História A Magia Esta entre nós... - Capítulo 10


Escrita por: e josegames

Postado
Categorias Originais
Tags Bruxas, Magia, Magos, Poderes, Suspense, Titans
Visualizações 8
Palavras 2.447
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Ficção Científica, Magia, Mistério, Suspense
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Eae galerinha, tudo susse, mais um capitulo espero que gostem.

Capítulo 10 - A missão.


Fui andando em direção ao clá do The Killer,não decidi correr estava um pouco cansado,cheguei lá em torno de 10 minutos, vi aquela taverna enorme deles, The Killer estava saindo sozinho, pelo menos não teria mais problemas com o resto,era a primeira vez que o vi pessoalmente,só o conhecia por sua fama de matador, ele parecia ter uns 2 metros de altura, barba grande, cabelos longos e um martelo que o apoiava em seu ombro, mas era um martelo gigante com espinhos nos dois lados, cheio de sangue, quando ele estáva bem mais longe da taverna de sua Guilda eu fui até ele não decidi ataca-lo de primeira, chamei pelo seu nome, ele que estava de costas se virou olhou para mim e disse:


(The Killer)- SpeedFast!


Speedfast e o nome em que sou conhecido pelo reino por eu ser um mercenário:


(Renan)- Eu mesmo, até que enfim nos encontrarmos pessoalmente...


(The Killer)- O que você quer?


(Renan)- Eu? Não,não é minha mão que quer conversar com sua cara.


Corri até ele em alta velocidade e dei um salto para alcançar seu rosto e dei um soco em sua cara, ele caiu e seu martelo foi jogado um pouco longe, parei em uma distância um pouco longe dele e ele disse:


(The Killer)- Você não sabe o que acabou de fazer...


(Renan)- A sei sim, dei um soco na cara de um idiota que se acha de mais.


Ele se levantou pegou seu martelo e jogou contra mim,eu me abaixei mas o martelo e tão forte que consegui derrubar 4 árvores atrás de mim.


(Renan)- Errouuu, não sabe nem jogar um mar...



Ele veio até mim e como eu tava olhando para trás me distrai e fui recebido com o soco na cara, fui jogado perto do martelo dele, me levantei e tentei pegar o martelo mais era muito pesado, ele disse a mim dando risada:


(The Killer)- Hahaha, muito fraco...


(Renan)- É pra ser forte? Ok, vou ser forte.


Usei toda minha força e levantei o seu martelo, ele me olhou impressionado, comecei a rodar em alta velocidade e gritei:


(Renan)- Segura ae...


O martelo fui com muita velocidade que ele não conseguiu o parar e foi acertado em cheio, ele foi jogado longe, fui correndo até ele para tentar o atacar, mas ele se teleportou, virei rapidamente para todos os lados, mas ele não estava em nenhum:


(Renan)- A princesinha sumiu, cadê vo...


Ele apareceu em cima de mim e deu um pisão com os dois pés no meu rosto, ele sai de cima de mim, puxou o seu martelo até ele com um poder de levitação, apoiou seu martelo em seu ombro e colocou um de seus pés sobre meu peito e disse:



(The Killer)- Diga suas últimas palavras, moleque.


(Renan)- Suas últimas palavras, moleque,huehuehue.


(The Killer)- Engraçadinho...


(Renan)- Eu prefiro morrer mas não perdo a piada, kkkkkk...


(The Killer)- Então a escolha foi sua, hahaha.


The Killer jogou com toda sua força em minha cabeça, ela estourou e foi sangue para todo lado, ele foi caminhando em direção a sua guilda, mas eu regenerei minha cabeça, e fui correndo atrás dele dei uma voadora em suas costas, ele foi derrubado longe fui até ele ainda com muita velocidade e dei um chute em sua cabeça, ele fui jogado mais longe tentei atacar a sua cabeça novamente mas ele conseguiu chutar meu rosto,fui jogado alguns metros atrás,ele se levantou puxou seu martelo, o virou de ponta-cabeça e dei uma pancada muito forte com ele no chão, tudo que estava na frente do martelo foi jogado para o alto, as árvores que estavam perto de mim se partiram e caíram todas sobre mim, eu fiquei preso por todas aquelas árvores, e vi por um espaço entre elas the Killer andando com seu martelo em minha direção, consegui tirar o meu braço que estava preso por uma árvore em cima dele, peguei em meu bolso a luva do infinito e a coloquei em minha mão direta, só com aquela mão usando a luva eu consegui dar um soco que fez todas aquelas árvores emcima de mim serem jogadas longe, me levantei e fiquei frente a frente com the Killer, ele olhou para minha luva e disse:


(The Killer)- Vai tentar me matar com essa coisa? Hahaha.


Dei um soco com toda força na barriga de the Killer ele foi jogado muito longe e foi quebrando algumas árvores com a força que foi lançado até que ele bateu em uma delas é caiu corri até ele dei um soco em seu queixo o fazendo levantar, ele vou alto quando ele estáva caindo, juntei todo o poder daquela luva e começou a se formar uma esfera negra em volta de minha mão a estiquei em direção ao The Killer ela acertou exatamente em seu peito e explodiu quando o tocou, ele cai com toda força no chão a uma distância curta de mim, peguei o martelo dele que estava perto de mim cheguei perto dele que estava um pouco tonto, e disse:



(Renan)- Perdeu, parceiro.


Bati com tanta força o seu martelo em sua cabeça, quando puxei o martelo novamente não tinha acontecido nada, sua cabeça estáva com um pouco de sangue mas ele ainda estava acordado, ele disse rindo:


(The Killer)- Hahaha, o martelo não tem efeito em mim para me matar, ele não me causa nada a não ser umas pancadas.


(Renan)- Para te matar pode ser que não, mas para te desmaiar tem, hahaha.


Bati o martelo com toda força no chão ele foi jogado muito longe, soltei o martelo mais rápido possível e corri até ele antes dele tocar o chão, quando estava perto dele dei uma voadora com os dois pés acertando em cheio sua boca, ele foi lançado mais longe ainda, antes dele bater em uma árvore corri mais rápido e chutei seu peito ele caiu e só sua cabeça bateu na árvore, eu fiquei com os pés em cima de seu peito, ele tentou abrir os olhos mas chutei sua cabeça e ele desmaiou, sai de cima dele, e chamei Griffo para fora de mim, e disse a ele:


(Renan)- Consegui.


Ele olhou para the Killer desmaiado e disse:


(Griffo)- Maluco e bravo, kkkk.


(Renan)- Fazer o que kkkk, agora eu tenho que adivinhar para onde eu vou levar esse cara...


(Griffo)- Como era a charada mesmo?


(Renan)- Um lugar muito longe, aonde nenhum mero mortal já conseguiu sair, um lugar aonde agora até os raios do Sol não conseguem chegar até lá, um lugar esquecido por todos, até pelos deuses, lugar onde quase tudo foi destruído, na torre mais alta, da montanha mais alta, no último quarto, que fica na floresta mais nebloriosa está a passagem para aquele mundo. Tem alguma idéia de onde pode ser?


(Griffo)- Deixa eu pensar...


(Renan)- Um lugar muito longe?! Pode ser outro continente...


(Griffo)- Pode ser que sim ou que não...


(Renan)- Um lugar onde ninguém conseguiu sair?! Deve ser algum lugar onde ocorreu algo caótico...


(Griffo)- Sim, mas aonde?


(Renan)- Um lugar que não existe luz do sol, e esquecido...


(Griffo)- Hummm...


(Renan)- Lugar destruído... JÁ SEI...


(Griffo)- Onde???


(Renan)- Já ouviu falar nas coisas sobrenaturais que aconteceram em CreatVill? Ou melhor em DeadCity?


(Griffo)- D...D...DeadCity?


(Renan)- Sim, a cidade morta!


(Griffo)- E a charada bate certo com esse lugar...


(Renan)- Consertesa, pois lembra que era uma cidade bem pacífica e do nada ocorreu algumas coisas estranhas dizem que é algo haver com mortos-vivos, mas ninguém que entrou lá saiu vivo para concluir se é verdade isso.


(Griffo)- Você vai lá mesmo? Isso é muito longe vai ter que passar vários lugares para chegar lá...


(Renan)- Não tenho medo de nada, não é um morto-vivo que vai me parar, e acho que aguento andar tudo isso.


(Griffo)- Você é louco!


(Renan)- Para mim isso nunca foi uma ofensa,huehue.


Levantei o The Killer e apoiei ele em minhas costas, e fui andando em direção a DeadCity, não podia correr pois estava fraco e carregava o The Killer que era muito pesado em minhas costas. Depois de duas horas consegui sair do Reino fui andando por mais umas duas horas até parar no deserto do Reino Falconvill, estava andando já muito fraco decidi parar para descansar um pouco estava todo suado conta aquele calor e com muita fome e sede, deixei Griffo cuidar dele por algumas horas e dormi por esse tempo, quando acordei estava frio no deserto pois estava a noite devia ser meia noite mais ou menos, acordei e Griffo havia dormido e the Killer ainda estava desmaiado toquei em seu pescoço e ele ainda estava vivo, mas desmaiado, acordei Griffo e disse para seguirmos o caminho, levantei the Killer em minhas costas e fui andando como estava escuro perdi minha noção de lugar, não sabia exatamente em que direção estava seguindo por um segundo de distração escorreguei e fiquei pendurando em um abismo naquele deserto, The Killer ainda ficou em terra firme Griffo veio até mim e puxou pela manga de minha camisa a mordendo e me levantou o agradeci e levantei the Killer novamente en minhas costas e fui andando dessa vez com mais atenção.
Passou mais algumas horas de caminhada, já estava de dia, estava ficando cada vez mais louco naquele lugar, parei para descansar novamente, mas mesmo descansando não recuperava energia, pois fazia uns 2 dias que não comia nada e nem bebia, estava deitado naquela areia quente e ficava vendo aquele urubus voando em volta de mim olhava para todos os lados rapidamente até que vi um lugar muito bonito cheio de palmeiras e com um lago de de água muito limpa de levantei e tentei correr até lá o mais rápido que consegui pois minha super velocidade já não conseguia usar, cada vez mais perto daquele lugar,mais perto, e mais perto, quando dei de cara com um cacto e cai no chão cheio de espinhos em meu corpo gritando de dor, Griffo veio até mim correndo e disse:


(Griffo)- Por que você fez isso?


(Renan)- Você acha que... AÍ, aí... Eu faria de propósito?


(Griffo)- Não sei...


Griffo tirou os espinhos e me curou, estava inteiro mas ainda estava sem energia, foi andando até the Killer, e o coloquei em minhas costas e fui o arrastando em direção a DeadCity.
Mais um dia se passa, e mais um, estou a cada momento morrendo e enlouquecendo, não estou aguentando mais isso, a cada lugar caído no chão sem energia, cai novamente não consigo me levantar, Griffo fica sentando ao meu lado, fico virando a cabeça para todos os lados procurando por algum alimento, estou vendo bichos malucos, todos estranhos, minha vida se passa em milésimos de segundos em minha mente, tá ficando escuro, que fome insuportável, o que é isso vindo, e só mais um vulto que aparece e some, minha vista está escura, não consigo me mexer, alguém me tocou, estou escutando o meu nome muito fraco e em eco, alguém colocou água em minha boca, está gritando meu nome, um pouco de água e já estou melhor, continuo bebendo, abri meus olhos, Paola está do meu lado, e Griffo não estava ali, deve ter entrado em meu corpo:


(Paola)- Você está bem?


(Renan)- Não eu não estou bem... Tem alguma comida ae???


(Paola)- Devo ter alguns...


Puxei a bolsa dela e abri rapidamente peguei um pão que estava ali e comi em segundos, ela assustado disse:


(Paola)- NÃO SE DEVE COMER TÃO RÁPIDO...


(Renan)- Agora já foi... Huehuehue.


(Paola)- Idiota, o que você está fazendo aqui no deserto uma hora da noite?


(Renan)- Uma missão... É por que você está aqui?


(Paola)- Busco ervas de cura em todo o mundo, e fasso algumas junções delas para tentar produzir outras é...


(Renan)- Blá-blá-blá...


(Paola)- Você tá chato,sabia?!


(Renan)- Faz tempo,kkkk.


(Paola)- E você o que anda fazendo, e está em alguma guilda?


(Renan)- O que eu ando fazendo?! Hahaha, só merda, e essa missão é pra consertar isso. Sim estou na Guilda Fire_Eagles.


(Paola)- Que tipo de guilda?


(Renan)- Mercenária.


(Paola)- V-Você virou mercenário?!


(Renan)- Faz tempo!


(Paola)- Mas você é uma pessoa boa por que virou mercenário?


(Renan)- Aquela pessoa boa?!... Eu acho que morreu...


(Paola)- Mas o oque aconteceu?


(Renan)- Meu passado que foi destruído...


(Paola)- Mas o...


(Renan)- MINHA FAMÍLIA...MEUS AMIGOS...É a última coisa que foi destruída... A criança boa que eu era... É agora eu tenho essa sede de sangue, e vingança, mato qualquer um que me impedir de fazer isso...


(Paola)- Eu sei que é ruim,mas...


(Renan)- MAS É O CARALHO, VOCÊ NÃO SABE É O QUE É PERDER A SUA FAMÍLIA COM DEZ ANOS DE IDADE...


(Paola)- Me desculpe, por que não para de querer vingança e cada vez mais sangue? Isso só vai lhe machucar mais...


Olhei para minhas mãos e disse a Paola:


(Renan)- Todo esse sangue, todo esse ódio direcionado eu não posso parar... Achei que até certo ponto todo esse ódio iria cessar...Mas não cessou, apenas fiz crescer em mim um monstro, nas sombras eu sou um vilão, mas eu sou bom só não demonstro...


Paola tocou meu ombro e disse:


(Paola)- Eu sei que você é bom, eu ainda acredito nisso...


(Renan)- Só você... Por que nem eu acredito em mim mesmo... Ou será que não será que estou sendo sincero comigo? Será que após tanto buscar, enfrentar me tornei meu próprio inimigo?


Me levantei e fui colocar the Killer em minhas costas, Paola viu aquele momento the Killer desmaiado e muito assustada disse:


(Paola)- VOCÊ MATOU THE KILLER? VOCÊ É LOUCO AGORA ELES VÃ..


Fiz um sinal de silêncio e disse:


(Renan)- Fica "susse" ele não morreu...


Virei novamente para the Killer e disse:


(Renan)- ...Ainda, hahaha.


(Paola)- Como você conseguiu?


(Renan)- Habilidade, Paola... Habilidade, hahaha.


Coloquei the Killer em minhas costas e ia andando em direção a DeadCity, e Paola ficou na minha frente, impedindo de seguir o caminho, e disse:


(Paola)- Onde vai com ele?


(Renan)- Cemitério...


(Paola)- VAI ENTERRAR ELE VIVO?


(Renan)- Kkkk, não... Mas é uma boa idéia, hahaha.


(Paola)- Você é cruel...


(Renan)- Esse é meu jeito ninja de ser, hahaha.


(Paola)- Tá louco?! Hahaha.


(Renan)- Sempre... Agora saia do caminho, ou faça parte da viagem!


(Paola)- To contigo então...Mas onde vamos?


(Renan)- DeadCity...


(Paola)- Cara, você tem demência?! Vai lá mesmo?


(Renan)- Vou... É se você não quiser, pode ir embora!


(Paola)- Eu vou junto, mas para entrar em DeadCity eu não entro!


(Renan)- Que medrosa,hahaha, e só uma cidade velha com alguns mortos-vivos.


(Paola)- Pode ser fácil para você que é acostumado a matar,mas comigo não é...


(Renan)- Hahaha, beleza, vamos então.


Fomos andando em direção e DeadCity...

Notas Finais


Espero que tenham gostado, ate a proxima,flw.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...