História A maldição de Athena... - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Amizade, Aventuras, Confrontos, Drama, Magia, Maldição, Mistério, Revelaçoes
Visualizações 3
Palavras 828
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Magia, Mistério, Romance e Novela, Survival, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá!❤
Voltei com um novo cap :')

Capítulo 9 - Os Waders


(...)

Vale dos sonhos.

- Merine... Desmond.- o sacerdote notou que os dois voltaram juntos.

-Ah...Sacerdote.- a jovem ficou cabisbaixa.

- Onde está Reeve?- ele perguntou diretamente ao guerreiro.

Os dois se olharam e desviaram.

- Não...- antes que o guerreiro dizesse a verdade, merine o interrompeu.

- Ela está desabafando com a Stella.- ela contou, abrindo um grande sorriso.- Estão juntas. Sabe, depois daquela aventura Reeve acha que é uma sereia. Ela é tão doida. Não se preocupe, ela já estará aqui antes de anoitecer!

O velho nem teve tempo de sequer contestar, Amelia estaria o esperando. O guerreiro ficou sem entender.

- O que acabou de dizer?- ele sussurrou, incrédulo com diversas mentiras.

- Eu não sei! Tive que fazer algo!

- Acha que mentir é a melhor solução?- ele contestou, enraivecido.- Isso pode piorar!

- Confiemos na Reev. Ela vai voltar! Temos que enrolar ele... Um pouco.

- Aquela pirralha...- ele rosnou.

(...)

Floresta Sombria. Lado oeste.

Nerissa é um tanto idiota. Mas ela é leal... Acredita em mim e me apoia...

- Ei! Por acaso...- a ninfa acabou parando no caminho. 

- Droga... Mil vezes droga.- bufei de raiva.- Não estou achando o maldito mapa!- Nerissa sorriu sem graça e se afastou no momento.

- Reevezinha...- ela falou com uma voz diferente, mais meiga.- Seria... Esse aqui?- ela mostrou o maldito mapa quase ilegível.

Ergui minha espada apontando diretamente ao seu pescoço. Ela não moveu sequer um dedo para me parar. Realmente não teme ou acha que não sou capaz de tal ato?

-O que pensa que está fazendo?- perguntei não tirando os olhos dela.

- Ah... Eu sei, parece que fiz de propósito! Mas... Acredite, não foi bem isso!- ela comecou a se defender.

- O mapa estragou! Por sua culpa. E agora? 

A maldita ninfa se divertia com o meu desespero. Era nítido de que ela fez mesmo de propósito. Que péssima atuação. Há dias em que ela tenta me convencer a abandonar o vale dos sonhos e segui-la para longe... Não achei que ela seria capaz disso.

- Desculpe, Reev.- ela ergueu seus braços como rendição.- Tinha de fazer isso. Agora não precisa mais se preocupar com aquele velho que acha que é seu pai e aquele guerreiro perseguidor.-ela falou.

- Não seja estúpida.- comecei a rir de seu feito e ela parecia não entender.-posso não ter o mapa, mas possuo uma boa memória. Lembrarei do caminho até la.

Muita chuva. Estou toda encharcada... E Nerissa começou a espirrar. Isso indica de que ela logo ficará doente. Claro... Não percebi antes. No caminho, ela não parava de tremer...

- Temos que achar um lugar para ficar. Ja está ficando tarde e ainda não paramos.- eu a segurei firme e começamos a andar juntos. 

- Desculpe... não planejei bem esta parte...- Nerissa falou com sua voz trêmula.

- Está tudo bem.

- Veja! Ali tem uma caverna...- apontou adiante.

Nos adiantamos ate lá, mas eu pressenti algo. Parei no mesmo instante.

- Não estamos sozinhas.- sussurrei para a ninfa que também concordou.

-Me deixe para trás...- ela falou, em meio a tosses.

- Acha mesmo que eu faria isso?- me neguei completamente e segui com passos cautelosos. Ouvi um barulho próximo.

- Humanas...- disse uma voz grossa, misteriosa.

- Tão inocentes! E frágeis...- disse uma outra voz, mais proxima ainda. 

Lentamente, deixei Nerissa perto da árvore ao lado e ela segurou firme em seu arco. Eu peguei a espada e olhei bem a frente.

Consigo sentir essência sombria. Criaturas nada benevolentes. Não há nem o que me surpreender... Afinal, estamos na floresta das sombras. Não se pode esperar coisas boas aqui.

- REEV! Cuidado!- Nerissa me alertou. Olhei bem a frente e por reflexo, consegui escapar, pulando para o lado.

- Obrigada...- agradeci e meus olhos se atentaram ao meu redor. Estão me rondando... São em três.

- Consegue vê-los?- Nerissa perguntou, se levantando.

- Sim. São três.- Respondi com firmeza. Logo mais uma vez fui surpreendida por outro ataque. Tive que bloquear.

- Bom reflexo.- disse a segunda voz que ouvi anteriormente. Logo se mostraram. Seu corpo todo flutuava como uma essência e eles não tinham rostos. Absolutamente nenhum detalhe. Por isso, ficou difícil vê-los. 

- Surpresa com o que ver, garota?- perguntou a primeira criatura, segurando uma corrente que também flutuava.

- Que tipo de criaturas são voces?- Nerissa ousou dizer.

- oh... Uma ninfa.- disse o outro, a detectando facilmente.

- Não temos tempo para conversa. Estou faminto...- disse o que parecia o maior.


Droga. Eles são bem ageis. Eu os ataco e parece que essa espada mal pode toca-los. Obvio, parecem espiritos... Não possuem corpos" normais" e fisicos. 

- O seu colar...- disse Nerissa, olhando diretamente para meu pescoço. 

- O que tem ele?-perguntei, olhando-a confusa. De fato, há algo diferente nele. Sinto meu corpo todo vibrar. E também... As criaturas se afastaram logo após.

- Maldito seja este colar...- uma das criaturas acabara de desaparecer.

- Ele sumiu...

Uma grande luz resplandeceu na hora exata em que se afastaram. Logo, pude ver de quem estaria por detrás da luz dourada. 

- Um... homem?- eu e Nerissa nos olhamos curiosas. Aquele homem de armadura reluzente nos salvou das duas criaturas... Mas logo caiu ao chão. 








Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...