1. Spirit Fanfics >
  2. A Maldição >
  3. O livro

História A Maldição - Capítulo 2



Notas do Autor


Capítulo não revisado.
14/09/20
Oi, nesse capítulo eu fiz um pouquinho maior, espero que gostem : )

Capítulo 2 - O livro



  Era um livro muito bonito. Capa dura de couro avermelhado e parecia gasta. As páginas eram amareladas e com desenhos muito estranhos. Estava chegando mais perto, mais perto...

- Bom dia - com um pulo me sento na cama e ao meu lado Lilian estava com um sorriso largo e parecia bem animada. Era apenas mais um sonho estranho. Em alguns instantes recuperei a conciencia e olhei amargamente para aquela criança velha.

- Bom dia - disse secamente e me levantei da cama.

- Seu uniforme esta no guarda roupa e aliás eu amei ele - dizia a garota quase que pra si mesma andando pelo quarto.

Olhei para o teto por alguns instantes até que Lilian sai do quarto, suspeitamente, sem dizer uma palavra. Me levantei, me troquei e fui para a cantina comer.

O lugar estava cheio. Parecia que todos resolveram tomar café no mesmo horário. Era extenso, com várias mesas alinhadas e em uma parede uma espécie de self-service com frutas e biscoitos. Era até que bem arrumado. Peguei algumas frutas e me sentei numa mesa livre e apenas comia tranquilamente até ver alguém se aproximar. Não percebia quem era mas depois reconheci e era ninguém mais que... *Lilan*. Ela estava com um sorriso estampado na cara e bem humorada e se sentou à minha frente.

- Oi, como foi sua manhã?

- Normal.

- A minha foi maravilhosa e encantadora. - disse o ser como se todos a estivessem ouvindo.

- Aliás, Nanda, posso te chamar assim? Queria saber mais sobre você.

Fiz um breve silêncio.

- Só não me chama de Nanda, obrigada.

- Você fez algum outro amigo aqui?

- Não.

- Já eu fiz vários, foi incrível. Amo todos eles.

- Você ama muitas coisas, né?

- Tem coisas que não tem como não amar. Não tem nada que você ame?

- Não.

Lilian fez um silêncio de pena.

- Se quiser pode me chamar de Lili.

- Tá.

Me levantei e foi até uma parede do salão.

- Hey. - Uma voz estranha me chamou, mas imaginei que não seria eu.

- Garota, olha pra cá. - Acabei olhando e vi uma garota um tanto peculiar. Ela usava roupas escuras e um delineado pesado.

- Qual seu nome? - disse a sombria garota.

- Amanda.

- Nome bonito. - disse a garota se aproximando.

- Sou Carla. - ela estendeu a mão na minha direção. Apenas apertei

. - O que faz aqui sozinha? - disse Carla se escorando na parede.

- Raiva.

- De quê?

- De garotinhas perfeitas que amam tudo e todos.

- Ta falando da bostinha purporinada da Lilian?

- Essa mesma. Parece que já está bem famosa.

- Ela é bem cativante, mas não gostaria de conviver com alguém assim.

- Pelo você menos não tem que dividir o quarto com ela.

- Você divide?

- Infelizmente, sim.

- Mais que merda ein. Essa garota consegue amar até uma pedra.

- O que eu mais queria é ver aquela carinha perfeita inchada de tanto chorar em ver tudo que ama desaparecer.

- Seria uma bela cena. - disse Carla e ficou fitando a Lili.

Ficamos conversando por um bom tempo até acabar a hora do café e nos separamos. Nos vimos novamente umas duas horas depois na floresta com o resto dos adolescentes e os adultos. Iríamos ter que juntar gravetos e folhas secas pra fazer uma fogueira.

- Esse lugar até que não é tão ruim. - disse Carla chutando uma pedra.

- Achei bem escuro e calmo. - eu disse espantando um mosquito.

Nós duas estávamos caminhando para dentro da floresta longe de todos. Depois de uma caminhada, avistamos uma cabana abandonada e tomada pelas árvores. Paramos para observar.

- O que acha de entrar? - disse Carla com os olhos cintilantes.

- Tem certeza? - eu disse com muita vontade de entrar mas com mal pressentimento.

- Vem logo. - Carla me agarrou pelo punho q quando percebi estávamos dentro da cabana.

Era um lugar escuro, poucos móveis e a maioria de madeira. O que não parecia ser de madeira era uma estante de livros a oeste da entrada. Parecia ser um metal bem enferrujado e com livros bem envelhecidos. Em frente a essa estante tinha uma mesa bem acabada com um único livro aberto sobre ela. Fomos adentrando a sinistra cabana e fomos até o livro.

- Que língua é essa? - disse Carla tentando ler o que estava naquela página aberta.

- Parece ser latim. - disse me aproximando.

Quando peguei o livro percebi que parecia ser de couro a capa e resolvi olhar. Era um couro avermelhado bem gasto. Parecia bem familiar o livro. Carla estava olhando pela janela para ver se vinha alguém e percebeu algumas pessoas perto coletando pedaços de folhas e gravetos.

- É melhor nós irmos andando. - eu disse olhando o número da página do livro e fechando indo em direção à porta. Carla me acompanhou até o lado de fora e voltamos junto aos outros jovens.

- Uma maldição?? - falou Carla pasma.

Tenho a impressão de ter sentido uma gota do seu suco assim que colocou na mesa bruscamente. Estávamos na mesa do café da manhã no outro dia. Tinha passado a noite inteira traduzindo a página do livro no Google e realmente era latim. O livro estava aberto em uma maldição.

- "Amare et nunquam videbis". Esse é o nome da maldição. Me parece que tudo que a pessoa amaldiçoada amar irá morrer aos poucos. Me parece ser um livro de feitiçaria.

- Será que funciona?

- Acho que sim. Por que alguém teria um livro desses?

- Talvez ele tenha aparecido para resolver alguns assuntos. - Carla fita Lilian que estava em uma mesa com várias pessoas. Parecia estar feliz.

- Talvez. Mas me parece que precisamos de um fio de cabelo da pessoa para fazer o feitiço.

- Deixa comigo. - Carla se levanta e vai em direção à popular garota. Ela da um abraço em volta do pescoço dela e arranca três fios de uma vez só. Lilian percebe e parece que doeu bastante. Foi bom de se ver. Carla estava voltando desfilando e me entregou os fios de cabelo. Eu coloquei em um guardanapo e guardei no meu bolso.

- Amanhã. Depois do toque de recolher, me encontre na cabana e leve um pedaço de tecido. - eu disse e foi saindo de lá em direção à próxima atividade que teríamos de escalada. Carla concordou e se foi logo em seguida.
 


Notas Finais


Desculpe a demora pra postar. Espero que tenham gostado :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...