História A Meia Noite - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias One Direction, Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Simón, Zayn Malik
Tags Simbar
Visualizações 242
Palavras 1.232
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Não tenho culpa se estou tendo inspiração para a Meia Noite ❤

Capítulo 7 - Almas gêmeas


" Não estou tentando ser alternativo 

Não estou tentando ser descolado 

Só estou tentando entrar nessa 

Me diga, você também está? 

Consegue sentir para onde o vento sopra? 

Consegue senti-lo passar 

Por todas as janelas Deste quarto? "


Simón Alvaréz 

Na foto estava Zayn e a professora Lígia, eles estavam abraçados, achei uma caixa com várias fotos, em uma outra estava Lígia segurando uma bebê no colo, acho que a menina tinha acabado de nascer, em outra a garota estava no colo de Zayn e ele passava os braços pela cintura da professora. Guardei as fotos e peguei as roupas para Ámbar, ela entrou no quarto, estava com um roupão e seu cabelo estava preso em um coque. A deixei no quarto e fui até a cozinha.

Fiz sanduíches para mim e para Ámbar, tinha suco na geladeira, coloquei tudo em uma bandeja e levei para o quarto. Ela já tinha colocado a roupa, era uma blusa de moletom cinza e longa, cobria até a metade de suas coxas e um short do mesmo tecido mas que não dava para ver por conta da blusa. Por sorte eu tinha levado uma roupa na minha mochila, eu tinha que ir pra academia hoje, então tinha levado uma roupa extra para a escola. Fui no banheiro e troquei de roupa colocando uma calça de moletom e uma camiseta branca. Quando entrei no quarto ela já tinha comido e estava dormindo profundamente.

" Pois eu quero te tocar, amor 

E quero sentir você também 

Quero ver o sol nascer 

Nos nossos pecados, só eu e você "

(***)

Era meia noite quando terminei de fazer o jantar, tínhamos acabado de acordar e estávamos com fome agora. Fiz macarrão com queijo.

Voltei ao quarto e Ámbar estava encostada na cabeceira da cama, parecia pensativa. Comemos em silêncio e depois levei a bandeja de volta a cozinha. Voltei para o quarto e sentei no meio da cama com as pernas cruzadas e de frente para Ámbar. Ela olhou pra mim e chegou mais perto, passei os braços pela sua cintura e a puxei para se sentar no meu colo. Ámbar entrelaçou suas pernas em minha cintura e ficamos nos olhando.

- Temos que ter uma conversa. - Eu disse e ela assentiu. - Preciso que me perdoe Ámbar, por ter te deixado, por ter te afastado, foi o maior erro que cometi, fiquei com medo de te machucar.

- Sem mais segredos, te perdoou se me contar toda a verdade, a verdade que você esconde. - Ela disse me olhando profundamente.

- Minha mãe é meio louca, ou totalmente, quando meu pai morreu, ele me deixou uma herança, que será minha quando eu completar dezoito anos. - Eu comecei. - Minha mãe acha que todo mundo sabe dessa herança, que toda garota que se aproxima de mim é por interesse. Então ela assusta, machuca qualquer pessoa que chegar perto de mim. Ela usa Helena, minha prima, ou é o contrário, Helena sempre gostou de mim, mesmo sendo primos, ela me queria pra ela e eu sempre a neguei, isso a deixou com raiva e a fez se juntar com minha mãe, contra qualquer garota que chega-se perto de mim e tem Benício, poucas pessoas sabem, mas ele é meu primo, Helena o tem nas mãos, ele faz tudo o que a irmã pede e só se aproximou de você por interesse. Eu tento fugir de tudo isso. Da minha família louca. Zayn é um amigo, ele mexe com algumas coisas erradas, muito erradas, ele é um traficante, mas ele ajuda as pessoas, principalmente a mim, ele era muito amigo do meu pai e cuida de uma mansão pra mim, fica na Califórnia, posso me mudar pra lá a hora que eu quiser, mas estou esperando o momento certo. Acho que é isso.

- Ta espera um pouco, isso é muita história para um dia só. - Ela disse e passou os braços pelo meu pescoço.

- Já quer correr e nunca mais me ver? - Perguntei.

- Isso nunca, quero continuar com você, sua família é louca, mas você não é pouco me importa eles se vou ficar com você. - Ela disse e colou nossas bocas em um beijo lento e calmo. - Isso significa que perdoou você Simón Alvaréz.

" Mas você nunca ficará sozinha 

Ficarei com você do anoitecer até o amanhecer 

Ficarei com você do anoitecer até o amanhecer 

Amor, estou bem aqui 

Eu te segurarei quando tudo der errado 

Ficarei com você do anoitecer até o amanhecer 

Ficarei com você do anoitecer até o amanhecer 

Amor, estou bem aqui "

- Agora sua vez, me conta, por que você ficou tão triste hoje em? - Perguntei e beijei sua bochecha. 

- Nem eu sei, de repente senti algo ruim no meu peito, e não senti vontade de falar com ninguém da minha família, só queria ficar com você. - Ela disse com um olhar triste. - Na verdade, hoje só quero ficar com você.

- É um bom momento para um pedido de namoro. - Eu disse. - Mas, vou fazer algo mais especial, então espera mais alguns dias.

- Contanto que não me largue nesses alguns dias. - Ela disse.

- Isso nunca. - Eu disse a abraçando mais forte, Ámbar escondeu o rosto em meu pescoço. 

" Ficarei com você do anoitecer até o amanhecer 

Amor, estou bem aqui "

- Percebeu que sempre temos conversas importantes a meia noite. - Ela observou.

- Sempre na madrugada. - Observei e olhei para a janela de vidro do apartamento que dava pra ver a nossa cidade, o céu estrelado e a lua brilhando.

- Esse apartamento é bem legal. - Ela disse. - Eu viveria nele para sempre.

- É, se você ficasse comigo, eu iria pra qualquer lugar. - Eu disse e a beijei novamente, dessa vez de um jeito mais intenso, nos deitamos na cama ainda nos beijando.

- Poderia passar o dia inteiro assim. - Disse Ámbar se aninhando a mim.

- Poderíamos, mas logo vamos estar com fome de novo e vamos ter que nos levantar. - Ah lembrei e ela riu.

- Sim, com certeza. - Disse ela.

- Você tem que pelo menos mandar uma mensagem pra sua mãe meu amor. - Eu disse. - Ela deve ta preocupada.

- Vou man... - Ela ia dizer mas parou. - Me chamou de meu amor?

- Chamei, é o que você  é meu amor. - Eu disse e fiquei por cima dela com uma perna de cada lado do seu corpo.

- Você também é meu amor. - Ela disse enquanto eu beijava todo seu rosto. - Promete nunca me deixar certo?

- Conhece a lenda chinesa do fio vermelho do destino? - Perguntei e ela negou. - A lenda diz que duas pessoas que são predestinadas a serem alma gêmeas nunca vão se separar, elas são ligadas por um fio vermelho invisível, esse fio pode se emaranhar, pode acontecer qualquer coisas com ele, mas ele nunca vai se partir.

- Acredita que somos almas gêmeas? - Perguntou Ámbar interessada.

- Acredito. Você acredita? - Perguntei.

- Acredito. - Ela disse. - Simón Alvaréz, você é minha alma gêmea.

- Ámbar Smith, você é minha alma gêmea. 

Ámbar me puxou pelo pescoço e entrelaçou as pernas em minha cintura, novamente estávamos nos beijando e demostrando todo o amor que tínhamos um para o outro dentro da gente. Éramos almas gêmeas.

" Ficarei com você do anoitecer até o amanhecer 

Amor, estou bem aqui "



Notas Finais


Esse capítulo ficou tão amorzim 😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...