História A Long Journey - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Dove Cameron, Justin Bieber
Personagens Dove Cameron, Justin Bieber
Visualizações 7
Palavras 1.074
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Festa, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá estou aqui para dizer que esta é minha terceira fanfic, mais está é muito especial. Pois é baseada em fatos reais,minha vida, quero tanto expor para vocês conhecerem como foi e como esta sendo minha vida ate os dias de hoje.
Se gostar favorite ou comente e se puder divulgar eu agradeço. Bjs boa leitura ..

Capítulo 1 - O Ficante


Fanfic / Fanfiction A Long Journey - Capítulo 1 - O Ficante

P.O.V - Olivia Benson

25 De Abril - 2013

Andava de um lado para o outro,quase perfurando o chão da sala,esperando a mensagem do indivíduo.

Wesley Motta,dois anos mais velho, ensino médio completo e prestes a entrar na aeronáutica. Ele é meu ficante mais improvável porque estamos ficando a 6 meses,e nada do pedido oficial de namoro serio.Desde os meus 6 anos de idade do meu primeiro beijo,desde lá nao beijei mais ninguém e quando o conheci,temia em não saber beijar,pois o histórico dele ao ouvir nao é dos melhores.

Não sou uma menina descolada, sempre fui da escola para casa,com poucas amigas,e únicas que tive,tive paqueras mas sempre em off,somente pra mim. Quem nao teve um crush na escola,e logo depois ele ficou com a menina mais bonita,sim isso aconteceu comigo e na minha frente,e acabei deixando de gostar daquele cafajeste.

_Que tanta agonia é essa menina -disse minha mae(avó)

Ela me cria desde quando sai do ventre da minha mãe, pois minha biológica so queria farra,entao quando completei dois anos de idade, minha guarda foi passada na frente de um juiz aos meus avós, que eu os chamos de pais. Porque pai e mãe é quem cria.

_Estou espetando uma mensagem da Regiane -disse _iremos fazer trabalho juntas,e estou marcando o horário com ela -Menti

_E porque nao fazem aqui menina,tem mais espaço -disse mamãe

_Porque ela ira tomar conta do primo dela,sabe como é a tia dela mãe ja lhe contei a história -disse

_Entendo,mais tome cuidado,sabe que aquela aérea é vermelha,entao nao chegue tarde,porque vc estuda a noite -disse ela e assento

Meu celular vibra, com a mensagem do encontro e sorrir.

*SMS -Wesley Motta -On*

_Tudo certo mesmo pra hoje -disse ele

_Sim,13:00 te encontro ai na frente -digitei animada

_Estou ansioso -disse ele e sorrir

_Eu também, agora irei almoçar, so queria saber sua resposta -disse

_OK,assim que dê o horário te encontro aqui na frente de casa -disse ele

Encerrou ...

*SMS -Wesley Motta -Off*

Minha mãe (avó) se encontra descansando do almoço, peguei a minha chave de casa,na eufória logo minhas coisas, avisei que estava de saída e ela me disse 'Cuidado'. Apesar de a casa do Wesley é na rua da frente.

Minhas mãos suava,e minhas pernas tremiam,nao sei o que estava acontecendo, so sei que menti para minha mãe só para estar na casa de garoto mais velho, sendo que daqui a três meses ja é meu aniversário.

Wes estava na frente da sua casa como combinamos, com as mãos no bolso e sua camisa preferida preta como de costume.

_Oi Wes -disse sorrindo

_Olá, dê me sua bolsa -disse ele sendo cavalheiro pegando meu fichário

_Obrigada -disse

_Vamos entrar,antes que os vizinhos fofoqueiros fiquem falando -disse ele preocupado

_Que se danem os vizinhos -disse e rimos

_Você esta muito pra frente -disse ele entrando

_Você é muito certinho -disse

Wesley ele é descendente de italiano,pai dele mora fora do Brasil, chegou um tempo a morar com seu pai,mais logo veio embora para o Brasil, pois se desentendeu com ele. Wes mora com seu amigo,pois sua mãe e ele brigaram antes mesmo de eu conhecer,e desde lá ele nao voltou mais para sua casa.

_Wesley vou da uma saída para resolver um problema com minha ex mulher, volto mais tarde -disse seu amigo

_Sem problema,eu cuido da casa -disse Wes

_Eu sei que vai,e muito bem -disse seu amigo e fiquei toda sem jeita

Assim que seu amigo Paul saiu,Wesley percebe minha expressão.

_Nao liga para o que ele disse,ele é assim mesmo -disse ele _Vem cá deixa eu te fazer carinho -disse Wes

Me sentei no sofá da sala, entre suas pernas,sentindo seu calor.

_Wes,porque você nao quer nada a sério, ja estamos a seis meses ficando -disse me virando

_Acho que não esta na hora certa,quero ir devagar com você -disse ele

_Nao deveria ir devagar,conversei com minha mãe sobre te apresentar a eles,e ela vai falar com meu pai(avô) -disse

_Olha Olivia, quando chegar a hora certa,eu vou te pedir em namoro -disse ele tirando uma mecha de cabelo do meu rosto

_To achando que ja esta passando da hora -disse intrigada

_Você está querendo se precipitar,você ainda so tem 15 anos,sabe o que vão pensar sobre isso -disse ele neguei

_Se você for pelas pessoas, você nunca dara certo com ninguém -disse

_Viu, eu gosto de você porque sua mente nao é de menina,e sim de mulher madura,isso é admirável -disse ele _Vem cá, deixa eu te fazer mulher -disse Wesley me beijando de surpresa

Seu beijo não era como todos os outros, esse estava sendo prazeroso e diferente, muito quente. Os nossos corpos estavam colados, deixando o ambiente quente demais do normal. Wes retira minha blusa,e eu a sua,o clima estava ficando pesado,cada toque seu,ficava ofegante. Entao ele decide,me carrega no colo, me levando para seu quarto.

Deito na sua cama,com seus olhos grudados em mim. Minhas mãos suavam,minhas pernas estavam bambas e Wes havia me deixado apenas de roupa íntima, sentindo sua ereção, e isso ja me deixava muito nervosa. Esperei tanto que esse momento acontecesse,mais infelizmente alguma coisa fez eu despertar para a realidade dizendo em minha consciência 'Olivia não é a hora '. Fechei meus olhos e aquela voz nao saia da cabeça.

Afastei Wes, tentando respirar e me concentrar novamente. Ele me olhava sem entender aquela situação constrangedora.

_Desculpa Wes,mais eu nao posso -disse nervosa

_Porque,eu te machuquei -perguntou preocupado

_Não, claro que nao,so que nao posso continuar,eu acho que nao estou pronta pra isso agora -disse sem graça me levantado da cama

_Eu que te peço desculpa, nao deveria ter partido pra cima assim -disse ele

_Tudo bem,agora nao me leve a mal,posso ir pra casa -perguntei

_Claro,mais tem certeza que precisa ir -perguntou ele preocupado

_Tenho sim,obrigada pela atenção, agora so preciso achar meu celular -disse sem graça

_Te ajudo a procurar -disse ele

Procuramos meu celular pelo cômodo do seu quarto e a sala,não encontramos,arfei colocando a mão na cabeça.

_Acho que esqueci em casa -disse

_Eu também acho -disse ele

_Então, a gente se fala mais tarde -perguntou ele

_Sim,vou esperar sua ligação e podemos nos encontrar como de costume as 00:30 -disse sorrindo sem graça

_Entao ate mais tarde -disse ele

_Até-disse e lhe dei um beijo no rosto

Acenei assim que sai da sua casa,com a consciência pesada,por nao transar com um cara que o conheço a 6 meses. Frustração total,que vida bad que eu tenho,nem pra isso eu presto.

_Odeio ser virgem -disse quase alto frustada


Notas Finais


Baseado em fatos reais .


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...