1. Spirit Fanfics >
  2. A little funny - Sasodei >
  3. Me sinto fraco

História A little funny - Sasodei - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Oie! Hoje saí mais um capítulo.
O CAPÍTULO NÃO FOI REVISADO

Capítulo 8 - Me sinto fraco


Fanfic / Fanfiction A little funny - Sasodei - Capítulo 8 - Me sinto fraco

Atenção! O capítulo "durma" foi removido da história pois eu tinha o escrito com muita pressa e ele acabou sendo prejudicial para o rumo que a história tem que tomar, a narração da missão vai continuar a partir do capítulo "Me dê atenção"

Finalmente o ruivo percebeu o peso de seus atos, estava tratando Deidara mal por algo que nem era culpa dele, seus achismos atrapalhavam a interação dos dois.

Não sabia remediar a situação, viu o loiro com rosto choroso e sem pensar o abraçou com força, onde estava com a cabeça? Deidara era jovem demais para entender a real situação da coisa, só precisava tratar ele normalmente! 

- D'danna? - Deidara arregalou os olhos pela surpresa, abraçou o parceiro de volta puxando-o para seu colo. - Que mudança de humor foi essa? Você 'tá bem?- Convencido de que Sasori não o abraçaria por nada se pôs a acariciou os fios ruivos na intenção de passar conforto. - Aconteceu algo?

Sasori se ajeitou melhor no colo do terrorista, não sabia como explicar a situação, também não sabia dar uma boa desculpa, mas realmente precisava? Qualquer coisa já convenceria o loiro.

Decidiu por fim apenas desviar o foco.

- Esquece isso, vamos dormir, amanhã temos que estar com energia para proteger o kazekage. 

- 'Ok, mas se 'tiver emocional pode contar comigo! Eu posso te ajudar com o que for-

-Deidara!

- Certo, certo, vamos dormir...

A dupla arruma uma cama improvisada com um lençol, um cobertor e dois travesseiros, convencido de que estava tudo bem com Sasori o loiro resolve arriscar, quando eles se deitam  Deidara abraça Sasori por trás, enterrando seu rosto na curva do pescoço do parceiro.

- Deidara? O que você-

- Shii - Pediu silêncio, o ar que soprou fez arrepiar até os pelos da alma do ruivo. - vamos dormir Danna.

Puta merda, deu certo! Sasori apenas se calou, estava duro como pedra, não mexia um músculo, mas se não tivesse gostando teria o expulsado, certo?

Certo, do ponto de vista do loiro estava tudo bem! Mas do de Sasori nem tanto, acontece que o braço de Deidara estava em um lugar não muito "apropriado", ele estava abraçando sua cintura, pobre ruivinho, estava prestes a ter um colapso.

"Pensa em outra coisa Sasori! Ele só está carente! É um adolescente precisando de abraços, só isso, relaxa, não pensa merda..."

Quando finalmente conseguiu aceitar que Deidara - infelizmente - não era um pula-pula, se virou e o abraçou, deitou o rosto no peito do parceiro sentindo-o mover para cima e para baixo, a respiração lenta do terrorista mostrava o quão boa era a presença de seu mestre para si.

- Boa noite pirralho.

- Boa noite danna.

~Quebra de tempo~

A dupla estava chegando na vila oculta da areia, finalmente! Iriam apenas fazer uma pausa para o almoço e depois buscariam Gaara.

Ou talvez o terrorista encontrasse Temari no caminho e surtasse com a loira, caralho Deidara

- Temari! Nem acredito, quanto tempo! Nunca mais foi nos visitar! - Disse enquanto rodopiava a amiga pelo ar.

- Dei! Nossa, eu estava morrendo de saudades!

Eu adoraria continuar narrando essa linda cena sem nenhuma interrupção, o problema é que não posso deixar de citar um certo marionetista olhando para nossa querida mestra dos ventos com ódio, afinal ela precisava mesmo ficar toda atiçada? Faziam só algumas semanas que eles não se viam! Que saudade toda era essa?

- Sasori! - A Sabaku estava prestes a abraçar Sasori, mas por sorte notou a áurea assassina que o rodeava. - Saso? 'Tá tudo bem?

- Vamos Deidara, precisamos almoçar. - Pegou  na mão do loiro prestes a arrasta-lo dali.

- Vai lá Deidara, vê se almoça esse ruivo bem, ele ta precisando acalmar os nervos.

Temari continha um olhar desafiador, que infernos aquela desgraçada estava falando?

- Mas o que? Fique na sua, loira de merda, nós estamos em missão.

- Ah claro! Que missão? Testar a camisinha no bolso do Dei? 

- Calada!

Deidara apenas foi puxado para o restaurante mais próximo, não estava entendendo nada! Normalmente o ruivo era amigável com Temari, os dois eram rabugentos, grossos, agressivos, combinavam! Não entendeu o porquê de toda aquela agitação!

Estavam esperando o pedido na parte de fora do lugar quando lhe veio uma pergunta.

- Sasori o que aconteceu? Tem algo de errado, você está tão emotivo esses tempos...

- Não se meta pirralho! Nós estamos em missão, Temari pode aguentar um pouco de grosseria, não seja dramático!

Cansado de tantas mudanças de humor, Deidara apenas joga Sasori na parede do estabelecimento, prendendo seus pulsos acima de sua cabeça com uma mão e segurando seu queixo com a outra. O coração do ruivo batia rápido, o que ele estava pensando?

- Você vai me dizer o que tem de errado agora! - O tom de voz do mais novo estava alterado, notavelmente mais grosso do que o normal.- Eu não sou imbecil Sasori! Pare com esses joguinhos e me diga o que aconteceu.

- O que voc- Deidara aperta mais seus pulsos, não o suficiente para machucar.

- Fale!

Lágrimas escorrem pelo rosto da marionete, nem ele sabia o que tinha! Ele não sabia o que estava acontecendo, não sabia por que estava assim, odiava estar assim! 

Desesperado por achar que tinha machucado seu pequeno, Deidara novamente o abraçou, estavam se abraçando demais esses tempos! Certo, nosso loiro não sabia mais o que fazer! Tinha machucado Sasori?

- D'desculpa Dei! Eu- Eu não sei o que 'tá acontecendo, desculpa!

Lágrimas e mais lágrimas corriam pelo rosto delicado da marionete, nem ao menos media as palavras, apenas as soltava enquanto apertava o manto do parceiro com força em seus dedos.

- Calma Saso, eu 'to aqui para ti ok? Pode chorar.

Aos poucos Deidara ia se abaixando com o ruivo junto, quando estavam finalmente sentados ele puxou o Akasuna para mais perto, rodeando suas costas com força.

Por sua vez Sasori não sabia nem controlar o choro, só apertava mais seu rosto no peito alheio.

"Merda Sasori! O que ele vai pensar de você agora? Sempre estragando tudo... E se ele me achar fraco agora? E se não me respeitar mais? Ele não vai ter em quem se apoiar..."

A culpa e a frustração faziam Sasori chorar cada vez mais, ele tremia como um gatinho assustado.

- Shi, calma, vai passar. - Deidara da um beijo demorado no topo de sua cabeça. 

- Desculpa.

- Seja o que for não é sua culpa, não precisa se desculpar.

- E'eu...

Ele tentava falar, mas não conseguia formar frases completas, sua língua enrolava e ele decidiu apenas ficar quieto, se ajeitou no colo do parceiro e deitou a cabeça no seu peito, chegava a ser cômico o quanto essa cena parecia a do dia anterior, ignorando a parte das lágrimas.

E com calma Sasori foi aos poucos adormecendo nos braços de seu amado terrorista.

CURIOSIDADE: Danna pode significar tanto "mestre" como "noivo, esposo" e em algumas legendas no ingles  Deidara chama o Sasori de "meu homem"



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...