História A love joke - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Voltron: O Defensor Lendário
Personagens Acxa, Allura, Coran, Ezor, Hunk, Keith, Lance, Lotor, Matt, Narti, Pidge Gunderson, Sendak, Takashi "Shiro" Shirogane, Zarkon, Zethrid
Tags Ecchi, Gay, Hentai, Homosexual, Hot, Klance, Lemon, Longfic, Love, Mpreg, Romance, Sex, Yaoi
Visualizações 47
Palavras 1.451
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Poesias, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olha eu aqui dnv 🍒

Capítulo 6 - Joguinho inocente.


Fanfic / Fanfiction A love joke - Capítulo 6 - Joguinho inocente.

KEITH ON

Lance e eu? Juntos? Se eu ouvisse essas perguntas alguns anos atrás,eu provavelmente socaria a cara de quem disse isso! Mas agora não parece uma coisa irreal.

Quando nossos corpos ainda estavam colados,pude sentir o calor,pude sentir a pura ousadia e audácia...pude sentir o Lance,por todo meu corpo,por dentro de mim.

Pensando nisso,Lance realmente sabia oque estava fazendo quando mexia em mim.Tipo...eu sabia que Lance já havia feito sexo antes...bom,eu acho.

Olho para o lado e vejo Lance aos roncos,por sinal,ele dorme engraçado,ele dorme com a boca aberta e babando.

Não pude deixar de rir e selar minha boca no canto não babado da boca de Lance,em um rápido selinho.

Será que Lance me ama? Ele pode ter deixado “claro” com seus atos,mas não tenho certeza.

Acaricio o seu peito e esfrego a minha cabeça no mesmo.

-Você...realmente gosta de mim?-Sussurrei essa pergunta retórica.

-Você ainda tem dúvida?-Lance respondeu.

Com essa resposta repentina de Lance,me assustei e joguei meu corpo para trás como um movimento involuntário.

-Que s-susto-Me finjo de indignado e coloco a mão sobre o peito.

-Eu só respondi sua pergunta!-Zombou Lance.

Dei um tapa no seu braço do mesmo o repreendendo por ter me assustado.

-A-ai!-Gemeu Lance ainda rindo.-Não precisava bater,agressivo.

Ri de forma mascarada,escondendo meu rosto em seu peito.

-Gosta de esconder aí não é?-Diz ele acariciando minha cabeça.

-Hum...será?

-Ahhh para! Sei que você me ama!-Lance exclamou de brincadeira.

-É,eu amo você.-Deixei escapar.

Quando percebi oque havia dito,Lance já estava vermelho feito um tomate! 

-Ah! E-eu disse em voz alta! Q-quer dizer! Eu não queria ter dito i-isso!-Tentei disfarçar,mas sei que não funcionou,pois Lance colocou um sorriso largo no rosto.

-Eu te amo Keith Kogane.-Disse seriamente,olhando no fundo dos meus olhos.

-Eu...também....te amo...Lance McClain.-Afirmo.

Lance ergue meu queixo com o indicador,me fazendo ficar cara a cara com ele,logo,o garoto encostou as pontas de nossos narizes levemente e depois a testa.Me senti tão confortável que fechei os olhos.

Pude sentir a respiração quente dele na minha boca.Oque me fez querer beija-lo...mas Lance tinha outros planos.

Ele se levantou e se colocou de pé na frente da cama,não sei oque se passa na cabeça dele! Nós estávamos tendo um momento de ligação! Grr!

-Keith,eu estava pensando...pessoas que estão como nós,geralmente sabem tudo um do outro,certo? 

Ele quis dizer que estamos namorando? 

-Bom,eu acho que sim.-Respondi inseguro.

Lance apoia seus braços na borda da cama e me olha de um jeito desafiador.

-Eu te proponho uma rodinha da verdade!

Rodinha da verdade?

-Apenas com duas pessoas?-Indaguei.

-Ah,então você quer ser poli-amoroso?-Disse ele zombando.

Respondi com uma mexida de um lado pro outro da cabeça.

-Então trate de vir aqui mocinho.

Cedi e sorri para a derrota,que estava tão linda na minha frente.

Estiquei a mão para ele pegar e me puxar para fora da cama. 

Fomos para a sala de estar e sentamos no chão,claro,depois de colocar pelo menos uma cueca.

-Esse joguinho é basicamente:Eu jogo uma moeda pro alto,se ser cara você conta um segredo seu,se der coroa,eu conto um segredo meu.Captou?

-Sim,sim...-respondi meio constrangido.

-Então vamos começar.-Diz ele pegando uma moeda e posicionando entre seus dois dedos.

Lance joga a moeda para o alto e a mesma vai na sua mão.

-Cara.Pode ir me contando um segredo seu! 

Respirei fundo e comecei a contar:

-Quando eu era pequeno,eu tinha uma amiga,uma melhor amiga.Tínhamos por volta de uns nove anos,quando ela me falou que começou a gostar de um menino da nossa classe.Ela vivia no pé dele,eu até tinha um pouco de pena do menino,pois ela disse que não iria largar dele até consegui-lo.Passou um mês,dois meses,três meses...e ela ainda não largava do pé dele.Até que uma hora eu perdi a paciência e fui falar com o menino.E eu disse exatamente essas palavras:”Cara! Você não percebeu que a Maidy tá atrás de você?! Você tem que ser muito cego para não perceber!”-Lance começa a rir baixinho.-Ai o menino olhou pra mim com uma carinha assustada e disse:”Keith,ela é minha prima.”.

Lance abriu a boca incrédulo,e disse quando não sabia se ria ou se ficava preocupado:

-Mas ela sabia que eles eram primos?! 

-Sabia,mas ela não achava que era proibido.-Respondi.

Lance riu e pegou a moeda novamente.

A jogou pro alto e pegou.Ele olhou a moeda e vacilou um pouco antes de responder oque tinha saído.

-Coroa.-Disse ele parecendo decepcionado.

Sorri da maneira mais meiga que consegui para tentar irritá-lo.

-Então...suponho que seja a sua vez.-Eu disse de forma amável.

-Por...eu ter vários irmãos,todos já conheciam meu sobrenome na escola,e piorava por eu ser o mais novo junto com a minha irmã gêmea.Tinha gente que odiava meus irmãos e descontavam em mim,por ser o mais novo e mais vulnerável...até que um dia eu decidi me virar contra isso,ou seja,bater de frente com quem que viesse me azucrinar.Não demorou muito pra esse dia chegar,um menino mais velho,da classe do meu irmão mais velho,veio me encher o saco.Resultado:Dei um chute no saco dele e joguei uma cadeira nele,mas ele não deixou barato,veio pra cima de mim com toda a força,fazia a cara de quem estava prestes a soltar um barro na privada-Não pude deixar de rir com a comparação que Lance fez-Quando ele vinha para cima de mim...eu só conseguia pensar:”Tô ferrado...queria pelo menos pedir pra Verônica apagar o histórico do meu computador...”,mas...meu impulso gritou dentro de mim,e quando ele vinha para me socar,eu me joguei para o lado,e ele acertou a parede.Ficou se lamentando pela mão e gemendo de dor.Mas ele ainda não tinha desistido.E na essa altura eu já havia planejado tudo! Quando ele virou para me perseguir,peguei o estilingue de um menino da sala e,do outro lado da sala,atingi o menino na cabeça! Nem eu sei como fiz aquilo! Foi muito louco!

-E o menino depois que você jogou a pedra na cabeça dele?-Perguntei incrédulo.

-Ah...eu não sei,fugi da sala depois que o atingi.Mas ele deve estar bem né,quero dizer...é só uma pedrinha né! 

Sorri com o canto da boca e afirmei com a cabeça.Lance sorriu para mim de volta e olhou no fundo dos meus olhos.Pude sentir uma paixão muito grande emanando de sua alma,e essa paixão se transmitia na mesma intensidade á mim apenas com o encarar do meu belo cubano.

Ainda me olhando,Lance pega a moeda novamente e a joga pra cima.A pega e olha a moeda.

-Eai?-Fiquei de quatro tentando ver oque tinha saído.

-Cara.É sua vez de novo.

Voltei a sentar em cima das minhas pernas,mordi meu lábio inferior tentando pensar em alguma coisa para contar.

-Quando meu irmão ainda estava aqui.Ele era meu melhor companheiro.Sempre estava comigo e cuidava de mim já que nossos pais morreram quando éramos pequenos.Quando crescemos...meu irmão começou a sair com alguns meninos.Até que começou a namorar.E quando ele começou o namoro,ele não tinha mais tempo pra mim.E eu me sentia muito sozinho.Enquanto ele saia com o namorado em um encontro eu ficava em casa ou em um bar qualquer,bebendo e fumando ilegalmente já que eu era menor de idade.E.....(suspiro) em um dia,em um certo encontro...eu esperei...esperei...e ele não voltava.Ele havia desaparecido...não encontraram o corpo então foi dado como desaparecido civilmente.O namorado dele estava tão triste quanto eu.Por isso não o culpo,mas também nunca perguntei para ele oque havia acontecido.

Após eu contar,Lance fica em silêncio por um tempo,parecendo que estava tentando pensar em alguma coisa.Passa um tempinho e Lance pula parecendo ter um momento de eureca.

-Keith!Vai que seu irmão foi para o mesmo lugar que os meus amigos!-Ele exclama muito animado e esperançoso.

-Lance,meu irmão provavelmente morreu...

-Se não encontraram o corpo,pode estar vivo.-Ele coloca as mãos nos meus ombros.

-Inclusive...-Ele levanta e anda em círculos.-Podemos conversar com o namorado dele né? Ele provavelmente viu.

-Eu não achei má ideia...-Cedi á Lance.

Ele sorri e vem em minha direção,olho para ele e coloco as mãos de apoio atrás de mim iniciando o movimento de levantar.Mas Lance me interviu.Apoiou sua mão na minha bunda e colocou a mão por baixo do meu braço,assim,me erguendo no seu colo.Tento lutar,mas foi em vão,ele apenas ria e zombava dos meus socos leves.

-Vamos voltar pra cama,são ainda 5:00.Amanhã cedo vamos investigar o desaparecimento do seu irmão.

Ri de forma debochada e amoleço meus músculos,me ajeitando no seu colo.

 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...