História A mais bela maldição - Capítulo 5


Escrita por: ß

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Kim Namjoon (RM), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga)
Tags Angst, Fluff, Hetero, I Breath Taegi, Namjoon, Políamor, Sugamon, Taegi, Taegimon, Taehyung, Taemon, Vmon, Vsuga, Vsugamon, Yaoi, Yoongi
Visualizações 48
Palavras 844
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Pansexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 5 - E o prêmio de melhor nora e melhor genro vai para...


— Eu jamais achei que viveria para esse momento — Namjoon disse, tentando não rir.

— Que momento? — Ouviu a voz de Taehyung vindo do banheiro, onde o loiro estava se arrumando nos últimos trinta minutos.

— Yoonji de vestido e salto alto —  Sorriu ao olhar para a Min. — Você já usou salto alguma vez na vida, noona?

— Meu bem, por incrível que pareça… — Deu  uma risada debochada, enquanto andava com lentidão até o centro da sala. — Sim, eu já usei. Não me olhe com essa cara, Namjoon.

Mas não tinha como ele não a olhar assim.

Yoonji estava deslumbrante.

Não que a Min não ficasse bonita com suas roupas usuais — moletom largo e calça jeans preta rasgada, ou camisas que eram grandes demais para ela, porém que a deixavam extremamente atraente —, mas o vestido preto curto evidenciava suas pernas fortes e definidas pelas aulas de futsal que fazia uma vez ou outra, e o tecido justo destacava sua cintura e busto. O cabelo azul estava preso em um coque, a franja curta à frente da testa, os olhos com um rímel fraco; seus ombros estavam expostos, e a visão da clavícula definida, evidenciada na pele branca como leite, dava-lhe um ar sensual.

— Uou — Taehyung disse dramaticamente, enquanto passava o braço esquerdo por trás da Min, a mão encontrando sua cintura, a puxando para perto de si. — Quem é você?

Ela olhou para cima, o cenho franzido.

— Há, há. Engraçado.

— Vocês estão indo para um casamento ou coisa do tipo? — Namjoon perguntou quando olhou para Taehyung, vestido com uma camisa branca com detalhes em preto, os dois primeiros botões desabotoados exibindo o início do seu peitoral, um casaco fino e longo listrado em preto e branco, a calça preta justa com um tênis branco.

— É o primeiro jantar com nossa sogra, Namjoon — Taehyung falou de modo acusatório, o cenho franzido, colocando a mão na cintura. — Precisamos causar uma boa impressão!

—  Se ela não expulsar a gente de casa no momento que atender a porta… — murmurou, a mão na cabeça, pensando se isso tudo era realmente um bom plano.

Murmurando um pequeno tsc, Yoonji se aproximou do moreno — Namjoon conseguia ouvir o barulho do salto alto vindo em sua direção — e depositou um pequeno beijo embaixo de sua orelha, no início da linha da mandíbula, o fazendo se arrepiar.

Parecia que a maldita sabia o efeito que ela tinha em si e fazia de propósito.

— Ela vai amar ter uma nora como eu — sussurrou em seu ouvido. Namjoon virou o rosto apenas para dar de cara com o sorriso travesso da Min.

Era demais para seu coração.

— E eu de genro, então? — o mais novo falou orgulhoso, enquanto ia mais uma vez ao banheiro, ver se estava tudo certo com sua aparência.

Mas é claro que estava. Kim Taehyung ficava bonito até quando tentava ser feio.  

— Com certeza. — Riu, passando o braço por trás da Min e colocando a mão em sua cintura. A garota se deixou levar, e de repente estava muito próxima de si, Namjoon conseguindo sentir o cheiro do perfume de morango que a mesma amava usar, sentindo o busto da outra contra seu peitoral e, assim, Kim Namjoon se sentiu como um garoto de 13 anos entrando na puberdade. — Vocês dois são a nora e o genro que minha mãe sempre sonhou.

— Sempre soube. — Yoonji confirmou, rindo alto em seguida, deixando que sua gengiva aparecesse junto com seus dentes pequenos e fofos.

— Vamos? — o mais novo perguntou, indo em direção à porta do apartamento.

Com um sorriso no rosto, as mãos ainda na cintura da mais velha, ele disse:

— Vamos.

 

— Olá, Jonnie — disse a mãe do moreno, dando um leve beijo na bochecha do outro, meio receosa por conta das brigas recentes. Porém o olhar suave que tentava manter não durou por muito tempo, pois logo ela encarou os rostos de Yoonji e Taehyung, e fechou a expressão. — Onde está sua namorada, meu filho?

Namjoon respirou fundo.

— Mãe, te apresento… — Fez uma reverência exagerada, mostrando as duas pessoas ao seu lado. — Essa é Yoonji, minha namorada. E esse é Taehyung, meu namorado.

Ele jamais vai esquecer a expressão que sua mãe tinha ao processar as palavras.

A mulher ficou exatos dez segundos — Taehyung fez questão de contar para poder tirar sarro depois — olhando os três à sua frente, como se Namjoon estivesse falando em outra língua e ela tentasse entender o que ele dizia.

— O quê? — foi tudo o que ela conseguiu responder.

— Minha namorada e meu namorado, mãe — repetiu, com um sorriso amarelo no rosto.

— Olá, senhora Kim! — Yoonji deu um passo à frente, com uma voz fina e forçada. Tinha um sorriso grande efalso, e o moreno teve que se segurar para não rir. — É um prazer te conhecer. O Jonnie fala muito da senhora.

— É um prazer estar num relacionamento poliamoroso com seu filho, senhora Kim! — foi a vez de Taehyung falar, pegando nas mãos da mãe de Namjoon de maneira exagerada e a comprimentando.

Relacionamento poliamoroso? — a mulher perguntou quase em um grito, olhando para Namjoon com as sobrancelhas arqueadas.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...