1. Spirit Fanfics >
  2. A Luz No Meu Quarto - VMIN >
  3. Capítulo III

História A Luz No Meu Quarto - VMIN - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Capítulo III


Dia seguinte, escritório:

Kim estava parado de frente para o escritório, sabia que se fosse pego levaria uma punição severa. Mas respirou fundo e pegou as chaves de seu bolso destrancando a porta. 

Assim que adentrou o local olhou ao redor com curiosidade, fechou a porta e começou a vasculhar tudo que se referia a Park Jimin. 

-Nada, nada, nada e NADA. Não existe nada sobre ele aqui. Kim procurou por todo o escritório mas nada foi encontrado, estava prestes a entrar em pânico por algo que foi deixado em suas mãos mas não foi responsável suficiente para resolver. -Que inútil, eu sou um inútil. 

Repetia isso para si mesmo, enquanto passava os dedos pelos fios de cabelos negros frustrado.

Ouviu passos novamente e não sabia ao certo como reagir ou onde se esconder. Foi naquele momento que Kim entrou em pânico e saberia que seria pego e levaria a pior das punições, foi quando a porta foi aberta revelando novamente seu amigo Jung Hoseok. 

Que ao ver o amigo naquele estado se apressou indo até ele. A única forma de o acalmar era com um abraço. Segurou o queixo do maior e abraçou seu pescoço, e logo o jovem foi se recuperando.

-Tá tudo bem, tá tudo bem eu tô aqui. Kim por mais que não notasse os sentimentos do amigo, sentia um choque em seu corpo, como se o abraço de Jung fosse seu verdadeiro remédio. 

-Eu não achei, não achei..Park vai me achar um inútil. Falou desesperado.

-Não, não vai. Patk não tem que achar nada, a culpa não é sua por não achar algo que não faz a menor ideia de onde está. Segurou novamente o queixo de Kim direcionando seu olhar ao de Jung. -Tae esquece isso, ele está morto, por favor me escute só desta vez. 

O mesmo ficou em silêncio por alguns segundos e logo falou...

-NÃO HOBI, eu não vou desistir, Jimin confiou em mim isso, eu vou achar...Quem matou Park Jimin. Jung arregalou os olhos e levou sua mão até o rosto de Kim depositando um tapa. Esse ficou assustado com o ato do amigo. -O-oque... ? para que fez isso ? ficou louco?

-É você que está louco Kim Taehyung. Sua bipolaridade nunca chegou a esse nível, até segundos atrás você estava em pânico por não conseguir achar essa porra, e agora fala motivado e que quer continuar. VOCÊ ESTÁ OBCECADO POR PARK JIMIN, e ele esta MORTO. O que mais você quer ? um casamento com um fantasma ? Kim o olhou sem acreditar nas palavras do amigo e ficou em silêncio novamente. 

-Porque esta gritando comigo? eu não entendo... 

-Você nunca entende Tae, nem percebe a preocupação daquele ao seu redor ou quem realmente se importa com você. Você só se importa consigo mesmo, e naquilo que quer, nunca deu valor aquele que fica ao seu lado. Ditou já nervoso o que deixava Kim ainda mais confuso.

-Agora não estamos falando de mim.. Jung o olhou e reprovação e percebeu como estava falando com o amigo.

-Tae...eu, me desculpa..eu sinto muito. Abaixou a cabeça se condenando por tudo que disse segundos atrás.

-Não..tudo bem, você esta certo. Eu só me importo comigo mesmo, mas o que eu realmente não entendo é o porque de estar agindo assim. Ambos agiam de maneiras que se perguntavam o porque, mas para Kim apenas Jung agia diferente. E ele...queria apenas ajudar alguém a se libertar. 

-Você sempre foi cego ao ponto de não perceber o nível de gravidade das situações. E eu sempre estou do seu lado te apoiando mesmo que isso me custe lágrimas e expectativas de que algum dia... Ficou em silêncio e ditou baixo a seguinte frase. -me ame. 

Tão baixo para Kim não ouvir, mas que falhou a tentativa. 

-Melhor eu voltar para o eu quarto antes que me peguem fazendo o que não deveria. Melhor você ir também. Deixou um sorriso fraco nos lábios e deu de costas para o amigo saindo do local deixando o jovem só. E mais uma vez sem entender. 

Kim voltou para seu quarto e já de cara encontrou Jimin sorrindo como se tivesse conseguido o que queria. 

-E então Kim? 

-Eu não achei...sinto muito. Sua expressão triste fez com que Park sentisse pena desse. 

-Não se preocupe, você vai achar. Hoje mesmo, você é esperto Kim, mais do que imagina. Deu um leve tapinha no ombro do jovem que fez soltar um riso baixo. 

Os olhos de Kim se encontraram com o de Park, e pela primeira vez seus olhos brilharam de uma maneira que daria para enxergar a galáxia.

O coração de Park que se dava parado bateu em uma frequência como se por segundos tivesse voltado a vida, o que seria ridículo pois já estava morto. 

-Eu tenho que ir Kim, a gente se vê amanhã. Sorriu fraco e sumiu como mágica. 

Kim se pegava pensando naquela sensação diferente, como se fosse uma corrente de choque percorrendo seu corpo. Se sentiu mais louco do que o normal. Mas uma loucura que o fazia duvidar de tudo. 

Mas Park não era o único em seus pensamentos, em meio a corrente de choque se lembrou vagamente de Jung, e da breve discussão que tiveram e como se arrependia. Mas Kim se perguntava o que ele fez de erado para deixar Hoseok tão irritado com ele. 

Enquanto Jung se condenava por cada palavra dita naquele instante, e mais um pouco lá se não tivesse recuperado seu controle, diria mais do que deveria. 

Dia seguinte, deposito: 

Kim mais uma vez vasculhava a rodo custo aquele lugar imundo, até encontrar tudo sobre Park. 

Enquanto olhava as fichas dos pacientes antigos, achou uma cuja o nome ere de Park Jimin, a mais antiga. 

-Achei você... Falou abrindo a ficha e respirou fundo antes de ler. 

Assim que leu viu todos os detalhes e cada um pior que o outro. O pior de tudo foi saber que seu médico Kim SeokJin também era o médico de Park. 

Sabia que a reputação do médico não era das melhores e quão arrogante era, mas não se passava pela sua cabeça que ele mataria alguém.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...