História A Mais Forte - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Tags Comedia, Drama, Romance, Roteiro, Suspense, Web Novela
Visualizações 11
Palavras 2.148
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Heterossexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


A Mais Forte
(versão original)

Novela de Felipe Stanko



Personagens deste capítulo:


ALICE
ANGÉLICA
CLARA
LÍGIA
LUCAS
MARA
MARINA
NATALY
RENATA
RICARDO
ROBSON
RODRIGO
THEUS

Participação Especial: ANDRIELY, DÉBORA, INVESTIDOR, JOSELMA, MARLI.

Capítulo 6: A Vida no Limite.
Resumo do Capítulo: Ricardo quase flagra a conversa de Marina e a convoca pra uma reunião na Raios, Marina confronta Alice no banheiro e leva uma surra da rival, Nataly termina com Theus ao vê-lo com outra, Derrotada, Marina faz um escândalo na sala de Ricardo durante uma reunião. Rodrigo e Clara jogam bola e ele se impressiona com o talento dela. Mara e Robson discutem e Mara se despede. Angélica recebe a notícia da prisão de Robson quando ele a liga. Alice avisa Ricardo do anúncio em SP, Mara põe a casa para alugar. Na ausência de Alice, Nataly é chamada para fazer o novo anúncio de Silvio Carbone.

Capítulo 6 - A Vida no Limite


Fanfic / Fanfiction A Mais Forte - Capítulo 6 - A Vida no Limite

CENA 1. RAIOS- SALA DE MARINA. INTERIOR. DIA.

Ricardo convoca Marina para uma reunião surpresa de planejamento:

MARINA: - O homem que me viu fugir depois de atirar na Alice, ele tá aqui na Raios e parece que é pra ficar.

Lígia olha surpresa, Marina continua desesperada.

MARINA: - E agora...

Ricardo entra suavemente e interrompe a conversa

RICARDO: - Ocupada Marina?

MARINA: -(assustada) Eu, eu não... Por que Ricardo?

RICARDO: - Só pra avisar que daqui a pouco tem a reunião de planejamento. Não se atrase!

MARINA: - Claro, eu vou sim! Obrigada por lembrar.

Ricardo sai discretamente deixando um sorriso, a conversa de Lígia e Marina segue:

LÍGIA: - Marina, Marina! Tudo bem?

MARINA: - Tudo, mas não sei por quanto tempo...

Corta Para:

CENA 2. RAIOS- BANHEIRO (FEMININO). INTERIOR. DIA.

Alice está no banheiro penteando o cabelo quando é confrontada pela rival:

ALICE: - Boa dia Marina, se preparando pra reunião?

MARINA: - Sim, sim... (cochichando) patroa...

Alice ouve o cochicho e se irrita:

ALICE: - O que te faz pensar que eu sou sua chefe Marina, só porque eu namoro o Ricardo? 

MARINA: - Não, não é por isso. E sim porque sua opinião vale mais que a minha por aqui.

ALICE: - (passando a olhar Marina nos olhos) Do que você tá falando Marina? Agora tá dizendo que eu tô manipulando o Ricardo contra você? Por que é só isso que falta mesmo.

MARINA: - Não falei mas deve estar mesmo, uma pobre modelo como você não pensou duas vezes antes de se atirar no partidão do Ricardo. (rodeando Alice que fica apenas movendo a cabeça) Quando ia ter essa oportunidade na vida de novo?

ALICE: - Pra sua informação, quando eu entrei aqui eu só queria ser modelo, quem quis sair comigo foi ele, eu não precisei me atirar nele pra chamar atenção como certas pessoas...

MARINA: - Agora tá falando que sou atirada? (rindo alto) Você é muito burra Alice, ou se faz! Como pode acreditar que um homem como o Ricardo te ama? Ele só ta te usando até não achar coisa melhor! Você não é nada pra ele, você não vale nada pra ele, você é a maior puta que já pisou nessa empresa!

Alice se enfurece e da um tapa na cara de Marina, antes que ela possa reagir, Alice puxa seu cabelo e a joga no chão e senta sobre sua barriga enquanto Marina esperneia:

ALICE: - Agora você vai falar quem é a prostituta sua desgraçada, (dando um tapa) fala!

MARINA: - É você,sempre foi você! Me solta que eu acabo com a tua raça!

ALICE: - Ah não, fica ai descançando até eu falar tudo o que você tem que ouvir.

Alice fala enquanto distribui tapas (um a cada ofensa):

ALICE: - Você é uma vaca, interesseira, golpista, invejosa, sem noção e ordinária. (pausa nos tapas) Eu só não te chamo de prostituta pra não ofender as prostitutas que são mulheres de verdade, o que não é o teu caso.

MARINA: - Mentira, mentira! Tudo o que você falou é você, é tudo pra você! Me solta antes que eu acabe com a sua raça!

ALICE: - Claro querida, mas antes só um recado... Mexe comigo de novo que eu acabo com a sua raça! (Dá um ultimo tapa e levanta rápidamente).

Marina também levanta assustada e põe a mão na boca (já sangrando) encara Alice com medo.

ALICE: - Ah, antes que eu esqueça, toma! (jogando uma maquiagem) é pra você disfarçar essa cara de defunta. 

Alice sai com uma cara de vitória. Marina se olha no espelho ainda assustada.

Corta rapidamente para:

CENA 3. VILA DA PROSPERIDADE (ENTRADA/CASA DE THEUS (FACHADA). EXTERIOR. DIA.

Nataly chega a vila animada e com algumas sacolas quando flagra Theus com outra menina:

Nataly desce do ônibus e entra na vila:

NATALY: - (cantando)*"Me telefona, me manda um beijo, que eu estou aqui morrendo de saudades e de..." Ah que dia! Mal posso esperar pra ser uma estrela!

Nataly sobe o pequeno morro e começa a ver Theus:

NATALY: - Ih, olha o Theus! (andando mais rápido) Eu vou dar uma surpresinha pra ele.

Enquanto isso, Theus e Andrielly conversam e se beijam:

THEUS: - ... Meu amor eu já falei que eu vou te assumir relaxa, só não vai ser agora!

ANDRIELY: - E porque não Matheus? Por que sua mãe não gosta de mim?

THEUS: - Você sabe como ela é...

ANDRIELY: - Sei, sei sim... Sei que você é um banana que não me assume porque tem medinho da mamãe...

THEUS: - Também não é assim nêga. Meu sonho é casar com você, mas agora eu não posso...

ANDRIELY: - Não pode porque?

Nesse momento, Nataly se aproxima e vai encarando eles sem que percebam. A conversa segue:

THEUS: - Eu não posso por/

NATALY: - Porque ele namora.

Theus encara Nataly asssustado, que devolve com um olhar sério, Andriely também se surpreende sem perder a seriedade, o diálogo segue novamente:

THEUS: - Nataly, meu amor! O que você tá/

NATALY: - Cala a boca Matheus, você já me enganou demais!

Corta Para:

CENA 4. RAIOS-SALA DE REUNIÃO (1º ANDAR). INTERIOR. DIA.

Derrotada, Marina faz um escândalo na sala de Ricardo durante uma reunião e acaba demitida. 

A reunião acontece:

RICARDO: - Então Débora, os índices do mês já sairam?

DÉBORA: - Sairam sim Ricardo! (distribuindo pastas aos investidores e diretores, cerca de 10) E são muito bons por sinal.

INVESTIDOR: - Realmente, números muito satisfatórios! A Alice deu uma nova cara a empresa.

Marina entra enfurecida na sala e extremamente brava batendo na mesa:

MARINA: - Essa vagabunda deu é desgosto pra essa empresa, isso sim!

RICARDO: - Do que você tá falando Marina? Surtou?

MARINA: - Eu? Eu surtei? (rindo) quem surtou foi a psicopata da sua namorada que me bateu de graça lá embaixo.

RICARDO: - O que, vocês brigaram de novo? O que aconteceu.

MARINA: - A gente discutiu, e ela me bateu, mas se ela acha que vai ficar assim, ela tá muito enganada. 

Ricardo olha surpreso a Marina.

MARINA: - E você Ricardo, controle sua namoradi-nha, antes que eu dê um jeito nela!

Corta Para:

CENA 5. VILA DA PROSPERIDADE- CAMPINHO. EXTERIOR. DIA.

As crianças brincam de futebol, Lucas brinca de narrador enquanto Rodrigo e Clara jogam:

LUCAS: - (narrando a situação) Rodrigo pega a bola e sai em disparada! Clara vem marcando, Rodrigo dribla, mas passa errado! Alice pega a bola, caneta Rodrigo, desvia, e chuta direto pro gol!

Clara comemora o gol enquanto Rodrigo fica boquiaberto.

CLARA: - Mais um,(rindo) reage Rodrigo!

RODRIGO: - Ah, você só fez esse porque eu deixei.

CLARA: - (bagunçando o cabelo de Rodrigo) Para de mentir ô chorão! E ve se você consegue pegar essa (movimentando a bola com os pés).

Rodrigo e Clara continuam o jogo enquanto se divertem.

Corta Para:

CENA 6. PENITENCIARIA MORRO DA CRUZ (RJ)- LOCAL DE VISITA. INTERIOR. DIA.

Segue a conversa de Mara e Robson.

ROBSON: - (chocado e nervoso) Então quer dizer, que você estragou tudo, ferrou a minha vida pra sempre, por causa de ciuminho Mara! 

Mara o olha parada e sem resposta.

ROBSON: - Fala desgraçada! Foi isso que você fez?

MARA: - (se aproximando de Robson quase a ponto de beijá-lo) Foi, e não me arrependo.

ROBSON: - Você destruiu a minha vida! Você tem noção disso? Eu vou ficar anos aqui por um crime que eu não cometi por causa do seu ciúme doentio! Esse ciúme que quase nos matou naquele dia/

MARA: - Não! Não fala daquele dia meu amor, isso não faz bem a ninguém!

ROBSON: - E isso faz? E isso aqui (olhando e pondo as algemas aos olhos de Mara) fez bem pra alguém? (tentando se acalmar) Sabe o que você vai fazer Mara? Você vai falar pro delegado tudo o que você fez e me tirar daqui, porque a única bandida aqui é você! 

Mara olha tudo agora com um olhar mais raivoso.

ROBSON: - Aliás, o que aquelas drogas tavam fazendo na sua casa em?

MARA: - Não é da sua conta e não vem ao caso, o que importa é que eu vou sair por aquela porta segura de que você nunca mais vai ver a desgraçada da Angélica. Aqui você vai ter muito tempo pra pensar o que mais importa pra você, eu ou ela!

ROBSON: - Mara você é doente!

MARA: - (á policial) Ei! (batendo a porta) já deu aqui!

A porta se abre e Mara sai rapidamente:

MARA: - (acenando)Adeus meu amor! 

ROBSON: - Mara!

(CENA MUDA) Robson vai a porta da cela e grita de desespero.

Corta Para:

CENA 7. RAIOS- SALA DE RICARDO. INTERIOR. DIA.

Ricardo lê documentos quando é surpreendido pela chegada de Alice:

ALICE: - (abrindo a porta lentamente) Licença!

RICARDO: - Ah,(desanimado) entra amor.

ALICE: - Nossa, que desânimo... Já sei, ficou sabendo da briga?

RICARDO: - Claro né alice, ela fez questão de esfregar na minha cara na reunião que você é uma louca e que eu não sou capaz de controlar minha namorada.

ALICE: - Eu sou louca? Ela chega me ofendendo, falando que eu não sou do seu nível, se fazendo de coitada e eu sou a louca?

RICARDO: - Eu sei que é ela quem provoca, mas você não tem que se importar com o que ela fala. Você não é a primeira e nem vai ser a ultima modelo que ela implica, basta ignorar que ela perde o argumento.

Alice olha cabisbaixa.

RICARDO: - E mesmo assim Alice, isso é um ambiente de trabalho, não quero mais saber de brigas, se ela continuar assim, está com os dias contados na Raios por justa causa! (abraçando Alice) E você é sim a mulher da minha vida.

ALICE: - Desculpa amor... Mas, (saindo do abraço) não foi esse o assunto que eu vim falar com você hoje...

RICARDO: - Não?

ALICE: - Não, (empolgada) eu fui chamada pra fazer um anúncio na Fama!

RICARDO: -  (arregalando os olhos)Na Fama?!

Corta Para:

CENA 8. (INTERCALAÇÃO) PENITENCIÁRIA- CELA DE ROBSON E CASA DE ANGÉLICA. INTERIOR. DIA.

Angélica está vendo novela quando recebe uma ligação de Robson:

Angélica atende surpresa.

ANGÉLICA: - Alô? Robson, o que você quer?

ROBSON: - Oi, eu só liguei pra te avisar que eu tô preso.

ANGÉLICA: - Preso? Como assim preso Robson, o que você fez?

ROBSON: - Eu juro que eu não fiz nada e nem sei quanto tempo vou ficar aqui, só avisa os meninos que eu não vou voltar tão cedo.

ANGÉLICA: - Só isso?

ROBSON: - Não Angélica, eu liguei pra te dizer que eu te amo e pra pedir perdão pelo o que eu fiz...

ANGÉLICA: - Se é assim, eu aviso as crianças tchau! (desliga)

ROBSON: - (FORA DA LIGAÇÃO) Angélica, Angélica?

ANGÉLICA: - Ah. E essa agora, como eu vou contar pra eles que o pai tá preso? Meu Deus!

Corta Para:

CENA 10. CASA DE MARA. EXTERIOR. DIA.

Mara e Joselma negociam o alugel da casa.

JOSELMA: - Gostei da casa, acho que vou ficar!

MARA: - Que bom!

JOSELMA: - Mas quanto o aluguel, qual o preço?

MARA: - 700 por mês.

JOSELMA: -  (espantada)700! Bem, mas se comparado a outras extorções que vi por ai até que tá bem barato. 

MARA: - Tá mesmo, mas seria injusto cobrar mais pela casa.

JOSELMA: - Se é assim, nos mudamos segunda, onde que eu assino?

MARA: - (entregando o recibo)Aqui mesmo.

JOSELMA: - Ah, eu nem sei como te agradecer,(empolgada) eu e minha família vamos ser muito felizes nessa casa!

MARA: - Com certeza! (cochichando) Espero que mais feliz do que eu fui.

Corta Para:

CENA 11. (INTERCALAÇÃO) CASA DE NATALY/ RAIOS- SALA DE ESPERA. INTERIOR. DIA.

Nataly está no sofá quando sua mãe (Marli) a avisa de uma ligação da Raios. 

NATALY: - (gritando) Oh mãe! O que tem pro almoço, eu tô com fome!

Marli vem da cozinha:

MARLI: - E quando que você não tá com fome minha filha?

NATALY: - Quando eu tô com cede ué?

MARLI: - Ah Nataly, vai lavar uma louça que aquela pia já tá/

A conversa é interrompida quando o telefone toca.

MARLI: - Atende Nataly!

Nataly corre e atende:

NATALY: - Alô, Nataly falando.

RENATA: - Oi Nataly, tudo bem? É que você foi selecionada pra fazer um ensaio aqui na Raios, você estaria interessada?

NATALY: - Eu, claro! Claro que eu estou interessada, quando vai ser?

Marli olha tudo interessada.

RENATA: - Vai ser na proxima segunda as 14 horas, ok?

NATALY: - Ok, as 14 horas na Raios, vou, vou sim! (pausa) Até lá! (Nataly desliga o telefone) - Ah! Eu consegui!

MARLI: - Conseguiu o que filha?

NATALY: - Eu consegui realizar o sonho da minha vida mãe!

A CAM foca na cara de Nataly e congela.


Notas Finais


Muito obrigado pela audiência e fique atento, pois estamos no fim da primeira fase de nossa saga!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...