História A Love A Bear And Owl - F3ddy - Capítulo 9


Escrita por: e karri3_shipper

Postado
Categorias Felipe Neto, Lucas "T3ddy" Olioti
Personagens Felipe Neto, Lucas Olioti
Tags F3ddy, Felipe Neto, T3ddy, T3lipe
Visualizações 123
Palavras 1.305
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ecchi, Famí­lia, Ficção, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Escrito por : @ElixaBerth

Capítulo 9 - "Será que posso te chamar assim agora?"


Pov Lucas

Acordo sentindo minha cabeça latejar de tanta dor que sentia, quase não consegui dormir de preocupação com o Felipe, fiquei a noite inteira cuidando dele e averiguando que ele ficaria bem, e agora ele está aqui, deitado em cima do meu ombro e dormindo tranquilamente.

Começo a observar seu rosto e sorrio, enquanto levo uma mão até seus cabelos, o acariciando com cuidado pra que ele não acordasse.

Eu não estou arrependido, nem um pouco, posso virar quantas noites for preciso, se eu acordar no outro dia tendo ele do meu lado já vale a pena.

Estico meu braço até a escrivaninha pra poder pegar meu celular, são exatamente 09:30, vejo que tem várias ligações e mensagens da Maju, mas apenas a ignoro mais uma vez.

- Felipe : Lucas?! - ele diz com uma voz baixa, coloco meu celular ao lado e o olho.

- Oi amor, desculpa, não queria te acordar - ele sorri e me abraça com mais força, e eu faço o mesmo - será que posso te chamar assim agora? - dou risada.

- Felipe : De tudo que você quiser - ele se aproxima de mim e me dá um selinho, empurro seus ombros fazendo que ele se deitasse e fico em cima dele.

- Tudo é?! - dou um beijo no seu pescoço - tem certeza? - sorrio malicioso.

- Felipe : me beija logo vai - morde o lábio, eu sorrio e me aproximo lentamente dele, colo nossas testas e olho em seus olhos, antes de encostar meus lábios nos dele.

Fecho os olhos e peço passagem com a língua, que rapidamente é concedida. Quando nossas línguas finalmente se encontraram ambos soltamos suspiros pesados, antes de começarmos a movimenta-las, de um jeito calmo e ainda tímido, suas mãos começam a acariciar meus braços enquanto eu usava as minhas apenas pra me escorar na cama.

O beijo começou a esquentar cada vez mais, eu sabia que tinha que parar se não iríamos acabar indo pra outra coisa além de um simples beijo, mas eu não queria me separar, eu queria mais.

Seguro na cintura dele e me sento na cama, puxando ele pro meu colo, separo o beijo dando uma leve mordida no lábio dele, nos olhamos por algum tempo, ambos com a respiração ofegante, seus olhos dilatados, seus lábios vermelhos sendo mordidos pelo mesmo, suas bochechas levemente rosadas, tudo aquilo estava me levando a uma tremenda excitação, mas eu não sei se ele e nem se eu estou pronto pro próximo passo.

Tiro sua camisa lentamente, dou leves arranhadas em suas costas enquanto observava sua pele branca agora despida, lambo meu lábio e sinto meu membro pulsar violentamente por debaixo da calça, e acho que o Felipe também sentiu que eu já estava duro, pois ele corou e deu uma leve "rebolada" no meu colo.

- Felipe : Já?! - ele diz ainda tímido enquanto leveva suas duas mãos em meu ombro.

Aperto sua cintura e tombo minha cabeça pra trás, tentando de todas as formas acabar com aquela ereção, mas a única coisa que eu conseguia pensar era no Felipe, e isso só piorava minha situação.

- Felipe : Quer que eu te ajude com isso? - ele sai do meu colo e eu o olho surpreso - o que foi? Não me olhe como se eu fosse inocente, já fiz isso várias vezes amore - ele abre o zíper e os botões da minha calça e começa a retira-la, ergo meu quadril facilitando a retirada.

Após ele fazer isso, o mesmo leva sua mão até o meu membro, o apertando por cima da cueca, mordo meu lábio e tombo a cabeça pra trás.

Sinto ele começar a distribuir beijos pelo meu pau ainda sem retirar o pano, tirando um gemido baixo da minha parte, volto a olhar pra ele e o mesmo também me olhava e deu um sorriso quando nossos olhares se encontraram.

- Felipe : Vou ter que fazer isso rápido porquê vamos ter que descer daqui a pouco, mas prometo que quando tivermos mais tempo eu faço melhor - ele sorri malicioso enquanto suas mãos vão até a barra da minha cueca, a retirando sem enrolação, quando finalmente meu membro é totalmente exposto ele bate violentamente na cara do Felipe.

Ele retira minha cueca apenas até a minha canela, pra depois levar uma mão até o meu membro, começando a masturba-lo lentamente, mordo o lábio tentando não gemer.

Sinto sua língua encostar na minha glande e acabo não me controlando, solto um gemido até que audível, o prazer misturado com a vontade que eu estava de fazer isso há tempos misturado com o olhar safado dele sobre mim parece que só faz com que aquele clima fique cada vez melhor.

Olho em seus olhos, vendo ele começar a mamar a minha glande com força, agora já estou gemendo sem tentar me controlar, não eram gemidos altos, mas se alguém passasse perto do quarto daria claramente pra escutar.

- Caralho Felipe - pego em seu cabelo, empurrando sua cabeça pra que ele engolisse mais do meu membro, e é o que ele fez, fazendo que eu desse um gemido, agora sim consideravelmente alto - isso vai, enfia minha rola inteira na sua boquinha vai - ele arranha minhas coxas e geme com meu membro em sua boca enquanto começava a mover sua cabeça pra cima e pra baixo com velocidade, ele ia cada vez mais fundo, conseguia ouvir que algumas vezes ele ate se engasgava, mas isso não fazia com que ele parasse.

Sinto meu membro latejar mais uma vez antes de uma vontade enorme de gozar me preencher, pego nos cabelos do Felipe fazendo com que ele voltasse a chupar só a glande, queria muito ver seu rosto cheio da minha porra grudada nele.

- Felipe : Goza na minha boquinha amor - ele começa a lamber a glande e a acariciar meus testículos, levo minha mão até meu membro começando a movimenta-la rapidamente, olho pros olhos do Felipe e consigo ver o quanto que ele queria aquilo, dou um gemido mais alto antes de gozar em sua boca e no seu rosto, ele engole tudo e sorri me olhando.

Olha pra ele com a respiração descompensada e sorrio, ele levanta da cama e vai até seu banheiro sem me falar mais nada, me levanto também voltando a colocar minhas roupas.

Pov Felipe

Quebra De Tempo

- VAMOS GRAVAR LOGO CAMBADA - grito no meio da sala tentando chamar atenção do Bruno e do Gabriel, ambos estão em algum canto da casa que eu faço a menor idéia de onde é.

- Bruno : TÔ INDO - vejo ele descendo a escada rapidamente e vindo em minha direção.

- Cadê o Gabriel aquele imbecil? - o Bruno da de ombros, não sabendo a resposta.

- Lucas : Eu vi ele entrando no quarto do Luccas - ele diz enquanto mexia no celular, reviro os olhos.

- Tinha que ser - bufo indo em direção ao quarto do Luccas enquanto era seguido pelo Bruno, chego na porta do quarto e bato violentamente na mesma.

- Gabriel : VAI DERRUBAR A PORTA CARALHO? - ele abre a porta, parecendo estar bravo - tinha hora melhor não? - o olho sério.

- Você me respeita que eu sou seu chefe - ele revira os olhos - vamos gravar logo nessa merda, cadê o Luccas? - tento entrar no quarto mas sou impedido pelo Gabriel.

- Gabriel : Ele está dormindo, vamos logo - ele fecha a porta e vai em direção ao estúdio junto com o Bruno.

Eu vou até a escada e chamo a atenção do Lucas, o mesmo desvia sua atenção do celular e me olha.

- Eu vou gravar tá? Daqui a pouco eu volto - ele concorda com a cabeça e faz um coração com as mãos, sorrio e lhe mando um beijo, antes de ir em direção ao estúdio. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...