História A Lovely Cinderella - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles
Tags Baile, Cinderella, Fanfic, Harry Styles, Musica, One Direction, Romance
Visualizações 45
Palavras 3.387
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei, gafanhotos
Demorei alguns dias pra postar por não ter tido tempo, apesar de o capítulo estar pronto faz tempo ajhsjabsbs
Obrigadaaaaa pelos favs ♡♡♡♡ E mais ainda pelos coments ♡ Love u

Enfim, boa leitura ♡

Capítulo 3 - Esteja lá às 3h30


Fanfic / Fanfiction A Lovely Cinderella - Capítulo 3 - Esteja lá às 3h30

 Ele deu um sorriso de lado, me fazendo corar. Me xinguei mentalmente por isso e rezei para ele não ter percebido.

- Igualmente. – respondo.

Nos dirigimos para o sofá maior e nos sentamos para beber nossa água mais tranquilamente.

- Gosta de festas assim? – ele puxa assunto.

- Não costumo ir em muitas. Não é muito a minha praia. E você? – ele dá de ombros.

- Nada contra, mas eu prefiro lugares mais calmos. Eu vim mesmo por causa do meu amigo. – diz olhando em volta como se estivesse o procurando. É, eu sei bem como é isso. – Mas, e você, por que está aqui?

- É uma longa história. – dou um suspiro enquanto procuro minhas irmãs com os olhos. As acho perto da escada, e por algum motivo, estavam me encarando e cochichando – Tá vendo aquelas duas ali? – ele assente – São minhas irmãs. Eu vim para ficar de babá. Apesar delas serem mais velhas, só que isso é detalhe. – Nesse momento Catarina sobe em uma mesa e começa a dançar freneticamente.

- Eu te desejo boa sorte. – nós seguramos o riso.

Eu gostava de conversar com o Harry. Dentro da festa, parecíamos dois deslocados. Todos dançando, bebendo ou se beijando, mas nós estávamos..."apenas" conversando.

- O quê? Eu não acredito que você não gosta de ketchup na pizza! – Harry parecia indignado. O nível de conversa que estávamos tendo já tinha chegado ao ponto de falarmos de colocar ou não ketchup na comida.

- Não mesmo. Na minha opinião, o ketchup só serve para tirar o sabor natural da pizza.

- Mas é claro que não, ele dá apenas um gostinho a mais. – eu reviro os olhos – A única coisa que estraga a pizza é a cebola. – nós dois fazemos uma cara de nojo.

- Styles, agora vou ter que concordar com você.

Depois de algum tempo, eu descobri que ele tinha acabado de chegar dos Estados Unidos. Seus pais tinham uma grande empresa em Nova York, e ele passou um tempo fazendo estágio lá, por vontade de seu pai.

- Ele diz que eu serei o próximo sucessor da empresa desde que eu tinha sete anos de idade. – ele ri fraco e olha nos meus olhos. Só então percebi o quão verde seus olhos eram, do tipo de dar para se perder neles.

Enquanto estávamos em silêncio, ele pareceu se inclinar para perto de mim, e eu conseguia sentir sua respiração. Nesse momento, Zayn, o dono da festa, se aproxima de nós acompanhado de Bianca, e nós nos afastamos imediatamente.

Dou um sorriso discreto para ela quando me dei conta do porquê de seu sumiço, e ela parece fazer uma cara de "eu sabia" quando me vê com Harry.

- E aí, cara? – Zayn diz à Harry e os dois apertam as mãos um do outro. – Matando a saudade de Londres?

- É, estou sim. Quase me esqueci que as festas daqui podiam ser divertidas. – vi que Harry discretamente olha para mim, me deixando com cara de tacho. Zayn e Harry pareciam ser bem próximos.

- Ótimo. Têm mesmo certeza de que vocês vão ficar sentados aí? – Zayn diz apontando para a boate.

- Estamos bem, cara. – Harry responde, e Zayn balança a cabeça como se dissesse "vocês são muito estranhos".

- Vocês se conhecem a muito tempo? – pergunto curiosa e os dois se entreolham.

- Sim, somos amigos de infância. – Harry diz – Quando nós éramos crianças eu adorava vir para cá.

- Sim. Não éramos o que chamavam de "crianças comportadas". Uma vez nos encontraram pendurados naquele lustre ali. – Zayn aponta para cima e dá de ombros. Todos gargalhamos.

Depois ele e Bianca decidem sair para procurar a Gabriela, que estava sumida desde aquela hora no jardim.

Meu sorriso logo se desfaz quando a figura de Catarina aparece na minha frente. Ela se aproxima com um sorriso amarelo, e cochicha no meu ouvido.

- Precisamos ir embora, agora! Alguém derrubou bebida na Olívia e ela está ensopada!

- O quê? Mas são só 10!

- Anda logo! – ela me puxa, fazendo eu me levantar do sofá, e mal deu pra eu me despedir de Harry. Vi que ela continuava sorrindo para ele. Catarina estava mesmo se insinuando?

- Harry, me desculpa, mas eu vou ter ir...é urgente. – digo e olho de soslaio para Catarina.

- Agora?

- Sim...

- Ah...T-tudo bem. – ele diz e Catarina puxa meu braço – Espero te ver de novo!

- Também espero! – nesse momento Catarina me arrastou lá para fora.

Dirigi até em casa com Olívia reclamando durante todo o trajeto.

[...]

- A culpa é toda SUA! – Rachel gritava a ponto de fazer meu ouvido doer – Eu disse para você ir nessa festa para evitar esse tipo de coisa, e NÃO para ficar de conversinha com garotos! – olho para as caras de vítimas de Olívia e Catarina, e me dá vontade de chacoalhar aquelas duas.

- Mas elas...

- Sem "mas"! – a cara dela estava tão vermelha que já estava a ponto de explodir – Já lá para cima!

Subi as escadas correndo e tentando controlar minha raiva. Eu já estava acostumada a levar a culpa, por que ainda me importava?

Não suporto festas, e quando acho alguém que consiga ter uma conversa legal em uma delas, Olívia e Catarina arrumam uma desculpa para ir embora e eu mal posso me despedir das minhas amigas ou de Harry direito.

Pode parecer idiota, mas ele realmente parecia ser legal. À essa hora Gabi e Bianca devem estar me procurando para todo o lugar. Minha cabeça estava fervendo, e só esfria um pouco quando meu celular vibra e eu olho no visor: três mensagens.

"SOFIA, ONDE VOCÊ SE METEU? -Gabi"

"Sofi, o Harry me falou que você teve que ir embora. O que aconteceu??? Obs.: a respeito dele, quero saber de tudo depois. xoxo -Bianca"

"Oi Sofia, aqui é o Harry, lembra de mim? Estou te mandando essa mensagem porque...bem, na verdade eu não sei porque estou te mandando essa mensagem. Eu gostei bastante de conversar com você hoje, depois que você foi embora a festa perdeu a graça :( Espero que possamos nos ver de novo qualquer dia desses -H."

E, uau, última me fez perder a respiração por um segundo.

Respondi as mensagens de Gabi e Bianca explicando o que havia acontecido, a bronca de Rachel, e depois pedi desculpas por não ter me despedido. Mas a mensagem de Harry...li várias vezes e até agora não faço a menor ideia do que responder. 

   Primeiramente, como será que ele conseguiu meu número? E o que ele quis dizer com “depois que você foi embora a festa perdeu a graça”? Sorri involuntariamente, mas bati em minha própria boca logo em seguida. Coloquei em minha cabeça que ele só estava sendo legal, pois o máximo que ele devia estar interessado em mim era a minha amizade. Poxa, eu vou de jeans e camiseta em uma festa de colegial. Quem acharia isso atraente quando na mesma festa há meninas como a Megan?

   De qualquer jeito, decidi responder a mensagem. 

   “Como posso esquecer do garoto que derrubou o meu celular? É, eu também gostei bastante de conversar com você, talvez possamos conversar de novo qualquer dia desses. Obs.: não me lembro de ter te dado meu número. Xoxo -Sofia”

   Enviei a mensagem, coloquei meu pijama de bolinhas e tirei a maquiagem. Quando estava me preparando para dormir, o celular vibra de novo e vejo que Harry acabara de responder.

   “Pelo jeito você não vai se esquecer disso tão rápido! Obs.: tive que pegar com sua amiga. Me culpei mentalmente por não ter pedido antes de você ir embora. Tenha uma boa noite, Becker! -H

   Sorri, e digitei uma resposta.

   “Você também, Styles

[...]

   Meu alarme toca. Eu acordo em um salto e vi que eram oito horas. É bem cedo, mas por incrível que pareça eu não estou com sono. Tento dormir de novo. Mesmo estando com os olhos fechados, minha cabeça está incrivelmente acordada.

   - Droga.

   Pego meu celular acreditando que tenha alguma mensagem, mas não há nada além de algumas notificações do Twitter. Ignoro e desço para a cozinha com minhas pantufas de coelho e meu velho pijama de bolinhas, no caso, o meu pijama preferido. 

   Não há exatamente nada pra comer, e como eu não estou a fim de morrer de fome, decido ir à uma padaria aqui perto para comprar algumas coisas.

   Jogo uma água no rosto, coloco um moletom e prendo meu cabelo em um rabo-de-cavalo. Depois pego um pouco de dinheiro que Rachel sempre deixava embaixo do vaso da cozinha e abro a porta com cuidado para não acordar ninguém. Se eu der sorte, só acordarão na hora do almoço. Do contrário, terei que aturar o humor péssimo que elas têm de manhã, e isso faria do meu domingo também péssimo.

   A rua está deserta e o clima está um pouco gelado, me fazendo cruzar os braços na frente do peito. O bairro onde moro é bem tranquilo, e a maioria das casas daqui era considerada de classe alta. Moro aqui desde sempre, então as pessoas sempre foram simpáticas comigo ou com meu pai. Mas ultimamente, percebi que eles têm evitado falar conosco, mais especificamente com Rachel. Não os culpo, se eu fosse vizinha dela também a evitaria. 

   Viro a esquina e vejo a padaria logo em seguida. Não era muito grande, e eu já estava acostumada a ir ali. Na porta de vidro da entrada, há uma placa escrito ABERTO. Entro e dou de cara com seu Benjamin, o dono da padaria. Já era um senhor de idade, devia ter em média uns 60 anos, era descendente de italianos, casado e tinha duas filhas. Quando me vê, dá um sorriso de canto.

   - Oh, olá Sofia! Quanto tempo! Como você está? 

   - Olá, senhor Benjamin. Eu estou bem, e o senhor?

   - Muito bem, obrigado. Então, o que vai querer hoje? – ele disse apontando para a vitrine onde continua várias opções de pães, bolos e essas coisas.

   - Alguns pães de queijo, por favor! – sorrio.

   - Sim, sim, você chegou na hora certa. Tem alguns saindo do forno agorinha. Eu já volto! – ele diz e entra por uma porta que provavelmente dá para a cozinha.

   Concordo e me escoro na vitrine até esperar ele voltar. Ouço passos em minha direção e me viro para ver quem é.

   - Sofia? – o que o Zayn estava fazendo aqui? Eu estou de rabo-de-cavalo e de moletom para ajudar. Olho atrás dele para verificar que ele estava sozinho.

   - Zayn? O que você está fazendo aqui? 

  - Bom, acho que o mesmo que você. – ele ri. Eu levanto uma sobrancelha e ele para de dar risada. – Mas...e a festa de ontem? Foi maneira, né? – ele muda de assunto.

   - É, foi legal. – digo simplesmente.

   - Bianca me falou que você foi embora por causa da sua irmã. – as notícias se espalham rápido – Uma pena, porque o Harry... – ele se cala, com uma expressão de quem deve ter falado de mais. 

   - O Harry...? – fiz menção para ele continuar. Zayn pareceu se render.

   - Bem, é que depois que você foi embora ele ficou meio caladão, de cara fechada. Vocês pareciam ter se dado bem. Aquela tal de Megan até tentou chegar nele, mas ele deu um fora nela e...Droga. Não fala pra ninguém que eu te contei isso. – ele franze a testa e novamente parece ter falado de mais. 

   Eu entendi direito?

   Não, eu só posso ter escutado errado. Como assim a Megan se atirou para o Styles depois que eu fui embora e ele dera um fora nela? É, a parte mais impressionante: ele dera um fora na Megan? Ela deve estar soltando fogo pelas narinas neste exato momento.

   Se bem, que isso pode ter sido bom para abaixar um pouco o ego dela, pelo fato de nunca ter levado um fora na vida. Há primeira vez para tudo, mas essa específica eu faria questão de ter visto de perto.

   Eu fiquei alguns segundos absorvendo a situação, com um leve sorriso no rosto. Antes de dar tempo de eu responder, seu Benjamin chega com meus pães de queijo. Zayn parece se virar para ir embora, mas eu o chamo.

   - Zayn, espera. – ele se vira e me olha curioso – Acho melhor você cuidar bem da Bianca. – eu semicerro os olhos e ele me lança um olhar surpreso – Ou... – levo minha mão até o pescoço e simulo estar o cortando. Ele engole seco e ri fraco.

   - Pode deixar. – se vira e vai embora.

...

   Depois de comer e tomar um pouco de café, volto para o meu quarto. Checo o celular, e fico um tanto decepcionada ao ver que só havia uma mensagem da Bianca. Me ligue. Ligar? O que será que ela queria em pleno domingo? Não contesto e faço o que ela pede. Ela atende depois de apenas um toque.

   - Sofia? Por que demorou tanto? 

   - Porque eu não tinha visto. Não fico checando o celular 24 horas por dia. – na verdade eu fico sim, mas ela não precisa saber disso.

   - Ok, mas e o nosso trabalho? Está confirmado? – o quê?

   - Trabalho? Que trabalho?

   - Ai meu Deus, Sofia, o trabalho de história. Não me diga que você esqueceu? – ela diz surpresa. Eu esqueci completamente do trabalho de história! E a data de entrega dele é amanhã.

   - Completamente. – digo fechando os olhos por um instante. – Mas sim, claro. Combinado. Aqui em casa, às duas. 

   - Ok, nos vemos daqui algumas horas, baby. 

   Desligo e jogo um travesseiro na minha cara por ter esquecido que eu havia marcado esse trabalho com Bianca há duas semanas atrás. Mas tudo bem, ainda eram dez horas. Dava para assistir alguns filmes antes das duas da tarde.

   Escolho assistir Cartas para Julieta, um daqueles filmes clichês e românticos que você geralmente assiste enquanto come porcarias e devora um pote de sorvete. Imediatamente isso me lembra a Gabriela, é bem a cara dela fazer isso. O que eu gosto no filme é que mostra que para o amor não há idade e nunca é tarde demais para amar.

   - Sophia! Venha aqui embaixo agora! – ouço Rachel gritar lá de baixo.

   - Agora não dá. 

   - Não foi um pedido, e sim uma ordem! – reviro os olhos. 

   Respiro fundo enquanto desço as escadas enquanto murmuro um “não se pode mais nem ficar em paz nessa casa”. Chegando no último degrau vejo as três reunidas na sala, junto com uma mulher loira e de meia-idade, que me olhou de cima a baixo logo que me viu. Tive vontade de perguntar quem era ela, mas não quis parecer indelicada.

   - Aí está ela. – Rachel diz quando me vê e dá um falso sorriso – Esta é minha enteada, Sofia. Filha do meu falecido marido. – Rachel suspira ao dizer isso – Agora, quero apresentar a vocês a nossa nova empregada, Lisa. – ela diz apontando para a mulher, que dá um sorriso tímido – Eu estava dizendo à Lisa o quanto uma empregada fez falta nesta casa. Ultimamente têm sobrado tudo para mim, e isto têm me deixado extremamente exausta. – lanço um olhar cortante à ela. 

   O quê? Tudo para ela? Ela não mexia uma palha nesta casa, isso sim.

   - Lisa começará hoje mesmo, não é, Lisa? 

   - Sim, senhora. 

   - Ótimo. Agora vamos voltar a fazer o que estávamos fazendo. – dizendo isso, eu, Catarina e Olívia voltamos lá para cima.

   - Até que enfim mamãe arrumou uma nova empregada. – Catarina comentava.

   - Concordo. A última que tivemos foi um fiasco. – Olívia revira os olhos.

   Rachel havia despedido a nossa última empregada, Anne, apenas porque ela derrubou um de seus vasos favoritos, fazendo-o em pedacinhos. Pra falar a verdade, fiquei com mais pena da empregada do que do vaso. Agora que Lisa está aqui, pelo menos as coisas não sobram tudo para mim, e sinto um alívio por isso.

   Me deitei na cama e dei play no meu filme de romance-clichê-e-fofinho.

   [...]

   A campainha toca, e Lisa atende. Logo depois vejo a figura de Bianca entrar na sala.

   - Olá! – Bianca cumprimenta. Rachel apenas a olha de cima a baixo e sobe para o seu quarto. 

   - Olá, você deve ser a...amiga da Sofia, certo? – Lisa diz e ela confirma – Vou deixar vocês à vontade. – ela pisca para nós e depois sai. Lisa parecia ser legal.

   - Bianca Collins, você está 7 minutos atrasada. – digo tentando parecer séria e ela ri. Depois subimos para o meu quarto.

[...]

   - Ai, não acredito que ele te mandou mensagem mesmo! – Bianca dava pulinhos de alegria após eu contar o que aconteceu depois que cheguei em casa.  

   Nós estávamos conversando no meu quarto em frente ao computador, enquanto terminávamos o trabalho de história. 

   Eu também falei o que o Zayn me disse sobre a Megan, e para minha surpresa ela já sabia, só não queria me contar. Ela ficou toda empolgada, falando que Harry deu um fora na Megan porque estava interessado em mim, e blá blá blá, mas isso é baboseira. Nós nem nos conhecemos direito, e aposto que ele nem se lembra mais de mim. Passei o dia checando o celular e ele não mandara nem uma mensagem.

   - Manda você, oras. – Bianca diz enquanto digite alguma coisa.

   - Não. Eu mandei a última mensagem. Quem deve mandar primeiro agora é ele. Essa é a regra. – ela só revira os olhos. 

   Minhas amigas nunca haviam concordado com essa regra que eu criei dentro da minha cabeça. Fazia sentido para mim.

   Logo que penso isso, o meu celular toca. Me levanto e olho no visor.

   - É...É o Harry. – digo arregalando os olhos.

   - Atende!

   - Não! O que eu vou falar?

   - Atende logo! – Bianca fala mais alto.

   Aperto a opção de atender e coloco no viva-voz.

   - Alô?

   - Sofia?

   - H-Harry! Está tudo bem? – droga. Por que diabos eu estou gaguejando?

   - Tudo ótimo. – ele faz uma pausa – Zayn me disse que viu você hoje... – confirmo. É, as notícias realmente correm rápido. Ele continua – Bom, eu só te liguei para perguntar se...bem, se você está livre hoje à tarde. – tampo o celular e olho para Bianca, que está sorrindo igual uma criança.

   - Ér, mais tarde que horas? Sabe, agora são três. D-Digo, eu estou livre sim. – bato em minha testa, enquanto Bianca faz “sim, sim” com a cabeça.

   - Eu estava pensando em ir ao Starbucks, daqui uma meia hora mais ou menos. – ele fala meio receoso.

   - Um encontro?

   - Sim. Q-quer dizer, não. Ou...Sabe, eu estava querendo conversar com alguém, e não consegui pensar em nenhuma pessoa além de você. – Harry parecia não saber onde esconder a cara.

   - Obrigada pela consideração. – digo para quebrar o gelo – Mas tudo bem, eu faço isso por você, Styles. – falo em tom de ironia e ele ri.

   - Sério? Ótimo! – ele parece empolgado e feliz ao mesmo tempo – Esteja no Starbucks perto do parque, às três e meia. Nos vemos daqui a pouco. – ele se despede e depois desliga, sem dar tempo de eu falar mais alguma coisa. 

   - Eu sabia! – Bianca repetia histericamente. 

   Opa, alerta vermelho. Eu só havia me esquecido de um pequeno problema.

   - E a Rachel? – pergunto – Ela nunca me deixaria sair assim, sem mais nem menos, com um garoto em um domingo. Só se...

   - Ela não souber que eu você vai sair. – Bianca completa, como se estivesse pensando o mesmo que eu. 

[...]

   Depois que finalizamos o trabalho, me despeço de Bianca e corro lá para cima para me arrumar. 

   Olho várias vezes para minhas roupas, e não vejo nada além de calças jeans, camisetas largas e tênis. Droga, será que ele me acharia pouco atraente?

   Não que você ligasse para isso, Sofia. 

   Na festa, eu estava totalmente deslocada em relação ao jeito de me vestir, e Harry parecia não ligar para isso. Espantei todos esses pensamentos e peguei uma camiseta branca e um short. Depois, coloquei um tênis e soltei meu cabelo. 

   Eu já estava pronta. Só faltava sair de casa, que era de longe a parte mais difícil da minha fuga. Como eu sairia? Pela porta da frente era praticamente impossível. Todos iriam me ver. 

   Porta dos fundos? Ah é, não temos porta dos fundos. 

   Mas e se...

   Olhei para a janela do meu quarto e dei um pequeno sorriso.


Notas Finais


Prometo que o próximo vai ter mais emoção ahshahs o que estão achando até agora?

xoxo
-C


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...