História A maldição de Anúbis (Jungkook) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jungkook, Personagens Originais, V
Tags Bts, Drama, J-hope, Jungkook, Mitologia Egípcia
Visualizações 133
Palavras 1.886
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Fluffy, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oláaaa. Finalmente eu voltei. ><
Esse cap ficou bem menor do que eu esperava mas eu estou sem muito tempo. Mesmo assim espero que gostem.

Boa leitura

Capítulo 3 - Missão pt.1


Kook não dormiu. Ele apenas entrou na cabana e juntou a pedra da lua, só faltavam mais quatro partes agora. Ele se sentou na cama e ficou pensando sobre o tal noivo de Ana.  Neth, não? Ele era filho humano de Anúbis então Kook não poderia encostar nele, sem que ele tenha feito algo, e tratar uma humana mal não era nada de mais para os deuses. Kook precisava arranjar algo para se livrar dele. Ele não exitou em perceber que precisaria da ajuda de Taehyung. Mas para isso teria que falar com Ana, sem Neth saber. Seria difícil mas ele tentaria. Ele não poderia deixar que Ana se casasse com ouro sem fazer nada. Ele planejou tudo vendo o céu escuro ir clareando aos mínimos, até se tornar uma enorme pintura clara. O por do sol era lindo. Kook o amava e queria poder vê-lo com Ana um dia. E ele mantinha na cabeça o pensamento de que fariam isso. De que fariam isso e mais um monte de coisas juntos, afinal, ele prometeu a sí mesmo que seria o anjo de Ana, e ele não descumpre nenhuma promessa que saia de sua boca ou mente. Assim que o sol estava brilhando no centro do céu, iluminando toda a cidade, Kook levantou-se da areia e bateu nas roupas para limpá-las. Ele percebeu que um humano se aproximava e ficou em posição de combate, mas logo percebeu como o humano acharia ridículo e ficou normal. Kook sentiu um aroma de receio vindo dele. Ele queria saber porquê. Ele andou um pouco mais rápido assim que viu a casa e parou de frente para ela.

-Bom dia, você.. Você sabe quem mora nessa casa?
-Eu.. Por quê?
-Oh, perdão. Eu me chamo Kim Taehyung e sou adorador da deusa Basteth
-Me chamo Jeon Jungkook e sou um forte e fiel adorador de Ísis
-Perdão o incômodo mas, por acaso essa casa caiu e fizeram outra?
-Não.. É a mesma casa. Ela não vai cair.. Você é amigo de Ana? O que fez a casa?
-Sim, sou eu mesmo.. Você é o menino que consertou que casa?
-Eu mesmo
-Muito obrigado, muito obrigado a você e a sua deusa.
-Não precisa agradecer. Faço tudo para ver Ana sorrir.. Você não deveria ser de outra cidade?
-Sim, mas tive que vir morar aqui quando minha cidade foi atacada e meus pais morreram…Anúbis não quis trazê-los de volta. Disse que não poderia
-Oh, eu sinto muitíssimo
-Tudo bem. Eu pude conhecer Ana-Tae sorriu de maneira doce.
-Você gosta da Ana?
-Claro, somos amigos.. E você? Gosta dela?-Jungkook ficou mudo por um longo tempo.-Gosta?
-Eu.. Não sei o que é gostar.. Ísis já m disse mas eu não sei ainda.
-Vamos conversar-Tae se sentou no chão e Kook em seguida.-Quer saber o que é gostar?
-Quero-Kook balançou a cabeça como uma criança. Tae achou fofo e bagunçou o cabelo dele. Kook confessou a sí mesmo que estava achando ele legal.
-Fica nervoso perto da Ana?
-Muito
-Seu coração bate rápido?
-Parece que vai explodir
-Sorri?
-O tempo todo
-Acha ela linda?
-Mais do que a própria Ísis
-Ciúmes?
-Tenho-Ele corou.
-Kook... Você gosta dela de verdade. Que fofo…mas tem um problema
-Qual? O Neth?
-Já conhece ele?
-Tive o desprazer ontem
-Temos algo em comum.. Não gosto dele também. Ele trata Ana muito mal. Muito mesmo
-Eu vi…preciso da sua ajuda
-Para que?
-Quero arranjar um jeito de poder matar ele
-Ué, só mata
-Não posso. Ele é servo de Anúbis
-Que que tem? Humanos matam humanos-Kook ficou nervoso e exitou.. Ele precisaria contar. Mas Ísis deixaria?
-Posso contar algo?-Novamente ele perguntou mais para Ísis do que para Tae. Ela murmurou um sim em sua cabeça, e o jovem Kook sorriu.
-Claro que pode
-Eu... Não sou humano. Sou um anjo de Ísis-Tae começou a rir.
-Aham, claro. Eu sou uma cobra-Kook se irritou.

Ele olhou e percebeu que não havia ninguém perto. Ele segurou Tae pela gola da blusa e abriu as asas, iniciando um vôo bem rápido, subindo de um modo violento. Tae arregalou os olhos e gritou muito alto enquanto eles subiam. Foram tão alto que conseguiam ver o Rio Eufrates se olhassem com muita atenção lá de bem longe.

-Acredita agora?
-Sim... Sim.. Me põe no chão, Kook. Eu acredito-Kook riu. Ele sentiu um aroma muito forte de medo vindo de Tae.
-Tem medo de altura?
-Sim…sim…muito-Tae apertava os olhos enquanto virava a cabeça para cima e choramingava um "Basteth, me ajuda". Kook o forçou a olhar para ele.
-Tae.. Abre os olhos
-Não
-Abre
-Não
-Vou te deixar em queda livre
-TÁ BEM!-Ele abriu os olhos encarando Jungkook assustado.
-Eu não vou deixar você cair.. Não vou te matar. Olhe em volta como o alto é lindo. Olhe tudo que pode ver. O Egito, a lua.. Tudo-Tae foi olhando em volta e observando tudo. Aos poucos o odor de  medo foi saindo e um de alegria e surpresa tomou conta de sí, junto com um de gratidão.

-Eu superei meu medo... Obrigado, Kook!-Tae abraçou Kook forte, que sorriu e o abraçou de volta.
-Não tem nada. Todos os amigos de Ana, são meus amigos... E todos os inimigos.. Também.
-Não te quero de inimigo-Ele disse e ambos riram.
-Sô não se torne inimigo de Ana.. Vamos descer e falar?
-Vamos. Superei o medo mas vamos com calma.

Kook assentiu. Ele abaixou as asas e desceu rapidamente pousando atrás de um enorme arbusto seco-Como se fosse tampa-lo algum modo. Assim que viu que não havia ninguém, ele fechou as asas e os novos amigos apostaram uma corrida até a casa de Tae. Assim que entraram Tae perguntou se Kook queria comer uma tigela de frutas e Kook negou.

-Eu não preciso comer, obrigado
-Mas já comeu melancia?
-Não
-Prova, Chato!-Kook pegou um pedaço e mordeu.

O gosto da fruta e do caldo doce invadiram seu paladar surpreendendo Jungkook. A fruta era realmente muito gostosa e ele sorriu para Tae.

-Eu falei que era bom
-Aham.. Falou. Eca!-Kook fez uma careta ao morder um caroço e colocou a língua para fora.
-Não moda essas coisas duras. São caroços
-Eles são horríveis. Servem pra que?
-Nós os pegamos e colocamos para cultivar na Terra. Assim eles cultivam e nascem novas melancias
-Ah.. Entendi. Que coisa legal!!
-Bastante. Mas pra que quer minha ajuda?
-Bom, preciso de ajuda para achar um jeito de poder matar Neth sem infringir as regras
-Entendi. Podemos vigiá-lo
-Boa idéia-Kook sorriu largo.
-Podemos ir agora. Esse horário ele fica sozinho no jardim do Faraó, que floresce pois Set permitiu, já que ele ama flores.. Mas ele nunca deixa ninguém ficar lá com ele. Precisamos ter cuidado
-Eu terei todo do mundo
-Então vamos.

Tae puxou a mão de Kook e ambos correram. Durante o caminho brincaram, Kook era muito infantil e Tae gostou disso, ele não tinha irmãos para brincar desde que seu irmão morreu quando ele tinha seis anos. A vida de Tae era muito sofrida. Toda sua família pegou uma maldição graças ao seu Tataravô..bem tatara mesmo. Que era adorador de Amon mas o traiu, fazendo ofertas e oferendas à deusa Afrodite, Grega. Pois ficou encantado com sua beleza. Amon o amaldiçoou e a sua geração até a sua décima geração. Tae foi a décima primeira. Mas com a morte de seu irmão ele se tornou a décima, mas a maldição já havia passado. Mas ainda assim Tae trazia em seu rosto um dos sorrisos mais lindos dr todo o Egito. Pois os que sofrem muito aprendem mais e passam a ver a alegria em todas as coisas, alegrando a todos em seu derredor.

Chegaram ao jardim do Ramsés e de cara já avistaram Neth cheirando rosas e parecia falar sozinho. Os meninos se entre-olharam e se agacharam em um arbusto para observarem. Neth nada fazia, a não ser olhar e regar as flores e plantas. Neth era um homem bonito e forte. Qualquer menina se apaixonaria por ele. Na verdade todas as meninas da cidade caiam de 'amores' por ele-Amor pela aparência, isso sim. Mas Ana não, Ana não olhava a beleza, a pequena e doce menina olhava o coração das pessoas. E ela sabia que Neth tinha um coração horrível quando se tratava de amor. E Ana queria ser amada de verdade, por quem ela era como pessoa, não por sua beleza ou status social.

Os meninos passaram a tarde atrás do enorme arbusto rebuliço e gordo de folhas verdinhas. As pernas e corpo de Tae já estavam doendo ao extremo, mas Kook tocou nele e tudo voltou ao normal, como se ele tivesse dormido por dias seguidos. Ele agradeceu ao anjo sorrindo e voltaram a missão. Mais outras duas horas se passaram e a lua brilhava no céu, deveriam ser suas sete horas, já podia-se se ouvir o vento correr. Neth se preparou para ir embora e então, os meninos também. Mas tropeçaram um no outro na hora de levantar e acabaram caindo dentro do jardim. Chamando a atenção de Neth. Neth veio andando rápido e furioso em suas direções. Parou os encarando com certo ódio. Ele era filho de um deus e odiava que lhe passassem a perna.

-Estavam me vigiando desde quando?-Ele disse os encarando de perto. Kook sentiu medo. Vindo dele e Tae. E de Neth ele sentiu fúria e desafio.

Kook sentiu medo mesmo sabendo que era possível matar Neth, mas ele não poderia. Não queria causar uma guerra ao infringir a lei mais importante dos deuses. Ele sentiu seu corpo mole e fraco, suado e peito acelerado. Nunca havia sentido isso antes. Era horrível. Desejou nunca sentir de novo.

-Respondam!-Neth gritou firme.
-Nã-não estávamos
-Então o que faziam aqui, princesas do Egito?
-Bom...é...é-Tae dizia nervoso e suando frio. Não conseguia pensar em nada.
-Estamos preocupados com Ana, não a vimos o dia todo. E estávamos procurando-a. Acabamos nos perdendo. Acabamos de chegar. Percebemos que era o jardim do Farão e iríamos dar a volta para não lhe perturbar. Mas acabamos caindo na hora, senhor Neth-O homem assustador os encarou por um período muito longo, os assustando ainda mais.
-Vão embora logo ou eu os mato, vermes imundos.

Os dois amigos se levantaram e correram como crianças assustadas para o colo de suas mães. Correram e não pararam até chegarem na casa do Tae. Se olharam enquanto recuperavam o fôlego e depois se olharam assustados.

-Perdão. Não, a culpa é minha. Para.. Tudo bem-Falaram em coro e riram como dois idiotas.
-Quase morremos-Tae disse sorrindo alegre.
-Quase.. Eu senti medo pela primeira vez
-Como foi?
-Horrível. Agora sei o que sentiu mais cedo.. Desculpa
-Deixa disso, vá para casa, ok?
-Ok.. Até amanhã. Vamos.. Repetir isso?
-Sim. Mas com cuidado.

Ambos se despediram e rumaram para suas casas. Kook se concentrou tanto na missão e em Ana que nem pensou em pegar um pedaço da pedra da lua que havia no arbusto onde se escondia. Ele voltaria amanhã. Ana importava mais.. Ele só espera que Ísis não tenha lido esse pensamento seu. A única coisa que ele temia era Ísis. Única não, ele tem medo de perder Ana.

Kook deitou em sua cama porém ouviu um "aí" ser dito. Ele se levantou assustado e confuso e abriu as janelas para iluminar.

-O que fez aqui, Ana...


Notas Finais


Ana, Ana. Hahaha
Hum.. Luta com Kook e Neth? Quem quer? Heueheu. Até o próximo.
Beijos, morangos e abraços.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...