História A Lenda da Princesa Guerreira - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias (G)I-DLE, 2NE1, Big Bang, Blackpink
Personagens Jennie, Jisoo, Lisa, Minnie, Sandara Park, Shuhua, Soojin, Soyeon, T.O.P, Yuqi
Tags (g)-idle, 2ne1, Aventura, Bigbang, Blackpink, Fantasia, Jennie, Jisoo, Lisa, Minnie, Romance, Sandara Park, Shouju, Shuhua, Soojin, Soyeon, Tabisan, Top, Topdara, Yuqi
Visualizações 9
Palavras 897
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Fluffy, Magia, Saga, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 8 - Fique longe de Shuhua.


Fanfic / Fanfiction A Lenda da Princesa Guerreira - Capítulo 8 - Fique longe de Shuhua.

Os dois estavam muito perto, sentindo as respirações um do outro. Outro beijo estava prestes a acontecer quando alguém entra de repente na sala.

- Baby?!

- ShuHua? O que faz aqui?

- Posso saber o que está acontecendo? – disse ShuHua ao ver aquela aproximação suspeita. – Quem é ela?

- Minha esposa – ele disse automaticamente.

- O que foi que disse?

- Ah, na verdade eu quis dizer que ela é uma intrusa.

- Intrusa? Eu? – Sandara não acreditou no que ele disse e a vontade de dar um tapa voltou imediatamente.

- Sou ShuHua, a namorada do Seunghyun, a futura noiva dele. Qual é seu nome, senhorita?

- Namorada? – Sandara virou para ele e fez uma cara enfezada. – Ora, não era você que não tinha ninguém, e que não poderia ser pai?

- Seunghyun, será que você pode me dizer o que está acontecendo? Quem é ela?

- Pois bem, vou me apresentar: sou Sandara Park. Vim aqui para tirar satisfação com seu namorado que teve audácia de ir até meu trabalho e me agarrar no meu local de trabalho.

- Baby, você fez isso?

ShuHua estava em choque ao ouvir as palavras de Sandara. Os olhos dela ficaram cheios de tristeza e também sentiu um ódio extremo. 

Seunghyun sentiu uma pontada forte no corte. O celular de ShuHua recebe mensagens das redes sociais e ela fica em choque ao ver as últimas fotos postadas por sites de fofocas. 

O príncipe solteirão mais cobiçado do país pode ter uma namorada plebeia. Vazam fotos quentes do casal hoje à tarde. 

- O que significa isso, Seunghyun? Beijou uma garçonete na frente de todo mundo? Como teve coragem de se rebaixar dessa forma?

Sandara cansou de ouvir aquilo. Pegou a bolsa e saiu em direção à porta de saída.

- Não sou obrigada a ficar aqui assistindo briguinha de casal famoso – e avisou ShuHua antes de atravessar a porta – Vê se cuida do ferimento do seu namorado. A pessoa que esteve aqui estava disposta a matá-lo. Posso não estar por perto da próxima vez para ajudar.  

ShuHua observou sua possível rival enquanto deixava o local. Se aproximou do namorado e verificou o corte na altura da testa. Chamou os seguranças e pediu que alguém da enfermaria cuidasse de tudo.

Enquanto os funcionários limpavam os objetos quebrados do escritório de Seunghyun, ShuHua passeava pela sala. Ela analisava com cuidado. Seu rosto estava enigmático.

As enfermeiras terminaram os curativos e saíram. Seunghyun estava calado, olhando para janela. O vento balançava a cortina. Ele tentava entender como alguém sobreviveria ao se jogar do décimo andar.

- Está se sentindo melhor? – perguntou ShuHua ao se aproximar, dando-lhe um abraço romântico.

- Sim.

- Ainda não me respondeu como aquela garota entrou aqui tão facilmente.

- ShuHua, tudo que sei é que fui atacado por um possível assaltante. E minha cabeça está latejando ainda.

- Hm, e essas fotos suas beijando a garçonete? Estão em todas as redes sociais. Como acha que estou me sentindo? Fiquei com ciúmes.

Seunghyun se afastou da namorada. Ele se sentiu estranhamente incomodado com a presença dela.

- Estou confuso.

- Está confuso e sai beijando mulheres por aí? Seunghyun, não me trate como se eu fosse uma garotinha boba. Não sou igual às suas fãs desmioladas. Exijo respeito. Afinal, vamos nos casar.

- O que está dizendo?

- Já está na hora de marcarmos a data. Não vou esperar para sempre.

- Preciso ficar sozinho, ShuHua. Será que pode me dar um pouco de privacidade?

- Está me pedindo para ir embora?

- Sim. Desculpe, querida, mas preciso ficar sozinho.

ShuHua fez uma cara de nada feliz, mas preferiu atender o pedido dele.

- Só uma coisa antes de eu sair: você a chamou de esposa. Porque falou aquilo?

- Minha cabeça está doendo, ShuHua. Não tenho condições de responder nada agora.

Ela se despediu lhe dando um beijo no rosto.

Seunghyun ficou sozinho até esperar anoitecer. Deitou no sofá e adormeceu. Despertou por causa das pontadas de dor no corte.

Ainda de olhos fechados, ele sentiu a presença de alguma coisa nas sombras.

- Tem que se afastar da ShuHua, alteza – disse uma voz melosa.

Seunghyun levantou assustado e viu a gata Nini sentada calmamente no braço do sofá.

- A gata falante. Isso quer dizer que estou tendo um sonho de novo. Ótimo.

- Pare de ser tão dramático. Apenas aceite a verdade.

- Que verdade? Que sou um príncipe e pai de uma garota de vinte e um anos de idade?

- Isso foi há um século atrás. Não pode mudar o passado e nem o destino.

- Meu destino está traçado e blá blá blá.

Nini bocejou e espreguiçou sobre o sofá. Seus grandes olhos felinos encararam os de Seunghyun.

- Se está entediado, tudo bem, mas peço que respeite a história do Reino Lunar. Estou aqui para avisar que fique longe de ShuHua. Ela não é quem você pensa que é. É perigosa.

- ShuHua? Perigosa? Por favor, não seja exagerada. Ela nunca faria nada contra mim. Ela me adora.

Nini desceu do sofá e andou deu um salto até a mesa de Seunghyun. Sua pata encostou em algo.

- Faça o que estou dizendo e tome muito cuidado.

Seunghyun viu um caco de vidro pontudo ainda sujo de sangue. O pedaço de vidro tinha formato de punhal. Isso deixou Seunghyun perturbado. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...