História A little soldier - Imagine Chaeyoung - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias TWICE
Personagens Chaeyoung, Dahyun, Jihyo, Jungyeon, Mina, Momo, Nayeon, Personagens Originais, Sana, Tzuyu
Tags 2yeon, Chaelisa, Dahmo, Eunji, Imagine Chaeyoung, Jensoo, Mihyo, Satzu, Wonb, Yeju
Visualizações 325
Palavras 1.365
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, LGBT, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Yuri (Lésbica)
Avisos: Canibalismo, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


O primeiro a comentar eu destaco!

Capítulo 3 - Chapter Three



— Quê? Cê tá me dizendo que você salvou ela de morrer e ainda conseguiu um encontro?! - Pergunta Sorn entusiasmada.


— É. Foi bem isso. Consegui até o número de celular dela. - Sorri e suspirei apaixonada - Ela é tão especial Sorn.


— Own! Ela está apaixonada! - Yeeun brinca - Não é demais SeungHee?


— É, bem empolgante. - Respondeu sem tirar os olhos do celular.


— Vamos beber hoje! É por minha conta! - Anunciou Yeeun.


Daí vocês pensam: Elas vão encher a cara de cerveja quando na verdade...


— Moço! Me vem 3 garrafas de dois litros de refrigerante! - Disse Yeeun e sentou no balcão.


O homem nos olhou estranho, mas acatou as ordens de Yeeun e colocou os refrigerantes sobre o balcão. Ficamos bebendo e conversando sobre eu, Chaeyoung, Sorn, Yeeun e as namoradinhas e SeungHee, pra variar, jogando. Eu realmente não sei como ela ainda não teve tendinites em ambos os polegares. Como estávamos todas em uma praia dava pra ver o céu estrelado. Ele estava divino hoje.


Esbanjando beleza e superioridade. Também estava escrito nele: Sorte. Algo me dizia que alguma coisa legal iria acontecer amanhã, não sei o horário, mas irá ser bastante marcante. Disso eu tenho certeza. Terminamos todas as três garrafas e ficamos deitadas na areia, observando o mar. O mar é como se fosse minha vida, ora está estável e outrora instável. O maior período de instabilidade que ocorreu na minha vida foi quando meu pai morreu. Fiquei muito tempo triste, o que é normal, mas era um vazio tão grande que me sufocava.


Quase entrei em depressão e quase me matei. Cortei o pulso tão fundo que ficou uma cicatriz. Cicatriz que vai sempre me lembrar da burrada que quase havia feito. E escapei da depressão por pouco, bom, quem me salvou dela foi SeungHee. É, meio estranho já que ela só faz jogar, mas uma frase que ela disse me tocou, no fundo da alma mesmo, ela disse:


— Se você não percebeu nós somos milagres. A vida É um milagre. Então por que quer acabar com tal?


Pode não ter sido um enorme texto motivacional, mas foi os suficiente para eu me tocar e aproveitar desse milagre chamado vida. Sorri só de lembrar disso, abracei SeungHee que resmungou por não ter área aqui na praia.


— Esqueça um pouco o mundo virtual, viva o mundo real Seung - Digo e ela dá de ombros.


— Yah!


Alguém gritou e nós procuramos pela voz, nos entre olhamos e logo vimos uma moça de estatura média, cabelos negros e traços estrangeiros se aproximar de nós.


— Ah Jesus! Alguém nesse deserto! - Disse e se apoiou nos joelhos, ofegante.


— Deserto? Olha só os desertos são áreas não habitadas e de pouca frequência humana e se não percebeu somos seres humanos. - Disse SeungHee p da vida.


— Foi apenas força de expressão - Respondeu a desconhecida - Sou Minatozaki Sana, é um prazer conhecê-las.


— Eu sou (S/N), aquela é a Sorn, essa daqui é a Yeeun e mal humorada é a SeungHee. - Apresentei todas - O que faz sozinha aqui Sana?


— Eu me perdi. Eu acabei de mudar do Japão pra cá, eu estava com um grupo de amigas, mas ela sumiram! E o meu celular não tem área.


— Você disse "área"? - Levantou SeungHee interessada.


— SEM área - Enfatizou Yeeun e SeungHee bufou e sentou novamente na areia.


Nos viram os para a tal Sana novamente.


— Sabe o endereço da sua casa? - Perguntou Sorn.


— Sim, eu sei, mas eu não sei andar por essas ruas!


— SeungHee pode te ajudar! - Digo e a citada me olha incrédula.


— Eu tenho cara de Google Maps por algum acaso? - Perguntou e jogou areia na água - Só queria jogar.


— Eu não quero incomodar. - Disse a tal Sana.


— Não incomoda - Respondeu Yeeun e pegou SeungHee pelo pescoço - SeungHee é legal. Não leve em conta o mal humor por abstinência de jogos dela. Além do mais, ela não se incomoda, não é Seung?


SeungHee com certeza iria responder um "não" bem grande na cara da Yeeun, mas Sorn lhe lançou um olhar assassino e ela engoliu em seco.


— Claro que não me incomodo! Afinal devemos ajudar nossos semelhantes, não é? - Disse sorrindo forçadamente.


Cruzei os braços e esperei elas finalmente irem embora. SeungHee resmungando, Yeeun indiferente e Sorn com um sorriso convencido. É, eu tenho amigas estranhas.


(...)


— Acordaaaa!! - Gritou Sehun e eu levantei da cama em um pulo só.


— O que foi pirralho?! - Pergunto meio grogue.


— Hoje é dia de treinamento!


Olhei o calendário e infelizmente é verdade. Tomei um banho rápido, vesti minha farda, ajeitei essa coisa que eu chamo de cabelo e coloquei a boina e calcei as botas. Eu estava bem adiantada, mas gosto de chegar cedo pra fazer um exercício de aquecimento.


— Olha só - Observou minha mãe e me rodeou - Essa farda realmente ficou boa em você.


— É, né? - Ajeitei a manga.


— Seu pai ficaria tão orgulhoso. - Comenta com os olhos brilhando - Você parece um clone dele.


— Yah! Eu também quero ser parecido com o papai! - Sehun protestou inconformado.


— Infelizmente não maninho. - Baguncei seu cabelo e ele bufou os arrumando novamente.


— Vamos tirar uma foto! - Sugeriu omma que surgiu com uma câmera polaroid.


Peguei Sehun no colo e nos ajeitamos para a foto que saiu logo em seguida.


— Mais uma pro álbum! - Disse Sehun animado - Omma você vai comprar o brinquedo que eu pedi, não é?


— Na volta da loja de roupas, a gente compra. - Respondeu ela e eu segurei o riso.


Fui muitas vezes vítima desse "Na volta a gente compra" (Quem nunca?). Tomamos um café da manhã reforçado e bem animado. Peguei minha mochila e corri pro ponto de ônibus, era comum ver soldados nas ruas nos dias de sábado, geralmente todos estão indo treinar.


Sem demora o ônibus chegou e eu subi eufórica. Poderei ver aqueles louquinhos novamente. De quem falo? Vocês logo saberão. Passamos por uma rua que achei bem chique e eu não sei se foi impressão minha ou eu vi alguém baixinho fardado. Acho que estou ficando paranóica.


Desci em frente ao quartel e entrei rapidamente. Cumprimento o Cabo e deixei minhas coisas no vestiário. Assim que saio dali um ser humano pulou nas minhas costas quase nos fazendo cair. Olhei pra tal e ela sorriu sem graça.


— Bom dia pra você também Jungkook - Digo e ele desce das minhas costas.


Jeon Jungkook é o tipo de pessoa que é gentil e cuidadosa. Uma ótima pessoa...


— Bom dia (S/N)! Você chegou cedo. Sabia que transferiram alguns soldados de outra base pra cá? - Mas tem a língua solta.


— Oh sério? - Assentiu devagar - Bom, espero que não sejam folgados ou mal educados.


— (S/N)!! - Yoongi surgiu de um corredor e me abraçou rapidamente.


— Por que você abraça ela e não me abraça hyung? - Questionou Jungkook inconformado.


— Porque ela é bonita e você não. - Respondeu Yoongi sério.


Jungkook abriu a boca incrédulo e eu ri baixinho. Esse é o Yoongi, doce como açúcar (só que não).


— Jin hyung disse que eu sou lindo!


— Eu acho que ele é cego, sabe?


— Irei contar tudo ao Nanjoom! - Ameaçou e Yoongi deu de ombros.


— Tô me tremendo de medo, ó! - Fingiu tremer e voltou a sua típica poker face.


— Eu sou bonito, não é (S/N)? - Perguntou pra mim.


— Astro de dorama. - Respondi e ele sorriu convencido pro Yoongi.


— Parem de conversa e vamos para o campo de treinamento - O primeiro-tenente disse e nós saímos correndo pelo susto.


Já tinha gente treinando aqui. Fiz meus execícios de aquecimento e logo o primeiros tenente apareceu e gritou:


— Formação!


Nos organizamos em filas de 8 por 8 e ele mandou os soldados transferidos. Curiosa como sou, olhei pra ver e fico surpresa ao ver quem vinha na primeira fileira.



— Chaeyoung...





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...