1. Spirit Fanfics >
  2. A Love to Remember - Fanfic Park Chanyeol (EXO) >
  3. Cap. 8

História A Love to Remember - Fanfic Park Chanyeol (EXO) - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


voltei :)

resolvi postar mais um capitulo para vocês espero que gostem.

Capítulo 8 - Cap. 8


Fanfic / Fanfiction A Love to Remember - Fanfic Park Chanyeol (EXO) - Capítulo 8 - Cap. 8

- Então rapazes o que tinham para me contar? -pergunta Momo que neste momento encontrava-se com seus irmãos afastados dos outros meninos.

- Bem... Mumu, a mãe este ano não quer voltar ao Japão visitar a avó e diz que vai fazer uma festa de Natal num salão todo chique e caro para puder convidar todas as pessoas que conhece incluindo tu. - começa Sehun.

- Ok, a mãe não quer visitar avó, mas porque eu tenho que saber isso? Porque a mãe quer que eu vá? A mãe não me fala, diz que não sou sua filha... não estou a entender onde querem chegar. - diz Momo sentido um mau pressentimento sobre o que os irmãos queriam-lhe contar.

- Aish Sehun conta-lhe logo de uma vez. - assim que Yongi acaba de falar Sehun olha para seu irmão mais velho com ar de surpreendido. - Bom eu conto maninho... então é assim Mumu a mãe para além de fazer esta festa ela disse-nos que quer  te casar com o filho de uma empresa que a mãe quer fazer parceria. E que o anúncio do casamento vai ser feito nessa festa. - diz Yongi muito directo mas com algum receio da reacção da irmã devido aos seus problemas de saúde.

Momo olhava para os irmãos com um ar de surpresa, a notícia que acabara de ouvir tinha lhe deixado sem reacção. A única coisa que conseguiu fazer foi chorar e sair do estúdio de dança à pressa.

Ao ver tal reacção de Momo, Chanyeol foi atrás dela, ele não sabia o que se passava, nem o que seus irmãos tinham-lhe dito, mas sentia que tinha de ir atrás da pequena para tentar a proteger.

Momo andava sem rumo, não tomava atenção por onde andava, neste momento estava a travessar a rua e não reparou que vinha um carro em alta velocidade, até que foi puxada para trás e caiu em cima da pessoa que lhe puxou.

- Estás louca? Mas tu queres morrer? - pergunta a pessoa que lhe tinha acabado de salvar.

Momo ao reconhecer a voz rouca da pessoa que lhe tinha salvo, aconchega-se mais no corpo do rapaz que estava por baixo e chora em desespero.

- Des...cul...pa... - diz Momo aos soluços.

- Hey hey... M&M's... calma eu estou aqui ao pé de ti. - diz Chanyeol com voz calma - Calma está tudo bem. Desculpa por ter gritado contigo mas se eu não te puxasse... - diz Chanyeol

- Talvez... seria o melhor... se não me tivesses puxado. - diz Momo ainda a chorar no colo do mais alto.

Assim que Momo acaba de falar Chanyeol olha surpreso para a pequena, a única reacção que teve foi abraça-la, ele não queria que a sua pequena sofre-se mais e sentia que tinha que a proteger.

- M&M's tu nunca mais digas isso e se te acontecesse algo? Eu nunca ia me perdoar. Percebes? - Momo não responde. - Vamos dar uma volta para te acalmares um pouco. Consegues te levantar?

- Acho que sim ... - Momo ao se levantar perde as forças e cai novamente em cima de Chanyeol, só que desta vez ao cair eles de sem querer beijam-se e ficam muito envergonhados pela situação. - Desculpa...

- Não faz mal anda que eu ajudo-te. - Levanta-se e de seguida ajuda Momo a fazer o mesmo.

Chanyeol e Momo neste momento estavam a passear pelo Seoul Florest, aquele parque trazia recordações boas a ambos pois foi naquele parque que se reencontraram e que o mais alto ajudou a sua pequena a recuperar o seu cachecol favorito.

- Momo posso saber o motivo que te fez sair daquela maneira do estúdio? - diz Chanyeol com tom de preocupação.

- Desculpa eu não queria te preocupar ... o motivo é que a minha mãe este ano no Natal não vai visitar a minha avó que vive no Japão e para ser diferente vai fazer uma festa de Natal e convidou-me ... - diz Momo pausadamente, tentado se acalmar do choque da noticia e do possível atropelamento.

- E o que tem de mal? Momo apesar de a tua mãe não querer ir para o Japão não quer dizer que a tua avó não venha a essa festa. - diz Chanyeol transmitindo calma e segurança para a pequena ele sabia que Momo era muito agarrada aos seus avós que viviam no Japão.

- O problema Yeol é que a minha mãe não me aceita como sua filha... ou seja, devido à doença que eu tenho a minha mãe sempre me disse que a filha dela morreu com 5 anos de idade e que eu não sou ninguém para ela e agora do nada ela quer que eu vá aquela festa. - diz Momo com uma lágrima a cair pelo seu rosto.

- Eu não sabia disso...- dic o mais alto chocado com tudo o que tinha acabado de ouvir. - Mas porque ela quer que tu vás à festa? - pergunta Chanyeol com algum receio.

- Porque... ela quer que eu me case com o filho do dono de uma empresa que ela está a tentar ter parceria. - Momo falou tão baixo que Chanyeol quase não ouvia o que ela estava a falar. - Mas eu não concordo com este casamento e é isso que lhe vou dizer porque eu não quero me casar com alguém que não amo, eu mereço ser feliz ao lado da pessoa que amo mesmo que esse tempo seja por pouco tempo. - diz Momo com terminação.

- Momo posso fazer-te uma outra questão? - a rapariga assente com a cabeça. - É sobre a tua doença...

- Queres saber o nome dela não é para poderes fazer uma pesquisa sobre ela não é? - Chanyeol assente com a cabeça. - Ok tu mereces saber... a minha doença é genética só eu e minha avó materna temos, o nome dela é... Síndrome de Wolff-Parkison-White.

- O teu tempo de vida não é muito prolongado pois não? - pergunta Chanyeol.

- Posso viver até ser velhinha como posso morrer amanhã, ou seja não existe uma grande percentagem de pessoas que morreram com esta doença ... eu posso tentar ter uma vida normal mas não posso fazer muitas coisas e uma delas é dançar... é irónico não é uma coreógrafa ter esta doença. - diz Momo tentando pôr um sorriso mas ao falar última frase começa a chorar pois o que ela mais amava era dançar. Chanyeol ao se perceber disso levantou-se e foi à barraca de brinquedos mais perto comprar um para Momo.

- Olá eu sou o Panda PCY estás a chorar porque? Eu adorava muito ser teu amigo. - Momo olha para o Chanyeol e de seguida olha para o panda gigante que Chanyeol tinha nas mãos e começa a sorrir. - Assim sim... gosto mais de te ver sorrir Momo e durante o teu tempo de vida eu vou fazer com que tu vivas tudo e com maior alegria não vou deixar que chores mais.

- Obrigada Yeol. - diz com um sorriso. - E obrigada também Panda PCY e já agora também gostava muito de ser tua amiga. 

- Toma é para ti fica com ele para te lembrares sempre de mim. Bom já que estamos aqui que tal aproveitarmos o dia, em irmos passear um pouco por aqui, irmos a umas atracções e acabamos por  jantar num restaurante aqui perto. - diz Chanyeol com um sorriso.

- Concordo o último a chegar à roda gigante é um ovo podre. - diz Momo agarrando no panda que era do seu tamanho e tentando correr com ele nos braços.

Assim foi o casal foi andar em todas as atracções e aproveitaram bem o dia. As pessoas que passavam por eles viam a felicidade deles e algumas até pensavam que eles eram namorados.


Notas Finais


o que acharam deste capitulo?
neste capitulo falei um pouco sobre a doença de Momo, as musicas que me inspiraram para poder escrever este capitulo foram a Promise do Exo e Tomorrow de BTS.

vemo-mos no próximo capitulo beijinhos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...