História A Loira - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alice Longbottom, Alvo Dumbledore, Andromeda Tonks, Argo Filch, Arthur Weasley, Avery (Marauder-era), Bellatrix Lestrange, Cassandra Trelawney, Charlus Potter, Dorcas Meadowes, Euphemia Potter, Fenrir Greyback, Fleamont Potter, Franco Longbottom, Harry Potter, Lílian Evans, Lord Voldemort, Lucius Malfoy, Marlene Mckinnon, Minerva Mcgonagall, Molly Weasley, Murta Que Geme, Narcissa Black Malfoy, Pedro Pettigrew, Petunia Dursley, Regulus Black, Remo Lupin, Rodolfo Lestrange, Rúbeo Hagrid, Severo Snape, Sirius Black, Tiago Potter
Tags Aventura, Bruxos, Guerra, Harry Potter, Hogwarts, James Potter, Lily Evans, Marotos, Mistério, Peter Pettigrew, Remus Lupin, Romance, Sirius Black, Voldemort
Visualizações 23
Palavras 724
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem! 😊

Capítulo 2 - Quem é a Loira?


Fanfic / Fanfiction A Loira - Capítulo 2 - Quem é a Loira?

 Posso lhe fazer umas perguntas professor? 

- Claro! O que quer saber? - perguntou o velho. 

- São todos como eu? Quer dizer filhos de muggles? - questionou. - Ou à outros estatutos? 

- Não, é uma questão complicada, existem os chamados de sangue puro, onde todos os membros são bruxos, os mestiços que são misturas e os nascidos muggles, e por falararmos nessa questão... 

- Desculpem-me, mas tenho de sair, tenho de ir trabalhar, ficas bem Diana? Ótimo, até uma próxima professor! - exclamou a mulher que saiu apressada. 

- Bem, como eu ia dizendo... É uma questão complicada, estamos numa guerra devido ao preconceito com os nascidos muggle, um bruxo chamado Voldemort, mas que muitos teimam de chamá-lo de Você-sabe-quem... 

- Desculpe interromper, porque chamá-lo de Você-sabe-quem se o nome dele é Voldemort? - perguntou a menina curiosa - É estranho, para não dizer estúpido. 

- Ora é isso mesmo que eu penso, mas as pessoas tem medo do nome, por terem medo dele, sinto que nos vamos dar bem. - conclui com um sorriso. 

- Existem dragões, ou outras criaturas? - podia-se observar um brilho nos olhos de Diana. - É que eu sempre os achei fascinantes... desculpe pelo entusiasmo. 

- Nada para desculpar! Existem, tem um funcionário, o guarda caça que também gosta muito de criaturas perigosas. - o velho sorria gentilmente.- Vai gostar muito de ti se tiverem uma conversa. 

- Com certeza irei adorar ter uma conversa com ele, deve ser uma pessoa incrível. - falou ela entusiasmada, com um sorriso radiante, que se desfez ao fazer a seguinte pergunta. 

- Esse preconceito é muito mau na escola? - perguntou ela receosa. 

- Um pouco, mas tenho a certeza, que a Sra. tem um caráter bastante forte para lidar com eles, com os preconceituosos quero eu dizer. - respondeu, e de repente os olhos brilharam - Espero é que não quebre muitas regras! 

- Porque acha que eu quebraria as regras? - perguntou desafiadora, com um olhar matreiro. 

- Os seus olhos dizem muita coisa! - a loira sorriu abertamente. 

- Se tiver quem as quebre comigo. - disse sorridente, e em seguida completou. - Ou quem me segure para não as quebrar, mas para isso tenho de fazer amigos primeiro. 

- Com esse seu caráter, e esse seu sorriso tenho a certeza que não vai ser difícil, aliás devo acrescentar que vai ser difícil para confiar nas pessoas que se vão tentar aproximar. - falou misteriosamente, definitivamente aquele homem era sábio, mas doido ao mesmo tempo. 

- Tem mais uma coisa...é meio estranha... - a loira estava um pouco nervosa - eu às vezes meio que consigo ver... meio que vejo o futuro, meio que sinto, que já passei por certas coisas antes, é normal? - concluiu apreensiva. 

- Sim, é uma qualidade rara, mas é normal, como também à pessoas que leem mentes, e outras que falam com cobras. - sorriu simpático. - Se é tudo, tenho de me retirar, tenho numa escola que dirigir. Já agora, lembre-se não pode contar nada a ninguém, e Feliz Aniversario! 

- Obrigada, ate uma próxima! - agradeceu Diana que acompanhou Dumbledore até à porta. 

Em seguida Diana subiu apressadamente as escadas, entrou no quarto e lançou-se para cima da sua cama, não podia acreditar no que estava a acontecer, ela era uma bruxa, agora entendia as coisas estranhas que se passavam à volta dela, na escola atual tinha poucos amigos, achavam que a loira era estranha, primeiramente porque falava duas línguas e entendia 4, na opinião de Diana era inveja, era um pouco nerd, mas estava sempre com piadas de duplo sentido, era muito sarcástica, irónica e com muito sentido de humor, que poucos conheciam. Na opinião dos poucos amigos, era um doce de pessoa quando não estava enervada, que aí a tampa explodia, começava a falar a língua nativa e ninguém a entendia, o que deixava alguns com medo. Se deixar-mos de parte, que ela é impulsiva, explosiva, e um pouco mandona, é uma pessoa incrível, o que tem para dizer diz, é simpática, bastante alegre, trapalhona e que faz de tudo pelos amigos. 

Estava ancisosa para o 1 de setembro e ainda só estava em abril, queria fazer logo novas amizades, estudar e conhecer tudo da magia ao máximo. 

Nem sabe o que a espera em Hogwarts! 


Notas Finais


Até à próxima, beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...