não conhecemos. Sinto muito, pensei que era outra pessoa.” Disfarçou e o Kim veio em sua direção. 

“Você deve odiar muito essa pessoa então.” Riu tentando fazer o ambiente mais leve, estava na cara que o pálido não gostava de qualquer pessoa que o confundiu, os olhares assassinos já diziam demais por si. 

“Sim,” Deu um riso forçado. “mas obrigado por me levar para aqui.” Agradeceu realmente, mesmo o odiando com todas as forças de seu corpo agradecia aquele pequeno gesto, porém isso não mudava nada em seus sentimentos. 

“Meninos, tenho que ir ver algo rápido.” Falou a enfermeira olhando nervosa para o celular. “Se quiser, Senhor Min pode ir pra casa já. Só passe na recepção.” Vendo Yoongi confirmar saiu afobadamente pela porta. 

“Aah, obrigado por isso Taehyung.” Soltou rapidamente já se levantando. 

“Não é nada… Mas como você sabe meu nome?” Perguntou também se levantando da cadeira ao lado da maca que estava sentando. 

“É só que a enfermeira me disse que foi você, Kim Taehyung, que me trouxe aqui.” Falou alguma desculpa e torceu para que ele acreditasse em sua mentira.

“Ata.” Deu de ombros, já que era grande amigo do filho da Jeon Yumi. “Você vai pra casa agora, né?” Perguntou inocentemente. 

“Vou sim, mas primeiro tenho que passar no trabalho.” Falou enquanto checava se todos os seus pertences estavam na mochila, melhor prevenir do que remediar. 

“Quer que eu te acompanhe?” Falou sem segundas intenções. 

“Pra minha casa?” Olhou incrédulo para o maior, ele ainda estava em horário de aula.

“Não,” Riu da cara do pálido. “só até a recepção.” 

“Ah, ok.” Se questionou se deveria deixar, e decidiu que sim, permitiria. “Tudo bem por mim.” Deu de ombros, fingindo não ter uma pequena luta moralista na sua cabeça sobre tudo que Taehyung o fez passar e se ele merecia saber disso. 

Eles caminharam pelos corredores em silêncio. O bronzeado, tentando quebrar o gelo tentou puxar assunto.

“Você disse que ainda tem que passar no trabalho. Você trabalha?” Perguntou a primeira coisa que passou pela sua cabeça.

“Sim, nem todos tem uma condição financeira boa.” 

“Ah, e onde você trabalha?” Perguntou meio sem jeito, já que como era privilegiado e tinha tudo o que queria era difícil tentar se colocar no mesmo patamar que o outro. 

“Barman.” Respondeu. “Numa balada pelo centro, no turno da noite.”

“Uau, e você dorme?” Perguntou, já que a escola era de manhã até às quatro da tarde, era apertado até para si. 

“Normalmente, não.” Riu sem graça. “O máximo de horas que durmo por dia é 6 horas e alguma coisa. Mas agora, vou colocar minha saúde em dia.” 

“É assim que se fala, Min!” Falou com determinação. 

“Min? Por que está me chamando pelo meu sobrenome?” Questionou, quase ninguém o chamava assim. 

“Por que minha Tia disse ‘Senhor Min’ e eu não sei seu verdadeiro nome.” Falou deduzindo rapidamente pelo pensamento rápido. 

“Ah, sim. Eu me chamo Yoongi.” Falou dando ênfase ao nome dele para ver se o Kim o reconhecia, mas nada, ele não mostrou nenhuma reação suspeita, nem um leve arregalar de olhos. E isso o fez bufar, queria que o reconhece. Foi tão irrelevante na vida do maior que o mesmo mal se lembrava se si?

“Yoongi.” Repetiu e sentiu uma ponta de familiaridade com o nome, mas não conseguia se lembrar da onde. Já o citado ignorou o arrepio que passou pela sua espinha ao outro ter seu nome fora de seus lábios. “É um nome bonito, combina com você.” Falou sorrindo verdadeiramente, e Suga sentiu seu coração errar um batida mas a ignorou rapidamente como se nunca tivesse acontecido. 

Os dois chegaram na recepção, Taehyung viu o menor entregar o atestado e foi despedir de si. 

“Tchau…” Murmurou e já estava saindo. 

“Hey, espera!” Falou mais alto e o outro se virou com as sobrancelhas arqueadas. “Pode me dar seu número?”

“Meu número?” Pensou. “Acho melhor não.” Disse. Mesmo que agradece por aquela conversa, não queria ser amigo do Kim e dar seu número parecia meio dar uma brecha. 

“Por favor, vai! Eu juro que não vou te incomodar.” Implorou. 

“Ummm…” Suspirou se rendendo, ainda mesmo depois de anos não conseguia resistir a lábio do garoto. “Ok, toma.” O passou seu celular. “Anota bem rápido, não tenho o dia inteiro.” 

Vendo o bronzeado pegar o celular de seu próprio bolso, Min começou a analisá-lo. Seu corpo estava em boa forma, dava pra ver por cima da  camisa branca e apertada que usava, tinha crescido mais que si, ficando um palmo mais alto. Seu rosto estava mais maduro e afiado, os olhos se tornaram desconfiados e seus lábios estavam rosados sendo o inferior levemente mais cheio. O nariz maior que o normal, porém só deixava seu rosto mais charmoso e aquela pintinha em sua ponta só ajudava. Suas cabelos pretos e enrolados em um bonita bagunça quase que fizeram o híbrido suspirar. Balançando a cabeça deixou esses pensamentos de lado e rapidamente tomou o celular de volta só vendo o outro colocar o próprio contato em seu celular. Sem dar nenhuma palavra a mais, saiu pelos portões da escola. 

[...]

“Seu idiota!” Exclamava Jimin enquanto eles compravam comidas saudáveis para o gatuno, já que mesmo que não seguisse o exato regime que haviam sido escrito o Park o obrigaria. “Poderia ter me falado mais cedo, não? Eu até entregaria o seu atestado no trabalho, tenho certeza que quase todo mundo te assediou. Por que ainda trabalha lá?”

“Não foi nada de mais. E você sabe por que eu trabalho lá Jimin, pra pagar as contas. Não são todos que contratam um adolescente de 19 para trabalhar.” Falou colocando alguns temperos no carrinho, ocultando a parte do assediamento. 

“Isso porque você não aceita ajuda, sabe que eu posso pagar suas contas! Minha família te ama.” Exclamou indignado. 

“Seu pai se mata de trabalhar todo dia, Jimin. Seria injusto pedir algo assim.” Falou se segurando pra não ir direto ao corredor de noodles. “E você já paga muita coisa pra mim, não obrigado.”

“Mas…” Bufou, mesmo que tentasse todos os argumentos plausíveis, Yoongi conseguiria refutá-los. Já ajudava com o que conseguia, - e é claro, o que ele deixava - como pagar suas refeições na cantina e suas roupas. A única coisa que o impedia de aceitar isso também era o argumento do loiro que era um presente e seria rude nega-lo. “Nunca entendi essa coisa de você não tem ninguém. Você nunca me contou.” Falou balbuciando irritadiço. 

“É delicado.”

“Você sempre fala isso! Eu sou seu amigo desde os 12, isso nos faz amigos a 7 anos, ok? Você já deveria confiar em mim.” 

“Eu confio, é só pessoal.” Disse desconfortável pegando um pacote de brócolis da prateleira e checando a validade. Toda vez que Jimin tocava nesse assunto ele tentava ao máximo não contar todas as informações ou não soltá-las pelo ar, era difícil fazê-lo mudar de ideia, mas conseguia com muito esforço. “Vamos deixar isso de lado. Ainda temos que passar na farmácia pra comprar minhas vitaminas. Quer realmente ficar discutindo isso até lá?”

“Quero sim!” Falou com um bico. “A única vez que você deixou informação escapar foi quando disse que você era um híbrido de adoção e não era filho de cidadãos pela lei. E isso já me faz pensar em várias teorias. Da uma força aí, me ajuda.” Disse entrelaçando suas mãos em um símbolo de imploração. 

“Não e não.” Agarrou o carrinho da mãos do amigo e foi em direção ao caixa.

[...]

Já era noite e outro em seu apartamento simples - pra não dizer ‘caindo aos pedaços - estava se preparando para dormir. Escovando os pequenos fios de seu rabo peludo, sentiu o celular em sua cômoda tremer e deu uma olhada na tela, era uma mensagem do grupo no Kakao sobre a escola. 

Daqui uma semana teria um evento beneficente para pessoa de algum país, mas ele infelizmente não poderia contribuir. Seu dinheiro era todo contado pra pagar as contas e o que sobrava era guardado na sua poupança. Mal restava dinheiro pra comprar coisas da sua própria vida de lazer, apenas o necessário. O gato apenas tinha um sofá e uma televisão, pois o apartamento já vinha mobiliado, pois se não já tivesse nem teria. 

Suspirando, guardou a escova e deitou na sua cama. Olhou para o teto e pensou em tudo que havia acontecido naquele momento. 

Ele havia encontrado Taehyung, por Deus, pensou que aquilo nunca aconteceria e estava acontecendo agora. Tinha ficado doente, bom que ainda era outono e não inverno, se não ficaria pior.

Odiava seu corpo de ômega por isso. Ele sempre queria calor humano ou alfa - não fazia diferença qual, desde que tenha calor - e no inverno sua temperatura abaixava com os hormônios. Seu corpo estava tão carente a esse ponto? Bufou e se virou na cama, fechando os olhos com força.

Tentaria evitar esse pensamento novamente, ao pensar em seu humano por alguma razão, Kim Taehyung aparecia na sua cabeça.


Notas Finais


Fiquei uns 3 dias escrevendo isso e yeess gostei do cap, e vcs? Tava do jeito que vocês esperaram, podem me falar nos comentários que críticas construtivas são muito bem vindas 😊
Me avisem se tiver qualquer erro que eu corrijo, não tenham vergonha quero a melhor leitura possível pra vocês

Falando em EIF, ta aqui:
https://www.spiritfanfiction.com/historia/everything-is-fine--taeyoonkook-abo-18312771

Passem no perfil da: @_xiomm_ eu fiz as capas dela, ficaria agradecida se dessem uma olhadinha.
Passem no perfil da: @_dark_storm_ que fez essa capa maravilhosa!
Passem no meu perfil também né: @_sku_ e me sigam, ajuda muito! E não esqueçam de mostrar seu apoio se querem que continue :))

Juro que no próximo cap (que já está com o roteiro sendo escrito) vai ter tudo que vocês merecem incluindo Yoongi vingativo e aparição do Jungkook!!!

Esperam que tenham gostado :)
Beijos~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...