História A maldição dos mares - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Tags Hinata, Nobres, Piratas, Sasuhina, Sasuke
Visualizações 283
Palavras 2.151
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Então meus amores! Aqui esta mais um cap e peço perdão pela demora!

Só mais uma coisinha, preciso da ajuda de vocês, me digam alguma personagem que possa ficar com o Naruto para o caso de uma reviravolta (ainda não decidi se farei).

Agora vamos ao cap ♥♥

Capítulo 18 - Autoridade a prova.


Fanfic / Fanfiction A maldição dos mares - Capítulo 18 - Autoridade a prova.

Pérola ajudou Neji a se intalar no navio com Sasuke sempre ao seu encalço,  ele disse que não deveria confiar tão cegamente no irmão que já aparecia dando palpites até no modo como ela comandava o navio, Pérola não se importava, achava que por ele ser mais velho ele estava apenas tentando cuidar dela, mas as vezes ele falava como se ela ainda fosse uma criança parecia se esquecer totalmente do passado e que havia onze anos que ela já navegava.

-Hinata!- Ele sempre aparecia gritando em sua sala enquanto ela conversava com alguma tripulante. 

-Já lhe disse que aqui dentro é Capitã Neji.-Ela disse fazendo um sinal para que a mulher saisse da sala.- O que foi dessa vez?- Ela estava com a voz cansada, afinal ele estava somente a um dia a bordo de seu navio e parecia já ver um milhão de defeitos.

-Não acho que você deva continuar no comando do navio. -Ele foi direto e viu Pérola erquer a sobrancelha. 

-Esta dizendo que eu não consigo ser a capitã do Meu navio?- Ela perguntou frizando a palavra Meu.

-Exatamente. 

-E por que não seria?-Ela se levantou e se sentou ma beirada da mesa encarando o irmão.

-Bem, primeiro por que eu sou o primogênito é meu por direito, segundo por que meu pai nunca desejou que ele fosse usado para pirataria ou sofresse as alterações que sofreu, terceiro por que essa não é a vida que meus pais ou eu queriamos pra você. -Ele disse sendo o mais direto possível,  ele chegou a essa conclusão a muito tempo, só esperava a oportunidade para falar com sua irmã,  ele não mentia totalmente,  ele não desejava que a irmã fosse uma pirata, mas também sempre desejou o navio e no momento também era a única coisa que o ligava a família, se ele queria pegar o embalo da fama de Pérola? Bem, podemos dizer que sim.

-Escute aqui Neji, você me reencontrou a apenas um dia e já acha que pode mandar em mim?!- Ela se exaltou já gritando com o irmão sem entender o que ele queria.- Para que isso agora? Sempre me procurou para tomar de mim aquilo que eu batalhei para conquistar?!

-Você não fez nada para ter esse navio! - Ele se exaltou também e gritou apontando para irmã.-Você sempre foi fraca e a favorita de nosso pai, apenas pegou o navio e saiu com ele se dozendo uma pirata e fez seu nome!-Ele inflou o peito, os dois se encaravam com ferocidade,  os olhos em chamas e os egos feridos.

Pérola se desencostrou da mesa e chutou o peito de Neji o fazendo sair pela porta e cair de costas no meio do convés,  Pérola saiu da sala a passos duros, seus olhos estavam mais opacos e ela ignorava todos os olhares curiosos que viam a cena.

-Como ousa dizer isso?! Eu passei onze anos no mar passando por todas as coisas que até Kami não quis passar! Naveguei por mares desconhecidos e amaldiçoados, passei fome, matei qualquer um que pudesse entrar no meu caminho! Tenho uma maldição que me assombra à 7 anos e você vem me dizer que eu simplesmente o peguei no porto e sai navegando?!- Ela gritou no meio do convés totalmente tomada pela raiva, ela tirou a espada de seu cinto e a colocou no pescoço de Neji.- Você duvida de minha autoridade? Duvida da lealdades de todos dentro desse navio? Então vamos tirar a prova.- Ela tirou os olhos de Neji e se virou para a tripulação. - Quem é a capitã desse navio?!- Ela gritou para elas.

-PÉROLA! -Elas responderam.

-A QUEM VOCÊS JURARAM LEALDADE?

-PÉROLA! 

-EM NOME DE QUEM VOCÊS LUTAM?

-PÉROLA!- As piratas gritavam em coro brandindo as espadas vendo um sorriso mínimo brotar nos lábios da capitã. 

-Entenda irmão.- Ela voltou a espada para seu pescoço. - Dentro desse navio não existe realeza, não existe sangue nobre, não existe ninguém maior do que eu! - Ela bateu no peito. - Aqui dentro eu sou a lei, eu sou a ordem! Consegui esse status depois de muita luta e não vai ser ninguém nem meu irmão a tirar isso de mim! - Neji engoliu em seco quando Pérola se aproximou mais do rosto dele.- Conquistei a confiança de cada pessoa que está aqui, as salvei assim como fui salva um dia e pode ter certeza que eu daria a vida por cada uma delas do mesmo modo que elas dariam por mim! - Ela bateu no peito com força infatizando cada palavra que dizia. - Se quiser eu posso te mostrar como eu sou a autoridade aqui dentro! Que tal joga-lo ao mar?!- Ela perguntou alto e as piratas brandiram novamente. 

-Não precisa.- Ele disse por fim.

-Ótimo,  se você quer continuar no MEU navio terá que seguir as MINHAS ordens, se quer cumprir a promessa do nosso pai entenda que eu não sou mais aquela menina.-Ela disse tirando a espada do pescoço dele e puxou a mão dele o colocando de pé. - Conseguira fazer isso Neji?

-Posso tentar.

-E mais uma coisa, nem pense em fazer um motim ou algo do tipo, a última que tentou morreu de uma forma não muito agradável. -Ela soltou antes de virar as costas para ele.- Circulando o show acabou! - Ela disse para as piratas que bufaram e voltaram aos seus entediantes afazeres.

Pérola voltou bufando para sua sala com Sasuke a suas costas, ele encarava Neji com um certo ar de deboche fazendo o Hyuga bufar.

-Capita, o que aconteceu?-Ele perguntou já dentro da sala de Pérola que bufava massageando as têmporas. 

-Neji veio a minha sala e me disse simplismente que eu não sirvo para ser a capita desse navio que deveria ser ele no meu lugar. - Ela disse irritada se jogando na cadeira, Sasuke pegou um bule que estava a sua mesa e encheu uma xícara entregando para a capita.

-Vamos ter que ficar de olho nele agora, talvez possa tentar um motim.-Ele disse sério e Pérola bufou.

-Ele viu que é a minoria aqui dentro, nem mesmo você e seus homens se juntariam a ele nessa idéia suicida. 

-Isso pode ter certeza. Não iremos te trair.-Sasuke disse categorico, ele se colocou ao lado de Pérola que encostou a cabeça em sua cintura enquanto ele mechia em seus cabelos.

-A troca de lua está chegando.-Ela disse com um fio de voz.

-Vamos achar um jeito de acabar com isso Hinata, eu prometo.-Ele disse com a voz mais serena vendo a pirata confirmar com a cabeça e fechar os olhos para aproveitar o carinho que ele fazia em seus cabelos.

Neji estava totalmente irritado pela humilhação que acabará de passar, mas agora ele pode ver, todas as histórias de sua irmã eram verdadeiras, ela havia mesmo enfrentado os terrores do mar e sobrevivido, viu a lealdade de todas sua tripulação, a visão que ele tinha de sua irmã era total errada na verdade ele que parecia que precisaria ser protegido agora.

-Não é uma boa enfrentar a capitã.- Ele ouviu alguém falar atrás dele e bufou irritado se virando, ela tinha os cabelos em um tom de chocolate amarrado em dois coques e os olhos da mesma cor o lembrava a alguém. 

-Percebi isso, ela não é mais a mesma.-Ele disse se dando por vencido, não adiantaria nada brigar e ser o mais novo inimigo de sua irmã. 

-Pérola só é boa com quem merece sua bondade, eu estou com ela desde o princípio e a vi se transformar, não que ela já não tivesse seus momentos de fúria que se transformava.-Ela disse com a voz desinteressada enquanto brincava com uma pequena adaga.

-Ela não era assim na nossa infância,  ela era totalmente calma e contra violência, gentil e muito tímida.- Ele franziu a sombracelha se lembrando de sua irmã mais nova e de sua mania de se esconder atrás dele sempre que queria ser invisível. 

-Ela ainda é assim, mas muito raramente e com as pessoas que ela quer, como é com o Uchiha as vezes.-Ela disse num tom sugestivo. 

-O que ela tem com o Uchiha?-Ele perguntou cruzando os braços e olhando para a sala da irmã ainda fechada.

-Oh, nada,  ele apenas vai ajuda-la com a maldição de um modo que nem ela sabe como.-Ela disse revirando os olhos. - Mas me diga o tempo que passou no mar afetou sua memória? 

-Não,  por que a pergunta? - Ele estava visivelmente confuso e ela riu.

-Se esqueceu de sua salvadora?- Ela disse rindo ainda e vendo a surpresa do moreno.

-Foi você a camponesa que me ajudou.- Ele concluiu a vendo assentir.-Não achei que fosse uma pirata.

-Não era, dois anos depois que você foi embora meu pai morreu e ninguém compra armas feita por uma mulher eu estava fadada a morrer de fome, mas Pérola me salvou me convidando para me juntar a ela.-Ela contou com um sorriso sincero, assim como todas ali era eternamente grata a capitã por ter sido salva da morte e de um futuro incerto. -A propósito tente não causar mais confusão. -Ela disse se afastando.

-Espera, qual o seu nome?-Ele perguntou.

-Tente Mistashi.-Ela sorriu e saiu de perto do moreno que ficou confuso e perdido em seus pensamentos.

Enquanto isso no castelo dos Namikaze.

Sakura ainda estava instalada no castelo dos Namikaze a pedido de seus pais que disseram que teriam que fazer uma viajem de última,  ela estava irritada e com um humor péssimo,  seus dias se resumiam a se trancar no quarto e maltratar os criados do castelo.

Ela não conseguia ver Naruto junto com Shion, viu que mais uma vez seus planos estavam indo por água abaixo, até tentou persuadir a princesa, mas foi inútil, a princesa lhe disse com todas as letras que não confiava nela e desde então a ignora, e se não bastasse isso ela tem tido pesadelos constantes com a morte dos Hyuga,  as palavras de Hiashi viviam rondando por sua mente e o corte que ele lhe fez no ombro as vezes ardia como se fosse recente.

-Malditos Hyuga.-Ela dizia se olhando no espelho, seu corpo perfeito sem machas ou marcas tirando a cicatriz que não deveria existir no corpo de uma dama como ela.

-Vejo que gosta de se olhar.-Ela deu um pulo quando ouviu a voz da rainha atrás de si e por instinto levou a mão no ombro escondendo a cicatriz. 

-O que faz em meu aposento? Deveria se anunciar antes de entrar.-Ela disse sendo grossa com a rainha que deu uma risada.

-Este é meu castelo, entro onde eu bem entender.-Ela disse se sentando na cama encarando a rosada que já estava incomodada com a situação.  - O que você queria com meus filhos? -Ela foi direta, Sakura saiu do espelho e pegou um robe para tampar o corpo.

-Você sabe que amo Sasuke e ele não é seu filho.-Ela disse encarando a rainha que de uma hora para outra ficou séria. 

-Eu o criei como meu, ele é tanto meu filho como Naruto é. -Ela disse sendo bem clara em suas palavras. - Não me interessa esse seu amor, até por que ele sumiu bem rápido quando Sasuke foi levado.-Ela disse vendo a Haruno engolir em seco.

-Eu não sou tola de esperar por ele que pode nem sequer voltar.-Ela disse com uma tristeza aparente e seus dedos foram por instinto até a sua cicatriz. 

-Então não era amor o que sentia por ele.-A rainha disse a encarando.- Não sei dos seus planos Haruno, mas espero que não tente usar meus filhos para consegui-los, afinal os dois estão indisponíveis e espero que não tente atrapalhar Naruto e a Princesa Shion.

-Não vou me meter na possível união dos dois,  mas não sou de desistir do que quero.- A rosada respondeu fria vendo a rainha sorrir, ela parecia gostar do desafio que aquilo poderia lhe trazer.

-Tente criança,  só não se esqueça da onde você está se metendo.-Ela se levantou e passou as mãos pelos longos fios vermelho ajeitando a coroa como se quisesse torna-la ainda mais evidente. -Espero que saiba o que isso no seu ombro possa significar.-Ela disse saindo do quarto.

Sakura ficou tensa, suas mãos foram até seu ombro onde apertou com força,  nos mares um homem com as mangas rasgadas significa que ele é um traidor da coroa e sua cicatriz poderia significar a mesma coisa se soubessem sobre como ela conseguiu,  mas para sua sorte - ou azar - a única pessoa que sabia de seu envolvimento diretamente esta morta e aqueles que a poderiam delatar também estavam mortos,  tirando Pérola, a inútil Hyuga quem nem para morrer serviu e ainda depois de tantos anos aprecia de novo e atrapalhava seus planos, não era possível que seu karma fosse tão traissoeiro.

Karma, palavra que a amendronta, ela nunca foi de acreditar nas palavras do Hyuga, mas de uns tempos para cá viu que parecia que a praga que ele lhe lançou ates de morrer finalmente resolveu acontecer.

-Vou ter que dar um jeito nisso.-Ela disse indo se vestir, precisava de uma nova estratégia se ainda quissesee ser da coroa.


Notas Finais


Qualquer coisa só falar!
Bjinhos da Tia Yas ♥♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...