1. Spirit Fanfics >
  2. A managers diary >
  3. Maio

História A managers diary - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Oii de novo. Mais um mês para vocês, esse foi um pouco mais curto infelizmente, mas não se preocupem, ainda tem muito o que falar. Espero que gostem, beijos de lover S2

Capítulo 3 - Maio


Fanfic / Fanfiction A managers diary - Capítulo 3 - Maio


Quinta-feira, 3 de maio de 2020

Hoje eu estava dançando e cantando no estúdio, enquanto os meninos estavam em uma reunião que aparentemente eu não podia participar. Eu sou a manager, por que não posso participar?! Mas então, vi tantos ensaios de black swan e ouvi tantas vezes a música, que já sabia cantar e dançar. E como o som só é ligado quando os meninos vão ensaiar, comecei a cantar e a fazer os passos no meio do salão de ensaio deles. Não sei o quanto vão demorar, e convenhamos, me entedio muito facilmente. Estava até descalça e tirei o blazer, ficando com o top que usava por baixo. Esses momentos sozinha me dão uma calma, não sei bem porquê. Não que não goste de ficar com os meninos, eles são muito divertidos, mas sei lá. Fico rodeada de tanta gente o tempo todo que às vezes é bom ficar sozinha. Muitas vezes me visto como as idols de pop, gosto do estilo de roupa. Fui em um evento com eles e nós cruzamos com o blackpink (aprendi o nome de alguns grupos depois que comecei a trabalhar). Tirei uma foto com elas e mandei para o Tao. Ele surtou demais. Queria autógrafo e tudo. Elas são bonitas e se vestem muito bem. São simpáticas também, mesmo que troquei poucas palavras. Dancei e cantei até o final da música, e quando terminei, estava ofegante, e me virei para a porta, me assustando imediatamente com o próprio grupo que me assistia. 
                      Diário off

-Ai, caralho! Que susto!- Coloquei a mão no peito, tava acelerado. -A quanto tempo vocês estão assistindo?- Perguntei, andando até o blazer, o vestindo novamente. Muito imprudente ficar de top na frente deles, mesmo que o blazer ficasse aberto. 

-Você não disse que cantava...- Jimin balbuciou distraído. 

-...e dançava...- Hoseok completou. 

-Não achei importante dizer. E eu não sou muito boa...- Ri envergonhada, já me sentado para assisti-los. 

-Sua voz é incrível.- Jin-oppa, elogiou. Ruborizei. 

-E você dança muito bem.- Por mais surpreendente possível, Suga-oppa acrescentou. 

-Não se compara a vocês.- Chega nem perto. 
-Já podem me substituir por ela.- Namjoon brincou. Eles ficaram me exaltando, o que eu não achei que merecesse. 
                 

   Diário On
Segunda-feira, 7 de maio de 2020


Boa tarde, Celeste, minha amiga. Percebi definitivamente que não consigo escrever em você todos os dias, então estou fazendo isso apenas quando tenho algumas horas livres. Mas não é o caso de agora, então vou te contar bem rápido. Está tudo bem, as vendas do álbum estão nas alturas, vários shows já foram marcados, e eu terei que ir junto óbvio. Adora a ideia de viajar pelo mundo, mas não gosto de deixar Taozi aqui sozinho e tendo risco dele botar fogo no nosso apartamento. Queria dizer também que Jungkook surtou. Ele quer pintar o cabelo (ele já pintou uma vez em uma live) e quer pintar de novo, e ainda por cima quer que eu pinte. Só pode ter enlouquecido totalmente. Posso ser uma boa pintora (na minha opinião), mas não sou cabeleireira. Mas ele insistiu, disse que fica mais bonito com o cabelo marrom claro. E eu falei para ele:

-Jungkook, meu filho, você fica bonito de qualquer jeito.- Não é o cabelo que irá mudar isso. O mais novo ruborizou e olhou para baixo sorrindo. Sei lá o que se passou na cabeça dele, mas de qualquer jeito ele continuou insistindo. E ele quer fazer em live de novo, então além de pintar, tenho que fazer isso numa live. Ele só pode ter sérios problemas. 
                       Diário off 
-Noonaaaaaaa...! Omo, ai está você. Está na hora, o que você está fazendo?!- Ouvi a voz do maknae atrás de mim. Estava escrevendo o diário na bancada da cozinha, torcendo para que ele não me achasse. 

-Estou escrevendo no meu diário que tem um menino me perturbando e não me deixando escrever.- Murmurei, tentando escrever mais. Acho que ele nem se ofendeu com o que eu disse. Mas pude sentir sua presença atrás de mim, e sua sombra se inclinando para tentar espiar o que eu escrevia. -Se afaste ou você morre.- Murmurei, e a sombra sumiu. Virei para trás e o olhei. -Obrigada.- Sorri como se não o tivesse ameaçado. -Vamos logo, Jungkook, você não vai parar de encher meu saco.- Me levantei, fechando o diário, e o menino sorria com seus dentes de coelho para mim. Ele começou a andar, e eu o segui. -Como exatamente você me convenceu a fazer isso?!- 

-Você me adora e faz tudo por mim, Noona.- Brincou sem olhar para trás, mas eu sei que ele está se divertindo com isso. Como não tenho aqui nenhuma roupa que pode sujar, o garoto me emprestou uma camiseta branca e velha, que ficou grande em mim, mas iria servir para a situação. Ele também teve que vestir roupas que poderiam sujar, nunca se sabe. Prendi o cabelo em um coque frouxo em cima da cabeça, e comecei a misturar os produtos, que ele me obrigou a assistir um tutorial para fazer, enquanto ele começava a live. Fez toda uma introdução sobre o que ele iria fazer, e como todas as lives, esperou pegar vários espectadores para começar. Tenho vergonha de aparecer, por isso ele se sentou na privada, e a câmera ficaria em sua altura, e eu ficaria em pé pintando, então minha cabeça não iria aparecer. A camiseta não era de manga comprida, mas como os meninos já descobriram algumas de minhas tatuagens, não preciso mais esconder. Então provavelmente conseguiriam ver (na live) A noite estrelada no antebraço direito e o play de música no pulso esquerdo. -“Quem está aí?!”- O menino leu o comentário. -É a Sun-Noona. Noona, da oi pros armys.- Pediu me olhando, e na filmagem como ainda não dava para me ver, é como se ele estivesse olhando para o nada. 

-Oi.- Murmurei concentrada na mistura. O garoto não se contentou, e me puxou para olhar na câmera. Ele era bem tímido comigo quando o conheci, é isso que a intimidade faz com as pessoas. -Aish, pirralho.- Murmurei e ele riu. -Boa noite, Armys, como vocês estão?! Como eu vou pintar o cabelo do Jungkook, não vou aparecer muito, mas ele estará lendo os comentários.- Sorri agradavelmente para a câmera. É divertido, mas prefiro manter minha pose de má. Me levantei novamente e comecei a colocar as luvas. Ele continuou lendo os comentários e respondendo. Gosto do jeito como ele age com os armys, ele fica bem confortável. Coloquei uma toalha sobre seus ombros, por garantia. Não quero conversar com ele, porque nossa conversa será gravada, mas ele não vai desligar, então não tenho escolha. -E se eu fizer um trabalho ruim e você não gostar?!- Levantei a hipótese. Ele parou, e olhou para cima, diretamente em meus olhos, já estou atrás dele, pronta para passar o descolorante. Ele ficou mais infantil depois que cheguei, não sei bem porquê. Ele ainda tem a pose de machão arrasador de corações, mas quando não tem câmeras gravando ele é até manhoso, faz aegyo pra mim e vive me importunando. 

-Mas, Noona, se eu não gostar, quando pintar o seu na próxima live também vou fazer um péssimo trabalho.- Sorriu sapeca. Comecei a rir e até me engasguei. 

-E quem disse que é você que vai pintar o meu cabelo?! Eu vou em um salão.- Eu já os tinha contado que queria pintar o cabelo inteiro com as cores do arco-íris. 

-Quem precisa de salão?! Nos vamos pintar aqui.- Continuou sorrindo. 

-Ata, vou pensar no seu caso, Jungkook. Agora, fica quieto e vira para frente.- Ele virou, voltando a olhar para o celular. Comecei a passar o pincel com o produto para tirar a cor preta do cabelo. 

-SUN-a... o que vocês estão fazendo?!- Taehyung apareceu na porta do banheiro. 

-Jungkook inventou de pintar o cabelo.- Contei, o outro riu. Colocou a cabeça na frente do maknae e começou a falar com os armys. Fiquei quietinha, só passando o produto. -Onde os meninos estão?- Questionei. 

-Cada um está fazendo alguma coisa diferente.- Taehyung respondeu. 

-Lembra eles que vão gravar o Run BTS hoje à noite.- Sussurrei, ele piscou para mim em confirmação e saiu. Vai entender.

-“Não gosto dela”- Leu outro comentário, mas não teve coragem de olhar para mim. 

-Entra na fila.- Respondi. Aprendi que com algumas pessoas, é melhor ser grossa. Ouvi a risadinha do mais novo, e ele inclinou a cabeça para trás, como se dissesse “só você mesmo”, encostando no meu peito e sujando a camisa de descolorante. 

-Aish, Jungkook!- Olhei para a camisa, o produto umedeceu uma parte, iria ficar uma mancha, mas não muito diferente já que a camiseta já é branca. 

-Aigoo, tudo bem, a camiseta é minha mesmo.- Esse menino, viu.... Continuei pincelando, e muitos comentários começaram a surgir. Coisas como “por que ela está com a camiseta dele?!”, “ela não tem roupa, não?!” Ou “onde ela pegou isso?!”. Os armys são realmente muito ciumentos com seus meninos. Fico pensando o que eles fariam se um deles começasse a namorar. Devem linchar a pessoa. 
                   

Diário On
Pelo menos ele acabou adorando o jeito que ficou, mesmo que já usou o cabelo assim tantas vezes. Demorou horas, Jimin até sentou no chão do banheiro e começou a conversar conosco e com os armys. Não tenho ilusão de pensar que elas gostem de mim. Quer dizer, alguns gostam, mas são a minoria. A maioria que gosta de mim são os fanboys. Eu queria que mais gente gostasse além de homens héteros. Mas tudo bem, não preciso de fãs para sobreviver. Agora, vamos para outro lugar gravar o run BTS, até a próxima, Celeste. 
                                                 Da sua Sun
         Quarta-feira, 9 de maio de 2020
Estou sendo sequestrada. Socorro, Celeste. Eles querem me levar. Eles querem pintar meu cabelo. Eu disse que ia no salão, eu disse que eles vão fazer merda. Mas não me escutam. Eu consegui dar uma permissão mínima para pintarem, mas além de pintarem ainda querem gravar em um live. Eu sei que não é para conseguir dinheiro com isso nem nada, é que eles se divertem nas lives, e os armys gostam de ver a vida deles, e eles acabaram criando o hábito de mostrar. Mas eu tenho vergonha de ser filmada. Muita gente assiste esse vídeos, socorro. 
                     Diário off

-Jungkook, você gravou uma live porque querem te ver, eu não sou um idol, ninguém quer ver meu cabelo sendo pintado.- Tentei uma última vez, o maknae segurava um dos meus braços e Hoseok-oppa o outro. Aparentemente todos vão ajudar a pintar. 

-Vai ser divertido.- Falou. Me sentaram na sala, porque não dava para colocar os 8 em um banheiro. Todos colocaram luvas, e como eram 7, cada um misturou uma cor para formar o arco-íris. 

-Kim Namjoon, se você for colocar a mão no meu cabelo, é bom saber o que está fazendo.- Avisei enquanto ele se colocava atrás de mim. 

-Não se preocupe, vou fazer um ótimo trabalho.- Riu, mexendo em meus fios. 

-Em que furada eu me meti, Deus?!- Balbuciei. Eles começaram a live e todos falaram com a câmera por alguns minutos, depois se colocaram atrás de mim. Eles tentaram ser bem corretos, separando meu cabelo em partes para passar o descolorante, principalmente porque é grande. Então 7 pincéis começaram a dançar no meu couro cabeludo. -Já pensaram que seria mais fácil se não tivesse sete pincéis?!- Questionei porque eles ficam se esbarrando. 

-Seria.- Taehyung riu. Tipo, “seria, mas ninguém vai sair daqui”. 

-Sun-Noona, canta pra gente, isso vai demorar.- Jimin pediu. Eu acho engraçado quando eles me chamam assim. 

-Eu tenho vergonha, e tá filmando.- Acho que eu não sirvo para ser famosa. 

-Por favor, Sun.- Jin-oppa pediu com gentileza, nada escandaloso. 

-Aish, tá...- Que música eu posso cantar?! -가진 게 꿈밖에 없었네
눈 뜨면 뿌연 아침뿐
밤새 춤을 추며 노래해
그 끝이 없던 악보들- (Eu só tive um sonho, quando abro os olhos
 é apenas uma manhã nublada 
Cante e dance a noite toda 
Partituras que nunca terminam) Comecei a cantar We are bulletproof: the eternal. Eu amo essa música, coloquei até como toque de celular. Ela parece de algum jeito entrar dentro da minha alma. Os meninos não disseram nada, mas quando continuei cantando, a voz dos sete me acompanhou. Sorri enquanto cantava. -Ay 우린 호기롭게 shout
'다 던져봐'
세상과 첫 싸움
Don't wanna die but so much pain
Too much cryin' so 무뎌지는 칼날- (Ay, gritamos bravamente: Jogue tudo o que você tem 
Primeira Luta com o mundo, não quero morrer
Mas tanta dor, muito choro
Então, lâminas nada afiadas) Ficou bem bonito todos juntos, assistirei o vídeo depois para ver. Continuamos cantando mais e mais músicas, até que eles terminassem de passar o descolorante. Depois, fui lavar. Eles avisaram para os telespectadores que iriam desligar até o produto terminar de fazer efeito e depois voltariam. Eu lavei e ele ficou bem amarelado, porque meu cabelo é muito escuro e nunca descolore a ponto de ficar claro. Secaram ele e eu fui olhar no espelho. -Meu Deus, parece uma vassoura.- Comentei, estava muito volumoso,seco tipo juba de leão, e ainda amarelado. 

-Calma, não vai ficar assim.- Suga riu encostado na porta. Voltei para que pintassem, com mais medo que tudo. 

-Vira de costas, se não vai conseguir ver na câmera.- Hoseok virou a cadeira. 

-Se vocês foderem..- E a mão de Jin tapou minha boca imediatamente e eu arregalei os olhos. Estava de costas para a filmagem, mas não se podem falar palavrões nela. Todos começaram a rir. 

-Armys, não repitam o que ela disse.- 

-Se vocês...- Parei para pensar que palavra poderia usar que não fosse um palavrão. -estragarem meu cabelo, vão comer língua de boi pelo resto do mês.- Ameacei. Eles continuaram rindo e cada um foi pegando uma mecha e pintando com a cor que segurava. -Estou começando a repensar minhas escolhas de vida.- É rir para não chorar. Eles já começaram mesmo. 
   

 (....)

Acabaram de pintar. Quando fui lavar, tamparam meus olhos para que eu não pudesse ver o espelho. Agora já estão terminando de secar. 

-Se estiver um completo desastre, eu vou raspar a cabeça.- Já deixei avisado. 

-Não se preocupe.- Namjoon me sorriu. Medo. Corri para o banheiro. Provavelmente seguida por eles. 

-AAAAAAAAAAA! Eu amei!- Comecei a girar a cabeça para olhar outros ângulos. Ficou colorido mas sem ser um desastre. Na verdade ficou uma confusão, mas uma confusão linda, tipo eu. Virei para a porta, onde as sete cabeças me fitavam. Fiz um coração com as mãos e sorri para eles. Todos coraram. -Nível profissional.- Comentei, afagando as ondulações, inclinada sobre a pia. 
                 

 Diário on
     Domingo, 13 de maio de 2020

Caramba, faz dias que não escrevo. Desculpa, querida. Eu te contei que já recebi meu pagamento?! Nem sei com o que vou gastar ainda. Sabe, eu tenho percebido que acabei criando uma rotina e uma atividade com cada um dos meninos. Estamos até nos chamando por apelido! Acho que nos aproximamos demais. Não sei. Tipo, meu trabalho é virar amiga deles, basicamente, mas sei lá, acho que estou virando mais do que uma amiga de profissão. E eu não tenho nenhum problema com isso. Tipo, eu devia ter?! Hoje por exemplo, umas 3 vezes na semana, quando estamos na academia, eu pratico boxe com o Kookie, mas domingo a gente foca mais nisso. É como se tivesse virado uma coisa só nossa. 
                     Diário off
                                  Terceira pessoa 

Todos já tinham terminado seus treinamentos, por isso os 6 garotos estavam sentados no chão, assistindo Sun e Jungkook treinando boxe. Ele com as luvas e ela com as manoplas. Ele não admitia, mas não tinha coragem de socar forte a mão dela. 

-O problema é que eu tenho que dar esses tapinhas fracos no seu braço.- Ela resmungou. 

-Por que não bate mais forte?!- Suga perguntou. Ele bem que gostaria de ver o maknae levando umas. 

-Porque se ele batesse em mim, não faria diferença. Mas eu trabalho para ele, não posso prejudicar nem seu rosto e nem seu corpo por causa do trabalho. E se eu fizesse um sequer arranhão nele, o país inteiro iria me jantar na porrada.- Explicou com raiva mas rindo. 

-Acho que é medo.- Jungkook parou, e a provocou. Ela fez uma cara de “você não disse isso”. 

-Bucal, agora.- A garota mandou, indo até a bolsa que estava no canto da sala. O menino sorriu. -Sabe, Kookie, você treina boxe, e eu, eu luto boxe. É um pouco diferente.- Contou, colocando suas luvas cor de rosa e preto. O maknae colocou o bucal, e os outros vibraram. -Nós batemos de verdade nas pessoas. Uma vez por mês, eu e Taozi lutamos por 5 minutos sem perder a amizade.- Adicionou, chegando perto do outro. Eles ainda não sabem quem o chinês é, mas concluíram que provavelmente eles não namoram. Ela e Jungkook começaram a dar socos, mas os dois esquivavam, e em um momento que ela esquivou, ele a agarrou, abraçando-a de costas e prendendo seus braços. Não era um movimento de boxe, por isso ela respondeu com um que também não era. Deu uma cotovelada na costela dele, o fazendo larga-lá. Ela se virou para ele sorrindo. Ele estava com a mão no local atingido, mas não ficou bravo com ela, na verdade até gostou. Gostou principalmente porque isso significa que ela sabe se proteger. -Cuidado, garoto, eu sei lutar mais do que boxe.- Avisou confiante. Ele não conseguia nem esconder a animação que sentia para a próxima. As horas lutando com ela eram as melhores da semana dele. 
                 

Diário on
Segunda-feira, 14 de maio de 2020

Faz uns 5 dias, quando eu chego, encontro Jin na sala. Eu sempre o pergunto o que ele está fazendo acordado, e ele diz que perdeu o sono. Então ele me ajuda a cozinhar o café da manhã e nós conversamos por cerca de uma hora, aí tenho que acordar os meninos. Nós geralmente falamos sobre comida, mas já entramos em muitos outros tópicos. As vezes eu o falo sobre o que faremos no dia, ou conversamos sobre família ou até o que fazemos quando há tempo livre. Não gosto de pensar que ele perde uma hora de descanso, mas reconheço que é mais agradável cozinhar e conversar com ele do que fazer tudo no silêncio matinal. 
                    Diário off
                                     Terceira pessoa 

Sun chegou no dormitório e Jin estava meio dormindo meio acordado no sofá, a esperando. Ele não perdeu o sono em nenhum dia, na verdade, começou a colocar o despertador para tocar uma hora antes, para vê-la. Podia estar morrendo de sono algumas vezes, mas cada minuto com ela é precioso. E de manhã, durante essa uma hora, não existe meninos e nem compromissos. Só ela e ele, a comida e as conversas. Por isso decidiu acordar aquela hora todas as manhãs de agora em diante. Sabe bem da regra da empresa sobre não ter relacionamentos, mas ele não está namorando, né?! Isso é como ter um pequeno paraíso escondido. Não pode namorá-la, ou ter a chance de se apaixonar adequadamente, mas naqueles momentos, não precisavam ser namorados, apenas precisava estar lá com ela. Às vezes até vê-la cozinhar, sem dizer nada, já o animava. Não está apaixonado, pelo menos ainda não, mas definitivamente sente algo por ela. 

-Bom dia, Oppa!- Saudou animada, trocando os sapatos pelas pantufas de unicórnio que ele adora que ela use. Não que 25 anos seja velha, mas o unicórnio representa a eterna juventude na alma dela. Ela viu que ele ainda estava de olhos fechados no sofá. -Omo, está dormindo?!- Sussurrou, tirando o cabelo da testa dele. Ele abriu os olhos e ela se assustou. -Não quer voltar a dormir, Jinnie-oppa?! Você parece estar com sono.- Se preocupou. Ele soltou um pequeno e caloroso sorriso. 

-Meus olhos estavam doendo com tanta claridade.- Disfarçou, e se levantou rápido, como se para mostrar que estava acordado, e ficou tonto. 

-Não se esforce demais, fico muito preocupada.- Andou até a cozinha, colocando as sacolas com os vegetais frescos na pia. 

-Sunnie, me ensina a cozinhar algo da sua infância?!- Pediu, indo para a cozinha. Ela colocou seu avental fofo com uma sainha e lacinhos. 

-Tipo o que?!- Questionou, tirando tudo das sacolas. 

-Ah, não sei, algo que sua omma fazia.- Ele adorava a ouvir falar sobre a vida ou as pessoas. 

-Omma não é muito boa cozinheira, ela faz principalmente macarrão.- Riu. -E o Appa é mais do tipo churrasco coreano e cerveja.- Explicou, lavando as mãos. Ela nunca parava, sempre fazendo várias coisas ao mesmo tempo. 

-Qual sua comida preferida então?!- Questionou curioso. 

-Palmito. Eu amo palmito. Mas só compro uma vez por semana, porque é caro. E também tem salmão grelhado. Não tenho gostos muuuito complexos.- Contou. Alguns dias ele até irá preferir dormir um pouquinho mais, mas nessas manhãs, a Sun é só dele, ou pelo menos sua atenção é. 
           

   Diário on
Terça-feira, 15 de maio de 2020
 

Nas terças, meu tempo livre vai para o Namjoon. Nós montamos tipo um clubinho do livro apenas com os dois. Lemos principalmente livros em inglês. Conversamos sobre livros que um leu, emprestamos livros um ao outro e compramos mais. As vezes lemos para o outro o que escrevemos. Ou lemos o livro em voz alta. É bem legal, mesmo que só tenha dois membros. Meu gosto só é um pouco diferente do dele. Eu prefiro livros de terror (sobrenaturais ou não) e de psicopatas, e as vezes leio algum romance. Ele gosta de livros que mostram mais reflexões e pontos de vista diferentes sobre a vida. 
                   Diário off 
                               

 Terceira pessoa 

-NAM! Nam! Nam!- Ela o achou em seu quarto. Sempre adora ir lá e ver quantas pelúcias do Ryan bear que ele tem. Elas ficavam escondidas, mas depois que descobriu que ela adora o urso, ele colocou várias para fora. -Eu terminei de ler “O Colecionador”. Ele faz várias menções sobre um livro que você já leu.- Contou animada, se sentando na cama. Ele está sentado na frente da escrivaninha, mas se virou sorrindo para olhá-la. Tirando alguns momentos, conversar sobre livros com ela é a melhor parte da semana. -O apanhador no campo de centeio.- Ele pensou, se levantou e procurou um livro na prateleira, tirou e mostrou para ela, que sorriu. -Prepare-se, o próximo que vou ler é “A dívida comédia”, teremos muito o que discutir.- Ambos riram. As partes preferidas dele são quando ela se esparrama em sua cama e começa a ler suavemente, ou quando está lendo um livro e fica tão ansiosa, que começa a andar de um lado pra o outro no quarto, contando sobre o livro e surtando na frente dele. Nessas horas ela mostrava a parte mais escondida de seu ser, mostrava toda sua articulação e conhecimento. Era como se ela explodisse em irritação, mas é só os sentimentos a flor da pele porque ela coloca sentimento em tudo que faz. 

-Olha isso que eu escrevi.- Pediu, ela se levantou, e se inclinou por cima do ombro dele para olhar. -Sun...- Balbuciou, engolindo em seco. Perto demais. Ela é realmente muito bonita, é difícil não sentir nada. 
                   

Diário on
Quarta-feira, 16 de maio de 2020

Nas quartas, quando temos tempo livre, eu dou aulas de inglês para o Yoongi-oppa. Ele disse que não é bom em inglês e que isso atrapalha um pouco o rap, até por que ele tem tipo a língua presinha. Eu acho muito fofo, mas se ele quer corrigir, tentarei ajudar. Ele podia ter aulas com um professor mesmo, mas me escolheu porque disse que não ficaria confortável com um completo desconhecido. Eu sou meio bruta, então eu já faço a aula inteira em inglês e digo pra ele falar sobre assuntos específicos para ver se ele tem o vocabulário, e como ele pronuncia as palavras na conversa. 
                   Diário off 
                                   Terceira pessoa 

-So, let’s start, what are you going to do tomorrow?! Or rather, what do you want to do tomorrow?!- Sun-Hee perguntou, sentada ao lado de Suga na frente da mesa do quarto dele. Ele nem ouviu o que ela disse, apoiava a cabeça com a mão, e olhava perdidamente para os lábios dela enquanto falava. -Oppa?- 

-Hã...- Ela fica tão linda falando. 

-Yoongi, você ouviu o que eu disse?!- Questionou, o fazendo “acordar” e se endireitar. 

-Ouvi... repete por favor.- Pediu, tentando não olhar para os lábios dela de novo para não travar. Ela sorriu, pensando que ele não tem concerto. Mesmo que aprenda um pouco, ele queria a aula por causa dela. Por causa de toda a atenção que recebe. Só gostou de uma menina uma vez na escola, e ficou muito surpreso quando a manager o fez sentir algo. Sempre achou difícil alguma garota realmente o impressionar. E toda sua personalidade antissocial com desconhecidos some com ela. Olhá-la o anima, pensar em tudo que ela faz, principalmente ficar no dormitório até tarde para levá-lo para a cama. -I will...-
                     

  Diário on
Quinta-feira, 17 de maio de 2020

As quintas, faço uma sessão de beleza com o Jimin. Ele não é seguro da própria aparência, mesmo que eu o ache lindo. E como eu trabalho o dia todo, todos os dias, não tenho muito tempo para cuidar da pele. Contando todas essas coisas, até parece que temos muito tempo livre, mas não temos. Geralmente é em alguma hora de descanso ou em alguns minutos entre um compromisso e outro. Mas então, nós fazemos vários tratamentos. Ou usamos máscaras faciais prontas, ou eu faço alguma caseira que acho na internet, ou passamos cremes, fazemos hidratações e tals. Jiminnie adora pentear meu cabelo, não sei bem porquê, mas não me incomodo, ele parece fazê-los ficar mais macios. E além de nos fazer aparentemente melhor, eu tento trabalhar a autoestima dele. Ele é muito bonito para não ser tão confiante. 
                   Diário off 
                                    Terceira pessoa 

Sun terminou de pincelar a máscara transparente com brilho no rosto dele, e imediatamente começou a rir. 

-Do que você está rindo, Noona?! Você está igual!- E ambos ficaram rindo como idiotas. Os dois de roupão, porque quando ela determina que é hora de beleza, é uma total hora de beleza. Eles não se viram sem roupas, claro, é mais como um spa. 

-Jiminnie, penteia meu cabelo?- Ela perguntou, mostrando a escova. Quando eu penteio fica o ó. Os dois sempre fazem isso no quarto dela. Ele adora ser o único que vai lá. Ama pentear seus cabelos porque é o contato mais íntimo que tem. Ele lhe sorriu e pegou a escova. Ela se virou de costas, e ele como todas as vezes, se encantou com ela soltando os fios, e a cascata arco-íris levemente ondulada caindo e ocupando suas costas. Todas as vezes é especial. 

-Noona, por que seu cabelo é sempre tão macio?!- O loiro perguntou sem perceber, acariciando os fios e começando a penteá-los. 

-Ah, Jiminnie, eu nem sei porquê ele é assim, eu tenho passado tanto tempo trabalhando que só dá tempo de lavar mesmo.- Explicou, massageando o próprio ombro. 

-Trabalhe menos, você faz demais por nós.- Recomendou corado. 

-Não tem como, pequeno, a agenda de vocês é muito cheia, ainda mais agora.- Ele sorriu, já que ela não podia ver. Nem deve ter percebido que o chamou daquele jeito. 

-Você precisa de carinho...- Comentou distraído. Consegue ouvir meu coração, Sunnie?! 
(....) 

Algum tempo depois, ela tentou retirar a máscara dele, que secou e agora tem que puxar. 

-AAAAAAAAHHHH!- Jimin gritou enquanto Sun tentava puxar sua máscara. A pele e as penugens do rosto estavam sendo puxadas junto. Ela quer morrer de rir por causa da cara dele gritando, mas ao mesmo tempo está com dó. 

-O que aconteceu?!- Hoseok, Jungkook e Jin apareceram na porta, todos estavam alarmados com o grito. 

-A Sun está tentando arrancar minha pele!- Expressou dramático e choroso. 

-A máscara tá puxando a pele, mas eu não sabia que grudaria tanto.- Explicou meio desesperada, continuando a puxar a máscara, mas devagar. 

-Aiaiaiai- 

-Calma, Jiminnie, estou indo devagar para não doer muito.- Realmente estava desesperada e morrendo de dó do loiro. Minutos depois, ela conseguiu tirar tudo. O rosto dele ficou vermelho e ele com certeza diria que ela o esfolou. Mas de certa forma foi engraçado, isso com certeza não o impediria de continuar seus dias de beleza com ela. 

-Noona, sua vez de tirar.- O mais novo avisou, sorrindo meio sádico. Agora você vai ver o que eu sofri. 

-Se afasta do meu rosto!- Levantou da cama na maior velocidade do mundo.  

-Vem aqui, não vai doer.- O loiro se levantou, pronto para atacá-la. 

-Você não vai tocar no meu rosto!- Gritou, saindo correndo pela porta e preenchendo a casa com sua risada alta. 

-Noona! Sun, volta aqui agora!- Riu, correndo atrás dela. Ela vai tirar por bem ou por mal
                     

 Diário on
Sexta-feira, 18 de maio de 2020

Nas sextas, se tivermos tempo livre, o que infelizmente nem sempre acontece, eu e Hoseok assistimos doramas. Ele gosta porque de algum jeito, eles lhe dão benefícios para compor. Tao se sente traído por isso, porque eu costumava assistir com ele. Mas Taozi prefere doramas chineses, e eu prefiro os coreanos e japoneses (e as vezes alguns BL tailandeses).  Às vezes nós assistimos até algumas horas da madrugada, se eu for dormir no dormitório no dia. Mas eu acabo sempre dizendo para ele ir dormir porque não pode estar morrendo em seus compromissos. Sempre sentamos no sofá e assistimos na televisão. Ele disse que se imagina atuando em um dorama, mas eu só o imagino em comédias. 
                         Diário off 
                                       Terceira pessoa 

Os dois começaram a assistir “Enquanto você dormia” e seria bem romântico se ela tivesse algum tato para essas coisas. Nas cenas de beijo, ele tem medo de ela ouvir o coração acelerado dele. Os dois riem e ficam tristes juntos. Coram por vergonha alheia, e quando algo bom acontece, ficam mexendo as pernas de tanta empolgação. Em alguma hora lá pela meia-noite, os dois acabaram pegando no sono. 

(....) 

Hoseok acordou, deveria ser uma da manhã. Ele levantou a cabeça e sentiu um peso no ombro. Sun dormiu com a cabeça em seu ombro, e ele dormiu se apoiando na cabeça dela. Ele não teve coragem de acorda-lá. Mas seu coração acelerou. Ele não fala sobre romances com os meninos, porque sua ex namorada o traiu, e isso o machucou muito. E ele está sentindo coisas por Sun, coisas que a muito não sentia, e além de tudo, sente o medo de se machucar novamente. Mas ele não conseguiu evitar, se inclinou e depositou um selo na testa dela. Você também me machucaria, Sunnie?! Ela levantou a cabeça do nada, se endireitando como se acordasse de um pesadelo. 

-Uoh, que susto.- Ele colocou a mão no coração, olhando para o lado, tentando disfarçar que só não gritou porque foi muito rápido. Ele se assusta facilmente. 

-Que horas são?!- Ela perguntou e ficou tonta. Não sentiu o selar, foi só um susto mesmo. 

-Tarde.- Respondeu, a olhando, tentando se acalmar. 

-Aish, vamos Hobi-ah, não é bom dormir no sofá. E você precisa estar revigorado para amanhã.- Chamou, se levantando. Ela apagou a luz da sala e ligou a lanterna do celular. E subiu a escada para ir dormir. 
                         

Diário on
  Sábado, 19 de maio de 2020

No sábado, se sobra tempo livre mesmo depois de lavar a roupa, que é todo sábado, eu vou até o quarto do Tae. Com ele eu não preciso me arrumar. Visto aquela calça larga e camuflada, e um blusão que cabe duas de mim. Faço duas canecas de chocolate quente para a gente, e levo para seu quarto. Geralmente ele está todo esparramado na cama. O que a gente faz varia bastante. As vezes ficamos conversando sobre arte, às vezes sobre moda, mas quase sempre assistimos animes. Ele gosta de assistir pelo menos um episódio por dia, mas quase sempre tentamos assistir mais. Eu e ele adoramos procurar “coisas desconhecidas” na internet, e eu o convenci a misturar isso com os animes. Por isso, assistimos apenas animes pouco conhecidos e que ninguém nunca ouviu falar, ou animes que chamo de caseiros, porque são de produção bem simples. Eu adoro o tempo com ele, somos dois estranhos. A diferença é que eu sou o estranho entendido pelos outros, e ele é o estranho mal-compreendido. Também temos uma coisa em comum. Nenhum dos dois nunca se apaixonou de verdade. E ele também gosta muito de Van Gogh. E ele adora minhas tatuagens. Às vezes aponta para a bandeira lgbt no bíceps, coloca o dedo no roxo e diz que é a cor dele. Eu sempre digo para o TaeTae ser bem estranho, porque isso o faz especial. Deus me livre de ser normal! 
                      Diário off 
                                     Terceira pessoa 

Eles dormiram enquanto assistiam, estavam muito cansados. Mas Sun acordou no meio da noite. Se perguntou onde estava, e quando percebeu, se espantou. 

-Onde eu estou?!- Questionou imóvel. 

-No meu quarto...- Taehyung balbuciou enquanto acordava. 

-E por que estou na sua cama?!- 

-A gente tava assistindo anime e pegamos no sono.- Sussurrou e deu um bocejo. 

-E por que você está me abraçando?!- Perguntou toda encolhida. 

-Eu costumo abraçar as coisas quando durmo...- Sorriu timidamente. Dorme mais um pouquinho, me deixa continuar te abraçando. 

-Credo, Taehyung, me solta.- Pediu rindo e se levantando. -Estou com muito sono, vai dormir também, não te quero morrendo de sono depois.- Se despediu e saiu do quarto. Ele sorriu e virou para o outro lado. Só quer que o próximo sábado chegue logo. 
                   

   Diário on
      Segunda-feira, 21 de maio de 2020 

Oi, Celeste, adivinha?! Eu conheci alguém. Quer dizer, eu não conheci, já conhecia, apenas encontrei de novo. E não é alguém, são alguém. No Instagram do Taozi, tem um vídeo (que depois fez ele apanhar), onde eu beijo um cara e uma garota. Os reencontrei e estamos trocando mensagens. Faz bastante tempo que eu não namoro. Vai que dessa vez dá em algo. Hoje os meninos perguntaram qual é a minha história. 

-Ah, minha história é tão sem graça.- Avisei, mas mesmo assim quiseram saber. -Eu acho que vivi meio anestesiada a vida inteira, nada de muito ruim nunca me aconteceu. Meus appas aceitaram minha sexualidade, passei na faculdade sem esforços, consegui empregos facilmente, não tive dificuldades financeiras. Pelo menos nenhuma muito grande. Consegui um bom apartamento e suporte. Sempre me amei e não tive problemas com meu corpo. Acho que a única coisa que me arrependo é não ter tido nenhuma grande paixão. Nunca amei ninguém romanticamente.- Contei. Eu já tinha contado minha sexualidade para eles a algumas semanas. Se tivessem que gostar de mim, que fosse por inteiro. E eles receberam muito bem. Celeste, estou com sono, boa noite.
                                       Da sua Sun
    Sexta-feira, 25 de maio de 2020
Celesteeeeee! Estou namorando! Lembra do menino e da menina que eu te falei?! Estou namorando eles. Eu te disse que sou poligâmica?! Eu não lembro. Mas, eu sou bem restrita nisso, porque tem diferença entre ser poligâmico e ter um relacionamento aberto. Eu só vou me relacionar com os dois e os dois só vão se relacionar um com o outro e comigo, entende?! Não podemos ficar com ninguém que esteja fora do triângulo. Eu não sirvo para relacionamentos abertos, credo. Mas então, vou lhes falar deles. Ela tem 24 anos, é de Taebaek, e se chama Seo-Yun. Ela é loira, baixinha, tão branca quanto leite e adora uma festa e bebida. Ela adora sorrir e tecer comentários maldosos (eu também faço isso às vezes). Ele tem 26, é de Seul e tem os cabelos negros. É alguns centímetros mais alto que eu, e tem a cara meio fechada para desconhecidos. Mas por dentro é um bobão. Se chama Chung-Ho. É bonitinho e louco por sexo, aparentemente. Eu quero esperar alguns dias pelo menos para começarmos a nos relacionar. Eles dois me pediram em namoro no meio de uma avenida bem grande, enquanto atravessávamos a faixa e tinha um monte de gente ao redor. Achei engraçado e fofo. Eles estão me mandando mensagens, vou lá responder, boa noite, amiga. 
                                                                                                                  Da sua Sun
      Quinta-feira, 31 de maio de 2020
Oi, Celeste, faz dias não é?! Está tudo bem com meu namoro, os dois são muito divertidos e querem "marcar" para transar amanhã, ainda estou meio incerta sobre isso. Hoje esqueci meu celular em casa e tive que ir correndo buscar antes de levar os meninos para o estúdio. Eu subi e não sei bem porquê mas Tao estava lá. Não sei o que deu na cabeça deles, mas eles subiram atrás de mim. E uma pequena confusão rolou. 
                                                                       Diário off
Estacionei o carro na minha vaga do estacionamento e pedi que esperassem um minutinho. Corri para cima, e ao entrar me assustei ao ver Zitao na sala. Ele deveria estar em algum teste ou no trabalho. 

-Taozi, o que está fazendo aqui?- Perguntei, começando a levantar almofadas ou qualquer lugar em que meu celular poderia estar. 

-Eu tinha um teste, mas não fui.- Suspirou triste.

-Por que não?- Perguntei do quarto, verificando as gavetas. 

-Acho que não vou passar. Acho que vou desistir da carreira de ator.- Lamentou. Achei o celular na bancada do banheiro. Corri de volta para a sala, preocupada.

-Por que você quer desistir?!- Mesmo depois de tanto tempo, ele sempre continuou firme.  

-Acho que não tenho talento.- Murmurou olhando para baixo.

-Taozi, não fale uma coisa dessas, você ainda terá sua chance. Você tem talento só precisa continuar. É ridículo que pense em desistir.- Vi o fone sem fio em cima da mesinha e o peguei também. Meu Deus, eu esqueci tudo hoje. 

-Eu sou ridículo?! Você não me dá mais atenção! Primeiro arranjou um emprego que ocupa todo o seu tempo, e ainda por cima começou a namorar, me tirando as pouquíssimas horas que sobraram.- Esbravejou. Eu sempre fui quem dá toda a força dele, e realmente agora só tenho dormido na mesma casa. Tao fez uma cara de espanto muito grande, olhando para algo atrás de mim. Me virei e me assustei também, vendo o grupo de 7 meninos que subiu pelo elevador. 

- M-Meninos, esse é o Taozi, meu melhor amigo que mora comigo.- Apresentei meio trêmula, não sei porquê. 

-Você está namorando, Sun?!- Nam perguntou, por um segundo pareceu decepcionado.

-Estou, é bem recente.-

-E você não nos contou?!- Tae questionou. 

-Eu não achei que vocês se importariam com isso. Não quis ocupar o tempo contando.- Por que estou brava comigo?!

-Vamos, já estamos atrasados.- Yoongi resmungou, se virando de costas e os outros o seguiram. 

-Converso com você hoje a noite, Zitao, preciso ir.- Falei meio entorpecida e corri antes que o elevador fechasse. 


 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado, agora que começa a parado toda. Depois vou ver se deixo a treta comer solta. Eu não escrevi a música no nosso alfabeto, porque nunca fica muito certo. Esses são os links das fotos do capítulo:
Cabelo da Sun: https://www.instagram.com/p/CCEPtDRgtnK/?igshid=8yrv08sgbltq
Máscara facial: https://www.instagram.com/p/CCEPwynA8Dy/?igshid=70saz2ib0z0s
Tatuagem: https://www.instagram.com/p/CCEPzlFgQWy/?igshid=q6ga7jsm4t2s


amos vocês, até a próxima, beijos de Lover


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...