História A maior certeza da vida - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bangtan Boys (BTS), Jikook
Visualizações 52
Palavras 1.275
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Vai doer, mas ficará tudo bem.


Fanfic / Fanfiction A maior certeza da vida - Capítulo 6 - Vai doer, mas ficará tudo bem.

Chegamos no hospital em sete minutos,  Jimin guiou o caminho traçando onde devia ter menos trânsito, entramos correndo no hospital,  Jimin não parava quieto, o corpo esfriou e ele está com muita dor e muito assustado.

-AAAAAAA!

-MOÇA! 

Gritei a recepcionista. 

-Senhor o que é isso?

Ela se referia ao amontoado de pano ensanguentado e agitado que era Jimin.

-É MEU NAMORADO, ELE PRECISA DE AJUDA! É AUTISTA, ODEIA TOQUES, POR FAVOR, ONDE POSSO LEVAR ELE? !

-Sinto muito mas não pode entrar sem camisa aqui!

-Moça ele só vai comigo!

-Jungkook deixa eu levar ele. 

-Não! 

Eu não queria Jimin nos braços de Jin 

-Eu não vou fazer nada! Foi só provocação! Eu tô afim do Namjoon! 

-Está? 

-Cala a boca Namjoon! 

-Ok patroa. 

-Anda..você sabe que só eu consigo tocar ele sem a permissão. Vai comprar uma blusa pra ficar aqui com ele.

-Está bem..cuidado, Jimin é forte, está assustado..

-Eu consigo. 

Eu assinei e desci Jimin,  Jin o segurou como pode e caminhou pelo corredor que a enfermeira indicou, eu decorei a sala que ele entrou e sai correndo pra comprar uma blusa, quando estava saindo do hospital,  Hoseok segurou meu braço. 

-Me solta Hoseok!

-Espera. Aqui, fica com isso.

Hoseok me estendeu uma blusa.

-Eu já estou voltando pra casa, pode ficar, é meu pedido de desculpas pelo o que fiz ao seu namorado. ..foi mesmo sem querer.

-Obrigado,  você. .é um cara legal, mas para de ficar pegando o namorado dos outros.

-Ahahaha bom, agora, oficialmente,  eu tenho dois namorados.

Tá em Yoonseok exibiram os anéis prateados nos dedos.

-Parabéns.  Depois falo com vocês direito.

-Tudo bem, temos que levar ele no aeroporto. 

-Vejo vocês assim que possível,  preciso ficar com ele.

-Huhum. Sabemos, tchau

-Tchau Kook.

-Até. 

-Tchau. Até mais. 

Sem esperar mais nada eu voltei pro hospital, dessa vez vestido..e apertado, que blusa apertada!

Quando eu cheguei perto da sala eu ouvi um grito mais alto de Jimin e o corpo de Jin passou pela porta voando e bateu as portas na parede, corri até ele. Desmaiou. 

-Jin!

Nam saiu do quarto com um enorme em atomatados no rosto, foi correndo em direção a Jin. 

-Nam, o que houve?!

-É Jimin! Ele não deixa os médicos chegarem perto, Jin tentou ajudá-lo mas ele não enxergou o Jin e bateu nele quando ele o tocou! Ele tem que parar! 

Eu fiquei desesperado, me lembrei do dia que ele teve uma crise fortissima na faculdade e elucidar tive que parar ele.

-Merda, odeio fazer isso. Nam, leva o Jin para ser atendido e depois liga prós meus pais, pede para virei e trazem roupas, comida e escova de dentes pra mim. .e chocolate.

-Tudo bem.

Nam pegou Jin no colo e passou a catar uma enfermeira que não estivesse dentro do quarto de Jimin. Respirei fundo, tirei meus sapatos e qualquer moeda ou objetos que fizesse barulho. .não faço isso a anos. Me encaminhei lentamente pra dentro do quarto,  pra minha sorte, ele estava de costas para mim, andei cautelosamente, os médicos tentavam chamar a atenção dele, gritavam que não iam fazer mal, Jimin não ouvia nada, apenas gritava tentando se proteger de qualquer ataque, eu me aproximei por suas costa, ele jogou a cabeça pra trás e eu aproveitei pra dar uma chave de braço nele, ele se debatia, aumentei gradativamente a força. 

-ME SOLTA! COELHINHO, ME AJUDA! Tá machucando!..Se..está zangado..desculpe..não. .respiro .

-Eu te amo. 

Eu sussurrei quando ele apagou e apoiei o corpo dele no meu, os médicos me tiraram ele e o colocaram na cama, sai quando começaram a amarrar ele na cama enquanto aplicavam remédio nele, não aguentei ver, eu mantive minha cabeça baixa andando sem rumo no hospital,  eu não queria ver ninguém, só queria ficar sozinho, só um pouco. Quando debatiam por mim, estava numa área desativada do hospital, parecia em obra. Ali mesmo, no meio de restou de parede, tinta, poeira, cacos de vidro, eu me respeita naquele lugar, o primeiro grito foi alto, potente, repleto de dor, era pequeno demais, eu gritei mais uma vez e outra e outra..depois do sexto eles se tornaram apenas lufadas de ar, eu não sabia porque chorava, por ver Jimin se machucado, por eu ter feito o que fiz e machucado ele, de desespero, de mesmo preocupação. .acho que foi por isso é. .por ter sido minha culpa. Porque é pouco chamei minha prima? Sabia que ia dar merda,  Jimin não queria ir pro jantar, eu deveria ter parado de insistir e desmarcado essa merda. Ninguém entende Jimin, as vezes acho que nem eu entendo, me pergunto se é certo estarmos juntos, eu não quero deixar ele, mas não posso negar a minha culpa nisso tudo..eu não sei o que fazer. Tomado pela indecisão, de repente noto o quanto estou cansado...fisicamente, mentalmente e emocionalmente. Sem ter o que fazer a respeito, eu digo a vontade do meu próprio corpo quando adormeço sentado no chão.

-Jungkook? Filho?

-Hum..mãe? 

-Filho, o que faz aqui?estamos te procurando a quatro horas!

-Eu dormi isso tudo? Desculpe eu..Jimin,  onde ele está? ??

-Calma, está se recuperando, deram pontos nos mamilos dele. Ele não para de chamar por você. 

-A...eu..ele vai ficar internado? 

-Não. Alta no fim do dia. Levanta filho, deve estar doido para ver ele.

Não eu não queria, mesmo assim eu  tinha que vê-lo. Me levantei devagar e fui para onde ele estava, minha mae ficou de mão dada comigo, mas me soltou quando entrei no quarto. Jimin estava lá, deitado na cama, as marcas de tudo o que houve estava mais que claro que nunca, meu coração apertou mais um pouco quando vi os curativos envolta do seu corpo agora sem sangue, ele olhava para o teto, me demorei um pouco mais olhando para ele. Te amo, amo tanto que dói.me desculpa. Caminhei até ele e deu as duas batidas no ombro dele, forcei um sorriso quando ele me olhou.

-Oi anjinho.

-Oi Kook.. você demorou. Me machucaram.

Ele falou sobre a chave de braço que eu, a voz rouca pelo aperto. 

-Vai passar. Está com dor?

-Não.. me deram um remédio enquanto eu dormia, sinto as picadas das agulhas arderem.

-Entendo. que bom que está bem. Jimin eu preciso conversar com você.

O sorriso dele se foi, o meu já tinha se ido a séculos. Segurei sua mão e ele a apertou em desespero.

-O que foi?

-JImin. Eu te amo.Mas..eu acho que a gente chegou lá..não tem para aonde ir..

-Está terminando?

-Estou.

-Você não gostou da dança? Foi o beijo com o Jin? Foi o meu ciúme? 

-Não amor..nada disso que só..Deu Jimin. 

-Eu.. não entendo.. o que fiz de errado? O Kook..gostava de mim assim..

-desculpa meu amor, mas eu tenho que ir.

Eu desfiz do aperto dele e me afastei, ele tampou o rosto para esconder as lágrimas.

-Por favor..me desculpa. Não me deixa sozinho, não me abandona, você prometeu. Diz pro Jimin o que é, eu faço melhor..eu tento, por favor...Jungkook? cadê você?

Eu saí do quarto já abraçando o corpo de minha mãe enquanto Jimin gritava me chamando.

-O que você fez?

-Fiz o que tinha que fazer. Ele vai sofrer agora mas vai superar, logo vai me esquecer. foi minha culpa.

-Meu filho eu não vou me meter, se você acha que foi certo então eu nada direi.

-certo..

Quando cheguei em casa, a única coisa que fiz foi pegar um porta retrato nosso e deitar abraçado com ele, novamente lágrimas.

-Foi por você, eu juro.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...