História A Maldição do Vira-Tempo - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Potter, Cedrico Diggory, Draco Malfoy, Harry Potter, Ronald Weasley, Severo Snape
Tags Fanfic, Harrypotter
Visualizações 24
Palavras 1.283
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Magia, Romance e Novela
Avisos: Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 14 - Uma Revelação


Alvo havia voltado, eu o achei, mas estava preocupada com ele, Alvo ficou falando coisas esquisitas.

Eu mandaria uma coruja para mamãe falando sobre Alvo, sei que papai estava ajudando a procura - lo e que talvez eles pudessem dizer para tio Harry sobre isso.

Na manhã seguinte estavam comentando sobre a volta de Alvo, era o assunto do café da manhã.

Foi estranho, pois assim que cheguei no salão principal junto com Ben e Maggie Alvo veio falar comigo:

- Oi Pyx...

Nós três nos olhamos e Ben pareceu não gostar dessa aproximação:

- Oi, como você está?

- Estou bem, madame Ponfrey me deu uma poção revigorante.

- Que bom.

- Será que mais tarde podemos conversar?

- É...sim...claro!

- Depois da aula te espero no corujal.

Eu estranhei, mas concordei, ele foi para sua mesa:

- O que foi isso?

Benjamin perguntou assim que Alvo se afastou:

- Não sei.

- Ele volta e começa a conversar com você como se nunca a tivesse te tratado mal?

- Alvo anda meio confuso.

- Isso não justifica.

Benjamin falou e eu olhei para a mesa de Sonserina, Alvo estava se servindo de panquecas, mas ele me parecia tão diferente:

- Pyxis!

- Oi?

- Estou perguntando se fez a redação do senhor Binns.

- Fiz, você não fez?

- Fiz, mas se não se importar eu gostaria de dar uma olhada na sua.

Maggie pediu e eu disse que mostraria para ela após terminar nosso café, Tiago sentou ao meu lado jogando o braço sobre meu ombro:

- E aí pentelha, mesmo com a capa você foi pega, preciso te ensinar alguns truques.

- Não, eu que fui contar para a diretora Minerva que eu havia visto Alvo na Floresta Proibida.

- VOCÊ FOI ATÉ A FLORESTA PROIBIDA?

Maggie e Ben perguntaram juntos:

- Falem baixo, fui, eu precisava pensar, e foi bom, eu achei o Alvo.

- É, mas perdeu quantos pontos para Grifinória? Sem contar que lá é um lugar proibido.

- 50.

Respondi envergonhada, Tiago deu uma gargalhada:

- Não fique com vergonha por isso, todos nós em algum momento perdemos pontos.

Sorri para Tiago, eu não queria falar sobre isso e ele era um bom amigo, como um irmão mais velho e ele mudou de assunto rapidinho e o restante do pessoal entrou na dele.

Assim que terminamos todas as aulas eu fui até o corujal, Brice veio ao meu encontro:

- Oi menina, trouxe um pouco de biscoito para você.

Coloquei a mão na bolso e entreguei para ela que bicou e voou para longe, para que as outras corujas não a atrapalhasse, fiquei observando as outras corujas e até me assustei com a voz de Alvo:

- Achei que não viria.

- Não deveria, afinal você não falava comigo desde o dia que cheguei no Castelo e ontem falou cada coisa estranha.

- Se você deixar eu me explicar, tudo o que falei ontem fará sentido.

- Estou aqui não estou? Então explique!

Alvo andou até onde eu estava parada, enfiou a mão no bolso:

- Quero te mostrar isso primeiro.

- Onde você conseguiu esse vira-tempo???

- Foi por isso que fugi.

- Alvo, isso é...

- Muito grave. Foi isso que você falou da outra vez.

- Eu nunca disse isso!

- Disse. É por isso que você acha que estou doido.

- Porque você roubou um vira-tempo? É claro que é doido, este é um objeto proibido, todos haviam sido destruídos.

- Não este. Eu o roubei da sala da minha tia Hermione, voltei no tempo e alterei o presente, aí você me aconselhou a voltar e consertar tudo e te procurar quando voltasse.

- Nada disso faz sentido....quando foi que eu falei isso?

- Eu sei, mas por favor Confie em mim!

- Como Alvo?

- Só confie. Como era antes....

Eu não queria chorar na frente de Alvo, mas ele falar aquilo doeu de um modo estranho que cheguei a pensar que minha voz não sairia:

- Você diz isto como se eu que tivesse me afastado de você....você me ignorou e até foi rude só porque eu fui para Grifinória....eu...

- Eu sei....me desculpe....eu.....eu preciso de você....não consigo fazer isso sem você....

- O que você quer fazer?

- Deixar de ser o filho de Harry Potter!

- Isso é impossível! Foi para isso que roubou o vira-tempo?

- Não, eu me expressei errado, quero deixar de ser comparado a ele, quero criar minha identidade.

- Voltando no tempo?

- Isso!

- O que você quer mudar? Sabe que isso é perigoso.

- Sei, eu já alterei uma vez o passado, mas tudo saiu errado....

- Como?

- Eu fui para Grifinória, meus primos Rosa e Hugo deixaram de existir, porque tio Rony e tia Hermione não se casaram....

Alvo falando tudo aquilo parecia uma fantasia:

- Seus pais eram maus...e você tinha um irmão....

- Quê?

- É! Eu fiz uma coisinha errada e mudei tudo.

- E mesmo assim está querendo voltar de novo?

- Pyxis, é por isso que preciso de você. Você é inteligente e saberá o que fazer....

- Não Alvo, isso é muito arriscado!

- Pyx, você sempre disse que queria ter um irmão....

- Disse...mas....

- Se planejarmos direito, isso pode se tornar real.

- Eu...não...sei...

- Pense como seria bom, você voltando poderá ver seu avô.

- Eu...

A ideia de ter um irmão, de ver vovô me pareceram tão tentadoras, mas alterar o passado poderia ser tão perigoso:

- Pyx. - Alvo segurou minha mão. - Olha se planejarmos, tudo dará certo, eu vou ganhar minha identidade, você um irmão e ainda poderá, mesmo que de longe, ver seu avô vivo, por favor!

- Alvo...isso....

- Lá nunca deixamos de ser amigos!

Olhei para Alvo, eu sentia falta da sua amizade, eu também não gostava de vê - lo sofrer por ser comparado com tio Harry, mas voltar no tempo? Isso não parecia certo. E se estragasse alguma coisa? Se ficasse presa no passado?

- Não sei...Alvo...isso parece errado...

- Por favor Pyx! Vamos ao menos tentar.

- Alvo, isso tem que ser muito bem planejado, se a gente muda o passado mudamos nosso presente e se essa mudança for algo ruim?

- É por isso que preciso da sua ajuda! Você conhece quase tudo sobre a História da Magia, saberá o que fazer.

- Alvo....por que não tentar mudar o agora? Tente se aproximar de tio Harry, tente gostar daqui...

Eu queria convencer Alvo a mudar de ideia, a desistir dessa loucura de voltar no tempo e até mesmo de devolver o vira-tempo a tia Hermione. Ele parecia obcecado com essa história, até mesmo enfeitiçado:

- Pyxis, você não precisa voltar comigo, só me ajude a estudar sobre o torneio tribruxo, me ajude a saber o que fazer quando eu voltar.

- Eu não sei....Al.....

- Por favor Pyx! Só me ajude, eu faço o que você quiser, qualquer coisa, mas me ajude?

Eu não conseguia compreender o porquê isso era tão importante para Alvo, tio Harry não era tão mau, eu achava que ele tolerava até demais as afrontas de Alvo, ele afinal foi ele quem escolheu ir para Sonserina.

Isso estava estranho, essa obsessão por voltar no tempo, alterar as coisas, ele escondia algo, e se eu fosse ajudá - lo eu precisava saber o que era, Alvo precisava me falar:

- Alvo, eu preciso que você seja sincero comigo, preciso entender por que é tão importante que você volte, eu sinto que você não está me contando alguma coisa, por favor se eu vou te ajudar preciso que me conte tudo.

Alvo olhou diretamente para meus olhos andou de um lado para o outro, parecia ponderar o que falaria, se falaria, eu estava prestes a ir embora, cheguei a me virar de costas e descer um degrau quando ele me chamou:

- Pyxis! Espere!

Eu voltei e fiquei de frente para ele, Alvo respirou, virou de costas para mim:

-  Tudo bem, vou te contar o verdadeiro motivo pelo qual quero tanto voltar.

- Então conte!

- Quero voltar porque na outra realidade não existe esse boato de que você é filha de Voldemort.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...