História A Maldição de Esther Coleman!. - Capítulo 15


Escrita por:

Visualizações 13
Palavras 1.827
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Terror e Horror
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Trouxe mais um capítulo pra vocês! Espero MUITO que gostem ^^ 💗.
Boa leituraaaa 📖 !!!!!!!!!!!.

Capítulo 15 - A nova babá!


Fanfic / Fanfiction A Maldição de Esther Coleman!. - Capítulo 15 - A nova babá!

Fanny: 

Já estou no hotel a 1 dia . O hotel em que estou hospedada tem um estilo rústico, meio antigo. Eu simplismente amei, é muito acolhedor! 

Estou me arrumando pois vou me encontrar com um cara que vai escolher as 3 mais qualificadas e então a vadia da Megan vai escolher uma delas. 

E espero que eu seja a escolhida! Porquê assim vai ser mais fácil de se realizar minha vingança... Mas se não for... Vou fazer mal a eles do mesmo jeito! .

Minha tia tem me infernizado com ligações! Então eu troquei de telefone e número. Vida nova e telefone novo rsrsrs.

Já tenho todo o meu descurso de boa moça rsrsrs.

Estou vestindo uma calça, uma blusa e tênis. Eu poderia ir com roupas mais chiques, mas quero que eles se surpreendam com outras coisas minhas. 

Peguei a minha bolsa, chamei um táxi e fui em direção ao escritório. 

******************************************

No escritório...

Fanny: 

Assim que peguei o táxi vi que o lugar em que seria realizado a entrevista seria muito chique. Subi os degraus que levavam até uma sala de espera. 

Lá vi várias moças lindas e elegantes! Mas percebi que uma menosprezava a outra numa disputa sem fim! 

Percebi o olhar de nojo contra mim... Só porquê eu era a mais simples! Mas elas mal sabem das minhas armas! Tenho várias armas...

É como diz aquele ditado: 

" Nunca julgue um livro pela capa ".

Pelo visto, eu era a última que faltava chegar. Assim que cheguei, após alguns minutos eles começaram a entrevistar as candidatas uma por uma! 

Eu fui a 12º a ser entrevistada. 

Quando chegou a minha vez respirei fundo e entrei na sala. 

Assim que entrei , cumprimentei o rapaz e me sentei na cadeira. 

- Boa Tarde Tifanny! Como vai? 

- Boa tarde! Vou bem e o Sr.?

- Vou muito bem. Está preparada? 

- Claro! Vim aqui muito bem preparada...

- Muito bem! Analisei o seu currículo e vi que era muito bom! Mas... Por quê uma moça da sua idade se interessaria por um trabalho como esse? Tem certeza de que é só por conhecer lugares novos? 

- Não só por isso! Sai do Brasil pra mudar de vida, digamos que... Quero ganhar um bom dinheiro! 

- E o que pretende com esse trabalho? 

- Ficar rica rápido! 

Ele me olha surpreso e depois da um sorrisinho .

- E acha que vai conseguir aqui? 

- Provavelmente! 

Digo levantando a sombrancelha e dando um leve sorriso. 

- Me fale como era sua vida no Brasil. 

- Ah eu era muito pobre... Morava com meus avós no Rio de Janeiro! Eles catavam lixo pra me sustentar. E eu ajudava também... A única coisa boa foi que tive acesso a escola.

- Humm... Interessante! Conseguiu terminar os estudos? 

- Sim! E com muito esforço aprendi a falar inglês, espanhol e francês! 

- Isso é muito bom! Então....

Nessa hora a porta se abre e entra uma mulher alta, morena de olhos verdes, cabelos negros... Ela era Megan! 

O rapaz se levantou e foi cumprimenta-la! 

- Olá Megan! 

- Olá... Desculpe pelo atraso. Ainda está entrevistando uma candidata? - Disse Megan olhando pra mim. Eu estava de costas. 

- Sim estou, essa é a última. Ah deixe-me apresenta-las. 

Nessa hora eu me levantei enquanto ele dizia: 

- Megan essa é Tifanny, Tifanny essa é Megan. 

Então eu me virei e andei em sua direção lentamente. 

Quando cheguei próximo a ela, estendi minha mão e disse: 

- Muito prazer em conhecê-la Senhora... Fox! - Disse dando um sorriso. 

Percebi que ela estava com os olhos arregalados e com a boca aberta. Seus olhos estavam fixos no meu rosto, eles estavam me analisando. Ela estava provavelmente surpresa! Ela me olhava como se me conhecesse de algum lugar. 

Ela voltou ao normal, e começou a balbuciar: 

- Eh... Ah... Muito prazer! - Ela estendeu a mão e nos cumprimentamos. 

- Senhorita Valentine, pode ir pra sala de espera e aguardar. 

- Sim senhor. 

Peguei a minha bolsa e sai da sala. Voltando a sala de espera percebi que as garotas estavam nervosas, outras ameaçavam certas garotas com o olhar. 

Me sentei em uma cadeira me sentindo vitoriosa por ter conhecido minha principal inimiga! Percebi o impacto que causei nela... 

Agora é só esperar...

******************************************

Enquanto isso, na sala...

Megan: 

Quando vi aquela garota, as memórias da Esther voltaram a minha mente. 

Os olhos dela... Os olhos dela são iguais aos daquela vadia! 

Por quê disso tudo? Devo estar ficando louca! 

Mas... Algo me atrai nessa garota...

- Senhora? 

Voltei dos meus pensamentos e respondi: 

- Sim? 

- Temos que escolher a babá. Bom olha essas aqui são...

- Não , não, não! - O interrompi. - Eu quero saber dessa garota! .

- Ah Tifanny? 

- Sim, isso. 

- Bom, ela tem um currículo excelente! Ela é brasileira mais veio tentar a vida no exterior e.......

Ele foi contando tudo quando disse :

- Mas acho que ela é incapaz para o cargo. Ela é muito jovem pra isso! Acho que deveríamos contratar uma mais velha e experiente! Ela é a mais nova das candidatas, é uma menina! 

- Não se esqueça de que quem vai escolher a babá sou eu e não você! Eu gostei daquela garota... Ela tem algo nos olhos dela que me atrai... Não sei como explicar! 

- Mas senhora... Tem uma aqui que seria excelente! Ela é a mais adequada pro cargo. 

- Eu quero essa garota como babá! Vamos fazer o seguinte... Se ela não se adaptar contratamos essa que você falou ok? 

- Ok , senhora. 

- Agora vamos anunciar quem ganhou o cargo. 

*****************************************

Fanny: 

Eu estava lendo uma revista quando a cobra e o rapaz sairam de dentro da sala. Eles iriam anunciar a ganhadora! 

Todas nós nos levantamos: 

- Bom... Devo dizer a todas vocês que são ótimas! Tem um currículo e aparência maravilhosa! Mas o cargo é só pra uma babá, então tivemos que escolher apenas uma... E a grande vencedora foi...

Meu coração palpitava , e eu suava frio. Estava torcendo para que eu ficasse com a vaga , quando ela finalmente revelou: 

- Tifanny Valentine! 

Não podia acreditar! Eu consegui! 

- Parabéns Tifanny! Agora vamos para a sala acertar o dia em que você começará, salário e etc.

- Ah, eu não posso acreditar! 

As outras garotas estavam chateadas! Não acreditavam que uma garota jovem e simples como eu fosse ganhar! #tomapiranhas

******************************************

Priscila: 

Eu estava lendo um livro , andando pelo corredor quando escutei um barulho de choro. Ele vinha do escritório do meu pai. 

Abri a porta devagar e vi meu pai, chorando olhando pro quadro da minha mãe. 

Meu pai ainda a ama... Não me lembro muito da minha mãe. Mas a Elizabeth conta pra mim e pra Charlotte que a nossa mãe era a mulher mais doce e bonita que já se viu. 

Pena que ela morreu e que o papai se casou com essa bruxa! E ainda por cima veio com a mãe. 

Eu então resolvi fechar a porta mas sem querer fiz barulho e meu pai escutou.

Ele se virou e me viu. Enxugou as lágrimas e veio em minha direção. 

- Filha o que você tá fazendo aqui? 

- Nada... Eu... 

- Você estava me vigiando né? 

- É... Me desculpe papai.... Mas escutei o barulho de choro e fui ver o que era. 

- Tudo bem... Entra. 

Ele pegou na minha mão e me levou até a poltrona dele. O mesmo pediu para que eu sentasse, e ele se ajoelhou na minha frente. 

- Filha... Não conte o que viu pra ninguém certo? 

- Por quê papai? 

- Porquê tem certas coisas que os outros não podem saber. 

- E uma dessas pessoas seria a Teresa? 

- Sim.... 

- Não se preocupe papai. Eu não vou contar. 

- Obrigada filha. 

- Papai só me responde uma coisa...

- O que? 

- Por quê se casou com a Teresa? 

- .... Porquê vocês precisavam de uma mãe e eu de uma esposa.

- Ela não é a minha mãe ! E não precisamos dela. Você pode arranjar uma namorada melhor. 

- Ah querida... Você não entende... Tem certas coisas que você só vai entender quando ficar mais velha. Mas não vamos falar mais disso. Me dá um abraço? 

- Não precisava nem pedir! 

Priscila se jogou nos braços do seu pai. Aquele era o seu maior porto seguro. Priscila era a mais sensível das irmãs, ela era a que mais sofria com as maldades de Teresa e Megan. Apenas seu pai e suas irmãs a acalmavam. 

******************************************

Fanny: 

Estava tomando um vinho, pra comemorar minha primeira vitória! 

Estava tão feliz! 

Daqui a dois dias começaria a trabalhar. Receberia um salário grande e teria folga aos sábados e domingos. Mas durante a semana eu teria que dormir lá. Estava perfeito pra mim! 

Agora tenho que conhecer o resto da família... O pai, a cobra 2° e as garotas. 

Ela me entregou o uniforme e me falou sobre cada garota. Admito que estava ansiosa para conhecer as garotas. 

O motorista viria me pegar no dia pra me ajudar com as malas. 

Agora só preciso esperar. 

******************************************

Kate: 

Estava lavando louça, completamente preocupada com a Fanny. 

Enquanto lavava a louça eu escutava músicas na rádio. 

Mas derrepente o rádio começou a xiar. Eu enxuguei as minhas mãos e fui ajeita-lo. Depois de umas batidas nele, o mesmo voltou ao normal. 

Voltei a lavar minha música quando derrepente começou a tocar a música: Lilium

Eu gelei na hora! Essa era a música que a Esther costumava cantar na infância: 

Flashback on: 

Eu estava lavando a louça , enquanto a pirralha da Esther estava brincando na sala! 

Além da presença dela me incomodar ela estava cantando uma maldita música, católica ainda por cima! 

- ESTHER CALA ESSA BOCA! - Adverti. 

- ....

- TÁ ACHANDO QUE ISSO AQUI É O QUE? UM SHOW? UMA MISSA? OU UM CABARÉ? 

- Mas mamãe... Essa música é da igreja... Ela é de Deus. 

- TÔ POUCO ME LIXANDO SE É DE DEUS OU NÃO! 

Ela começou a chorar e aquilo começou a me irritar mais ainda: 

- AH QUER SABER? CANSEI! VEM AQUI ME AJUDAR A GUARDAR ESSES PRATOS! 

- Tá...

Empilhei os pratos e dei pra ela. 

Os pratos eram novos e de louça, eram caros. 

- Mamãe eu não vou conseguir aguentar o peso! 

- PARA DE SER MANHOSA! ANDA LOGO. 

Esther andava com dificuldade . Os pratos eram pesados pra ela. 

Quando derrepente ela escorrega e os pratos caem no chão. 

O rosto e o corpo de Esther caem por cima dos cacos de vidro. E a menina grita de dor: 

- AAAAAAAAAAAAHHHHHH!!!!!!!!!

Flashback of.

*****************************************

Sai dos meus pensamentos e fui mudar a estação da rádio. 

Eu era católica mas aquela música me fazia lembrar de certas coisas ruins. 

Peguei a pilha de pratos estava indo guarda-los .

A música Lilium voltou a tocar e eu tomei um susto! Os pratos se quebraram e eu cai por cima deles novamente. 

A única coisa que consegui pensar foi... :

" Ela Voltou..... " .







Notas Finais


Espero que tenham gostado! Comentem o que acharam e digam se devo continuar ou não ❤.
Beijos no coração de vocês 💋💋💋💗 e até 👋.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...