História A Marca do Lobo - Capítulo 1


Escrita por:

Visualizações 37
Palavras 2.578
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


* Essa fic é de minha autoria, me inspirou pra escrever ela após ler outras fics do gênero, mas não fiz plágio de nenhuma!
"Plágio é crime!
* Não escrevo por comentários, mas se você gostar, não seja um leitor fantasma, comente pra me dar um estímulo!
*Não tem dia específico pra postar.

Justin Bieber - Justin Bieber
Bárbara Palvin - Amélia Folley
Hailey Baldwin - Morgana Dash

Boa leitura, espero que gostem!

Capítulo 1 - Cap 01



Pov AMÉLIA FOLLEY

Acordei de solavanco e corri para o banheiro imediatamente, ajoelhei-me na frente do vaso sanitário e despejei todo meu jantar nele.

Mais uma vez nessa semana sou acordada com enjôos, está sendo difícil esconder isso da minha melhor amiga e companheira de quarto Cassidy. Escuto o barulho da porta do meu quarto abrindo e Cassy me olhar assustada.

-Meu Deus Amélia, oque você tem?

Quando abro a boca para responder, mais líquidos saem dela fazendo eu me contorcer na frente do vaso. Cassy segura meu cabelo e passa a sua mão gentilmente pra cima e pra baixo nas minhas costas, fazendo um carinho agradável.

-Vem Amy, vamos tomar um banho e depois a gente conversa.

Assenti com a cabeça e retirei meu pijama, entrei no box e liguei o registro do chuveiro. Fiquei uns 15 minutos debaixo dágua e quando sai Cassy já me esperava com uma xícara de chá e um pijama limpo sobre a cama

-Vista o pijama e depois toma esse chá, precisamos conversar.

Assentindo ainda calada, coloquei meu pijama e me deitei embaixo das cobertas, peguei o chá e tomei em pequenos goles por estar quente demais.

-Entao Amy, tem algo pra me dizer??

Cassy me olhava com seus olhos castanhos por de trás dos seus óculos de grau, eles lhe davam um ar meigo.

-Amiga, acho que eu não ando me alimentando muito bem, tá tudo tão corrido com a faculdade e o trabalho na loja. Devo ta entrando em pane - soltei um riso anasalado.

-olha amiga, sei que talvez isso seja impossível, mas... - Cassy deu pausa e continuou- talvez, por uma acaso, só por um acaso mesmo...- ela riu nervosa por estar se enrolando- você não estaria com a menstruação atrasada neh?- Ela me olhou com um olhar de quem estivesse perguntando algo muito perigoso e na hora eu gelei.

- Cassy...- dei uma pausa antes de continuar- Estou atrasada, mas você sabe muito bem que as vezes eu fico atrasada. E outra, você estava na minha consulta quando a médica me disse que pelo fato do meu útero ser invertido eu sou estéril.- suspirei triste. Sempre quis ser mãe, mas infelizmente uma doença genética me impedia...

- É verdade amiga, desculpa tocar neste assunto, mas dá última vez que saímos você se divertiu muito com o loiro bonitão não foi?

Cassy me fez lembrar de uma noite memorável que eu tenho que tirar da cabeça. Aquele ser loiro dos lindos olhos cor mel, que me faz suspirar até agora, mas infelizmente tenho que esquecer.

-Foi Cassy, mas você sabe que gravidez é impossível e mesmo se fosse, oque eu iria fazer? Não se lembra que aquela era a despedida de solteiro dele? E o modo como ele me tratou depois?

Lembrança ON

Entrei no apartamento gritando por Cassidy, que no mesmo instante apareceu na sala.

-Amigaaaa, terminei o meu semestre sem nenhuma nota abaixo da média, nem sei como isso aconteceu! Até na matéria do Prof Rodrick eu tirei uma nota alta!- Exclamei com felicidade, o Prof Rodrick é um homem de meia idade grosso que maltrata seus alunos. Ah, eu curso história, sou apaixonada por historia grega e toda a mitologia por trás dela.

-AMIGAAAAAAAA- Cassy gritou .e abraçando apertado- Não acredito que se saiu bem em todas, quer dizer, acredito sim, você virou madrugadas a fio estudando! - Cassy e eu éramos amigas desde os 8 anos. Ela é uma ruiva muito linda, mas vive com uma trança de lado e seus óculos de grau, parece uma nerd, oque ela é, mas quando a gente sai pra balada não parecemos as mesmas pessoas. Ela tambem estuda na mesma faculdade que eu, mas ela faz psicologia.

-Sim! oque acha da gente sair pra um barzinho e comemorar?

-Ah não, tu vai querer ir naquele pub irlandês idiota de novo? oque você vê naquele lugar? lá é um saco!

-Amiga, eu gosto daquele lugar, me faz sentir em casa, e outra, se quiser ir em outro lugar, vamos!

-Uhu!!!! Amiga vamos naquela boate nova, dizem que ela é muito boa!

-Cassy, lá é caro, e vamos mofar na fila!

-Vamos nada, vou falar com a Charlotte, soube que o irmão dela deu um jeito dela conseguir um emprego como gerente lá, acredita?

Charlotte, ou Lottie como a chamamos, é nossa amiga desde que nos mudamos pra Atlanta e entramos na faculdade, no primeiro dia nos conhecemos na boas vindas aos novatos e nunca mais nos desgrudamos.

-Como a Lottie conseguiu esse trabalho la? nem sabia que ela tinha irmão!

- Pelo que sei eles não conversam muito, ela não tem contato algum com ele, mas semana passada ela me falou que eles tinham se falado e ele ofereceu essa vaga pra ela, parece que um amigo dele é dono da boate!

-Oh, então liga pra ela e vê se ela consegue, se não der, nós vamos no pub!- falei é Cassy fez uma careta de desgosto. Ri alto com isso .

Fui pro meu quarto e larguei a bolsa em cima da cama. Fui no banheiro pra tomar um banho rápido, sai de lá e vesti uma bermudinha de tecido gelado e uma regata preta, hoje fazia calor em Atlanta. Como hoje é sexta- feira, meu expediente na loja de roupas começa às 14hs, geralmente pego ao meio dia, mas sexta eu ficava sempre até um pouco mais tarde, então entrava mais tarde também. Fui pra sala e Cassy estava saltando de alegria.

- Amiga querida do meu core, se prepara que hoje nós vamos arrasar na pista! nossos nomes já estão na lista vip da boate!!!!

Sorri pra ela já me arrependendo de ter aceitado sair hoje. quem vê Cassidy assim, toda nerd, nem imagina a pingunça baladeira que ela é, e eu amo isso!

(...)

O dia passou voando e já estou saindo da loja, Cassy me mandou uma mensagem avisando que sairemos às 22:00.

Fui até a rua do lado aonde eu estacionei meu Ford Mustang velho, era meu bebezinho que ganhei dos meus pais quando tinha 17 anos, era velho mas dava pro gasto.

Liguei ele é rumei até meu apartamento, cheguei lá e assim que entrei notei que não tinha ninguém. Meu relógio marcava 20:20 da noite, Cassidy devia estar em casa. Fui para o meu quarto começar a me arrumar. Tomei um banho longo lavando o meu cabelo e logo depois sequei com o secador, fiz uma make básica passando base, pó, uma sombra escura marrom com esfumado preto, um gloss marrom nude matte, blush e bastante rímel. Escutei a porta da sala abrindo e corri pra lá ainda de robe.

-Cassy, aonde você se meteu?

- A Lottie me pediu para passar lá na boate antes de abrir, ela queria me explicar que hoje seria uma festa fechada, que é despedida de solteiro do dono da boate, mas que era só a gente evitar esse pessoal que tá de boa...

-COMO ASSIM CRIATURA???? A GENTE VAI ENTRAR DE PENETRA NA FESTA DOS OUTROS???? Eu não vou mais!!!

-Calma amiga, vai dar tudo certo, ninguém vai nos ver lá, e outra, já tá na hora de você sair um pouco, conhecer gente nova. Tu sempre vai no mesmo pub desde de que terminou com o Tayler. Hoje a gente vai se divertir pra caramba! vai terminar de se arrumar que eu vou fazer o mesmo. E sem um pio!- me falou e foi pro seu quarto.

Era só oque me faltava. ir de penetra na festa dos outros, argh! Que raiva dessas minhas amigas.

(...)

Eu e Cassy já estávamos na frente da boate, ela era linda por fora, e o nome Black Wolff estava escrito com letras neon.

Cassy estava com um vestido preto de alcinha e um sapato também preto, ela estava linda com seu cabelo ruivo agora solto.

Eu estava com um vestido que ganhei dela e de Charlotte no natal passado, ele era de camurça na cor vinho, com as alças grossas e um decote em U na frente, atrás ele tinha uma abertura que ia até na base das minhas costas, também em U. Meus cabelos estavam soltos e eu calçava um salto meia pata preto de vinil.

Entramos na boate sem dificuldade, dando as nossas identidades para o segurança verificar.

Lá dentro a música alta zuniu nos meus ouvidos, uma batida eletrônica soava alto, para uma festa particular tinha muitas pessoas!

De longe avistamos Lottie perto do bar, ela estava com um vestido jeans preto colado e um salto, ela acenou para nós é logo estávamos indo na direção dela.

-Giiiiiirls!!!! vocês estão arrasando! Curtam bastante, apesar de estar trabalhando vou tentar curtir um pouquinho com vocês - ela fez um sinal com a mão chamando o garçom - Billy, essas são minhas amigas, tudo oque elas quiserem pode baixar que hoje é por conta da casa!- deu uma pescadinha pra ele.

- Nada disso Charlotte Somers, nós já entramos de graça, nada de te fazer perder o emprego neh?!- me pronunciei pra não ficar chato ficar nas custas dela, vá que o dono da boate seja um idiota chato,neh?

- Na,na,ni,na,nao, nada disso, eu sou muito amiga do dono, além de gerente, quem manda nessa BAGAÇA sou eu- Riu alto- agora vão curtir, porque hoje estamos comemorando!!!!

Assentimos e fomos em direção ao bar, pedimos dois shots de tequila, Lottie não iria beber. Cassy e eu viramos num gole só é a bebida desceu queimando a minha garganta.

Não sei por que, mas sinto que tem alguém me encarando, olho em volta e não vejo nada, então vou pra pista me divertir. Algo me diz que algo irá acontecer essa noite. Só não sei se era algo bom ou ruim.

(...)

A noite estava animada, eu dançava sem ligar pra quem estava olhando.

Enquanto isso, ainda sentia alguém me observando, no instinto virei em direção ao camarote e me assustei com oque vi. Um lobo negro me olhava intensamente, parecia se conectar com a minha alma. Fiquei uns 5 segundos presa no olhar do animal, até que alguém encostou no meu braço, me virei assustada e vi que era a Lottie

- Amiga, eu vou... - ela franziu o cenho e olhou para onde eu olhava antes- voce tá bem?

- Sim, mas acho que bebi demais, eu juro ter visto um lobo preto me olhando lá em cima- apontei pro mesanino da área vip. Lottie arregalou os olhos, mas depois deu de ombro.

- Deve ser os animais de estimação do Bieber, ele leva eles pra todos os lados. Enfim, eu vou lá no escritório resolver algumas coisas, vê se não dá a louca! A Cassy já arrumou um boi pra se esfregar, Olha lá- apontou com a cabeça pra um sofá em L e lá estava Cassy e um rapaz loiro - vou lá, daqui a pouco eu desço.

Me deu um beijo e saiu. Fiquei um tempo pensando em nada, não sei, minha mente deu uma travada, mas assim que outra música começou a tocar eu saí do transe e voltei a dançar.

Continuei dançando, duas, três, seis músicas e o álcool já fazia efeito, deixei a sensação de estar sendo observada de lado, e dançava sensualmente. Senti mãos fortes na minha cintura e um corpo colar no meu, não dei bola, mas do nada meu corpo virou bruscamente dando de cara com um moreno bronzeado com olhar intimidador.

- Eai gracinha, tava te olhando dançar faz um tempão e não aguentei mais ver você empinado esse rabo gostoso e não fazer nada vam...- não deixei ele terminar a frase e logo dei-lhe um bofetão na cara. É, acho que bebi demais...

-Olha aqui, seu babaca, quem você pensa que é pra falar assim comigo? -Ele segurou meus dois braços

-olha, a gatinha é malvada, vou adorar toda essa agressividade em quanto eu tiver te comendo vadia- soltou uma risada e foi me levando em direção a um corredor que eu não tinha visto que tinha ali. Estava tentando me soltar dele e pedia ajuda pra quem estivesse por ali, mas ninguém me escutava ou fingia não me escutar.

- Por favor cara, me solta, meu namorado já tá chegando, ele é ciumento e vai quebrar a sua cara - falei é ele continuou a entrar naquele corredor escuro, iluminado por umas luzes vermelhas, que davam um ar sexy, mas que pra mim agora estava muito sombrio.

-Ah, sem essa gatinha - ele me prensou na parede e sussurou no meu ouvido- eu te vi desde de que chegou, não tinha ninguém além daquelas suas outras amigas gostosas, eu poderia foder as três, mas hoje vai ser só você gatinha.- Ele lambeu minha orelha e ali já estava quase vomitando, virei a cabeça para o lado e notei os mesmos olhos ferozes que me olhavam antes na boate, agora estavam ali, me encarando, mas não pareciam mais pertencer a um animal, já que a silhueta era humana.

- Oque você está fazendo com a minha mulher? - perguntou uma voz rouca, que me fez arrepiar da cabeça aos pés -Eu te dou um segundo pra se afastar dela e vazar daqui, se não sair não respondo por mim.

O cara que me segurava soltou uma gargalhada e continuou me apalpando. Ouvi um rosnado alto e quando dei por mim o cara já estava estirado no chão, com um soco que o dono da voz rouca deu.

-Eu te dei um segundo, agora vaza daqui antes que eu te arrebente. Vem comigo!- Ele pegou no meu braço e me levou de volta pelo corredor que eu havia entrado, ele estava visivelmente com raiva, seu maxilar estava travado, subimos uma escada e ele abriu uma porta e entramos ali. Eu estava estática com tudo que não dei nem um pio.

-Você ta bem? Ele te machucou?

Agora que reparei no homem dono daquela voz que me arrepia. Ele era lindo, cabelos castanhos dourados, os olhos lindos da cor de um mel puro, uma boca convidativa e belos braços fortes com inúmeras tatuagens. Vi que estava encarando ele tempo demais,pigarriei falando.

-B-bom, er, e-eu to bem.- eu não sei porque, mas uma sensação de conforto e um sentimento confuso se apoderou de mim, meu coração estava acelerado e parecia que só iria acalmar se eu estivesse nos braços dele.

- E-eu acho que bebi demais, obrigada por ter me ajudado com aquele babaca, não sei oque ele faria se você não estivesse lá.- na mesma hora ele rosnou alto, parecia que só de pensar nisso ele teria um ataque de fúria.

- Eu mataria ele antes de encostar um dedo em você - ele rosnou e caminhou na minha direção, chegou perto o suficiente de mim para cheirar meus cabelos, ele rosnava como um animal, mas aquilo por incrível que pareça não me incomodava, me dava uma sensação de poder sobre aquele estranho. Em um piscar de olhos ele se afastou colocando as mãos na cabeça.

- Eu não posso fazer isso, eu não posso.- Ele dizia irritado puxando seus cabelos.

-Desculpa, eu não sei oque ta havendo aqui, mas eu vou descer, tentar continuar me divertindo.

Fui em direção a porta e quando estava com a mão na maçaneta, senti sua mão segurar meu braço e me puxar, senti o corpo do homem, que nem sei o nome, se chocar contra o meu, ele era quente, minhas mãos estavam no seu peito e suas mãos ágeis foram para minha cintura me puxando para mais perto ainda. Ele levantou meu queixou com sua mão e olhou no fundo dos meus olhos azuis, ele analisava minha alma, era tão intenso que corei na hora.

-Eu não posso fazer isso- ele sussurou, aproximando seu rosto do meu.

- Foda-se- foi oque ele disse antes atacar meus labios com urgência em um beijo caloroso.


Notas Finais


Pessoal, espero que tenham gostado!!!
Bjao gente linda!
A fic tá sem capa, por enquanto. Quem quiser fazer uma e me mandar, me chama por mensagem aqui no Spirit mesmo😘😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...