História A Lei é Para Todos (Interativa) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Brasil, Corrupção, Interativa, Policia Federal, Romance
Visualizações 8
Palavras 597
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, FemmeSlash, Festa, LGBT, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Aqui está o primeiro capítulo da fanfic.
Lily Collins como Clara Machado
Matthew Daddario como Jacob Marques
Marie Avgeropoulos como Lídia Cavalcante
Patrick J. Adams como Kauan Figueiredo

Capítulo 2 - Capítulo 1- Início das investigações


Fanfic / Fanfiction A Lei é Para Todos (Interativa) - Capítulo 2 - Capítulo 1- Início das investigações

Era mais um dia normal em Curitiba, o tempo estava frio, algo característico do inverno de lá, e o trânsito, bom o trânsito estava um pouco caótico, como sempre. Clara já estava ficando impaciente, estava parada em frente a Defensoria Pública a uns vinte minutos e seu plantão na delegacia começava daqui a dezoito minutos e o trânsito não parecia que ia andar pelos próximos minutos, olhou seu relógio no pulso e bufou irritada, se tinha uma coisa que ela não tolerava para si mesma era atrasos. Deu graças à Deus quando o trânsito voltou a andar, mesmo sendo um pouco lento, quinze minutos depois conseguiu estacionar sua Tucson próxima a delegacia, pegou sua bolsa que estava no banco ao seu lado e desceu do carro, pegou seu celular e viu que o Kauan estava a ligando.

Clara- Oi Kauan. -Disse trancado o carro e começando a caminhar em direção à entrada da delegacia.- O que foi?

Kauan- Hoje eu vou sair mais cedo do Escritório e estava pensando em irmos jantar fora, o que acha?

Clara- Pode ser depois de amanhã? Hoje é o dia do meu plantão de vinte e quatro horas, então vou entrar agora as 08h00min e saio amanhã as 08h00min.

Kauan- Não tudo bem. Eu entendo que você tem que trabalhar, então...

Ela desligou o celular sem dar tempo para o Kauan concluir a frase, sinceramente estava sem paciência com o advogado nos últimos dias. Entrou no prédio e cumprimentou todos,  colocou seu distintivo e foi para o andar onde seu grupo a esperava, chegando lá viu um pequeno alvoroço pelos corredores.

Lídia- Clara! Que bom que você chegou, tenho que te mostrar uma coisa.

A investigadora praticamente a arrastou até um sala, onde estavam o Jacob e outros polícias. Notou que todos olhavam para uma lousa branca com algumas coisas escritas, ao se aproximar reconheceu a letra da Lídia e viu se tratar de uma espécie de teoria sobre um esquema de corrupção. 

Clara- Isso é o que eu estou pensando que é?

Jacob- Sim. Estamos diante do possível maior esquema de corrupção que o Brasil já viu, se tudo isso for verdade eles já desviaram mais de oitocentos BILHÕES  de dólares.

Lídia- E de acordo com isso, esse esquema começou em vinte e sete de fevereiro de 2022.

Clara- Apenas dois anos depois do término da operação Lava Jato, eles não tem vergonha na cara não?

Lídia- O dia que político brasileiro tiver vergonha na cara, São Paulo vai ser a cidade menos populosa do país.

Jacob- Precisamos investigar isso.

Lídia- Concordo.

Clara- Porém precisamos de uma autorização judicial para isso, sem falar em uma prova concreta, e já temos uma das duas coisas. Cavalcante e Marques, vocês vêm comigo, vamos atrás da autorização judicial para investigamos esses canalhas que chamamos de governantes.

Escritório Lions

Kauan estava na sua sala sentado de frente para dois homens extremamente importantes, o senador Theo Carvalho e o deputado Wilson Vaz, também sabia que aqueles homens eram grandes corruptos e que a muito tempo ele vinha tentando acobertar os desvios de dinheiro público cometido pelos dois.

Kauan- Digam logo o que vieram fazer aqui.

Wilson- Precismos da sua ajuda.

Kauan- Me digam uma vez que não precisaram?

Theo- Acreditamos que a Polícia Federal daqui está casa vez mais perto de descobrir nosso esquema, e uma coisa que nos preocupa bastante é a delegada Machado.

Kauan- Como?

Wilson- A delegada Clara Machado, aquela mulher é uma pedra no sapato. Planejamos apagar ela, ou pelo menos a dar um susto, e precisamos da sua ajuda para nos acobertar.

Theo- Ou te denunciados por corrupção ativa. 

Kauan ficou calado analisando suas escolhas, e chegou a conclusão que nenhuma era boa.

Continua...


Notas Finais


Espero que tenham gostado do capítulo.
Beijos e até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...