1. Spirit Fanfics >
  2. A Love For The Princess >
  3. O universo realmente estava contra nós.

História A Love For The Princess - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


OLAAAAAAAA PANDINHAAAAAS
Como vocês estão?
Espero que bem.
Eu estou com sono então já sabem, né?
Qualquer erro corrijo depois.
As fotos de capa são: Derek, Theodore, Elizabeth e a casa na árvore da Lou.
Espero que gostem.
Bora lá.

Capítulo 3 - O universo realmente estava contra nós.


Fanfic / Fanfiction A Love For The Princess - Capítulo 3 - O universo realmente estava contra nós.

P.O.V LOUISE

 

 

Na semana seguinte, em todo lugar que eu ia tinha alguém para me perguntar como estava sendo meu dia, se eu estava bem, se eu gostaria de sair pra almoçar, se eu não queria ver um filme, e tantas outras coisas. Na sexta-feira, eu estava a ponto de surtar quando decidi sair para algum lugar onde ninguém me perturbasse. Coloquei um livro e alguns lanches em uma mochila e fui até a garagem pegar meu carro. Quando estava saindo, encontrei Melanie passeando pelo Jardim do castelo.

_ Hey. - chamei e ela sorriu.

_ Oi, Lou. Está saindo?

_ Sim, preciso fugir desse monte de gente na minha cola. - ela riu e eu desliguei o carro. - Quer ir comigo?

_ Não está querendo fugir de mim também? - brincou.

_ Você é a única pessoa em todo esse castelo, além da minha família, que não está fazendo eu me sentir como uma verdadeira princesinha mimada.

_ E você não é? - falou e eu ri. - Por que está se sentindo assim? - se aproximou do carro.

_ Entra aí e eu te conto. - destravei a porta e ela se sentou no banco do passageiro, dei a partida novamente e saí com o carro antes de continuar falando. - Todos os convidados da mamãe estão fazendo tudo que podem pra me agradar e eu não gosto quando me tratam assim. Ninguém tem que ser obrigado a fazer algo só pra agradar outra pessoa, entende? Eu quero que as pessoas estejam comigo porque gostam de mim, não porque eu sou "a princesa de Tristain".

_ Eu sei como é. Pelo menos posso garantir que não vou te tratar assim e acho que você fará o mesmo por mim. - sorriu.

_ Pode ter certeza disso. - devolvi o sorriso e continuei dirigindo, minutos depois ela resolveu quebrar o silêncio.

_ Onde estamos indo?

_ Pro único lugar onde ninguém vai poder me importunar. - respondi. - Mas não se preocupe, ainda fica nos limites do terreno do castelo.

_ É impressão minha ou você nunca sai do castelo?

_ É claro que eu saio. - rimos. - Eu não preciso, porque tem de tudo no castelo, mas as vezes eu saio. Quando preciso comprar roupas, quando quero ir ao cinema ou algo assim.

_ Entendi...

Não demorou muito até chegarmos até nosso destino: minha casa na árvore. Onde ela fica tem mais árvores e é quase uma floresta. Fica perto de um lago, tem um sistema de filtragem de água e eletricidade. É basicamente uma casa normal, só que não é tão grande. Parei o carro perto da escadaria e o tranquei quando nós duas descemos e eu peguei minha mochila.

_ Bem vinda ao meu cantinho no mundo. - falei enquanto subia as escadas com ela atrás de mim, abri a porta e acendi todas as luzes, o sol estava se pondo então logo escureceria. - Eu queria parecer uma criança normal pelo menos um pouquinho então eu pedi uma casa na árvore longe do castelo. - expliquei enquanto ela observava tudo por dentro. - Com o tempo eu passei a vir pra cá quando queria ficar sozinha e todos respeitam isso até hoje.

_ É linda. - sorriu.

_ Obrigada. - devolvi o sorriso - Não vai espalhar pro mundo onde fica meu lugar de sossego não, né? - Brinquei e ela riu.

_ Não é como se eu fosse ficar aqui tempo suficiente pra isso. - deu um sorriso sem graça - Eu vou embora amanhã, lembra?

_ É uma pena...

_ Mas eu ainda posso vir te ver? - perguntou se aproximando.

_ Claro. - sorri. - Eu também posso ir te visitar, não é? - falei e segurei sua mão.

_ Sempre que quiser. - entrelaçou nossos dedos - Por falar nisso, meu aniversário é daqui a duas semanas, no sábado. Você provavelmente deve estar querendo manter distância de bailes no momento mas... Você quer ir? Como... Minha acompanhante, talvez?

_ Eu ficaria honrada. - respondi e ela sorriu.

_ Ótimo. Minha mãe disse que já falou com suas mães e elas disseram que vão mas... Eu queria te chamar pessoalmente.

_ Bom... Agora eu sei que não vou ficar sozinha lá.

_ Não vai precisar se preocupar com isso, eu vou estar lá com você, lembra?

_ Mas é sua festa, você vai estar ocupada com seus convidados.

- A maioria deles não são meus convidados, são convidados da rainha. - revirou os olhos - Meus convidados são os meus amigos e eles vão adorar te conhecer.

_ Quem garante?

_ Eu...? - ela disse e me abraçou pela cintura, colando nossos corpos. - Eu garanto que vou ficar perto de você a grande maioria do tempo, ok?

_ Ok... - respondi e ela aproximou o rosto do meu com calma, como se me desse a chance de pará-la se eu quisesse. Mas, acho que o universo não estava a nosso favor e meu celular começou a tocar no bolso frontal da minha calça, nós atrapalhando novamente. Infelizmente não era nem a primeira e nem a segunda vez que algo nos interrompia em um momento assim, nós quase nos beijamos mais três vezes durante a semana, mas algo sempre acontecia: minha mãe me ligava, Gen ou Andy chegavam, Ben me chamava ou alguém batia na porta, parecia até que algo estava realmente tentando impedir que nos beijássemos. O universo realmente estava contra nós. Respiramos fundo ao mesmo tempo e ela me soltou enquanto eu pegava o celular, vendo a foto de minha mãe na tela. - Fala, dona Jaque. - falei com um tom risonho quando atendi.

_ Oi, filha. Onde você está?

_ Na casa da árvore. Eu vim com a Mel...

_ Ah, ok. Não saia sem avisar ninguém, tudo bem? Ficamos preocupadas.

_ Certo, me desculpe.

_ Está tudo bem, vou deixar vocês em paz.

_ Tchau, mãe. Amo você.

_ Também te amo, beijos. - e desligou.

Como Melanie não tocou no assunto do nosso quase beijo, resolvi deixar pra lá.

_ Então... O que quer fazer? - perguntei me sentando na cama de casal que havia ali e deixei minha mochila no chão.

_ O que tem pra fazer?

_ Eu ia terminar um livro, mas aqui tem jogos de tabuleiro, televisão, comida... Pode escolher o que quer fazer. - sorri.

_ Me desculpe atrapalhar seu momento de leitura.

_ Não atrapalhou, eu posso ler outra hora.

_ Podemos assistir então? - sentou ao meu lado.

_ Claro. - respondi e me levantei, rodei o suporte da televisão pra que ela ficasse de frente pra cama e peguei uma coberta no baú aos pés da cama, estava bem frio.

Voltei a me sentar e tirei meus tênis dos pés antes de me acomodar contra a cabeceira e me cobrir, Melanie fez o mesmo e se enfiou debaixo da coberta comigo, deitando a cabeça em meu ombro. Coloquei um filme de comédia e ficamos ali assistindo, durante o filme ela ficou brincando com os anéis da minha mão direita e com meus dedos, quando parou, foi porque ela havia caído no sono ainda encostada em mim. Resolvi deixá-la dormir e continuei assistindo depois de arrumá-la sobre a cama, a deixando deitada mesmo. Depois de um tempo, acabei me deitando de vez e resolvi dormir um pouquinho também.

O problema foi acordar depois das dez com meu celular tocando, Melanie estava de frente pra mim, abraçada ao meu corpo, pelo resmungo descontente que ela soltou, ela havia acordado junto comigo.

_ Que horas são? - perguntou coçando os olhos e peguei o celular que tinha parado de tocar.

_ Dez e cinquenta e seis já. - a tela indicava quatro ligações perdidas de minha mãe. Liguei pra ela de novo e concordamos que seria melhor nós dormirmos por lá mesmo do que eu voltar dirigindo pela floresta no escuro. - Aqui tem um banheiro e umas roupas minhas, você pode tomar banho enquanto eu arrumo alguma coisa pra nós comermos. - falei depois que já havia desligado o celular. - Desculpe não ter te acordado antes.

_ Está tudo bem, nós duas acabamos dormindo, não é? - sorriu - Onde estão as roupas?

_ No baú. - falei e o abri, tirei de lá um short de malha preto e uma camiseta amarela e entreguei pra ela. - O banheiro é ali. - indiquei a porta de madeira do lado esquerdo da cama.

_ Obrigada. - beijou minha bochecha e foi para o banheiro. Peguei os sanduíches que estavam em minha mochila e coloquei em dois pratos, dividi também minha garrafa de suco em dois copos. (Sim, minha casa na árvore é muito bem equipada) Peguei uma bermuda de moletom azul em meu baú e também uma camiseta branca e uma calcinha box cinza. Depois que Melanie saiu do banheiro, tomei o banho mais rápido de toda a minha vida, afinal não queria deixá-la sozinha. Quando terminei de me vestir, fomos comer. Obviamente não era o melhor jantar da vida mas seria o suficiente até voltarmos para o castelo no dia seguinte.

Ficamos mais um tempinho assistindo antes de irmos dormir novamente, dessa vez adormecemos enquanto conversávamos sobre os amigos dela, e eu fiquei ansiosa para conhecê-los, pela forma como ela falou deles, eles pareciam ser super simpáticos.

Quando acordei, no dia seguinte, a luz invadia a casa pelas janelas de vidro, eu estava de costas para a garota que dividia a cama comigo e seu braço direito estava sobre meu quadril. Me levantei da cama com a maior calma possível para não acordá-la e lavei meu rosto no banheiro, nosso café da manhã seria cereal com leite. Por sorte eu havia pedido que Ben viesse abastecer o armário e a geladeira dois dias antes, mas geralmente só trazíamos besteiras então isso era o mais perto de um café da manhã normal que teríamos ali, coloquei cereal e leite em duas tigelas e olhei em meu celular, vi que já passava das oito da manhã mas só tinha sete por cento de bateria então teríamos que ir logo.

_ Hey... - chamei baixinho me aproximando da cama. - Mel...

_ Hmn... - ela resmungou e cobriu a cabeça com a coberta.

_ Não vai levantar não, é? - perguntei puxando delicadamente a coberta. - Vem, vamos tomar café.

_ Não quero...

_ Você precisa comer antes de voltar. Vocês voltam pra casa hoje depois do almoço. - falei e me sentei ao seu lado na cama. - Vem tomar café comigo, Mel... - abusei de toda a manha que eu adquiri em meus vinte e três anos de vida.

_ Isso é um golpe muito baixo. - reclamou me olhando, descobriu apenas a parte de cima do rosto pra isso, seus olhos estavam extremamente claros. - Sai, não quero que você me veja agora, não é a melhor visão do mundo me ver quando acordo. -

_ Eu te vi quando você acordou ontem, lembra? E você continua linda. - falei e tenho certeza que meu rosto estava mais vermelha que qualquer outra coisa vermelha que exista.

_ Eu nunca vou cansar de te ver corar. - sorriu e sentou na cama, beijando minha bochecha em seguida e se levantou de vez.

Foi até o banheiro, lavou o rosto e fomos comer, vestimos as roupas do dia anterior e voltamos para o castelo. Infelizmente, ela teve que ir se arrumar para voltar para Candy's. Poucas horas depois, eu estava me despedindo de todos eles e dando glórias aos céus por não ter que ver aquele mané do Joshua nunca mais. Deixei Melanie por último, quando a vez dela chegou, a abracei apertado e ela beijou minha bochecha.

_ Eu adorei te conhecer e... Passar esse tempo com você. - falei baixinho sentindo minhas bochechas corando novamente, nós soltamos o abraço mas ainda estávamos bem perto.

_ Eu digo o mesmo. - sorriu. - Você vai mesmo me acompanhar na minha festa, não vai?

_ É claro. - sorri de volta.

_ Tem alguma gravata cinza pra combinar com meu vestido? - perguntou e eu ri.

_ Garota, eu tenho tantas gravatas que você nem acreditaria. Eu devo ter umas cinco em tons de cinza. - respondi e ela riu.

_ Ótimo. Eu preciso ir agora.

_ Certo... Me avisa quando chegar?

_ Como quiser. - sorriu e me abraçou novamente. - Até mais, Lou.

_ Até. - beijou minha bochecha e entrou no jatinho.

Agora tudo que eu tinha a fazer é esperar. Esperar e escolher uma de minhas gravatas cinzas.

 

P.O.V MELANIE

 

Assim que o jato pousou e saímos dele, vi meus três amigos retardados com cartazes nas mãos que diziam "Sentimos sua falta!", "Por favor, não nos deixe nunca mais!" e "Amamos você." Não sabia se eu morria de vergonha ou ficava feliz por ter amigos idiotas assim. Derek e Theodore são o casal gay mais bonito que eu conheço, Derek é forte e alto, tem olhos azuis e cabelo preto mas a qualquer momento pode estar de qualquer cor já que ele vive mudando, seu cabelo e barba estão sempre bem cortados, ele tem vinte e quatro anos. Theodore tem olhos em um tom um tanto escuro de azul e recentemente pintou o cabelo de rosa, seu corpo não é tão definido quanto o de seu namorado mas ele também não é extremamente magro, ele tem vinte e três. Elizabeth tem olhos claros, cabelo castanho, sobrancelhas bem feitas e um corpo que parece ter sido esculpido pelos melhores artistas de todas as épocas, têm a idade de Derek. Alguns dizem que nós nos parecemos, eu até concordo um pouco.

_ Finalmente voltou pra nós! - Theodore falou.

_ Eu só fiquei lá uma semana, parem de drama. - falei abraçando os três ao mesmo tempo. - Mas também senti saudades de vocês.

_ E como foi com a princesinha. Ela é legal? - Derek perguntou e começamos a andar em direção ao carro dele. Minhas mães iriam com nosso motorista.

_ Ela é um amor. - sorri e peguei meu celular no bolso de minha calça jeans. - Inclusive, ela me pediu pra avisar quando eu chegasse. - falei e comecei a digitar que havia acabado de pousar.

_ Mas já fisgou o coração da princesa? - Elizabeth, ou Liza, como nós chamamos, brincou e eu ri.

_ Eu não diria isso, nós estamos conversando. - respondi guardando o celular novamente no bolso antes de entrar no carro, Derek foi dirigindo, Theo no banco do passageiro e Liza atrás comigo.

_ Não rolou nem um beijinho? - Theo perguntou se virando pra trás enquanto Derek arrancava com o carro.

_ Bem que eu queria. Nós quase nos beijamos umas quatro ou cinco vezes mas alguma coisa sempre atrapalhava. - revirei os olhos. - Eu convidei ela pra ser minha acompanhante na minha festa.

_ Sério? Ela aceitou? - Derek perguntou.

_ Sim. - sorri - Ela vai até usar uma gravata combinando com meu vestido.

_ Vocês nem se beijaram e já estão tão casalzinho assim? - minha amiga brincou e eu ri.

_ Não é pra tanto, vai... Eu só achei que ela merecia se divertir depois de uma semana com aquele bando de gente "invadindo" o castelo dela. Ela parecia querer fugir do povo o tempo todo, tadinha.

_ E mesmo assim ela foi esse amorzinho todo com você? - Theo falou.

_ Não só comigo, ela foi gentil com todo mundo o tempo todo. Viu com ela é legal? Vocês vão gostar de conhecê-la. - falei e meu celular vibrou no bolso, o peguei e vi que ela tinha me respondido.

"Fico feliz que tenha chegado bem. Posso te ligar mais tarde? :3"

_ Trocando mensagens com a namoradinha já? - Liza perguntou. - Diz pra ela que queremos conhecê-la logo.

_ Vocês não vão sossegar mesmo, né? - ri e respondi a mensagem.

"Claro! Só não te ligo agora porque não cheguei no castelo ainda, estou no carro com meus amigos."

A resposta dela não demorou a chegar.

"Imaginei que fosse querer passar um tempo com eles. Mas enfim, vou parar de te atrapalhar."

"Você não está atrapalhando, inclusive eles querem te conhecer."

"Estou ansiosa para conhecê-los também. :) A Gen está me chamando pra ir assistir desenhos com ela e o Andy, te ligo depois."

"Manda um beijo pra eles, vou esperar sua ligação."

"Pode deixar. Até mais tarde, Mel."

"Até mais tarde, Lou. Beijos"

_ Ela tá tão boiolinha rindo pro celular! Olha só, Theo. Parece você quando começou a namorar o Derek.

_ Para de ser besta, Liza. - reclamei quando Derek estacionou e saí do carro. Eles desceram rindo e eu nem tive tempo de me preparar para a ferinha, vulgo Stella, minha cachorrinha (que de "inha" não tem nada) que pulou em mim. - Oi, meu amorzinho! Mamãe sentiu saudades de você, meu neném. - a abracei e acariciei seu pelo enquanto ela lambia meu rosto animadamente. Stella é um chow chow de pelo claro, quase branco. Ela ainda é um filhote mas cresce bem rápido e já está enorme. Entramos no castelo e fomos direto para meu quarto.

Encontrei Léo e Kira deitados em minha cama, Léo é um gato branco e cinza enquanto Kira é uma bola, literalmente, uma bola de pelos alaranjados. Fiz carinho nos dois antes de entrar no closet e pegar uma roupa confortável depois, fui para o banheiro tomar um banho rápido. Quando saí do banheiro, já vestida, estavam todos espalhados por minha cama, exceto Stella que descansava no tapete.

_ Hey, eu estava pensando aqui... - Theo falou enquanto acariciava as orelhas de Kira.

_ Achei que o tanto de química que você usa no cabelo tinha derretido seu cérebro.

_ Babaca. - resmungou e eu ri.

_ Continua. - Derek falou.

_ Enfim... Acho que o Jordan não vai ficar muito feliz em te ver com a princesinha. - Theodore falou.

_ Eu quero que o Jordan se lasque, que queime no fogo do inferno e que não vire cinzas pra eu poder bater nele depois de queimado. - falei com toda a fúria existente em mim só em ouvir o nome daquele ser. - A semana foi maravilhosa só pelo fato dele não estar lá pra me encher o saco.

_ Que revolta. - Derek falou e riu. - Tem certeza que o motivo da sua semana ter sido maravilhosa não foi uma certa loira de olhos verdes? - balançou as sobrancelhas e eu ri.

_ Talvez tenha sido... - mordi o lábio e eles riram. - E vocês, fizeram o que enquanto eu estive fora? - perguntei me jogando na cama no espaço entre Derek e Liza, ele começou a me fazer cafuné enquanto eu fazia o mesmo com Liza.

_ Comemoramos dois anos de namoro. - Theo respondeu.

_ E eu saí com a Chris. - Liza falou. - Mas acho que não vou repetir.

_ Por que? - perguntei.

_ Foi estranho, a conversa não fluía, ficamos num clima estranho a noite toda e o beijo no final... Sei lá. Não foi ruim só... Não encaixou, sabe?

_ Sei como é. - respondi. - Será que vai ser assim quando eu beijar a Lou? Por favor, Deus. Não deixa isso acontecer comigo não. - falei dramaticamente e meus amigos riram.

_ Estaremos torcendo por você. - Derek falou.

Ficamos conversando por mais alguns minutos até que caímos no sono. Quatro pessoas numa cama? Sim, quatro pessoas e dois gatos numa cama enorme. Dou graças aos céus por ter uma cama desse tamanho, assim posso dormir esparramada sempre que quiser.

 

***

 

As duas semanas que se passaram foram basicamente arrumando os detalhes da festa, dando alguns ajustes finais no vestido, confirmando convidados, etc. Louise chegou no sábado de manhã com suas mães e irmãos mas eu estava me arrumando então não pude vê-la até a hora do almoço, quando fui buscá-la no quarto de hóspedes onde ela estava, que por sinal fica ao lado do meu quarto. Nos cumprimentamos com um abraço apertado e ela beijou minha bochecha.

- Hey... Feliz aniversário. - falou e sorriu.

_ Obrigada. - devolvi o sorriso.

_ Eu não sabia exatamente o que te dar de presente então... Eu comprei um colar. - pegou uma caixinha preta em cima da cômoda que havia ali. - Espero que goste. - sorriu com as bochechas vermelhinhas.

_ Não precisava, Lou. Mas muito obrigada. - peguei a caixa de sua mão e a abri, lá dentro havia um lindo colar de ouro branco com pedrinhas pretas. - É lindo.

_ Gostou?

_ Eu amei.

_ Fico feliz. - sorriu e eu a abracei novamente.

_ Vamos almoçar? - perguntei quando a soltei.

_ Vamos. - respondeu e saímos do quarto.

Guardei o colar antes de irmos para a sala de jantar onde minhas mães, Clair, Jaqueline, Andrew e Genevieve estavam. Almoçamos e eu voltei para meus compromissos com o SPA. Horas depois eu estava pronta, já com meu vestido cinza, o colar que Louise havia me dado e com um par de sandálias pratas de salto não tão alto. Estava apenas passando perfume quando ouvi batidas na porta, a abri e me deparei com a garota loira me encarando. Eu esperava que ela estivesse apenas com a gravata cinza mas além disso ela usava um terno também cinza, camisa branca, calça e colete da cor do terno e tênis brancos. Ela estava a coisinha mais linda do mundo.

_ Wow! Você está linda. - falei e ela corou, como eu já esperava.

_ Obrigada... Você está incrível, muito linda mesmo. - falou e eu sorri.

_ Obrigada.

_ Podemos ir? - estendeu a mão direita e eu a peguei.

_ Podemos. - Caminhamos calmamente até o salão de festas do palácio, quando entrei, todos os olhares ser voltaram para nós, inclusive o olhar nada amigável de Jordan.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Algo me diz que essa vai ser uma longa noite...


Notas Finais


E então?
Curtiram?
Espero que sim.
Comentem aí pra deixar a tia feliz.
Podem ser elogios, críticas, sugestões, oq vocês acham que vai acontecer. Qualquer coisa.
Até a próxima.
Se cuidem, se lavem, tomam banho de Álcool em gel, se possível não saiam de casa. (Msm que vocês acabam surtando que nem eu kkkk)
Kisses ❤️😉


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...