1. Spirit Fanfics >
  2. A linha vermelha (Castiel) >
  3. Arrependimentos

História A linha vermelha (Castiel) - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Se quiserem dar um palpite ou querer acrescentar algo na historia eu ficaria agradecida, me contem o que esperam da historia...

Capítulo 4 - Arrependimentos


P.O.V Rosa

Assim que Sky sai pegando um taxi com o rosto molhado de lagrimas eu subo correndo para perguntar para o Castiel o que aconteceu.

Quando eu ia apertar a campainha do apartamento, mas paro imediatamente quando começo a escutar gritarias.

- Pode me dizer o que estava acontecendo entre vocês dois? – Ambre gritava com muita raiva.

- Ela já falou, estávamos conversando e ela me abraçou só isso! – Castiel tentava apaziguar a situação.

- Vai me dizer que não rolou nada entre vocês dois? Pois está mais que na cara que é isso que ela quer! – Ambre rebate a resposta de Castiel.

- Não rolou nada entre nós dois, você deveria confiar em mim estou falando a verdade, você mais do que ninguém deveria saber disso, olha se não confia em mim deveríamos dar um fim nisso tudo, para mim já deu você também é possesiva quando o assunto é garotas. – Castiel fala abrindo a porta e me vê.

- O que está fazendo aqui rosa? – Ele pergunta mandando ambre embora.

- Eu vi Sky chorando lá embaixo e vim tirar satisfação, já estava vindo para fazer os dois conversar e se entender, mas vejo que não funcionou porque essa aí atrapalhou, não é mesmo? – Pergunto e Ambre me fuzila com os olhos.

-Entra vamos conversar, e Ambre não quero mais te ver em minha vida a menos que você aprenda a confiar em mim. – Ela preferiu sair ao invés continuar ali.

- Nossa ela realmente gostava de você. – Debocho de Castiel enquanto entrava.

- Pois é, eu fui avisado. – Ele fala suspirando frustrado fechando a porta logo em seguida.

- Estávamos indo tão bem até Ambre aparecer, ela chegou falando um monte de coisas sobre a Sky e disse que ela transou com o Nathaniel e eu não  aguentei e mandei embora. – Ele fala se sentando no sofá.

- Pelo visto a volta dela abalou um pouco seus sentimentos e acabou confundindo tudo. – Falo o abraçando e entregando o  retrato que estava em minhas mãos.

O retrato era dos dois no baile eu iria entregar a eles, quando abre tinha outras fotos deles juntos, alguns momentos felizes que tiveram.

- Acho que você se esqueceu disso... – Falo enquanto olhava para ele.

- Você está totalmente errada eu nunca esqueci de nada. – Ele rebate se levantando e vai até a gaveta da mesa que tinha ali perto e pega uma espécie de livro? E se senta novamente ao meu lado.

Ele abre e eu percebo que é um álbum de fotografias, todas as fotos eram ele e a Sky, algumas fotos tinham outros amigos, mas em sua maioria tinha apenas eles dois, por mais que ele tenha toda essa marra e age assim com ela, ele ainda gosta dela, não foi confusão ele sabe muito bem o que quer, sempre soube, como ele sempre diz ela é o céu dele.

- Por que nunca disse como se sentia para ela? -  Pergunto desinibida.

- Porque eu tinha medo de estragar nossa amizade e ela dissesse que nunca seria meu céu. -  Ele fala abaixando a cabeça.

- Castiel você nunca percebeu que era o que ela mais queria era ser seu céu? Você acabou deixando que ela escapasse de suas mãos facilmente, também perdeu a chance de reconquistá-la. – Rebato o fitando.

- Eu... Porra...  O que eu faço? -  Castiel me olha erguendo as sobrancelhas esperando por respostas.

- Posso te ajudar, mas tem que prestar muita atenção.- Respondo e ele assente com a cabeça.

- Esquece rosa não quero ajuda, já se passaram anos não tem mais volta, as coisas entre a gente não serão mais como antes. – Ele fala se levantando indo em direção a porta e abrindo para que eu saísse, eu bufo irritada, mas sai sem  dizer mais nada.

 

 

P.O.V Sky

 

Chego em casa frustrada, esse idiota não muda mesmo, era aceitável isso quando éramos mais novos esse deboche todo dele, mas parece que ele piorou com forme o tempo ele foi muito cínico, uma hora estava me abraçando e quando sua namorada chega ele me coloca para fora sem mais nem menos, que garota problemática, eles se merecem os dois precisam de um psicólogo para tratar essa fúria toda deles.

Respiro fundo me jogando na cama, preciso de um banho quente e bem gostoso em uma banheira, eu mereço vai, por ter aguentado aqueles dois, mas a preguiça não deixa está tão gostosinho ficar aqui.

Anda Sky você precisa se levantar deve estar fedendo e como você mesma disse merece relaxar após um dia de stress.  Me levantei indo em direção ao guarda-roupa e peguei uma toalha e fui para o banheiro, liguei as torneiras da banheira e deixei a água bem quente. Me retirei do banheiro e fui pegar algumas roupas, de repente meu celular começa a vibrar.

Pego meu celular que havia deixado na cabeceira da cama e vejo uma notificação do Instagram

“@CAStiel_Davis Começou a seguir você”

Ele ainda tem coragem de me seguir depois do que ele fez? Pego minhas roupas e volto para o banheiro com uma mistura de raiva e nostalgia.

Castiel é um babaca mesmo, não mudou em nada, ele sempre foi sem noção e sempre me deixou brava! Me lembro muito bem das coisas que passamos juntos.

Flashback

Castiel e eu estávamos na sala de aula batendo papo enquanto o professor Faraize estava dando aula, começamos a rir alto e o professor parou de escrever no quadro e se virou para nos.

-Sky e Castiel, vocês gostariam de dividir com a turma sobre o que estão falando? – Ele nos olha esperando por respostas.

- Claro professor sera um prazer. – Me levanto com um sorriso perverso enquanto Castiel segura o riso. – estávamos falando sobre como o senhor deve transar bem já que a senhorita Delayne não sai daqui nas aulas vagas ou no intervalo. – Falo com um sorriso no rosto e Castiel solta uma gargalhada.

- Saiam daqui agora, já para diretoria! – Ele fla tentando se recompor da surpresa que ficou nítido em seu rosto.

Saimos da sala e estávamos a caminho da sala da diretora quando Castiel segurou meu braço e puxou pra si, ele encostou as costas na parede ao lado do armário, ficamos com os rostos bem próximos, e no momento que eu iria dizer alguma coisa ele tapa minha boca.

- Tem alguém entrando na sala da diretora, vamos aproveitar essa brecha e fugir, vamos matar o restante das aulas. – Ele sussurra em meu ouvido.

- Esta maluco, e se nos pegar? – Pergunto aos sussurros quando ele tira a mão de minha boca.

- O que voce prefere tomar suspensão ou simplesmente sair? E além do mais ninguém vai nos pegar se sairmos da escola e não nos esconder nela como voce esta imaginando. – Seu sorriso perverso mostrava que ele tinha toda certeza do que queria fazer. – Voce não vem? – Ele pergunta ao se afastar de mim.

Eu começo a segui-lo e nos vamos para o pátio perto dos muros, ele continua andando e vai em direção as arvores  e quando percebo ele esta em cima do muro esticando a mão para que eu suba.

- Não vai me dizer que esta com medo? – Ao me ver hesitar ele pergunta sorrindo.

- não estou com medo, eu apenas nunca fiz isso, e Sky nunca tem medo de nada!. – Rebato em tom de deboche.

- Então segura minha mão e sobe logo, ou voce quer que sejamos pegos?  Indaga de forma seca me fitando.

Eu seguro sua mão e ele me ajuda a subir, e assim que eu subi ele pula rapidamente para o chão.

-Sky pode descer. – Ele pede impaciente.

- Eu não consigo... – Me seguro com força no muro.

-Você não era a valentona que não tem medo de nada? – O deboche em sua voz era nítido. – Vem logo eu te seguro. – Ele solta um risinho.

- TA! – Grito pulando em seus braços.

Caímos no chão ele soltou um grunhindo e eu percebi que ele é bem macio e acabou amortecendo minha queda, percebi que ainda estava em cima dele e me levantei rapidamente.

- voce por acaso comeu um elefante? – Ele pergunta se levantando do chão e rindo logo em seguida.

- Voce que é fracote! – Rebato sua brincadeira idiota. – Vamos aonde?

- Para minha casa ora, para onde mais seria? – Ele pergunta me fazendo virar para ele revirando os olhos.

- Sei lá, nunca fazemos nada diferente... – Faço uma carinha manhosa e ele morde o lábio inferior.

-Estamos matando aula e o único lugar sem que sejamos vistos pelos seus pais. – Ele fala de forma seca começando a andar.

Eu fiquei parada de braços cruzados e Castiel continuou ando até que percebeu que eu não o seguia e se virou para mim começando a andar em minha direção com uma cara nada boa.

- Ta bom, já sei um lugar onde devemos ir. – Ele fala bufando enquanto revirava os olhos pegando minha mão e me guando pelo caminho. – Mas antes iremos passar em casa.

Chegamos em sua casa e ele pediu para que eu esperasse do lado de fora, ele voltou com um skate em mãos então voltamos a andar.

Fomos para uma pista que tinha perto de sua casa e ele começou a andar enquanto eu o observava feliz, alguns garotos pediram para tirar um game com ele, e eu desejei boa sorte, ele acabou ganhando e eu o abracei.

- Quer aprender a andar? -Ele pergunta se abaixando ao meu lado e eu aceito.

Ele colocou o skate no chão e me segurou para que eu subisse, disse que eu deveria ver com qual dos meus pes eu consigo remar e me equilibrar, descobri que sou regular então eu comecei a remar, era um pouco difícil para primeira vez, mas ele disse que eu estava indo bem. Ele tentou me ensinar a dar ollie segurando em minhas mãos e quando eu consegui mandar ele abriu um sorriso enorme no rosto.

 No momento em que ele tentou me ensinar a descer a rampa eu cai e ele desceu correndo até mim, preocupado.

- Voce se machucou? – Ele se abaixa ao meu lado me colocando em seu colo e me abraçando.

- Claro que não seu bobo, obrigada pela preocupação. – Respondo dando um beijo em seu rosto.

- Eu não fiquei preocupado, só não quero ter que levar ninguém para o Hospital. – Ele fala se levantando e estendendo a mão para me ajudar a me levantar.

Após o acontecido paramos no McDonald e pedimos dois big mc acompanhados de refi e batata frita e fomos para casa de Castiel, como já tinha dado o horário da saída da escola eu suspirei fundo.

- Droga... – Meu desanimo era nítido.

- O que foi sky? – Castiel me fita preocupado.

- Só que estava tão bom passar o dia com voce que nem vi a hora passar e infelizmente tenho que ir para casa. – Abaixo a cabeça e ele se aproxima.

- Esta com seu celular ai? – Ele pergunta e u confirmo. – Me empresta que eu resolvo isso em um minuto, sua mãe nunca diz não para mim. – pego meu celular e entrego em sua mão.

-Alo, dona Estela? Aqui é o Castiel. – Ele se levanta do sofá e começa a andar conversando com minha mão no telefone. – Gostaria de saber se a senhora poderia deixar a Sky dormir aqui hoje? – Ele pergunta com um sorriso no rosto. – Esta bem obrigado.

Desligou o celular se jogando no sofá e entregando o aparelho para mim.

- Ponto, esta tudo resolvido voce vai dormir comigo! – Seu sorriso vitorioso me tirou uma risadinha.

- Ai Castiel não sei como você consegue. – Falo rindo e ele balança a cabeça em negação com um sorriso no rosto.

-Sua mãe me ama eu sou o genro que ela queria ter. – Ele coloca os braço no ao redor do meu pescoço e eu viro a cabeça de lado para encaralo.

Nossos rostos estavam próximos e nossas respirações começam a ficar sincronizadas, eu me afastorindo sarcasticamente e dando um tapa em seu braço,  eu estava envergonhada, ele não ia me beijar eu sei disso.

- Não sei de onde tira ideia assim. – Falo dando beijo em sua bochecha o deixando vermelho e ele se senta no sofá e eu faço o mesmo.

- Posso me deitar no seu colo? – Pergunto enquanto o mesmo liga a televisão.

- Claro. – Ele responde sem olhar para mim apenas mudando de canal.

Me deito em seu colo e ele começa a fazer cafune em mim e eu acabo pegando no sono.

Flashback off

Sempre me pergunto se ele iria mesmo me beijar também me pergunto o porquê não o beijei era tudo o que eu sempre quis, de toda forma hoje eu vejo que nunca foi para ficarmos juntos, esse é o fatídico destino, cada um foi para um lado



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...