História A Máscara - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Mistério, Romance, Suspense, Terror
Visualizações 10
Palavras 1.476
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi, amores.
Boa leitura.

Capítulo 19 - Nem tão perfeito assim.


Uma semana depois do melhor beijo da sua vida, uma semana depois do pior dia da sua vida, Kristen estava bem. Ela e Kyle estava mais próximos do que nunca, ele era fofo e carinhoso e sempre estava lá para ela. Ele levou ela para todos os lugares que ela amava naquela cidade minúscula. A atração entre eles era inefável, um dia depois do acidente. Ele fez tudo para que ela parasse de pensar na sua cicatriz, aquela cicatriz que ela odiava tanto, fez de tudo para que ela parasse de pensar naquele galpão que ela dizia que era o pior lugar do mundo. Ele tentou tirar aquele sentimento de angústia, medo e preocupação. E ele conseguiu, com seu amor e com sua boa vontade, todos os pensamentos ruins iam embora de sua mente deixando apenas aqueles que ela amava. Ela mostrou seus defeitos, e ele abraçou cada um deles, ele parecia amar cada parte dela, e ela nunca ficou tão feliz por algo desse jeito. Eles assistiam filmes, e iam tomar sorvete. Ele mandou uma mensagem para ela dizendo para se arrumar que eles iriam sair, ela imaginou que eles fossem comemorar o aniversário de uma semana ou algo assim, mas as 15:45, ele chegou na sua casa, parecia atordoado. O sorriso que estava no seu rosto foi embora e ela perguntou:

- O que foi?

- Nada, já está pronta? Podemos ir?

O fato dele estar escondendo algo dela deixou ela mais angustiada, ela pegou a bolsa e fechou a porta de casa, ela ouviu um Tchau de sua mãe que estava no quarto de cima vendo reality show. Eles caminharam pela primeira vez em dias, ela se perguntou o porquê dele não ter pego ela de carro. Ela não aguentou o silêncio e perguntou:

- Por que não me pegou de carro?

Ele olhou para ela sem entender, e ela viu como aquilo suou mesquinho.

- Não que eu me importasse com isso, só achei estranho.

- Ah, o lugar que a gente vai não é longe, não precisa de carro.

Kristen notou a diferença em sua voz. Estava fraca, como se fosse um enorme esforço falar.

Ela não falou mais nada.

A sorveteria estava quase vazia, o que era estranho para um sábado. A moça da sorveteria tinha a mesma disposição que Kyle, ela pediu um de baunilha com confete e Kyle pegou um de chocolate na taça, ele ficou mexendo o sorvete com a colher. Parecia estar com a cabeça em outro lugar, e o fato dele mentir para ela deixou ela tão furiosa que ela não quis nem saber o que havia acontecido. Dois podiam jogar aquele jogo, e ela com certeza sabia jogar melhor, fazia isso a anos. Ela pegou o seu celular e usou o resquício de Internet móvel para baixar um jogo qualquer, só queria ter algo para fazer. Kyle mexeu o seu sorvete até derreter completamente, ele pegou a taça e tomou tudo olhando para o celular. Ele se levantou eufórico e disse:

- Amor, preciso ir.

Ele pegou a carteira vasculhando atrás de dinheiro e colocou uma nota de 50 dólares em cima da mesa e foi até a porta. Kristen olha para o dinheiro e diz:

- Por que cinquenta? O nosso sorvete não daria nem dez reais direito.

- Toma aquele açai split que você ama, amor. Mas eu realmente preciso ir.

Kyle volta e da um beijo na testa de Kristen e por um segundo ela achava que ele desistiu de sair. Ele saiu pela porta da sorveteria e o sino tocou mostrando que ele tinha ido embora, ela conseguia ver ele pelo vidro da sorveteria, olhar caído e com o semblante triste. Ela se sentiu um pouco mal por sentir raiva dele, todos têm momentos em que não quer falar com ninguém não é?

Ela ficou ali por alguns segundos se decidindo se iria embora ou tomaria outro sorvete, ela pegou o cardapio e pediu para a moça fazer um açai split para ela e um Milk shake. A moça olhava para ela como se quisesse saber o que tinha acontecido, tentando consolar ela, os olhos dela mostrava bastante disso, e Kristen viu que era a maior idiota do mundo, tão idiota que aquela mulher sentia pena dela, e ela mesma sentia isso. A moça chegou com os pedidos e um potinho de bolinhas de chocolate, ela colocou na mesa e quando ia colocar o potinho ela disse:

- Ahn, eu não pedi isso.

Os olhos da mulher demonstravam extrema pena. A moça colocou a mão no seu ombro e disse:

- É por conta da casa.

Kristen balançou a cabeça positivamente e a moça se afastou, quando ela terminou o açai ela já estava cheia, então ela resolveu tomar no caminho. Ela pagou a moça e foi andando pela rua, pensando no que Kyle estaria fazendo agora.

Quando estava perto da sua casa, Kristen viu Kyle. Mas ao contrário do que ela pensou, ele parecia muito feliz, estava brincando com a prima que tinha chegado de Los Angeles. Aquilo deixou Kristen com muita raiva, para ficar com ela era aquele rosto triste mas para ficar com a prima de 18 anos era aquela expressão de alegria. Ela entrou na sua rua e foi andando, morrendo de raiva por dentro, tanta raiva que ninguém chegaria perto dela naquele momento.

Quando estava perto de sua casa, Robbie viu ela e disse:

- Oi, Kristen. Esta tudo bem?

- Não, não está tudo bem. Eu quero mito matar uma pessoa. - Gritou Kristen.

- Olha, não acho que seja bom você falar isso perto dos Kurtson. Quer entrar?

- Muito obrigada, mas não quero atrapalhar.

- Não aceito não como desculpa, eu tenho um saco de boxe ali na garagem, se você quiser eu deixo você descontar sua raiva nele. - Disse Robbie.

Kristen suspirou e concordou com a cabeça, nunca tinha entrado na casa de Robbie e realmente era incrível, parecia que cada metro quadrado tinha sido decorado pelo Philippe Starck . Uma voz doce e encantadora veio da cozinha, Katie trazia uma lasanha nas mãos e um incrível sorriso no rosto. Eles pareciam aquelas famílias de porta retrato. Katie colocou a lasanha e disse com um sorriso simpático:

- Olá, Kristen. Você vai comer com a gente?

- Ah, não sei...

- Sim, ela vai. - Disse Kyle.

- Está extremamente quente, eu vou estudar lá em cima e depois desço. - Disse Katie. Subindo as escadas.

Robbie foi para a sala aonde tinha um enorme sofá branco e ela se perguntou como nunca tinha sujado, se fosse em sua casa certamente isso já teria acontecido. Kyle desabou no sofá e Kristen tomou todo cuidado na hora de sentar. Ele viu ela fazendo aquilo, riu um pouco e disse:

- Então, o que aconteceu para você estar com tamanha raiva a ponto de dizer que vai matar alguém perto da casa do sherife da cidade?

- O Kyle, hoje era nosso aniversário de namoro e ele me levou na sorveteria. Só que não parecia o Kyle, entende? Ele estava extremamente frio e triste. Aí eu estava vindo para casa e vi ele todo feliz conversando com a prima.

- Olha, eu vi como o Kyle te trata. Duvido que ele te trairia principalmente com a prima o que é estranho. E sabe o que eu acho? Acho que ele só estava um pouco chateado ou algo assim, tem vez que você está triste e não quer fazer outra coisa a não ser dormir. E me diz, quantas vezes você já sorriu com vontade de chorar?

- Sim, mas ele estava estranho parecia que ele tinha virado outra pessoa. Não era ele mesmo. - Disse Kristen.

- Sabe o que Shakespeare disse uma vez? Todos nós nos transformamos em borrões de nós mesmos.

- Sério?

- Não, eu que acabei de inventar. Mas faz sentido. Olha, você é a mesma pessoa que era a 10 anos?

- Dez anos atrás eu gostava de você e usava maria chiquinha. Isso responde sua pergunta? - Disse Kristen.

- Então, você virou um enorme borrão da criança que você era.

- Posso fazer uma pergunta estranha sem soar malicioso?

- Só levo as coisas para o lado malicioso se eu gosto da pessoa. Qual é o nome disso mesmo? - Robbie estalou os dedos - Ah, é se iludir.

- Duvido que você seja o tipo de cara que é iludido por alguma menina.

- Por quê?

- Porque você é extremamente lindo. - Disse Kristen.

- Não é por que algumas pessoas me consideram bonito que eu nunca me iludi.  O amor vai além da beleza, Senhorita Roberts.

- Não, eu sei. Mas se você perguntar para uma menina de 10 anos como é o seu cara perfeito ela vai descrever você. Bonito, alto, inteligente e legal. - Disse Kristen.

- Muita coisa muda com o tempo.

Eles conversaram por bastante tempo, Robbie era um cara divertido e ele sempre dizia coisas que fazia você pensar. Com a conversa, sua raiva e mágoa por Kyle sumiu.


Notas Finais


Muito obrigada por lerem. Deixe aqui nos comentários o que você acha.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...