1. Spirit Fanfics >
  2. A Máscara que me esconde - Sakura >
  3. Sasuke-kun

História A Máscara que me esconde - Sakura - Capítulo 29


Escrita por:


Notas do Autor


Opaaaa minha gente eu mais um vez aqui no meio da madrugada vindo entrega capitulo atrasado KKK aí não desistam de mim sério tanto que fiz esse capítulo como um mimo para vocês hihi ❤️

Não consegui responder os comentários do capítulo anterior mais ja tô indo lá hihi beijo e boa leitura ❤️❤️

Capítulo 29 - Sasuke-kun


Fanfic / Fanfiction A Máscara que me esconde - Sakura - Capítulo 29 - Sasuke-kun

— Eita que coisa louca não é gente, nossa olha só – Karin olhou para o pulso vazio — Não é que deu meu horário? realmente coisa de louco, a gente se vê por aí Sakura – Ele saiu dando passos curtos até a porta saindo de fininho enquanto Sasuke a observava fecha a porta.

— Karin sua traíra. – Reclamei baixo quando a pronta se fechou, fechei os olhos colocando as mãos sobre o rosto me perguntando o que eu tinha feito para merecer aquilo, olhei entre os dedos o garoto passar a visão pelo quarto e quando ele ia falar uma coisa a portas abriu devagar novamente e sentir uma pontada de esperança quando a ruiva passou por ela novamente.

— Ia esquecendo do meu precioso – Ela sorriu sem graça indo em pulinhos na ponta do pé até a escrivaninha pegando a garrafa de vodka que estava quase no final colocando debaixo do braço dando um tchauzinho com a mão saindo de fininho novamente.

— Karin, isso é sério? – falei mais alto escutando uma gargalhada da garota ao fundo.

— Sakura? – voltei minha visão ao garoto alto de cabelos negros que me olhava lá de cima sério, respirei fundo tentando formar palavras com sentido na minha cabeça.

— Tá eu bebi, mais foi bem pouquinho só isso aqui ó – ainda deitada no chão, juntei o dedo indicador junto com o polegar como se mostrasse a quantidade de álcool que foi ingerida — Tá talvez umas 10 vezes desse tanto, é umas 15 talvez, na verdade eu perdi a conta na quinta vez mais tá tudo sobre controle – Falei meio embolada e sorrindo no final mais logo o sorriso morreu quando abrir os olhos de novo e vi Sasuke me observa intensamente. 

— Ei não me olha assim.

— Assim como? – ele perguntou e senti minhas bochechas inflarem e fiz bico quase que automaticamente.

— Desse jeito aí todo "sou misterioso e sabidão e posso ler até a sua alma". – fiz uma voz grossa tentando imitar a sua, o que saiu totalmente errado, mas consegui arrancar uma risada do mesmo.

— Eu não falo assim.

— Fala um pouquinho. 

— Vem levanta do chão. – Ele se abaixou ficando da minha altura oferecendo uma das mãos a segurei sentindo o calor da mesma contra a minha pele.

— Como você faz isso? – perguntei já sentada no chão vendo ele me olhar curioso — Isso, olha sua mão é tão quente, eu perto de você pareço um cubo de gelo – Falei deitando a cabeça para o lado segurando a sua mão com as minhas duas a analisando como se fosse algo mais preciso e indecifrável do mundo e quando percebi o que estava fazendo senti minhas bochechas corarem.

— F-foi mal. – gaguejei sentindo toda a vergonha do mundo naquele momento. — Acho que isso é efeito do álcool. – ele balançou a cabeça em negativo com um sorriso de canto no rosto me ajudando a levantar de vez do chão, cambaleei com a velocidade rápida que meu corpo levantou e senti tudo rodar.

— Eita. – falei vendo que o mundo não iria parar de rodar nunca, achei que ia cair de novo mas Sasuke me segurou pela cintura com facilidade pisquei algumas vezes procurando estabilidade para meu corpo.

— Calma, fecha os olhos e respira fundo – escutei sua voz ao fundo falar calmo e apoiei minha cabeça em algo sólido, sentindo ela finalmente parar de rodar, bom, pelo menos um pouco mais do que antes.

— Você está com raiva de mim? – perguntei sentindo minha voz sair mansa e lenta ainda apoiada nele sentindo o seu perfume amadeirado exalando da sua camisa. 

— Sakura você não tá nada bem, vem senta aqui. – Travei no lugar e o mesmo percebeu — O que foi?

— Você está com raiva de mim? – perguntei novamente procurando uma resposta, escutei ele respira fundo e logo uma mão apoia em cima da minha cabeça bagunçando meu cabelo.

— Não algodão doce eu não estou com raiva de você. – Sorri abrindo os olhos pouco a pouco vendo a sua camisa preta onde minha cabeça estava apoiada, levantei a cabeça de vaga finalmente olhando no seu rosto vendo seus olhos me analisarem.

— Promete? – perguntei parecendo uma criança vendo ele concordar com a cabeça. — Então tudo bem. – Falei deixando ele me guiar até a cama e me sentando ali. 

— Como você está se sentindo? – ele foi até as minhas gavetas procurando alguma coisa e indo até o frigobar buscando água.

— Nada legal.

— Por que você bebeu?

— Porque é divertido? – Falei sorrindo de leve vendo que ele já estava na minha frente com dois comprimidos brancos em uma mão e um copo cheio de água na outra.

— Toma – peguei o copo de água e com a outra mão segurei os comprimidos jogando na minha boca levando a água logo em seguida, a pouco tempo atrás a água era a melhor coisa que já tinha colocado na minha boca mais agora não era tão mágica e não sentia vontade alguma de beber mais um gole daquilo, devolvi o copo para o mesmo quase que ainda cheio. 

— Bebe mais um pouco. – ele me olhou agachado à minha frente sem receber o copo.

— Eu não quero. – resmunguei baixo 

— Só mais um gole.

— S-sasuke – balancei a cabeça em negativo tentando usar o mínimo de palavras porque provavelmente sairiam sem sentido algum.

— Por mim algodão doce só mais um pouco. – olhei para o copo ainda nas minhas mãos e para o rosto do garoto, respirei fundo procurando coragem e logo levei o copo de água até os lábios dando mais alguns goles.

— Juro que eu não aguento nem mais uma gota. – não sabia se era efeito do álcool ou se já estava alucinado, pois pude ver um sorriso pequeno formar no rosto do Uchiha, ele parecia analisar cada parte do meu rosto e não sei por qual motivo e fiz o mesmo, mas meu corpo parecia agir sozinho levei a minha mão até a seu maxilar era um pouco áspero talvez por conta da barba que devia se sempre raspada, subir mais um pouco chegando até às olheiras pareciam mais funda que o normal imaginei que ele não estivesse conseguindo dormir.

— O que você está fazendo? – ele perguntou e eu pisquei parecendo sair de um transe.

— Você é bonito. – sorrir tirando a mão do seu rosto finalmente levando a cabeça de lado a encostando no meu ombro e sentindo meus olhos pesarem, senti meu corpo mole e meu estômago estranho e foi naquele momento que eu percebi que o mundo ia acabar — Sasuke eu preciso vomitar – falei procurando ar sentindo tudo dentro de mim revirar olhei para o garoto que levantou rápido me colocando de pé e me segurando pelo ombro me guiando até o banheiro o mais rápido que conseguiu, andei passos meios tortos até a privada abrindo a tampa o mais rápido que conseguir tentando jogando tudo o que tinha dentro de mim para fora, e pode ter certeza aquela era a pior sensação já existente na terra, sentir uma mão juntando meus cabelos para trás e lembrei que o Uchiha estava ali coloquei meus braços apoiada no vaso e apoiei minha cabeça ali e não tardou para vomita mais ainda, aquilo queimava minha garganta por inteiro foi quando eu sentir a primeira lágrima sair escorrendo pela minha bochecha, eu estava mal e morrendo de vergonha por aquela merda toda.

— Sasuke sai daqui por favor – falei procurando forças para terminar a frase rezando para todos os deuses para aquilo parar.

— Essa foi a primeira vez que você bebeu não foi? – Estava ruim, mas ainda podia ouvir sua voz em tom de sorriso, aquilo só piorava.

— Ai meu Kami eu juro que não bebo nunca mais na minha vida, só faz isso parar por favor – Resmunguei sentindo minha voz sai fraca, eu por inteira estava fraca

— É isso que todos falam na primeira vez – limpei minha boca saindo de frente da privada me sentando escorada na mesma vendo Sasuke me analisar com os braços cruzados.

— Não olhar pra mim, eu tô horrível – Resmunguei fechados os olhos pensando de que maneira eu mataria Karin. 

— Você tá mal é diferente, porque bebeu tanto dessa maneira?

— Isso é uma ótima pergunta porque nem mesmo eu sei o motivo.

— Delinquente – ele cantarolou a palavra e sentir meu estômago revira novamente 

— Obrigada, isso ajuda muito, aliás. – resmunguei baixo, até respira estava se tornando uma tarefa difícil naquele momento.

— Vem você precisa de um banho – abrir os olhos devagar vendo a mão de Sasuke na minha direção, minha cabeça ainda rodava mas agora menos que antes, a segurei sentindo meu corpo subi com facilidade ele me apoiou na pia do banheiro e saiu logo em seguida, imaginei que fosse pegar uma toalha, me olhei no espelho vendo meu estado decadente.

— puta que pariu – resmunguei baixo vendo meu cabelo todo esfuazado e meu rosto completamente acabado, olhei ao meu redor pegando a escova e a pasta de dente, e nem me pergunte quantas vezes eu derrubei a pasta na pia tentando acertar a escova, na quinta vez consegui acertar a escova mas tive que correr com a mesma em direção a minha boca para não correr o risco de cair novamente, quando estava terminando e desligando a torneira tirando aquele gosto horrível da boca Sasuke apareceu com uma toalha rosa no ombro, abrir um sorriso foi quase inevitável.

— Não venha com gracinha Haruno

— Eu não falei nada. – Sorri vendo ele revirar os olhos, tentei dar um passo a frente para pegar a toalha mais minhas pernas pareciam que tinha desaprendido a andar, porém o garoto foi mais rápido e me apoiou no seu braço.

— Sasuke – O chamei fechando os olhos com força

— Oi

— O mundo tá girando. – Falei e comecei a rir por humor? Não, de desespero o mundo costuma girar mais não daquela maneira.

— Bom, é o mínimo que deveria acontecer depois de enfiar uma garrafa de vodka garganta a baixo – ele falou e apoiei minha cabeça no seu ombro procurando forças, aquela bebida era o que? Álcool 70? Tenho que colocar na minha lista mental de nunca mais beber com qualquer ruiva, elas não são confiáveis e ainda abandonam a gente.

— Me ajuda Sasuke-kun – Falei dando um passo relutante para trás levantando os braços igual uma criança, Sasuke me olhou arqueando uma das sobrancelhas sem entender nada com um rosto surpreso.

— Como? – ele me perguntou parecendo meio aéreo me olhando sério. 

— Me ajuda? – perguntei confusa, levando minha cabeça de lado pouco a pouco. 

— Não antes disso – pensei um pouco na frase que falei e deixei um sorriso pequeno brincar nos meus lábios.

— Sasuke-kun?

— Você nunca me chamou assim. – ele pareceu pensativo por um momento enquanto eu achava graça na confusão do seu rosto — Não devia brincar com coisas desse tipo algodão doce.

— Então eu deveria parar?

— Concerteza

— Tabom Uchiha-senpai poderia me ajudar? – ele respirou fundo enquanto eu sorria travessa, no fim o mesmo parou de reclamar e se aproximou segurando firme a barra da minha regata branca a subindo de leve dando a visão da minha barriga subindo cada vez mais, tirei a visão das suas mãos que subia minha blusa relutante olhando para o garoto que me encarava de volta atentamente. 

— Você está ferrada amanhã por ter bebido tanto – Ele resmungou terminando de tirar a minha blusa e me deixando com a parte de cima do meu sutiã à mostra.

— Eu só preciso de um banho tá bom, amanhã você briga comigo tá bom? – repetia as palavras sentindo meu corpo ficar cansado, escutei o garoto bufar e desabotoar os dois botões do meu short jeans e o descer com cuidado deixando meu corpo somente com um sutiã preto de renda e uma calcinha da mesma cor e material, eu poderia pensar em ficar com vergonha de estar quase sem roupa alguma na frente do garoto mais naquele momento eu só queria me jogar debaixo daquele chuveiro e tira aquele cheiro ruim de bebida de mim.

— Vem com cuidado. – ele falou calmo parecendo focado no meu rosto e deixei um sorriso pequeno se forma no meus lábios concordando com a cabeça quando percebi o que o mesmo estava tentando manter a visão nos meus olhos, me virei ficando de costa para o Uchiha com ele atrás de mim segurando minhas mãos e me levando com a maior calma do mundo até o chuveiro, quando finalmente entrei dentro do box Sasuke soltou minhas mãos se distanciando um pouco tirando sua camisa escura colocando em um apoiado de toalhas observei as costas largas do garoto, aproximar minha mão daquela área foi quase inevitável.

— Você tem tatuagens – Falei sentindo minha voz sair chocada pela minha boca passando o dedo indicador de leve sobre as costas do Uchiha.

— Isso poderia ser considerado assédio. – ele falou com um tom brincalhão na voz e me repreendi quase que no mesmo momento tirando minha mãos dali em uma velocidade absurda observei ele se vira com um sorriso ladino enquanto sentia minhas bochechas pegarem fogo.

— D-desculpa – falei baixo sentindo um bico forma nos meus lábios – Droga – pensei sabia que fazia aquilo todas as vezes quando atingia minha cota máxima de vergonha.

— Ela ficou vermelha – A voz de saúde saiu brincalhona enquanto eu ainda olhava para o chão mais logo sentir sua mão se aproximando do meu rosto pousando no meu maxilar e erguendo minha cabeça para fica de frente a frente ao sua, no meio do processo pude notar quando meus olhos passaram pelo seu abdômen e peitos as tatuagens que tinha ali, senti minha boca secar quase que foi automático — Pode pegar – ele tirou a mão do meu rosto indo para meu braço passando a mão por toda sua extensão parecendo deixa chamas de fogo por onde ela tocava até chegar na minha mãos e dedos os guiando para uma tatuagem, próxima ao seu tórax onde tinha uma cobra como se tivesse embolada em seu ombro um pouco a baixo com uma frase em inglês.

"There is no sweeter innocence than our gentle sin" – lir baixo passando o dedo por cada letra — Uma frase muito boa – Falei subindo meus olhos da tatuagem seguindo até os olhos negros que me olhavam atentamente — Muito boa mesmo – Falei sem pensar vendo o garoto sorrir andando um passo a frente se aproximando ainda mais do meu rosto, eu podia sentir sua respiraçao lenta e pesada próxima e o seu perfume cada vez mais presente e podia jurar que se o mesmo desce só mais um passo provavelmente nossas bocas já não teria distância alguma, mas logo sua mão passou direta por mim indo em dirençao ao restrito do chuveiro o ligando, sentir a água que batia no chão respingando na minha perna e naquele momento eu percebi que toma um banho naquele horário da noite não foi uma boa ideia.

— Sasuke tá frio – resmunguei encolhendo meu corpo cada vez mais sentindo meus pelos se arrepiarem cada vez que a água batia no chão e entrava em contato com minha pele. 

— Você não queria tomar banho? – ele pergunta segurando um sorriso que eu sabia que queria sair.

— S-sasuke isso é maldade. – falo em um tom infantil fazendo bico e cruzando os braços na frente do corpo o abraçando e o Uchiha acabou deixando a risada escapar — Não rir de mim nem você entraria em uma água gelada assim.

— Água gelada vai ajudar, confia em mim – ele falou me olhando fixamente, analisando o quão arrepiado meu corpo estava por conta do frio. 

— Não – Falo cruzando os braços abaixo dos seios fazendo bico, libertando a eterna criança que ainda habitava em mim.

— Haruno, você vai me agradecer depois – ele falou tentando levar meu corpo até debaixo do chuveiro.

— Naooo – dou um gritinho histérico vendo ele para de um vez — E-entra comigo por favor 

— Nem fudendo eu não tenho roupa aqui Sakura.

— Ai meu Kami eu posso ganhar uma hipotermia, sabia? – ele soltou uma gargalhada gostosa de se ouvir me deixando ainda mais emburrada.

— Me da suas mãos – o olhei por um momento vendo ele pedir novamente com o olhar e entreguei minhas duas mãos ainda relutante vendo ele as segurar firmes. — Agora fecha os olhos e respira fundo 

— S-sasuke – falei chorosa sabendo o que ele provavelmente iria fazer.

— Vai se rápido e logo o frio passa

— Promete?

— Sim algodão doce agora faz o que eu pedi – Resmunguei baixo fechando os olhos mesmo que relutante respirando fundo inflando as bochechas de ar ainda pude escutar uma risada baixa vindo do mesmo mas não liguei, minha preocupação tava naquela água que eu tinha certeza está abaixo de zero. 

— Anda dois passos para trás de um vez. – Obedeci o mesmo e quando sentir a água bater contra meu corpo quis sair pulando por aquele banheiro igual uma barata tonta mas permaneci no mesmo lugar deixando a água batendo sobre minha cabeça e escorrendo por todo o meu corpo, soltei a respiração deixando um gritinho fino sair mais ainda me mantinha de olhos fechados sentindo meu corpo se acostumar com a água gelada, naquele momento eu já me sentia o próprio Edward Cullen certeza que meu sangue já havia congelado e não circulava mais pelo meu corpo.

— S-sasuke

— Hm?

— Ainda tá gelada pra caralho – reclamei abrindo os olhos vendo o garoto observando a água do chuveiro descendo os olhos pelo meu cabelo que escorria a água pelos meus ombros descendo entre meus seios encharcando o sutiã que fazia uma pequena corrente de água escorrer pela minha barriga se perdendo por ali.

— Isso é tortura – ele resmungou baixo virando de costas indo até a saboneteira pegando o sabonete líquido e a esponja de banho que tinha enpendurada ali por perto e senti um sorriso travesso se forma no meu rosto, virei de costas e pude escutar o garoto respirando fundo e logo sentir a esponja de banho sobre minha pele.

— Mais para a esquerda – Falei deixando minha voz sair em tom cômico

— Aproveitar Haruno aproveita – sorrir e sentir a esponja descendo para os meios da minhas costas e subir levemente indo até meus ombros e pescoço ele logo desceu até meus braços os ensaboando virei de frente ainda com um sorriso brincando nos meus lábios o garoto passou a esponja levando espuma até a minha clavícula levantei minha visão até os seus olhos como o desafiasse e naquele momento era como se todo o álcool do meu corpo tivesse evaporado, senti a esponja junto com sua mão descendo perigosamente entre o vale dos meus seios sentir uma pressão entre os meios da minhas pernas e mordi inconscientemente o canto dos meus lábios e pude ver quando um sorriso brincou no rosto do garoto, balancei a cabeça em negativo vendo ele leva a esponja até a minha barriga esfregando naquela área descendo para minha coxas levando seus olhos junto por onde a esponja passava, logo ele subiu novamente pegando um dos meus braços o virando e ensaboando por toda sua extensão chegando ao meu pulso parando por um momento o analisando.

— Deveria fazer uma tatuagem aqui – ele subiu a visão até meus olhos e a única coisa que consegui fazer foi balançar minha cabeça concordando e o sorrio no seu rosto aumentou ainda mais quando eu soltei uma respiração pesada e lenta quando ele passou a esponja entre uma coxa e outra.

Logo eu entrei de baixo do chuveiro tirando toda a espuma que tinha pelo meu corpo com a ajuda de Sasuke.

— P-podemos s-sair a-agora? – perguntei sentindo meu queixo tremendo por conta do frio, Sasuke desligou o chuveiro trazendo a toalha até mim cobrindo meu corpo me levando até o lado de fora do box.

— Vou pegar sua roupa e trago aqui também vou precisar me secar – concordo vendo que ele acabou se molhando também no meio do processo, ele saiu e logo voltou com uma muda de roupa em mãos — Essa parte você vai ter que fazer sem mim tá bom? 

— T-ta – meu queixo ainda batia de leve, ele me olhou por um segundo acho que estava procurando algum sinal que eu poderia bater minha cabeça em algum lugar sem conseguir me manter em pé mas depois desse banho frio nada mais poderia me derrubar, ele saiu fechando a porta e me pus a seca meu cabelo com a talha e o resto do meu corpo tirando minha roupa de baixo que estava toda molhada a colocando em cima do box para que no outro dia lembra-se de os tirar dali, olhei para a roupa vendo que era uma camisa cinza tamanho gigante que provavelmente bateria quase no meu joelho e uma roupa de baixo, vesti rápido indo para a frente do espelho vendo que eu estava muito melhor que antes, peguei minha escova passando pelo meu cabelo o desembaraçando, o que foi rápido já que estavam curtos o que facilitava muito mais o processo.

— Sakura conseguiu? – Escutei duas batidas leves na porta e sorri olhando para o espelho, tinha que lembrar de agradecer Sasuke no dia seguinte, fui até a maçaneta abrindo a porta vendo o garoto me olhar e sorrir de leve.

— Que horas são? – perguntei olhando para a parede de vidro do quarto vendo que o céu estava ainda mais escuro que antes se aquilo fosse possível

— 3 Da manhã – ele falou baixo olhei pelo quarto vendo que minha cama já estava pronta, fui a passos calmos até a mesma sentando devagar sobre ela e me deitando logo em seguida me cobrindo o mais rápido que conseguir procurando qualquer calor que aquelas cobertas poderiam me trazer, Sasuke apareceu com um copo de água ao meu lado novamente e a aquela altura eu já estava com sede novamente bebendo até metade do copo vendo ele se afasta de leve levando o copo até o armário o apoiando lá, voltando a ficar ao meu lado se agachando ao meu lado com os Ônix dos seus olhos me analisando.

— Acho que você vai ficar bem – ele levou a palma da mão até minha testa como se medisse a temperatura a retirando logo em seguida vendo que estava tudo bem, quando o mesmo ia se levantando segurei sua mão sem entender o motivo exato por está fazendo aquilo.

— Não vai – Minha voz saiu sonolenta — Por favor – Eu não queria dormir ali sozinha aquela noite, não acho que só eu pensasse aquilo mas as noites e dias presa naquele quarto era solitário. 

— Eu tenho que ir, não sei quando, mas talvez eu volte a tempo de contar tudo o que vai acontecer – Suas palavras saiam como vento meus olhos só estavam focados na sua boca mexendo enquanto o sono parecia ficar ainda mais pesado.

— Sasuke-kun – Falei procurando seus olhos — Fica aqui só dessa vez – pedir vendo o garoto me olhando por alguns segundos como se pensasse nas possibilidade daquilo dá errado.

— Você tem um poder muito grande em mãos garota – ele falou sussurrando tirando a camisa novamente do corpo a colocando no chão do quarto subindo na cama, me virei em sua direção vendo que o mesmo já se cobria — E isso não é nada bom – ele virou de lado também ficando com o rosto frente a frente com o meu.

— Boa noite Sasuke-kun

— Não me chamar assim Haruno – escutei sua voz ao fundo mas a única coisa que fiz foi aconchega minha cabeça mais próxima do seu corpo passando uma das minhas pernas entre as suas sentindo o calor do seu corpo abraça o meu de volta.

— Então boa noite Uchiha-senpai – falei colocando minha cabeça entre seu pescoço dando uma risadinha de leve tentando o irritar mais um pouquinho antes dos meus olhos se pesarem por completo, mais antes que tudo virasse escuridão e o sono dominasse todo meu corpo pude escutar sua voz ao fundo.

— Boa noite algodão doce.



Notas Finais


"Foi quando tudo começou a rodar e rodar"

Não foi dessa vez pessoal (voz do Pernalonga kkkkkk) quando acontece quero todo mundo com zero álcool no corpo

Aiaiai kkkkkkkkkkk eu não digo é nada aliás você e mais time "Sasuke-kun" ou "Uchiha-senpai"? Hihihihi

Karin saiu foragida mais não deixou a garrafa pra trás isso que importa

Sasuke tá todo boiola e a Sakura não ajuda né tem que que provocar ajwjskdj porém não aconteceu nada _ainda_ ops falei alguma coisa? Acho que não hihi mais temos Sasuke e Sakura durmindo colados isso que importa

Espero que tenham gostado do capítulo de verdade e se encontraram algum erro relevem dessa vez porque tava meio complicado e só passei o olho por cima, bom acho que é isso e aí o que acharam do capítulo de hoje? Não me deixem curiosa ❤️O comentário de vocês ajuda muito e me incentivar a fazer mais❤️

P.s alguém traduzir a frase/tatuagem? Alias

Link: https://pin.it/WjkhKAC (foi o mais próximo que eu consegui achar tirei as dos braço e imagine só na parte do tórax e a frase logo a baixo) acho que é só isso bom encontro com vocês nos comentários 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...