História A maldição dos mares - Capítulo 28


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Tags Hinata, Nobres, Piratas, Sasuhina, Sasuke
Visualizações 270
Palavras 2.681
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Então meus amores ! aqui estou eu com mais um cap e só passei para avisar que agora eles serão mais longos que antes e enfim, espero que gostem <3

Capítulo 28 - O que tiver que fazer


Fanfic / Fanfiction A maldição dos mares - Capítulo 28 - O que tiver que fazer

Sasuke acordou sem saber exatamente onde estava, sua cabeça rodava e suas mãos ardiam um pouco, olhou para elas e as viu enfaixadas, provavelmente as havia queimado quando convocou aqueles trovões, ainda não tinha tanto controle sobre eles, retirou as faixas e viu que a palma estava queimada, mas a ferida já estava se fechando, imaginou que Ino deveria ter cuidado dele e realmente seu tratamento era bom já que as feridas estavam quase cicatrizadas. Ele forçou a se levantar e sentiu uma tontura tomar conta de si o forçando a se apoiar na parede.

-Finalmente acordou.- Ele ergueu os olhos e viu Yahiko com um copo na mão que estendeu paraele que bebeu tudo sem questionar sentindo um gosto um pouco amargo lhe tomar conta. - Isso o ajudará a se recompor.

-Quanto tempo dormi?

-Dois dias senhor.

-Sabe que não precisa me chamar assim. -Sasuke disse já tomando sua postura.- E Pérola?

-Acordou ontem, já está bem.- Yahiko sorriu para ele que não entendeu bem aquele sorriso. - Ela pediu para que fosse a sala dela assim que acordasse.

-Já estou indo.- Sasuke vestiu uma camisa que estava perto de sua cama e saiu daquele lugar.
Passou pelo convéns e viu que tudo estava em sua perfeita ordem, o sol estava quente e as piratas trabalhavam a todo vapor, algumas sorriam para ele e o agradecia o deixando um pouco desconcertado, mas ele apenas dizia que não fez nada de mais enquanto seguia para a cabine da capitã pelo caminho ele viu Neji amarrado ao mastro, estava com o rosto abatido e os pulsos sangravam por conta das correntes que o prendiam

Pérola havia acordado totalmente recuperada aquela manhã, seus machucados já não doiam e as ataduras já não era mais necessaria então ela as tirou ficando nua, encheu a banheira que havia em sua cabine com água quente e alguns dos poucos sais de banho que havia guardado e se deixou relaxar na água, quando a água já estava morna ela ouviu batidas na porta.

-Entre. - Ela mandou sem nem se dar ao trabalho de se perguntar quem era, pensava que seria Temari ou Konan lhe informando sobre o curso que tomariam, mas se assustou ao ver Sasuke entrar na sala. -Ah, Sasuke.

-Sim, sou eu.- Ele se sentou na cadeira e virou para a direção de Pérola.

-Fico feliz que esteja bem. - Ela disse com os olhos fechados enquanto apoiava a cabeça na borda da banheira. - E suas
mãos?

-Estão bem. - Sasuke disse com simplicidade e Pérola sorriu.

-Saiba que sou grata pelo que fez por nós.- Ela o encarou e o viu sorrir de lado. - Tenho uma divida com você.

-Então não se importaria que eu lhe cobrasse. - Ele disse provocador e a capitã franziu as sobrancelhas.

-Diga o que quer.

-Um banho agora cairia bem.- Ele se levantou sem esperar por resposta e tirou a camisa que usava, Pérola passou a olhar para seu corpo malhado e mordeu os lábios entendendo o que ele dizia.

-Então venha.- Ela lhe disse se afastando um pouco para lhe dar espaço na banheira. Sasuke mais que depressa tirou as botas que usava, a calça e o short que usava por baixo e se afundou na água atrás de Pérola fazendo com que saisse um pouco de água da banheira.

Pérola apoiou sua cabeça no peito dele enquanto se ajeitava entre suas pernas sentiu sua ereção a suas costas, sorriu travessa e se revirou um pouco roçando seu corpo contra o dele.

-Sabe, eu queria mais do que sua gratidão.- Ele lhe sussurrou no ouvido e ela se arrepiou.

- E o que mais você quer? - Ela perguntou com a voz baixa e Sasuke a virou, a obrigou a sentar em seu colo com o rosto quase colado ao seu.

-Não se faça de tola. - Ele roçou seus labios nos dela. - Você sabe muito bem. - Foi o que ele disse antes de lhe tomar os lábios em um beijo sedento, os lábios da capitã estavam com gosto de rum e ele se perguntou se ela bebia logo ao acordar, mas não se prendeu a esses detalhes quando sentiu que ela lhe mordia o labio inferior o fazendo segurar um gemido.

As mãos do principe desciam por suas costas a arranhando de leve enquanto a beijava, ela sentiu quando ele apertou sua bunda e a puxou para mais perto roçando suas intimidades a fazendo gemer contra sua boca.

-Sa-suke.- Ela gemeu quando ele largou seus lábios e desceu beijos e mordidas para seu pescoço, suas mãos a apertavam mais e ela rebolou em seu colo o fazendo soltar um gemido involuntário.

-Você me deixa louco sabia. - Ele disse com a voz grossa carregada pelo desejo, seus olhos se encontraram e ele a viu sorri quando rebolou de novo sobre si.

-Você demora de mais.- Ela sussurrou para ele.

-Você que é apressada. - Ele devolveu e se levantou com ela da banheira com as pernas enlaçadas em sua cintura.

Eles não se importavam se estavam molhados e molhavam o chão também Sasuke a guiou entre beijos até a parede onde a prensou, se demorar se encaixou nela a fazendo gemer alto enquanto ele se investia contra ela, a cada estocada ela soltava um grito. Sasuke a tirou da parede ainda encaixado nela e a jogou na cama, os cabelos molhados dela se espalharam pelo colchão, sua respiração descompassada fazia seus seios subirem e descerem em um ritmo alto que ele adorou ver, as pernas dela se abriram de forma convidativa e ele sorriu travesso por vê-la daquela forma, impaciente para tê-lo, sedenta por ele e totalmente entregue, mas ele não foi até ela, ele foi até sua mesa e pegou as ataduras que antes estavam em seus machucados, Pérola o olhou confusa.

-Lhe disse que a amordaçaria da próxima vez.- Seu sorriso se alargou quando ele a viu tentar protestar e e levantar, mas ele foi mais rapido e se sentou sobre ela a impedindo. - Não reclame. - Ele disse autóritario quando segurou seus pulsos e os amarrou na cabeceira da cama de forma firme, com a atadura mais limpa ele lhe tampou a boca e deu um beijo por cima da faixa enquanto ela o fuzilava com os olhos sem poder reclamar.- Você gostara minha Pérola. - Ele disse possessivo quando lhe mordeu o nodulo da orelha, seus mãos percorriam por seus seios onde ele apertava de leve a excitando, depois desceu e seguiu até seu sexo lhe massegeando o clitóris a vendo se contorcer sobre sua mão já molhada. - Você quer?- Ele perguntou e a viu confirmar com a cabeça, Sasuke se encaixou entre suas pernas e passou toda sua glande sobre seu sexo. - Tem certeza? - Pérola o olhou como se pudesse mata-lo com os olhos por ele a estar torturando daquela maneira, mas ele gostou de vê-la impaciente.

Sasuke queria tortura-la mais, mas seu corpo pedia pelo dela e assim ele se enterrou dentro dela gemendo baixo enquanto se movia cada vez mais rápido, Pérola tentava gemer ou toca-lo, mas as faixas não deixavam, ela poderia sim estar furiosa se não estivesse ocupada de mais sentindo o prazer que Sasuke lhe proporcionava enquanto se movia dentro dela. Sasuke continuou até sentir as paredes internas de Pérola se apertarem em seu membro, ele rosnou quando sentiu o liquido quente o lhe lambuzar, mas sentiu falta dos gemidos dela, queria ouvi-la lhe pedindo por mais.

-Se eu tirar. - Ele passou a mão pela faixa que cobria sua boca- Jura que não fazerá tanto barulho? - Ele pediu e ela confirmou com a cabeça e os olhos pidões, Sasuke então retirou a faixa e a beijou antes que ela o xingasse voltou a se mexer a ouvindo gemer contra sua boca.

-Sasuke. - Ela o chamou com a voz embargada pelo prazer. - Eu- eu quero toca-lo. - Ela pediu com a voz tão manhosa que Sasuke jurou que foi a melhor coisa que já havia ouvido. - Por-por favor. - Ela estava quase implorando e Sasuke a atendeu soltando suas mãos.

-Minha vez agora. - Pérola disse o pegando de surpresa e invertendo as posições ficando por cima dele, ela tinha um sorriso vitorioso e convencido nos lábios e Sasuke ergueu as mãos como em rendição.

-Faça o que quiser.- Ele disse aumentando o sorriso da capitã que se encaixou nele e sentou de uma só vez jogando a cabeça para trás enquanto ele agarrava sua cintura, os movimentos que começaram lentos foram se tornando rapidos e fortes, Sasuke olhava para Pérola e garantiu a si mesmo que aquela era visão mais bela que já tivera, a água pingava pelo seu corpo enquanto ela quicava, seus seios subiam e desciam tirando os cabelos que em vão caiam sobre eles, seus lábios entreabertos enquanto ela se controlava para gemer baixo e seus olhos, ah aqueles olhos de lua envoltos em luxuria, nublados pelo prazer que sentiam, aquilo era demais para si e ele não demorou a se derramar dentro dela em um orgasmo avassalador juntamente com ela que desabou sobre ele assim que os espasmos pararam.

- Poderia ser assim todas as manhãs. - Sasuke disse com um sorriso convencido e Pérola sorriu de volta.

-Não seria tão ruim- Ela brincou e Sasuke bufou a fazendo rir alto, mas logo o sorriso sumiu dando lugar a uma expressão preocupada.

- O que foi Hinata?- Ele perguntou e ela sorriu por ser chamada pelo nome.

-Hoje é a troca de lua.- Ela disse em um sussurro baixo.

- Calma. - Sasuke a fez deitar sobre seu peito e lhe acariciou os cabelos molhados. - Vamos resolver isso Hinata, eu lhe prometi. - Ele garantiu e ela somente suspirou.

Não era somente a troca de lua que a preocupava, diversos assuntos rondavam em sua mente e era igual com Sasuke, mas eles nunca deixariam de tê-los ali, não enquanto não tivessem coragem o suficiente para falar em voz alta, mas como falar ou questionar os sentimentos de alguém quando nem você mesmo tem certeza dos seus?

-Está tudo em ordem no navio? - Sasuke perguntou quebrando o silêncio.

-Sim, só falta um assunto para resolver.

- E o que seria? - Pérola o encarou e ele viu tristeza em seus olhos.

-A punição de Neji.

- Eu lhe prometi que não deixaria mata-lo. - Sasuke disse firme e Pérola suspirou.

-Eu sei disso, por isso esperei que acordasse para pini-lo, já sei o que fazer. - Ela voltou a deitar no peito nu de SAsuke que acariciou seus cabelos.

-Faça o que tiver que fazer, estarei do seu lado.


No reino do Namikaze.

Minato poderia jurar que ficaria louco a qualquer momento, Naruto sempre falava daquele bendito casamento e o pior era que a família da noiva estava atrasada com os suprimentos de armas e aqueles bastardos ainda exigiam segurança maxima no casamento da filha, como se ele já não fosse fazer isso, ora era seu filho que estava casando, seu herdeiro e não um ser qualquer, ele passava as mãos pelos cabelos em plena confusão, precisava armar seus homens e mais ainda precisava bolar um plano para a segurança do castelo durante aquele maldito casamento o mais rapido possivel, pois o mesmo se aproximava.

Enquanto o rei se descabelava a rainha estava nas portas do quarto da Haruno, aproveitou que ela havia ido para a igreja terminar de organizar alguns preparativos e decidiu que investigaria ela mesma o feitiço que ela havia colocado em seu filho, para ela só poderia ser isso, Naruto nao raciocinava, ele havia deixado de lado seu treino com Jiraya e passava os dias atrás da noiva como um cachorro adestrado, mas se a damazinha pensava que a rainha deixaria essa vergonha se demorar mais para seu filho ela estava muito enganada.

A rainha havia deixado Kakashi e Asuma a porta para impedir que outras pessoas entrassem no quarto e revirava todos os cantos possiveis e impossiveis daquele comodo, olhou embaixo da cama, nos armarios, entre os cobertores e não achou nada, revirou as roupas da Haruno e suas gavetas, já estva quase desistindo quando se lembrou de um detalhe, a rosada gostava muito de se olhar em frente ao espelho, talvez houvesse algo lá. Ela seguiu até a frente do espelho e a olhou atentamente, a moldura em prata com detalhes de ramos esculpidos parecia normal, seguiu os olhos pela moldura e viu um pedaço que os ramos não seguiam o curso normal, curiosa ela o arrumou e se espantou quando viu um pequeno fundo falso se abrir, muito engenhoso ela deveria admitir, ela colocou a mão ali e retirou um pequeno frasco com um liquido que parecia brilhar em dourado mesmo a luz do dia, sorriu vitóriosa, se aquilo não fosse o que ela havia usado em Naruto ela colocaria a mão no fogo ela voltou a moldura para o modo que estava e saiu daquele lugar.
Ela guardou o pequeno frasco entre os seios e saiu do quarto mandando as criadas deixa-lo exatamente como estava e que nada fosse falado a Haruno, chamou seus guardas e seguiu para seu aposento.

-Asuma, sua mulher, já foi uma feiticeira certo?- Ela perguntava enquanto seguia pelos corredores.

-Si-sim, minha rainha.- O homem lhe respondeu um tanto temeroso, feiticeiras nunca eram bem vindas no castelo, muitas delas eram caçadas e vistas como servas de entidades maliguinas sendo condenadas á forca ou á fogueira.

-Quero que a traga até o castelo, hoje a noite.- A rainha mandou e viu o homem vacilar. - Não se preocupe, não irei fazer mal algum á ela, só quero algumas respostas.- Ela o tranquilizou, mesmo não tendo tanto efeito.

- Ouvir é obedecer, minha rainha. - Ele disse seguindo para outra direção.

-Pode ir Kakashi.- O grisalho fez uma breve reverencia e seguiu pelo mesmo caminho do outro guarda enquanto ela seguia para seus aposentos rezando para não encontrar com o filho ou a rosada pelo caminho.
Assim que entrou em seu aposento encontrou Minato sentado em frente a mesa com alguns papeis espalhados, ela soube que eram a respostas de alguns reinos que haviam sido convidados para o casamento, o rei estava com um olhar carregado de cansaço e preocupação e a rinha percebeu que estava tenso quando passou as mãos por seus ombros e o sentiu tenso.

- O que lhe preocupa meu rei. - Ela disse com a voz serena e o rei suspirou.

- Esses malditos Haruno, estão atrasados com a entrega do armamento e ainda vieram me exigir segurança no casamento, como se eu já não fosse fazer isso.- Ele bufou e passou as mãos pelo rosto. - E Naruto está me enlouquecendo falando toda santa hora desse maldito casamento. - Ele disse raivoso e a rainha passou a mão pelo seu rosto lhe forçando a olha-lo.

-Não se preocupe, tudo dará certo. - Ela disse com tanta certeza que o rei desconfiou.

- O que está armando esposa? - Ele perguntou e viu sorrir.

-Ah, por enquanto nada, mas posso garantir que esse casamento não ocorrerá. - Ela disse firme e dessa fez o rei sorriu, sabia do temperamento da esposa, nunca seria bom enfrenta-la ou desafia-la como Sakura havia feito.

- É o que eu espero.- Ele disse lhe beijando a mão.

-Só espere e verá, não permitirei que meu filho siga como um capacho daquela rosada.- Os olhos da rainha estava em chamas e o rei percebeu que ela não sussegaria até acabar com tudo aquilo.

-Faça o que tiver que fazer, só não envolva o meu nome.

-Não se preocupe, não sujarei seu nome com um assunto desse.- Ela o beijou calmamente. - Agora trate de descansar, está com uma cara péssima.

-Só se você se deitar comigo. - O rei lhe provocou com um sorriso travesso e ela devolveu o puxando para cama.

-Nem precisa pedir duas vezes meu rei. - Ela disse enquanto se beijavam sedentos e o rei lhe ajudava a tirar aquele vestido incômodo.

Notas Finais


Qualquer coisa só falar!
Bjinhos da Tia Yas <3 !


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...