1. Spirit Fanfics >
  2. A love joke -Klance (Voltron: o defensor lendário) >
  3. Training.

História A love joke -Klance (Voltron: o defensor lendário) - Capítulo 21


Escrita por:


Notas do Autor


Desculpa pelos capítulos curtos galera. Estou muito sem tempo atualmente.

Capítulo 21 - Training.


Fanfic / Fanfiction A love joke -Klance (Voltron: o defensor lendário) - Capítulo 21 - Training.

LANCE ON 

 

Hunk preparou o nosso jantar,sentamos todos na mesa de centro da sala de jantar. Coran tentou colocar mais algumas coisas para comermos,mas tudo que Coran preparou parecia extremamente nojento e asqueroso! Também exalava um cheiro terrível! Allura não obrigou que nenhum de nós comêssemos aquela comida nojenta,mas ela pediu para que Keith pelo menos experimentasse aquilo,pois era muito saudável e fazia muito bem para os bebês.Keith relutou mas acabou ingerindo aquela gororoba nojenta,ele fez drama fingindo que iria vomitar e eu revirei os olhos,e ele vendo o meu deboche enfiou a gororoba na minha boca.Pidge riu tanto que até se engasgou,eu engoli aquela comida com dificuldade enquanto sentia meu estômago se revirar.Keith riu da minha cara e Allura que estava se segurando também soltou a risada um pouco alta,que contagiou a risada das outras pessoas.

Foi um jantar deveras legal,conversamos bastante e tivemos a oportunidade de conhecer um pouco mais de Allura e de Coran.E eles também conheceram um pouco mais de mim e de Keith,já que contamos como nos conhecemos e como nos odiávamos sem nem mesmo nos falarmos.

Eu era atleta e Keith era o típico Emo antisocial que vivia faltando as aulas por que estava fumando atrás da escola,e uma vez,eu até peguei ele fazendo isso escondido,ele pediu para eu não dedurar e eu o fiz,acredito que foi a única coisa legal que eu fiz para ele em todo o tempo da escola.

Pidge nos lembrou também que por mais que eu fosse atleta,eu não andava com os outros membros do time,mas sim com Pidge e Hunk,dois nerds que por mais CDF que fossem eram muito legais,e até hoje não perderam a essência.

Allura nos contou que ela tinha uma melhor amiga,Romelle,e que ela havia sido capturada pelo exército galra...ela também revelou que Romelle tinha um filhinho pequeno que foi executado pelos Galras,ela lembrou que viu aqueles seres maus decepando cada parte do corpo da criança,desmembrando-a lentamente.

Keith engoliu seco e colocou a mão na barriga,e todos na mesa ficaram em silêncio um pouco tensos sem saber como continuar a conversa.

Se os Galras eram capazes de fazer isso com uma criança...imagina como fariam conosco?! Eles eram sanguinários! Extremamente assustadores e desalmados.

Allura parecia engasgar toda vez que falava a palavra “Galra”,e Coran secou uma lágrima quando Allura contou a história.

-E...ela está viva?-Perguntei.

-Sim,ela está.Foi resgatado por Krolia,sua mãe Keith.

Keith sorriu de canto de boca enquanto soltava todo o nervosismo que estava dentro de si para fora com um grande suspiro.

-Você está bem?-Perguntei aos sussurros para Keith enquanto peguei sua mão por baixo da mesa.

Ele não disse nada,apenas acenou que sim com a cabeça enquanto mordia o lábio inferior.

Mudei de assunto rapidamente e perguntei se eles já haviam achado a localização dos outros leões,e Allura disse que acharam o leão vermelho e o amarelo.O amarelo estava em um planeta perto do nós e o vermelho...dentro da nave galra.Keith arregalou os olhos e olhou para mim recuperando todo o nervosismo que havia colocado para fora.

-Não se preocupe Keith,você irá com a sua mãe,ela te dará cobertura.

-Com a minha mãe?! Vai ser extremamente estranho! Nunca vi ela na minha vida! E do nada a primeira vez que nos veremos será para recuperar um leão em uma missão suicida?! 

-Eu sei que pode ser estranho...mas...é necessário. 

Keith acena positivamente rapidamente e cruza os braços.

-Você já conheceu a nossa mãe,Shiro?-Keith perguntou á Shiro que estava bebendo um suco beem ruim.

-Eu já havia conhecido ela,eu já te disse isso.Mas eu tinha uma lembrança muito vaga dela,já que eu tinha só 5 anos.Mas revê-la foi muito bom pra mim.

Allura sorriu enquanto olhava para Shiro,depois virou para Keith e sorriu do mesmo jeito.Já Keith não parecia muito animado,e sim,extremamente nervoso.

-Ãnn...quando vai ser a missão?-Perguntei um pouco nervoso,mas não tanto quanto Keith.

-Não vai demorar muito.Aliás,eu gostaria que você fosse junto Lance.Talvez Keith se sinta melhor,você concorda,Keith?

-É claro...-Keith respondeu um pouco atrapalhado,ele parecia um tanto avoado,estava olhando para o nada como se estivesse pensando muito fundo em alguma coisa.

Terminamos de comer e nos levantamos simultaneamente da mesa,os pratos sumiram magicamente da mesa,acho que vi de relance os pratos e talheres entrando na mesa por meio de um alçapão...mas não tenho certeza.

Perguntei para Allura se no castelo tinha alguma coisa divertida para fazer,ela me apresentou atividades alteanas chatas e entediantes! Extremamente entediantes! Até que Pidge chamou minha atenção e me puxou para algum quarto meio escuro,perguntei para ela o que estava acontecendo,e ela apertou um botão que acendeu a tela de uma...televisão?! E não era só uma televisão,era um vídeo-game inteiro! Daquele bem caro que tem lá na Terra,caramba! Eu sempre quis aquele console mas era tão caro!! Eu não estava acreditando,passei a mão no console e peguei um controle,e Pidge pegou o outro.

-Onde você arranjou isso?!-Perguntei quase aos berros.

-Eu comprei isso em um shopping espacial,legal né?! Estava muuuuito mais barato! 

-Existem shoppings espaciais?! 

-Pois é né?! Não é incrível?! 

-Cara! Que massa!-Pidge ligou os controles.

Começamos a jogar no modo fácil,só para treinar,claro,eu estava me saindo muito melhor que ela,pelo menos eu acho...

LANCE OFF 

KEITH ON 

Vi Lance se distanciando e indo procurar algo para fazer,eu fiquei olhando ele sumir no corredor até que uma porta de abriu e um braço pálido com a manga verde o puxou para dentro da sala.Cogitei em ver o que estava acontecendo,mas desisti ao perceber que era Pidge o puxando.

Senti um enjoo enorme e sai correndo para o banheiro,Allura veio atrás de mim para me ajudar e segura meu cabelo para trás enquanto eu vomitava.

Limpei a minha boca e Allura me ajudou me levantar,agradeci a sua ajuda e a mesma sorriu para mim e perguntou se eu estava com dor de cabeça,respondi que estava com um pouquinho de dor mas nada avassalador.

-Quer que eu chame o Lance?-Ela perguntou com uma voz muito carinhosa.

-Não quero atrapalha-lo.

-Você sabe que não irá atrapalha-lo não é?

-Não...eu sei...

Allura colocou o braço por cima do meu ombro e me deu tapinhas amigáveis.

-Obrigado por me ajudar...obrigado mesmo Allura.

-Eu vou estar aqui para o que você precisar,me considere como sua melhor amiga.

Sorri em sua direção enquanto lavava as mãos sem muita pressa.

-Então...o que tem pra fazer aqui?-Perguntei para Allura esperançoso.

-Você pode...treinar.Você tem cara de que gosta.

Acenei positivamente com a cabeça e deixei que ela me guiasse até uma sala vazia com um painel de controle um pouco a cima da mesma.

Allura disse para eu pensar fortemente na minha beyard,e assim eu o fiz.E quando eu senti o metal diferenciado da minha beyard na minha mão,me senti muito feliz.

Ativei-a e a apreciei com as minhas mãos,acariciando a espada e explorando cada detalhe com o meu olhar.Vi de relance Allura andando para trás e parando do lado de um botão com alguns sinais zinhos indicando...algo que eu não consegui ver.

-Preparado?-Allura perguntou com um tom demoníaco.

-E-Eu...

Ela apertou um botão sem nem mesmo hesitar,e então...um robô alteano caiu do teto e veio me atacar,ele usava manobras complicadas e difíceis,era bem difícil para eu acompanhar sei ritmo,mas até que no final eu estava me saindo bem! Eu apenas não conseguia atacá-lo,o meu único artifício válido para a minha defesa era desviar de forma eficaz.Isso não seria completamente bom em uma luta,para ser sincero,seria péssimo! Eu deveria me virar ao invés de esperar alguém para me salvar.

Allura pausou o funcionamento do robô e veio até mim de braços cruzados.

-Sabe que não pode ficar só se defendendo,não é?

-Claro,eu sei! Mas...como posso fazer isso da maneira mais eficaz possível? E tipo...deve estar no nível de dificuldade 1! 

Ela sorriu de canto enquanto negava com a cabeça de olhos fechados.

-Não.Está no nível 5 de dificuldade.

-E o máximo? 

-5.

-Por que colocou logo o nível mais difícil para um iniciante? 

-Você é um iniciante? 

Refleti um pouco,eu realmente Mainers um iniciante.Eu já havia treinado bastante enquanto manuseava armas em um lugar de alta periculosidade...realmente,não sei se sirvo para ser mãe.O jeito que eu me defendia,eu provavelmente estava muito à frente dos outros.

Allura deu dicas de como eu poderia fazer para finalmente atacar aquele robô.Por fim,ela religou o negócio que veio direto na minha direção como se quisesse meu sangue! E me atacou. Consegui me virar dessa vez,Allura havia me dito que todos tem uma fraqueza,e que a do robô eram as pernas.

Depois de algum tempo enfrentando aquele robô diversas vezes,Allura finalmente me deu um intervalo,dizendo que eu deveria descansar pois muito esforço feito pela mãe não faz bem aos bebês,dei graças a Deus quando finalmente sentei no canto da sala e bebi água...? Aquilo era água? Eu não faço ideia.

Ouvi a porta abriu e por ela entrou Shiro,que veio perto de mim e da garota e sentou do nosso lado.

-Como ele se saiu Allura?-Ele perguntou olhando para Allura e me ignorando.

-Muito bem,ele pegou o jeito muito rápido.

-Que bom...!-Shiro afagou as minhas costas,pois eu estava um pouco curvado para frente.-Sabe onde está o Lance? 

-Eu...acho que ele está com a Pidge,em alguma sala pelo corredor da esquerda logo na saída da sala de controle.

Allura e Shiro se entreolham com um semi-sorriso formado no rosto,como se fossem começar a rir,logo depois,reviraram os olhos ao mesmo tempo e disseram em um uníssono:

-A sala do videogame da Pidge...

-Aqui tem videogame? Tipo,da Terra?!

-Sim,bem...Pidge comprou isso no shopping espacial.

-Rapaz...existe um shopping espacial? 

-Legal não é?-Shiro disse entusiasmado.

Acenei positivamente com a cabeça.

-Quando vamos atrás do leão amarelo?-Perguntei para Allura.

-Amanhã,Pidge e Hunk irão.

-Aliás...como sabem que é a hora de acordar? Se não tem atmosfera então o céu não fica claro ou escuro...

-Nós contamos em 8 horas de sono,aí já podemos começar a trabalhar de novo.Melhor se acostumar com o fato de não ter mais noite e dia.

-Então...quando é a “hora de dormir”?-Falei em um tom claramente irônico.

-Daqui a pouco para você.É melhor você descansar.Eu aviso Lance quando você for para o quarto,e certamente que ele ira correndo atrás.-Ela disse se levantando e se posicionando novamente ao lado do botão.

 Entendi o recado e me levantei para ir novamente até o “campo de batalha”,sequei o suor e ativei minha beyard depois me posicionei para receber o meu adversário robô.

Passei uns 30 minutos lutando antes de cair de cansaço,mas pelo menos derrotei o robô! 

Allura e Shiro me parabenizaram pela minha vitória e me mandaram para o quarto,como se eu fosse uma criança! Certamente há crianças aqui...mas estão dentro de mim,e esse foi o motivo pela qual Allura praticante me enxotou para o quarto.Não deu dois minutos para Lance aparecer correndo pela porta,quando eu estava tirando a roupa para entrar no banheiro.

-LANCE!-Berrei enquanto corava violentamente e me cobria com a toalha.-Quando for entrar pelo menos avise! 

-Desculpa...desculpa...ei,por que você está vermelho?

-Eu estava treinando.

-Treinando?-Eu entro no banheiro e Lance vem trás.-Treinando como? 

-Treinando com a minha beyard.-Tirei a toalha e entrei no chuveiro.-Agora saia,vou tomar banho.Vai arrumar a cama para nós.

Lance acenou com a cabeça positivamente e saiu do banheiro.

Comecei a lavar o cabelo,me esquentar e relaxar debaixo da água do chuveiro.Allura havia deixado os itens para banho,como sabonete,shampoo,condicionador e essas coisas...

Foi um banho comum até eu sentir um movimento na minha barriga,respirei fundo e olhei para baixo,e lá eu vi...relevos subindo e descendo na minha barriga.

Me assustei claro,e por medo chamei Lance aos berros,que veio correndo para o banheiro atrás de mim aos escorregões.

-Keith! O que foi? Você tá bem? Os bebês estão bem? 

-Sim...eles estão bem...vem aqui ver.-Ele veio para perto de mim cautelosamente.-Coloque a mão aqui.

Peguei a mão dele e coloquei sobre a minha barriga,e ele sentiu...o chute assim como eu.

Olhei para ele,e o mesmo estava com brilho nos olhos,ele carregava um sorriso bobo no rosto.

-Eles...estão se mexendo? 

Acenei que sim com um sorriso desenhado entre minhas bochechas.

Ele estava ficando todo molhado enquanto passava ambas as mãos na minha barriga,suas mangas estavam completamente molhadas e seu cabelo já estava ficando úmido.

Os bebês não paravam de chutar,e eu finalmente cedi e fechei o chuveiro.

Lance secava as lágrimas enquanto sorria com os dentes,ele estava tão vermelho...

Me sequei e vesti um pijama (também providenciado por Allura.) para depois me deitar junto á Lance na cama recém-arrumada.

Eu desci a coberta e levantei a camiseta para que Lance ficasse com a cabeça apoiada na minha barriga.

-Tem mesmo dois bebês aí?-Lance beijou a minha barriga e disse ainda vidrado na minha barriga.

-Coran disse que ainda vai crescer.Mas nem tanto quanto uma mulher.

-Como cabem dois aí? Você é tão magrinho...

-Eu realmente não sei,mas eles já estão com 5 meses...então devem estar pelo menos desse tamanho...-Usei as minhas mãos para indicar o tamanho que eu achava que eles estavam.

-Deve estar um encima e um embaixo...-Ele apontava a localização dos bebês na minha barriga.

-Mas...qual é a posição que eles devem ficar? 

Lance fez sinal de dúvida com os ombros,levando-os para cima e descendo apenas uma vez.

-Agora...você quer escolher os nomes?-Lance me perguntou enquanto levantava a cabeça ligeiramente para olhar diretamente para meus olhos.

-Eu....quero.-Sinceramente eu não tinha a mínima ideia de qual nome dar nos bebês,eu nunca havia nem sequer pensado nisso ainda! -Mas eu nunca pensei nisso antes.

-Mas eu já...-Lance se levantou e sentou do meu lado na cama com toda animação possível.

-Ah é?-Eu disse rindo e depositando a minha cabeça no seu ombro.-Quais nomes você escolheu? 

-É assim...eu acho legal gêmeos terem a inicial do nome combinando.

-Que clichê amor.

-Clichê não! Fofo.

Revirei os olhos e permiti que ele continuasse a falar sendo que ele estava tão animado.

-E eu quero que eles tenham a sua inicial.

Arregalei os olhos espantado,não falei nada,até porque eu não conseguiria,visto a velocidade que Lance falava.

-E eu estava pensando em diversos nomes com a letra K,tanto que eu perdi 3 rodadas do jogo pois eu estava pensando nos nomes.

-Hum...estou ouvindo amor.

-Para o menino...o que você acha de “Kevin”? 

-Não,nome de adolescente mimado.

-“Karl”? 

-Difícil de falar,também é muito adulto.Não combina com uma criança.

-“Kauan”

-Não....

-O que você acha de...Kaito? 

-“Kaito” perfeito...vai ser esse! É nome de criança e tem o melhor apelido do mundo:”Kai”!

-Que bom que você gostou...-Ele me olhou com paixão e colocou uma mecha do meu cabelo ainda molhado atrás da minha orelha.

-E a menininha?-Coloquei ambos meus braços em volta do seu pescoço,o trazendo para mais perto de mim.

-Kiara.

-Kiara? Que nem a filha do Simba em Rei Leão? 

-Não por isso...mas sempre foi meu sonho ter uma menina com esse nome.

-Então o nome dela será Kiara.-Eu o puxei para perto para começarmos um beijo apaixonado.

KEITH OFF 

LANCE ON

Não fizemos nada,foi apenas mais um beijo apaixonado entre nós dois.

Depois do beijo,não deu dois minutos e o Keith dormiu.Beijei sua testa e sai da cama de fininho para voltar á sala central,onde todos estavam sentados no sofá,conversando.

-Oi gente.

-Oi Lance! O Keith já dormiu?-Hunk perguntou enquanto jogava uma carta amarela no bolinho de uno que estava na mesa (ele estava jogando contra a Pidge).

-Já...-Me sentei do lado de Shiro no sofá.

-Laaaance...-Pidge me chamou com uma voz cansada.-Deixa eu mimar o seus filhos? 

-Você sempre odiou crianças,Pidge.-Eu disse brincando.

-Eu sempre odiei a criança dos outros! As suas crianças são outra história! E eu que quero ser a tia favorita.

-Eu vou ser o tio favorito! -Hunk retrucou.

-Gente,não vai ter tio favorito...-Shiro tentava apaziguar a situação 

-Aliás...-Allura se aproximou de mim.-Vocês já pensaram em algum nome? 

Todos se aproximaram de mim,quase fiquei sem ar! 

-Nós...já escolhemos os nomes.

-Já mesmo?! Caramba! Nós...podemos saber?-Allura e os outros se aproximaram mais ainda.

-O menino vai se chamar Kaito,e a menina Kiara...

-Ah que bonitinho!!-Hunk se animou e me deu um abraço apertado.

-Kiara...? Esse nome não é de Rei Leão?-Pidge me perguntou.

-É...mas...não tem nada a ver com isso.É um nome que eu admiro desde que tinha 5 anos.

-Que fofo...bom...apoiamos! Não é gente?-Allura disse.

-Claro.-Disseram todos em um uníssono como se tivesse sido ensaiado.

Allura chegou perto de Pidge e Hunk e começou a repassar um plano pra partirem amanhã de “manhã”.Fiquei meio melancólico em pensar neles saindo sem mim,é como se tivessem me abandonando para irem a um rolê qualquer. De qualquer forma,eu irei junto com Keith e minha sogra ainda desconhecida para pegar o leão vermelho na nave galra,e participar de uma missão suicida.

Estou preocupado com o Keith,com sua segurança e a segurança dos nossos filhos.Se alguma coisa acontecer com eles,eu nunca irei me perdoar! 

Depois de um tempo todos foram para os seus quartos depois de calorosos “boa noite” dado por todos.Fui para o quarto e Keith estava dormindo em uma posição bem diferente do que eu havia deixado ele,ele estava atravessado na cama com a boca aberta e com a camiseta levantada,mostrando a sua barriga já mais grandinha.

Sabendo que Keith tem um sono pesado,o movi para deita-lo corretamente na cama e fechar a sua boca,para depois limpar a baba do canto da sua boca.Eu o cobri e me deitei junto á ele.Demorou um pouco para que eu caísse no sono,mas finalmente isso aconteceu. 

Tive um sonho muito estranho com uma mulher de cabelos vermelhos que andava por um campo aberto,a minha visão era como se eu estivesse no modo espectador do sonho.

A mulher usava um vestido branco e longo com um chapéu que parecia de palha (estilo sombrinha).

Não sei se vou contar esse sonho para Keith,talvez eu conte pra Allura,ela saberá o que fazer.

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...