História A lenda resurge: O novo relâmpago dourado - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Anko Mitarashi, Chomaru Akimichi, Chouji Akimichi, Danzou Shimura, Darui, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Gyuuki, Hana Inuzuka, Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ibiki Morino, Inari, Ino Yamanaka, Inochi Yamanaka, Juugo, Kakashi Hatake, Kankuro, Karin, Karui, Kiba Inuzuka, Killer Bee, Koharu Utatane, Konohamaru, Kurama (Kyuubi), Kurenai Yuuhi, Maito Gai, Mangetsu Houzuki, Mebuki Haruno, Mei, Moegi, Muta Aburame, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Omoi, Oonoki, Orochimaru, Personagens Originais, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Samui, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shizune, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju, Udon, Yamato
Tags Hentai, Narusamui, Naruto, Universo Naruto
Visualizações 88
Palavras 2.931
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ecchi, Romance e Novela, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


E ae, como ta a história? 😏

Capítulo 6 - No covil do Sannin


Fanfic / Fanfiction A lenda resurge: O novo relâmpago dourado - Capítulo 6 - No covil do Sannin

Após explicar detalhadamente sobre a missão para Naruto, Kakashi deu mais uma hora para que pudesse preparar o que ele acharia necessário para levar. A viagem até o país do rio era estimada em dois dias. A missão na teoria era de rank A, na prática poderia encontrar ninjas com um nível que não justificasse aquela classificação.

Dentro de um hora os três deveriam se encontrar no portão da vila e partir. A viagem seria longa e iriam andando.

 Uma ideia veio em sua mente para encurtar a viagem. Criou um clone da sombra e o deu uma kunai e o orientou a seguir em direção ao país e próximo do prazo que Kakashi deu, deixar a kunai, que havia uma marcação especial, no local antes de sumir.

Brilhante, foi como o próprio resumiu a própria ideia. Iria economizar muito tempo. Durante aquela hora, pegou alguns mantimentos e colocou em uma sacola e os selos em um pequeno pergaminho, assim não sendo necessário o uso de mochila. Aproveitou o resto do tempo colocando marcações em algumas kunais, e as guardou em sua bolsa ninja.

Ainda faltava meia hora para terminar o prazo dado por Kakashi, e já havia preparado de antemão o necessário para aquela missão.

Por ser a primeira missão após dois anos fora, era evidente a ansiedade para o início. A meia hora restante mais pareci o dobro para ele. Dez minutos passou e pareceu que era o dobro.

-"Vou indo logo" - pensou o Uzumaki deixando o apartamento em direção ao portão da vila. Ele foi saltando por entre os telhados, prestando atenção no movimento pelas ruas da vila. Pessoas indo para o trabalho, outras indo fazer compras, e muitos vendedores gritando anunciando seus produtos, mas certamente o que mais chamou a atenção foi as crianças correndo, brincando.

O medo e a preocupação de todos ficaram para trás com o fim da Akatsuki, e desde então nenhuma grande ameaça surgiu. A aliança entre as cinco grandes nações contribuiu bastante para isso.

Ao atravessar os portões da vila, saltou para o galho de uma árvore e sentou, saltos sobre o tronco, a espera das duas pessoas que teriam que escoltar. Passados as ultimas meia hora que faltava, do alto da árvore avistou os dois, um pouco distantes se aproximarem. Saltou da árvore e pós a espera-los em pé.

-Muito bem – começou a falar Naruto assim que a dupla chegou – tenho uma forma de economizamos um bom tempo, mas antes quero que fiquem com isso. – Naruto tirou duas kunais com marcações em seus cabos e os entregou. Os dois olhavam para a arma ninja tentando entender o motivo dele os tê-los dado. – isso é so por precaução caso algo inesperado aconteça e vocês se distanciem de mim. – explicou Naruto.

-Mas no que isso ajudará? Supondo que nos separemos de você. – perguntou a mulher.

-Estando em posse dessa kunai, poderei me teleportar até você, não importa onde estejam. – explicou Naruto observando suas expressões deslumbradas.- teleportarei vocês dois primeiro e logo em seguida eu vou.

Usando a técnica usada posteriormente por seu pai e pelo nidaime hokage, Naruto os teleportou e logo sumiu. O trio se viu em um belo bosque, com um riacho de aguas cristalinas. O trio seguiu pelo bosque ate sair dela e seguir viagem por uma estrada. Varias pessoas passavam por eles, a maioria todos comerciantes levando suas mercadorias em carroças puxadas por bois.

A dupla estava tranquila sabendo que o responsável pela segurança deles era o ninja que deu o fim a última grande guerra ninja, e o mesmo que era conhecido entre os shinobis como relâmpago dourado.

Naruto seguia pouco mais atrás deles por segurança. O loiro se mantinha atento com o mínimo de barulho possível. Os dois conversavam bastante, tendo a certeza que estariam seguros.

A deduzir pela intimidade, Naruto deduziu que os dois eram irmãos. Mas como não era um fato relevante para a missão, não tinha por que perguntar.

Pouco mais de um hora se passou, ate então, Naruto não havia falado muito. Respondia uma ou outra pergunta da garota que mostrava-se impressionada. A garota constatava com os próprios olhos que os comentários sobre ele deviam mesmo ser reais. Até pouco antes de conhece-lo, era um pouco descrente sobre até onde era a verdade as coisas ditas sobre ele. Isso até vê-lo teleportar a todos.

A viagem estava tranquila, parte disso se devia ao clima fresco que fazia naquela manhã. O sol coberto pelas nuvens pouco aparecia, e quando dava indícios de começaria a ficar quente, era por pouco tempo.

Nesse ritmo, o tempo da viagem que já havia sido encurtada para menos de um dia e meio, levaria ainda menos tempo.

(N/A: Vale lembrar se fosse ninjas fazendo aquele caminho, seria bem menos.)

...

Ja era noite e o trio já havia adentrado o território do país do rio. Decidiram acampar ali no meio da floresta. Enquanto os outros dois arrumava os sacos de dormir e fazia uma fogueira, Naruto se responsabilizou por montar uma armadilha para evitarem de serem pegos desprevenidos.

Logo os três sentaram em volta da fogueira e colocaram seus devidos alimentos para cozinhar. Ambos sem proferir uma única palavra. O silêncio era quase total, se não fosse pelos grilos e outros pequenos animais de hábitos noturnos.

-Se me permite perguntar – começou o homem. Isamu era seu nome. – a ultima grande guerra... como foi esta em um lugar como aquele? – perguntou o homem o encarando sério. Naruto fechou os olhos por breves segundos. Durante aqueles poucos segundos, ouviu claramente em sua cabeça os choque causado pelas armas, os gritos de motivação e também os de desespero.

-É terrível. – respondeu reabrindo seus olhos e encarando os dois que o fitava. – você lutar para proteger aqueles que ama e mesmo assim, apesar de todo esforço, ver seus companheiros e amigos perecerem. No fim tudo terminou bem, mas o preço foi alto. É por isso que devemos valorizar e proteger a paz.

-“Esse olhar...É o mesmo olhar de quem perdeu alguém importante. Se eu dissesse que imagino pelo que passou, estaria apenas tentando conforta-lo.” – não sei o que dizer, apenas agradecer por ter exterminado a ameaça que a Akatsuki representava para todos. – Agradeceu o homem. Naruto deu um sorriso amarelo e ergueu a cabeça, fitando as estrelas.

Passou-se um tempo e logo os dois foram dormir, deixando Naruto no mesmo canto que estava. Apesar das armadilhas colocadas, decidiu permanecer acordado, ao menos por enquanto.

A fogueira mantinha todos eles aquecidos naquela noite fria no meio da floresta.

...

Enfim aquele dia terminou e poderia ter um momento de descanso. Logo mais teria um compromisso marcado e se pensasse em faltar, seria um homem morto. Relações são tão problemáticas.

Após assumir a liderança de seu clã, Nara Shikamaru mais passava seu tempo em seu clã, resolvendo assuntos de interesse do clã que fazendo missão. A menos que a missão requisita um estratégico nato, que muito raramente acontecia. Outros membros do clã fazia missões normais, a exceção era apenas em seu caso.

Conseguiu relaxar por meia hora e mesmo assim se atrasaria um pouco. Deixou as dependências do clã a passos largos, nem falando com a mãe sobre onde iria. O rapaz estava quase na mesma altura que o pai tinha. Seu penteado continuava o mesmo. As roupas mudaram. Vestia uma calça preta, camisa cinza de mangas curtas e uma jaqueta aberta de gola baixa e o símbolo de seu clã nas costas.

O Nara seguia com as mãos enfiadas nos bolsos da calça e sua habitual cara de preguiça. Após seguir por diferentes ruas, mais a frente, em frente a uma hospedaria, onde provavelmente a moça estaria, avistou ela, parada com os braços cruzados e batendo o pé de forma impaciente.

-Esta atrasado, seu preguiçoso. – exclamou Temari irritada.

-Mas cheguei. – retrucou o Nara. A moça bufou e deu de ombros.

O casal seguiu de mãos dadas pelas ruas da vila. A noite estava calma e bem estrelada, propícia para casais caminharem pela vila. Depois de algum tempo chegou a uma churrascaria onde antigamente ele e sua equipe frequentavam bastante.

A loira ficaria ali apenas por uma semana, todo tempo que tivesse seriam valiosos. A moça entendia que ele agora era um homem ocupado, afinal tinha um irmão que era cheio de responsabilidade.

-Como estão as coisas na vila da areia? – perguntou o Nara.

-A mesma coisa de sempre. Mas como pode ver, deu pra dar uma escapada. – respondeu.

...

O dia mal amanheceu e o Uchiha já corria incessantemente por uma região montanhosa. O cenário local condizia com o da região. O imenso campo rochoso era de difícil acesso mesmo a ninjas, na teoria. Sasuke corria pelo local sem dificuldade alguma.

Além de rochas para todos os lados que olhava, era possível ver alguns esqueletos de pequenos e ate grandes animais. Estes era ainda mais difícil de se encontrar. As poucas árvores que tinha, estavam secas, resquícios da seca ali.

Após algum tempo, seguindo por um desfiladeiro, avistou uma entrada que ficava no topo deles, quase escondida por entre varias árvores. Estranhamente as únicas no local que não estavam secas. Seus galhos e folhas tornava muito difícil de se ver.

O moreno seguiu até lá e sem problemas desativando qualquer armadilha que encontrasse, chegando a um corredor escuro e apertado. Mais adiante avistou uma porta dupla de ferro, ao passar por ela estava em uma enorme sala circular com vários equipamentos para pesquisas. Em algumas delas haviam até cobaias ou restos dela. E mais ao centro, um homem de pele bem pálida e longos cabelos negros fazia algum experimento.

-Que agradável surpresa Sasuke kun. A que devo a honra de recebe-lo aqui? – perguntou o homem permanecendo de costas.

-Você sabe muito bem o que eu quero. Não me faça perder tempo aqui. – respondeu Sasuke de forma indiferente.

-As espadas. Já esperava que viesse ate mim em busca de mais informações. Passei maior parte dos últimos dois anos pesquisando profundamente sobre elas. Acha que eu deveria da-las de bandeja?

Sasuke fechou o olho e ao reabri-lo o fumetsu mangekyou sharingan estava ativo. O homem se virou, sorrindo de forma tenebrosa para o ex aluno.

-Eu não iria contra você mesmo se quisesse. O que quer saber sobre elas? – perguntou o sannin.

-Tudo. – respondeu Sasuke sério, sem tirar os olhos de cima dele.

-A origem dessas espadas nem mesmo a história conhece, mas elas são muito poderosas. São espadas elementares, tendo cada uma, afinidade com algum elemento, a tornando ainda mais poderosas e capaz de cortar qualquer coisa. Capazes ate mesmo de matar um Otsutsuki. Juntas, as cinco formam uma chave para um poder devastador. – explicou o sannin - Imagino que essa seja uma delas. Permita-me ver qual o seu elemento. – revelou o homem. Sasuke pegou a outra espada e arremessou para ele.

O Sannin era esperto e não tentaria passar a perna nele. Se tentasse, lhe custaria a vida. Orochimaru passou os olhos por toda a espada. De fato muito bela. Entalhada no início da lâmina, próximo ao cabo, o símbolo de um trovão, que indicava que havia afinidade com o raiton.

-Por coincidência a afinidade dessa espada é com o raiton. – respondeu arremessando de volta para ele e se virando, se concentrando novamente em seu experimento. – tendo um espada em posse, não há motivos para não usa-la.

-Onde posso encontrar as outras?

-Infelizmente isso eu não sei. Nesse tempo todo a única que consegui encontrar foi essa. Encontrar as outras será um trabalho árduo, sugiro começar imediatamente. – sugeriu o sannin.

-Se souber que escondeu algo de mim, eu voltarei. – ameaçou. Sasuke deu as costas e saiu, deixando a kusanagi para trás.

...

Após os primeiros raios de sol, Naruto e companhia acordam e arrumam todas suas coisas, enquanto ao mesmo tempo preparavam um café reforçado para seguirem viagem. O trio já estava no país do rio e ate o destino final, seria mais algumas poucas horas.

Depois de andarem por duas boras, chegaram a uma longa ponte que passava por cima de um rio de correnteza forte. A ponte era a única forma de atravessar para o outro lado.

Ao se aproximar, o loiro parou de andar repentinamente. O loiro girou já sacando duas kunais e bloqueando as kunais lançadas contra os dois civis daquele país. Com o bloqueio, a trajetória das kunais foi alterada, caindo no rio.

A frente deles três ninjas de tamanhos diferentes apareceram. O primeiro homem era o mais alto, quase dois metros e físico avantajado, com uma longa espada (N/A: em tamanho, semelhante a samehada) embainhada em suas costas. Seu cabelo era bem baixo, quase raspado. Possuía uma barba densa e havia uma cicatriz no rosto, que pegava da testa e “cortava" verticalmente o rosto, passando pelo nariz e terminando na bochecha.

O segundo homem possuía quase a mesma altura, porem seu físico não chegava nem perto ao do primeiro. Seus cabelos era espetado para cima, no mesmo tom que oz de Kakashi.

O terceiro na verdade era uma mulher. Era magra, e apesar de bonita, não era das mais atraentes. Seu cabelo eram longos, chegando ate a cintura e em um tom bem claro de azul. Todos possuíam uma bandana da vila da cachoeira com um risco, que indicavam que eram traidores.

Não foi difícil para Naruto deduzir que estavam tentando impedir que houvesse o acordo entre os dois países. O loiro se colocou na frente dos dois.

-Ei ninja de Konoha – disse o mais alto observando a bandana em sua testa, se bem que nem precisava olhar para ela para saber de onde ele era. – facilita as coisas e nos entregue esse acordo que estão levando. – falou o mais alto.

Naruto sorriu de lado, deixando o homem irritado.

-Se quer tanto, venha pegar. – provocou Naruto. O homem em um movimento rápido puxou a espada e investiu contra o trio. Ele era rápido, mas nada que o surpreendesse.

O homem tentou um ataque na horizontal, Naruto pegou os dois companheiros pelos braços e saltou lateralmente, ficando a uns quinze metros deles.

-Não se preocupe, nada acontecera com vocês. – Naruto tratou de tranquiliza-los, antes de dar alguns passos para a frente. – se querem tanto o acordo, precisarão se esforçar mais. – zombou Naruto deixando o grandão zangado. O loiro em nenhum momento tirava os olhos dos outros dois, mante do sua guarda sempre alta.

-Não me provoque, seu maldito. – gritou o homem guardando a espada e fazendo selos. Suiton - Daibakufu no Jutsu (Estilo Água - Jutsu do Vórtex Gigante).

Uma grande quantidade de água vinda do rio foi formada ao redor dele e lançada de uma vez contra Naruto. Naquele momento o outro ninja agiu, fazendo selos. Mais atrás vendo tudo, a garota estava apreensiva, enquanto o irmão um pouco nervoso.

-Raiton - Kangekiha (Elemento Trovão - Onda de Emoção). – o homem gerou uma grande quantidade de relâmpago com as mãos, o “fundindo" a técnica do companheiro, tornando uma técnica devastadora. Naruto permaneceu imóvel, o loiro puxou duas kunais de sua bolsa. Uma ele arremessou para o mais longe possível e a outra ficou em sua mão, não o atrapalhando de fazer alguns selos.

-Jikuukan Kekkai (Barreira de Espaço-Tempo). – usando a kunai marcada, Naruto criou uma barreira que mandou o ataque para longe, sendo possível apenas ouvir o impacto, espantando a todos. – “Aquela mulher, ela provavelmente esta esperando que eu abaixe a guarda para pegar o acordo. Será fácil pega-la.”

Naruto guardou a kunai e investiu muito rápido contra o homem, o atacando com um soco com a mão esquerda, enquanto na direita criou um oodama rasengan. O homem ainda conseguiu se defender colocando os braços na frente do rosto, sendo empurrado para trás.

Aproveitando a “oportunidade" a mulher correu na direção dos dois, fato que os preocupou. Ambos eram bons em combate, mas não quando o oponente era um shinobi.

Naruto a seguiu com o olho e sorriu, na hora que o segundo homem ia ataca-lo com uma kunai, o loiro desapareceu sem que seus olhos pudesse acompanhá-lo. A garota xingava mentalmente Naruto por aparentemente os deixar.

Quando tudo parecia perdido para os dois, Naruto em frações de milésimo surfe a sua frente.

-Oodama rasengan. – Naruto acertou o poderoso golpe bem no estômago da mulher, não dando oportunidade par que escapasse.

Com o golpe, a mulher foi arremessada para o outro lado do rio, atingindo algumas árvores e parando ao acertar a parede da caverna, já sem vida.

Os dois que sobraram, olhavam para ele perplexos e assustados. Aquela velocidade, aquele risco no ar, so podia ser ele.

-Você é o relâmpago dourado ao qual tanto dizem?! Se pudermos dar um fim a você aqui, certamente seremos reconhecidos e muito bem recompensados.

O homem falava como se fosse fácil fazer, Naruto nada respondeu. Apenas decidiu por um fim naquilo para enfim seguir viagem. Fez quatro clones e todos desaparecem, deixando ambos preocupados.

Os quatro surgiram ao redor dele, não dando chance de resposta a ele. Os dois da frente deram um soco duplo em seu queixo, o arremessando alguns metros para cima. Os dois que estavam ao lado surgiram ao lado dele, cada um socando seu rosto, causando danos sérios ao crânio do homem.

Por ultimo, Naruto surge acima dele, com um rasengan em mãos, o atingindo nas costas, o arremessando violentamente contra o chão. O impacto levantou um pouco de poeira no chão, além de abrir uma cratera.

Antes que o terceiro pensasse em fazer algo, Naruto surgiu atrás dele, com uma kunai próxima ao seu pescoço. Próximo ao pé dele estava uma kunai marcada.

-Você sabe de algumas coisas que noz interessa. – disse o loiro.


Notas Finais


N/A: tecnicas originais colocarei o nome real e a tradução, as criadas por mim, apenas em português.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...