1. Spirit Fanfics >
  2. A Little Exchange >
  3. Capítulo 1

História A Little Exchange - Capítulo 1


Escrita por: e HiiJooy


Notas do Autor


Essa é minha primeira fanfic, espero que gostem...
Me desculpem se tiver algum erro ortográfico e boa leitura.

Capítulo 1 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction A Little Exchange - Capítulo 1 - Capítulo 1

~TRIIIIIIM

- Puta merda, acordar com esse barulho dos infernos não dá! - Com bastante preguiça, levantei os braços e desliguei o despertador. - Queria eu poder acordar com a claridade do sol, e não com essa porcaria! - me espreguiço na cama, tateando com a mão procuro meu celular, mas no meio da procura encosto em algo peludo, que eu sei muito bem o que é...- Dormindo na cama da mamãe de novo Tannie? - a gata apenas miou.

- Aii Tennie, que eu tenha muita paciência hoje, porque provavelmente ele estará o próprio demônio! - olhei pra gata. - A que ponto chegamos, falando com um gato! Mas não é como se eu não tivesse feito isso antes não é mesmo, Tannie? - me sentei na cama, dando um pequeno carinho na mesma. Tannie foi uma gatinha que encontrei na rua e trouxe pra casa. Hoje em dia ela é o grande amor da minha vida! Tá...talvez eu esteja exagerando.

Me levantei da cama, indo na direção ao banheiro, logo dando de cara com o espelho. Nossa eu tô realmente acabada, olha essas olheiras? Tudo resultado do trabalho, tive que ficar até mais tarde ontem, porque aquele merda tinha que escolher logo um local da companhia dos wangd pra comprar? Queria que pelo menos ele vivesse no meu lugar uma vez, aposto que ele NUNCA iria me mandar ler e reler os relatórios que os outros funcionários fizeram!

- Aquele merda vai ter o quê merece! - logo entrei no box, tomando um banho longo, o quê eu definitivamente não deveria ter feito.

(Quebra de tempo)

Atrasada. Estava atrasada, com uma torrada na boca, tentando calçar o salto alto (Que eu era obrigada a usar). Mais dez minutos atrasada e o chefe me serraria viva! Estava correndo contra o tempo.

- Tannie, meu amor, mamãe já tá indo! - corri e fechei a porta, fui indo direto para o elevador, quando notei uma placa dizendo que estava em manutenção. Sério? Logo hoje? Corri em direção às escadas, seria cinco andares, eu não seria louca de correr de salto, então os tirei.

- Por favor, que eu não passe raiva hoje naquela empresa. - abri a porta das escadas e comecei a descer, quanto mais eu descia, mais pareciam ter degraus. - isso não tem fim não é? - finalmente consegui chegar ao fim, logo indo até a portaria, as pressas.

- Bom dia dona Hyara! Oh, cuidado, a senhora pode cair desse jeito! - Senhor Kim dizia. Ele era o porteiro do prédio, ele era dono de uma simpatia muito grande, eu o admirava muito. - Atrasada de novo?

- Ai senhor Kim nem me fale! O desgraçado me mandou mais trabalho dessa vez! Mas e o senhor como é que tá? - ele ria, ele tinha uma risada engraçada o que me fez rir junto.

- Estou bem minha filha, meu filho veio me visitar ontem! - ele estava com um sorriso no rosto, certamente feliz, era muito bom vê-lo assim.

- Não fez mais que a obrigação, senhor Kim...- olhei para o relógio de parede que havia atrás dele, me deparando com a hora.- Puts, eu tô realmente atrasada senhor Kim, já vou indo. Quando eu voltar quero saber dessa história direito!

Saí rápido da portaria, indo para a rua, fazendo sinal para os táxis, que pareciam me ignorar de todo jeito.

- Eu preciso comprar um carro! - pensava alto enquanto andava até a parada de ônibus. E quando me viro para olhar a rua, me deparo com o ônibus que eu pegaria, passando.

- Não, não, não! - saí correndo na direção do ponto, e por pouco não pegava o ônibus...

- Esse definitivamente não está sendo o meu dia! - o ônibus estava lotado, o que mais esperar? Horário de pico é assim mesmo, e para piorar tinha alguma coisa fedendo lá dentro. Eu hein, esse povo num toma banho não?!

(Quebra de tempo)

Finalmente havia chegado, não exatamente já que o ônibus parava á um quarteirão de onde a empresa ficava. Então lá vou eu na minha próxima maratona, hoje só o que eu estava sabendo fazer era correr.

Finalmente cheguei nessa droga de empresa! Mas o mais impressionante é que ainda sim, depois de toda essa correria, eu havia chegado atrasada, pra ser mais exata, atrasada dez minutos.

- Amiga, atrasada de novo? - Hye Jin, ou Hwasa como preferia ser chamada, dizia que seu nome deveria brilhar como ela. Falava preocupada ao me ver, ela era a recepcionista, e a pessoa responsável por eu estar aqui, eu não sei se a xingo ou agradeço por esse emprego.

- Nem me fale, o desgraçado mandou trocentos relatórios pra mim ontem, dizendo que eu deveria ler e reler, fazer um resumo e então o entregar.

- Eita, mas num chama ele de desgraçado aqui dentro não, vai que a cobra escuta! - sussurrou para mim, assustada.

- Ela iria fazer o quê? Falar para ele, enquanto transam naquela sala?

- Bom dia Hye Jin, e Ríara! - a desgraçada errava meu nome de propósito só pra me irritar.

- Bom dia, senhorita Hanna! - Hanna é a chefe do setor de RH, a desgraçada tem raiva de mim. Desde que eu entrei aqui ela me trata mal, e também vive jogando indiretas, ela também é meio que a "amante" do chefe, aquele demônio do Sr. Jeon.

- Ríara querida, não vai me responder? - ela se fazia de desentendida, logo pra cima de mim? Falsa!

- Por que eu deveria?

- Educação talvez? Mas vejo que é algo que te falta, não sei como o chefe escolheu alguém como você para ser a secretária chefe... - pôs suas garras pra fora, aah se o salário daqui não fosse tão bom, eu já teria armado um barraco com essa daí sem medo nenhum de ser demitida...

- Provavelmente porque eu sou mais competente, e também não fico me metendo na vida dos outros, como umas e outras por aí, Hanna. - respondi á altura, á fazendo ficar de boca aberta, eu nunca respondia ela desse jeito, mas sinceramente? Estou de saco cheio dessa víbora.

- Não tem medo de ser demitida garota?

- Lembre-se que eu tenho um cargo maior que o seu, então acho que não poderia fazer nada ao respeito. Hye Jin, se me der licença, estarei indo para o meu escritório. - dei as costas, seguindo rumo ao corredor que me levaria aos elevadores, quando ouvi a voz do ser repugnante outra vez.

- O chefe mandou dizer que está te esperando na sala dele, por que será? Chegou atrasada outra vez Ríara? - se segura Hyara, não sai correndo e arrasta a cara dela no asfalto, respira.

- Um, dois, três... certo, mais calma. - pensava alto, suspirando. Essa garota tem a incrível habilidade de me tirar do sério, o quê será que eu fiz pra desgraçada me tratar assim? Eu sou tão legal com todo mundo.

O celular havia vibrado, fui olhar o quê tinha chegado, era Hwasa...

~mensagem on~

Puta da vida - on

Ela tá aqui se mordendo de raiva!

- Ótimo, tomara que assim ela deixe de me pertubar.

- E que resposta foi aquela? Adorei, ela foi com a cara no chão

- Agora eu vou ter que ir, como a cobra havia falado, o nojento tá me esperando, bye!

~mensagens off~

O elevador havia chegado, entrei e estava vazio, obrigada senhor, odeio quando pego elevadores cheios. Estava com os relatório nas mãos, me segurando pra não dormir no elevador, já que o andar onde ficava o chefe era o último, demorava um pouco.

(Pequena quebra de tempo)

O elevador finalmente havia chegado. Nesse andar, somente se encontrava a minha sala, e o escritório do Sr Jeon. Saí do elevador e o silêncio era grande, quando os saltos batiam no piso emanavam um som irritante, o que deixava tudo mais tenso. Bati três vezes na porta, escutando um "entre", logo fiz o que o mesmo havia pedido.

- Atrasada de novo Ríara? - ele estava de costas, olhando para as grandes janelas. Ele e a cobra me chamavam assim, mas o que custava dizer o meu nome certo? É um "H" mudo, meu Deus, até uma criança entende isso.

- Desculpe senhor, fiquei até tarde revisando os relatórios, e acabei dormindo um pouco de mais.

- Então está insinuando que é culpa minha de você estar atrasada? - sim, obviamente, com todas as certezas do mundo.

- Não senhor.

- Então invente desculpas melhores, ou melhor, nem invente. Mais um atraso e está despedida, sabe que não tolero atrasos. - Ah filha da put...

- Certo, isso não irá se repetir senhor.

- Qual a minha agenda para hoje? - ele se virou para a direção onde eu estava, indo em direção a porta, passando direto sem ao menos me olhar nos olhos, agora me digam, eu estou ou não certa de odiá - lo?

- Das 8 horas até ás 10 horas o senhor está livre, ás 10:30 terá uma reunião com os chefes de equipe. No horário de almoço está livre. Ás 13:30 haverá uma reunião com os principais acionistas da empresa. Ás 14:00 haverá a inauguração da nova loj...

- Eu tenho que ir para inauguração mesmo? - ele havia parado de andar, fazendo com que eu quase batesse com a cara na suas costas, mas não bati, olhei para a frente no mesmo instante.

- Certamente... sim, o senhor terá que ir.

- Merda! - falou baixo.

- Bom.. continuando, ás 18 horas o senhor terá um encontro com a sua noiva. - aaa o noivado, noivado deles dois era uma grande mentira. Por quê? Casamento arranjado, meu bem! Pobre garota, ter que aguentar esse homem...

- Eu não irei no jantar...

- Se não for pode arranjar problemas, senhor.

- Isso não é da sua conta! - ele foi andando logo na minha frente, esse desgraçado não sabe que eu tô de salto não? É difícil correr assim! Hoje não está sendo o meu dia, definitivamente não está!

(Quebra de tempo)

Nós estávamos na sala de reuniões, na última reunião do dia. Eu estava de pé, porque tinha apenas um assento e o bonito, obviamente não o deu para mim, nem olhou na minha cara, apenas sentou. Fiquei em pé e estou morta de cansada, já tem quase duas horas que estamos presos nessa sala e eu ainda estava de salto, pra piorar a situação!

- Então aqui encerramos a reunião! - um dos acionistas falou. Glória! Finalmente a reunião havia acabado! Eu estava pra desmaiar alí.

Todos havia se levantado, curvando suas cabeças uns para os outros, menos o imprestável, já que ele tinha o maior cargo daqui. Como todos haviam saído, apenas o chefe continuava sentado, parecia pensar... mas isso não me importa, vou aproveitar que ele está distraído e me sentar!

- Você pensa que está fazendo o quê?

- Huum?! - merda, o desgraçado me viu...- Estava apenas sentando senhor, fiquei um pouco cansada.

- Cansada do quê? De ficar alguns minutos em pé? Não sabia que era tão fraca assim, senhorita Ríara. - Ah vagabundo, fala isso porque não foi você que ficou duas fuckings horas em pé, nessa sala!

- Me desculpe senhor. - O quê? Sou obrigada a pedir desculpa, se eu quiser manter meu emprego aqui.

- Por que ainda está sentada? Levante-se senhorita Min, você irá comigo para o jantar. - levantei em um pulo, Oi?! Eu vou pra onde?!

- Quê?... Que jantar senhor?

- Que jantar? Senhorita Min, qual jantar eu tenho marcado para ás seis horas da noite? - ele parecia estar impaciente, irritado. Oras quem deveria estar assim sou eu!

- O jantar com a sua noiva... O senhor quer que eu vá? Por qual motivo? -o que diabos ele ia querer comigo? Logo em um jantar com a noiva dele?

- Acho que pelo motivo óbvio de você ser a minha secretária pessoal ?! E esteja bem vestida, vá a minha casa ás 17:50, e sem atrasos. - Ele me deu as costas saindo da sala.

Quem ele pensa que é? Ele não cogitou se eu tinha coisas para fazer? Certo que eu iria apenas ficar socada dentro do quarto, assistindo uma série qualquer... mas assim do nada? Ele não poderia ter dito antes? Já são 17:05 e eu terei que me arrumar para um jantar! Esse homem algum dia vai me deixar mais maluca do que eu já sou!


Notas Finais


Uuu nd pra falar.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...