História A Madrasta - Capítulo 74


Escrita por:

Postado
Categorias Barbara Palvin, Chris Pine, Justin Bieber, Ryan Butler, Scarlett Johansson
Personagens Barbara Palvin, Chris Pine, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Ryan Butler, Scarlet Johanson
Tags Adultério, Drama, Inocencia, Justin Bieber, Romance, Sadomasoquismo, Scarlett Johansson, Traição
Visualizações 134
Palavras 3.614
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Famí­lia, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Heeey, pessoal! Tenham uma boa leitura! :)

Capítulo 74 - Secret Revealed.


Fanfic / Fanfiction A Madrasta - Capítulo 74 - Secret Revealed.

Narrator Point Of View

Justin permanecia em silêncio, enquanto do outro lado da linha Christopher o provocava, o desafiava a cometer uma loucura por Jaxon, Ryan rezava mentalmente e encarava o amigo bastante assustado, pois tinha muito medo que Bieber realmente se sujeitasse ao joguinho nojento de Pine. 

Não vou cortar meu dedo! Justin respondeu firme.

Isso é porque você ama seu filho…

Eu o amo, sou capaz de morrer e matar por ele, Christopher!

Opa, está me ameaçando de novo, Bieber? Seu tom não me agrada, acho que Jaxon pode estar querendo brincar de médico comigo… 

Não! Por favor… não o machuque. Te imploro!

Agora sim, bem calminho e manso… gosto assim, Justin. E o dedo, hm? 

Já falei que não cortarei meu dedo. Não farei isso apenas para entrar em sua brincadeirinha sádica para saciar o seu desejo de me ver machucado, já não basta ter sequestrado o meu filho, Christopher? Não cortarei meu dedo para te dar esse prazer!

Que bom! respondeu simples, Justin e Ryan trocaram olhares confusos. Pensei que seria tolo em cair nessa, porque se você fizesse… não iria te mandar a minha localização e você ficaria por mais alguns dias sem receber uma noticia dele. Parabéns, você acertou, Bieber, eu só queria te ver mais machucado!

Então… pra quê me ligou? 

Para dizer que você não precisa cortar o seu dedinho para resgatar Jaxon e Kétlyn. Mas precisará partir o coração de Scarlett, ou contar a verdade para o seu pai… bom, qualquer uma dessas escolhas será inútil pois você morrerá do mesmo jeito no fim e se não for por mim, será por Jeremy e talvez até mesmo pela própria Scarlett. soltou uma risada debochada. Quem você escolhe para ser seu assassino? 

Jeremy!

Justin não hesitou ao escolher o pai, Christopher vibrou no outro da linha e Ryan o encarou perplexo, dando um tapa em sua própria testa.

O que tenho que fazer?

— Ora, você só precisa fazer aquilo que deveria ter feito desde o ínicio e que evitaria que isso estivesse acontecendo.

— Que seria…?

Contar a verdade sobre você e Scarlett. Absolutamente tudo!

Quando? 

Hoje!

H-hoje?  Christopher, e-eu não…

O que foi?  Precisa se preparar?  Se vire! Vamos todos nos encontrar onde estou e quero Scarlett também presente!

E Jaxon?  Kétlyn? 

Estaram aqui também esperando por vocês. Mas se trouxer a polícia, irei saber, Justin! Então é melhor continuar a mantendo longe, ou os dois morrem!

Tudo bem. Será feito do seu jeito!

Acho bom mesmo. Te encontro ás 17 horas, irei enviar o local por mensagem! 

A ligação foi finalizada e quando Justin recebeu a mensagem de Christopher, o informando de onde iria o encontrar só faltou sair pulando pela casa e correu para avisar Scarlett, a mesma ficou aliviada e contente por saber que em breve seu filho estaria em seus braços novamente. Entretanto, voltou a ficar tensa e aflita quando soube que Justin teria que revelar a verdade para seu pai, além de que existia outro motivo que também a deixava muito preocupada a possibilidade de seu ex-amante Christopher matar o homem de sua vida. 

Você mentiu pra mim! Scarlett disse incrédula, assim que seus olhos capturaram Justin retirando de dentro do piano duas pistolas, e entregou uma delas para um Ryan em estado de choque.

Sabe atirar, Ryan? Justin ignorou a namorada, e perguntou ao amigo. O loiro escondeu um sorriso divertido por saber que Butler continuava chocado demais para falar algo. Não tem muito mistério sabe, é só… começou a fazer movimentos com a arma em mãos, tentando ensiná-lo a forma adequada de segurar o objeto para utilizá-la sem se machucar, contudo foi interrompido quando Scarlett tomou a arma da mão de Ryan e a escondeu no cós de sua calça. O que é isso? 

Eu sei atirar, seu pai me ensinou!

E daí?  Você não vai… foi interrompido novamente, desta vez por uma risada debochada.

Você não é ninguém para dizer o que devo, ou não fazer, Bieber. Coloque-se em seu lugar! Eu te falei para se livrar dessas armas e você as escondeu, mentiu pra mim!

Se eu tivesse feito o que pediu, me diga… como eu iria até Christopher?  

Com os pés!

Engraçadinha você!

Pessoal, não é hora de discutir. Ryan disse entediado. Temos uma hora de estrada até o lugar, vamos logo!

Quem avisará Jeremy? 

Ryan mandou uma mensagem do meu celular, se passando por mim e acho que ele nem pensou, ou verificou o lugar. Apenas aceitou e nos encontrará lá! Justin explicou andando juntamente com o amigo e a namorada até a garagem. Entraram no carro, se acomodaram e antes que o loiro desse partida, respirou fundo segurando firmemente no volante e encarou Scarlett aflito. Não sei o que acontecerá lá, mas… a loira o silenciou ao segurar em sua nuca e repousar o dedo em sua boca.

Shiii, nada vai acontecer com você, Justin! Scarlett disse convicta, tentando lhe passar confiança. Está claro e evidente que o desejo de Christopher é esse: Te ver machucado. E ele usou de tudo para conseguir, agora vingança dele se completa ao te fazer contar a verdade para Jeremy!

Se Christopher não me matar, será o Jeremy, Scarlett!

Pensamento positivo, dude. Iremos contigo e sairemos de lá contigo! Ryan falou seriamente, deu leves tapinhas no ombro do amigo. Scarlett sorriu para Justin e lhe deu um demorado selinho, antes do mais novo ligar o carro e dirigir ao destino deles.

Antes de saírem da casa, Justin pediu a Parker, o chefe da segurança, que juntasse mais quatro homens, de preferência armados, e o seguissem até o lugar que Christopher marcou com ele e prontamente de forma apressada o segurança fez o que lhe foi ordenado.



Scarlett Johansson


O lugar em que Christopher havia escondido meu filho ficava em um local muito mal localizado por ser praticamente escondido no meio de tantas árvores. Diferente do que Ryan veio dizendo no carro, não era uma casa abandonada, ou um galpão como ele pensava ser ao ver nos filmes, era muito longe disso por ser uma casa bonita e bem cuidada de campo. Fiquei surpresa, porque eu não sabia que existia uma casa de campo em Miami… até porque não conhecia essa parte da cidade, é um ponto desconhecido e bem deserto por existir apenas essa casa no local.

Quando chegamos, a segunda coisa que vimos foi o carro de Jeremy estacionado em frente a casa e o mesmo estava encostado no veículo, fumando seu cigarro despreocupadamente enquanto mexia no celular. Contudo a sua atenção voltou-se para nós quando ouviu o barulho do carro aproximando-se, Jeremy abriu um sorriso ao ver Justin e em passos lentos começou a se aproximar. 

— Olá Jeremy. — por incrível que possa parecer, falei simpaticamente e ele por sua vez, sorriu de canto fazendo um aceno com a cabeça ao me cumprimentar. 

— Filho, eu… — Justin o cortou antes que o pai pudesse começar a se comunicar com ele.

— Conversamos lá dentro! Pode ser? — o loiro  disse curto e grosso, conseguia sentir o seu nervosismo de longe pois ele chegava a soar. Jeremy assentiu, assistindo em silêncio o filho mais velho andar apressadamente para dentro da casa juntamente comigo e Ryan.

Os seguranças haviam deixado o carro deles escondido a poucos metros daqui, no meio do mato, para que Christopher não os visse e chegariam a pé no local para poder entrarem na casa de forma furtiva e discreta com suas armas, tática bastante inteligente do meu noivo.  

— O que viemos fazer nesse lugar, Justin? — Jeremy, questionou intrigado assim que entramos na casa. — Comprou esse lugar?

— Não, é que precisamos conversar…

— E tinha que ser aqui? Não poderia ser na sua casa, ou na minha?

— Sabe muito bem que não pisarei na sua casa outra vez! — Justin respondeu ríspido, toquei em seu ombro e pedi para ele tivesse calma, o mais novo soltou um longo suspiro. Jeremy fitou-me por alguns segundos curioso com o cenho franzido.

Com certeza deveria estar tentando entender o motivo do filho ser tão obediente a mim.

— Justin, diga a verdade! — a voz de Christopher soou do topo da escada e automaticamente, todos nós o encaramos.

Meu coração palpitou quando o vi segurando a mão de Jaxon, o meu filho tinha uma aparência suja e o rostinho estava avermelhado de tanto que deve ter chorado. Kétlyn estava logo atrás dele, mas logo foi empurrado por Pine para os braços de Ryan que logo a pegou e abraçou, querendo saber se ela estava bem.

— MAMÃE! — Jaxon gritou desesperado e tentou soltar-se de Christopher, entretanto o mais velho pegou ele no colo e o apertou contra si.

— Quietinho, Jaxon. Quietinho… — Christopher pediu com a voz calma e baixa, parecia um verdadeiro psicopata. Eu não o reconhecia, esse era o homem com quem me relacionei quando mais nova? E que recentemente tive um caso?

— Solte o meu filho! — exigi, nervosa. 

— Ele não é apenas seu filho, Scarlett. Não é mesmo, Justin? — ele soou debochado, descendo as escadas calmamente. Justin estava tenso ao meu lado e bastante pálido, deveria estar sofrendo por ter que dizer a verdade para o seu pai.

— Mas o que significa isso? — Jeremy questionou perplexo. 

— Você explica, ou eu explico, Justin? — Christopher o questionou, o mais novo ficou em silêncio. 

— NÃO, CHRISTOPHER! PARE! POR FAVOR! — pedi desesperada quando Pine puxou a arma do cós de sua calça e a apontou para a cabeça de Jaxon em seu colo, meu pequeno fechou os olhos assustado e começou a chorar. Antes que eu pudesse pular em cima dele, Ryan segurou-me e me debati tentando soltar-me para salvar meu filho a qualquer custo dos braços daquele homem repugnante. 

Justin encarava a cena atômico, talvez ele não soubesse o que fazer consigo mesmo e Jeremy aparentava estar nervoso por ver Jaxon tendo uma arma apontada para sua cabeça sendo tão novo, e mesmo que não tivesse amor pelo menino, pude ver estampada em sua face preocupação.

Afinal de contas... Jeremy ainda era um ser humano, conseguia demonstrar empatia mesmo que fosse um momento raro. 

— Christopher, se acalme! — Jeremy pediu e em passos lentos ia se aproximando de Pine.

— Não quero me acalmar e acho bom que permaneça quietinho no seu lugar. Se ousar dar mais um passo eu atiro, Jeremy! — Christopher o ameaçou, trocando a mira da arma ora para Jeremy e ora para Jaxon que continuava chorando, deixando-me mais aflita. — Vamos lá, Justin! Seja homem e conte a verdade para o seu papai!  Ou já sabe o que acontece ao garoto…

— Por favor, Christopher… — supliquei em murmúrios, ele encarou-me por breves segundos e debochadamente mandou-me um beijo no ar, piscando pra mim. 

— Que verdade é essa, Justin? — pude ouvir Jeremy sussurrar para o filho.

— Me perdoe… — Justin sussurrou de volta de cabeça baixa… cena ao qual partiu meu coração.

Não quis me intrometer no meio dos dois, não quis acabar com uma das mais lindas relações que existem no mundo inteiro: A de pai e filho. Deus, me perdoe e me castigue, mas não permita que nada aconteça ao meu filho e muito menos ao homem pelo qual amo com todas as minhas forças.

— Não acredito que você teve coragem de sequestrar Jaxon para se vingar do que fiz com o seu papai, Christopher!

— E quem disse que estou me vingando de você, Jeremy? Você nem é tão importante assim!

— Ah não? Então por que isso, me fale!

— Pergunte ao seu querido filho!

— Justin! — Jeremy chamou a atenção do loiro que continuava em silêncio e cabeça baixa. 

— Ele é covarde demais para falar! — Christopher debochou, o fitando com desgosto. 

— Covarde é você! — Jeremy exclamou irritado e quando ousou dar um passo pra frente, Pine atirou bem próximo do pé dele nos assustando. — Isso não me assusta! — soltou uma fraca risada, negando com a cabeça. — E daí que ele comeu a sua mulherzinha? Até onde me lembro, você também comeu a minha, Christopher! 

— Acredite, mas não fui o único a fazer isso, Bieber! — Christopher olhou-me sugestivamente, Jeremy deu de ombros.

— Você não precisa jogar na minha cara que Scarlett saia com outros caras, não é novidade pra mim! E também não me ofende, pois se fui corno, ela também foi. 

—  Você pode até saber que ela saia com outros caras, Jeremy. Mas, por acaso, sabia quem era e é o principal cara, meu caro?

— Não me interessa mais saber disso porque não tenho mais nada com essa mulher!

— Ah, é… fiquei sabendo que agora você tem um relacionamento com a ex do seu próprio filho e ainda por cima tem um filho com ela. Que lindo, Jeremy! Está no sangue mesmo, hein… tudo em família! 

— O que quer dizer com isso?

— Chega, Christopher! — Justin disse seriamente, erguendo a cabeça e fungou. 

— Então fale de uma vez, caralho! Quanto enrolação para dizer que… — o interrompi.

— CALE A BOCA SEU DESGRAÇADO! — me excedi, obtendo seu olhar duro sobre mim.

— Mais um gritinho e juro que perderei a paciência, Scarlett! — me ameaçou em um tom severo, que fez-me engolir em seco. O homem barbudo, voltou a encarar Jeremy. — Nós estamos aqui hoje, por causa de uma atitude muito errada que seu filho cometeu e ainda anda cometendo. Quando você descobriu do meu caso com Scarlett e decidiu se vingar atrás do meu pai, além do atentado contra minha mãe… — Jeremy o interrompeu.

— Sinto muito pelo que aconteceu com a senhora Pine, mas não fui o responsável pelo acidente da sua mãe, Christopher. — disse Jeremy com o cenho franzido e parecia realmente sincero em suas palavras tanto que até Justin o encarou de certa forma surpreso. — Apenas tirei a empresa do seu pai por um curto período de tempo e já devolvi porque tudo relacionado a Scarlett é uma página virada da minha vida, não me importa mais!

— Okay, Jeremy! Que seja… como eu disse não estamos aqui exclusivamente por sua causa, e sim pelo seu filhinho querido. 

— E por quê?

— Porque você se vingou da pessoa errada! — Justin tomou a frente de Christopher, sua voz soou firme e o encarei apreensiva. Pine o encarava ansioso esperando pelo desenrolar do que aconteceria nos próximas segundos, ele queria que acontecesse uma tragédia e com sorte teria.

Se Jeremy não fosse hipócrita, teríamos uma tragédia envolvendo pai e filho.

— Justin, não faça isso… — supliquei, ele fitou-me por alguns segundos e suspirou pesadamente, balançando a cabeça negativamente.

— Não tenho outra alternativa, Scar… desculpa! — ele lamentou com uma expressão triste. — Christopher nos trouxe aqui porque queria me forçar a te contar algo que sempre quis te falar e nunca tive coragem!

— O quê? Não vá me dizer que é gay, garoto! Te meto a mão! — Jeremy disse seriamente, o encarando de olhos semicerrados. Ryan riu discretamente.

— Não… é pior que isso!

— Fale de uma vez, filho!

Justin se aproximou de Jeremy, colocou a mão em seu ombro e lhe deu um abraço apertado, deixando o pai confuso, mas o mesmo não perdeu a oportunidade de abraçar o filho depois de tanto tempo sem poder trocar um “oi” com o mesmo. Após alguns segundos abraçados, Justin separou-se do pai e com o pesar nas íris castanhas, fitou Jeremy fixamente nos olhos.

— Eu menti quando disse que não sabia quem era o amante de Scarlett!

— Isso não importa mais, Justin… já passou, meu filho! — encaixou a mão no rosto do mais novo, tentando lhe passar conforto ao sorrir para ele.

— Eu menti por todos esses anos para o senhor… — Justin deu uma pausa. Ele respirou fundo, ergueu a cabeça, estufou o peito tomando coragem para dizer as seguintes palavras. — Desde dos meus dezesseis anos… o verdadeiro amante da Scarlett, sou eu!

Jeremy ficou boquiaberto, seus olhos estavam esbugalhados e dividiam-se entre Justin e eu, enquanto isso Christopher ria, divertindo-se com a situação e eu morria de medo que no meio daquela risada ele acabasse, sem querer, apertando o gatilho do revólver e acabasse matando o meu menino já que a arma continuava apontada para a cabeça de Jaxon.

— Ohhh... e o segredo foi revelado! — Christopher debochava, com caras e bocas. Me controlei tanto para não pular no pescoço desse desgraçado. 

— Você está de sacanagem comigo, Justin?

— N-não… é a v-verdade… — ele foi interrompido ao levar um tapa na cara do pai, levei a mão até minha boca surpresa. — Me perdoe…

— Você me esnobou por todo esse tempo, fez-me sentir culpado! Carreguei por todos esses meses um peso nas minhas costas por ter feito aquilo contigo para você ter feito o mesmo comigo, Drew?

— Jeremy, a culpa não foi dele! Foi minha! Fui eu quem o seduzi, eu o forcei a ter relações sexuais comigo… e acabamos nos apaixonando. A culpa é toda minha! 

— Cale a boca, quenga dos infernos! — Jeremy proferiu, olhando-me com nojo. — Sabia que você era uma vagabunda, mas não tão baixa a esse ponto!

— Pode me xingar à vontade, a culpa foi minha! Eu fui a safada da história, Jeremy! Eu! — ele caminhou até mim, olhando-me de forma superior e segurou fortemente em meu maxilar.

— Você abusou do meu filho, Scarlett. Desvirtuou ele, tirou a inocência dele, o jogou contra mim… você é uma maldita, eu deveria te matar!

— Mas não vai, Jeremy! — disse Christopher, sua expressão era pura satisfação por ter conseguido o que queria. — Quem realmente deve morrer não é Scarlett. Ela não tem o seu sangue, certo? O cretino é o seu filho que nunca te contou nada, comia a sua mulher debaixo do seu nariz e te enganou por tanto tempo. — ele continuava incendiando o lugar. Alguém mate esse ser, por favor. —  Ainda te fez criar e registrar Jaxon como seu filho! — Jeremy o fitou incrédulo. — Sim, meu caro. Jaxon é seu neto, filho de Scarlett e Justin!

Jeremy ficou tão vermelho que achei que ele fosse explodir a qualquer momento, pensei que ele teria uma reação explosiva, me pegaria pelos cabelos e me bateria por ter me relacionado, me apaixonado por seu filho. E pensei também que ele começaria a trocar socos com Justin, mas muito pelo contrário… Bieber, ficou apenas em silêncio enquanto era observado por todos nós.

Em silêncio e na calma que Jeremy jamais teve, ele parecia observer tudo.

— Concorda comigo que Justin Drew Bieber, merece nada a menos que a morte, Jeremy? — Christopher propôs e soltou de uma vez Jaxon. O mesmo correu para os meus braços as pressas e o agarrei com força, abraçando-o carinhosamente sentindo um maravilhoso alívio percorrer todo meu corpo por finalmente meu principezinho estar em segurança nos meus braços.

Justin sorriu fracamente em minha direção ao nos ver juntos, mas pude ver a felicidade e alívio estampando em seus olhos ao nos olhar. 

— Abaixe essa arma, Christopher. Você já conseguiu o queria, expor Justin para o pai!

— Calada, Kétlyn. Quando a conversa chegar no mar, a baleia poderá se pronunciar… — gargalhou como um maníaco, a morena por sua vez cerrou os punhos o encarando com um ódio mortal em seus olhos. — E então, Jeremy? Justin, merece ou não uma merecida morte? Será um prêmio por ele ter conseguido te enganar por tanto tempo… — ele encarava os Bieber com diversão, parecia ansioso por uma resposta do mais velho. Bufou, entediado. — Não dirá nada? — Jeremy continuou em silêncio. — Okay, eu resolvo por você então… 

Christopher levantou a arma e a direcionou até Justin, mirando na região certa do seu peito. Tentei gritar para avisá-lo, por mais que o loiro já tivesse visto o que lhe aconteceria e a minha reação foi tampar os ouvidos de Jaxon e esconder seu rosto em meu pescoço, sem coragem para ver acabei fechando os olhos também quando ouvi o barulho ensurecedor do disparo da arma. Ao abrir meus olhos após tudo ter ficado em silêncio novamente e encarar a cena que estava diante de mim, meu corpo tremeu de puro medo.

Justin e Jeremy estavam deitados no chão imobilizados, parados feito estátuas, o pai estava deitado por cima do filho e ambos fitavam-se com os olhos esbugalhados

— JUSTIN! — esta foi a única coisa que consegui dizer ao ver sangue, muito sangue. 

— Oh, não… — murmurou Ryan, perplexo com as mãos na cabeça. 

Outro disparo foi feito e pensei ter sido de Christopher, já que ele continuava encarando Jeremy e Justin com um olhar psicopata, sorrindo maldoso enquanto segurava a arma ainda apontada para eles mesmo depois de ter dado o primeiro tiro. Mas o barulho, o projétil não partiu da arma de Pine, até porque o mesmo caiu no chão segundos depois gemendo de dor, graças a deus ou ele com certeza voltaria a atirar em Justin e Jeremy e só pararia quando estivesse cem por cento satisfeito. 

Quando olhei para trás juntamente com Ryan para saber de onde havia surgido o tiro, encontramos Kétlyn com um ar de superioridade, sorrindo satisfeita por ter acertado com sucesso o tiro na perda de Christopher e parecia orgulhosa de si mesma.

— Quem é a baleia agora, hein Christopher? Fica no Chao agora, filho da puta! 


Notas Finais


Haha, Christopher bateu, mas também levou. Tudo que vai... volta! Kétlyn mandou bem, pessoal! 😂🤩
Justin revelou o segredo, agora é a vez do Jeremy de sentir a dorzinha por saber que foi enganado por tanto tempo. Vamos ver se ele vai curtir essa parada, até porque pimenta nos olhos dos outros é refresco, né?

Enfim, espero que tenham gostado do capítulo. Até breve, anjos! 🙋‍♀️💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...