História A Melhor Amiga do Diabo - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


CHEGUEI MINHA GENTE!❤❤❤❤❤
➡ O capítulo de hoje promete hein! 😁

➡ Cheguei à uma conclusão: acho que vou postar dois capítulos por semana, os dias ainda não foram definidos. E eu também não sei quantos capítulos escreverei, mas assim que eu colocar minhas ideias em ordem conto para vocês okay?

➡ Capítulo dedicado à @Dudactc, meu amorzinho!❤

➡ Boa leitura pessoinhas. 🔥🌈

Capítulo 3 - Sob o Paraíso


                       Sob o Paraíso


Por, Sakura Haruno 


Acordei num sobressalto, minha respiração estava acelerada e meu corpo todo tremia. Senti uma dor de cabeça horrível, alguns flashbacks da noite passada invadiam minha mente e ainda estava com as mesmas roupas da noite passada. Olhei ao redor e percebi estar em meu quarto, ao que tudo parecia nada estava fora do lugar.

"... Mas pode chamar-me de Sasuke."

Aquela voz, oh Deus...

Eu preciso ligar para a Ino, ela não vai acreditar no que aconteceu.

Procurei por meu celular em todo o cômodo: em cima da escrivaninha, minha cama e até mesmo debaixo.

ㅡ Mas onde foi parar esse celular?!

Já estava começando a ficar irritada, até ouvir a música de abertura de Game of Thrones. Não perdi tempo e segui o som como uma louca.

Assim que o achei dentro do armário atendi a ligação.

ㅡ Sakura, onde você tá?! ㅡ Era a voz de Ino, por um momento senti-me aliviada.

ㅡ Ino, você não vai acreditar no que aconteceu ontem, eu- ㅡ Ela cortou-me.

ㅡ Ah, que susto. Achava que você também tinha desaparecido testuda! ㅡ Lá vem o apelido de novo, pera, desaparecido?

ㅡ Ino, como assim desaparecido?

ㅡ Você não soube? Três garotos desapareceram pelo bairro ontem ㅡ Foi como se uma bomba tivesse caído sobre a minha cabeça, merda. ㅡ as buscas já foram iniciadas, você os viu quando foi pra casa?

A confusão era grande, muito grande...

A imagem daquele homem não saía da minha cabeça, eu não poderia, ou poderia? Deveria ou não contar à Ino o que realmente aconteceu?

ㅡ Sakura, você ainda tá aí? ㅡ Seu tom de voz era preocupado.

ㅡ Ah, claro, claro. ㅡ Merda, mil vezes merda.ㅡ Desculpa, é que isso é tão estranho. Não, eu não os vi. ㅡ Menti na cara dura e sabia que iria me arrepender disso.

Mas eu não poderia entregá-lo, algo me dizia que não deveria. Ele me salvou e eu não poderia fazer isso, não com ele.

E aliás, ele me disse que era o Diabo. E se ele viesse atrás de mim? 

ㅡ Ok então... ㅡ Ela parecia desconfiada. ㅡ E então, o que você queria me contar? ㅡ De repente Ino estava animada.

E agora quem estava ferrada era eu.

ㅡ Ah... É que bem, ontem... ㅡ Odiava quando tropeçava nas palavras, preciso arrumar uma boa desculpa. ㅡ Eu... droga, esqueci. ㅡ Ri nervosa.

ㅡ Hum... Bem, ontem a noite foi boa demais. ㅡ Eu poderia jurar que Ino estava sorrindo maliciosamente do outro lado. ㅡ Hinata ficou bêbada, Temari arrasou dançando com Shikamaru e bem, Tenten e Neji se beijaram. O que me deixou muito confusa, porque eu me lembro muito bem dele levando você pra algum lugar da festa.

ㅡ Ino, eu te conto os detalhes depois. Preciso desligar. ㅡ Falei entredentes.

ㅡ Você não me escapa Haruno. ㅡ Disse de forma assustadoramente calma. ㅡ Nos falamos depois.

A chamada foi encerrada, sentei-me na cama e passei a observar o chão. Precisava pensar no que fazer.

Quem era aquele homem? Como ele havia feito três pessoas desaparecerem? Será que eram os mesmos que tentaram me agredir ontem à noite? Será que algum dia iremos nos ver novamente?

Tantas perguntas sem respostas.

Afastei esses pensamentos e fui em direção do banheiro, precisava de um ótimo banho.

Depois de enrolar-me na toalha, verifiquei meu celular.

“Você tem uma nova mensagem de um número desconhecido

Achei aquilo bem estranho, geralmente as meninas não costumam mandar mensagens, mas sim fazer ligações de vídeo.

Mesmo assim cliquei.


Número desconhecido -

Acredito que seja melhor tomar mais cuidado da próxima vez, nem sempre poderei estar lá para segurar-lhe quando desmaiar em meus braços.✅

Sinto-me maravilhado por tê-la conhecido, Sakura Haruno.✅


Abri e fechei a boca diversas vezes.

Como ele conseguiu o meu número? Será que mecheu em minha bolsa? E o meu nome?! Será que ele é um Stalker?! Isso poderia explicar diversas coisas, como o fato de ter me encontrado naquela situação.

Olhei o relógio no celular e já passava de 6:30.

Precisava me apressar para ir à escola, mesmo estando com diversos problemas. Espero que Ino e as garotas não me encham de perguntas.

Peguei a primeira roupa que vi em meu armário e vesti rapidamente, calcei meus sapatos e penteei o cabelo.

Juntei minha mochila que estava no canto do quarto e coloquei meu celular em um dos bolsos, desci as escadas pronta para tomar café da manhã.

Encontro minha mãe sentada à mesa com uma xícara em sua mão, sua atenção estava no jornal.

ㅡ Bom dia. ㅡ Digo fazendo-a olhar para mim e sorrir minimamente. ㅡ Vou fazer algumas torradas, ainda tem suco?

ㅡ Na geladeira à direita da parte superior. ㅡ Ela levanta-se da cadeira e leva a xícara à boca. ㅡ Eu te levo para a escola, ainda tenho algum tempo até ir para o Hospital. ㅡ Disse olhando para o relógio em seu pulso.

Minha mãe trabalha como enfermeira de um dos principais hospitais da cidade, Los Angeles é realmente um belo lugar para se morar.

ㅡ Tem certeza? ㅡ Ela assente fazendo um "joinha". ㅡ Não quero que se atrase, da última vez você teve problemas. ㅡ Mebuki franziu o cenho e deu de ombros.

Teimosa! Agora entendo para quem Sasori puxou, não que seja algo ruim.

ㅡ Eles apenas descontaram do meu salário, vá mais rápido com essas torradas se não quiser que eu chegue atrasada. ㅡ Ela dava uma risada anasalada e eu cruzei os braços. ㅡ Agora é sério, vamos! ㅡ Minha mãe bateu palmas como uma Chefe de cozinha e eu virei-me para fazer o meu café da manhã.

Sentia que estava no Master Chef.

ㅡ Sim, senhora!

                        🔯🔯🔯

Depois de alimentar-me, fui ao banheiro para escovar os dentes e depois andei rapidamente até o carro da minha mãe. Ela já me esperava lá dentro e destravou a porta para que eu pudesse entrar, coloquei minha mochila no banco de trás e assim foi uma viagem de 15 minutos.

Assim que chegamos, despedi-me e agradeci pela carona. Caminhei até o portão e fui surpreendida por uma Ino super animada, ela abraçou-me e eu apenaa fiquei parada sem entender.

ㅡ Nunca mais me preocupe dessa forma, sua louca! ㅡ Disse chorosa. ㅡ Achávamos que tinha morrido. ㅡ Ela passou a analisar-me da cabeça aos pés.

ㅡ É, desculpe por ter preocupado você? ㅡ Estava muito confusa, mesmo sabendo o que havia acontecido com aqueles três homens, garotos ou sei lá o quê. ㅡ Ainda temos alguns minutos até entrarmos nas salas, onde estão as meninas? ㅡ Ela não perdeu tempo, pegou minha mão e guiou-me pelos corredores da escola até chegar no pátio.

Debaixo das árvores sentados na grama estava Temari, Hinata, Tenten e Neji.

Engoli o seco sabendo da bronca que levaria.

ㅡ Ah, graças a Deus! ㅡ Temari veio ao meu encontro e fez o mesmo que Ino, àquela altura eu já estava ficando com falta de ar. ㅡ Garota, você nos deu um susto do cace-

ㅡ Temari. - Hinata a repreendeu.

ㅡ Desculpa, você nos deu um tremendo susto. ㅡ Disse fazendo ênfase na penúltima palavra. ㅡ Por que não ligou assim que chegou em casa?

É uma ótima pergunta, eu poderia revelar para elas que três homens possivelmente desaparecidos tentaram me machucar e que no mesmo dia conheci o Diabo em pessoa e que de brinde desmaiei em seus braços.

Realmente daria uma bela fanfic.

ㅡ B-bem, eu achei melhor não atrapalhar. - Sorri amarelo. ㅡ E aliás, eu cheguei totalmente sonolenta em casa, simplesmente capotei em minha cama. ㅡ Demonstrei estar confiante e eles pareceram acreditar em mim.

O medo de ver aqueles homens outra vez me faz ter náuseas, Ino clareou mais a tela do celular para que eu pudesse enxergar melhor.

E lá estavam eles.

Eram os três mesmos homens de ontem à noite.

Eu não sabia como reagir ou o que falar.

ㅡ Você tem certeza de que não viu eles ontem? ㅡ Perguntou mais uma vez.

ㅡ Eu nunca os vi na minha vida. ㅡ Minha voz soou tão firme que assustei-me. ㅡ Sinto muito em não poder ajudar em algo. - Mordi meu lábio inferior totalmente nervosa.

ㅡ Tudo bem. ㅡ Neji sorriu tristemente. ㅡ Hidan, Pain e Kakuzu são caras legais. ㅡ Tão legais que por pouco não me mataram.

Por mais que isso me doa, espero que estejam no Inferno.

ㅡ Eles eram da Hope School, e eu achando que eram daqui... ㅡ Quem pronunciou-se dessa vez foi Tenten. ㅡ Ao que tudo indica tinham algumas ocorrências, mas nada de tão grave. ㅡ Ter uma conversa daquelas estava deixando-me desconfortável.

Ainda não consigo superar a dor de ter tido meu cabelo puxado de uma forma tão absurda.

ㅡ Sakura, você está bem? ㅡ Hinata parecia ter percebido meu estado.

Pensei alguns segundos antes de responder.

ㅡ Sim, sim. É só uma cólica. ㅡDisse olhando para o outro lado do pátio. ㅡ Está quase na hora da aula do Kakashi e provavelmente ele vai se atrasar outra vez... ㅡ Eles soltaram alguns murmúrios irritados.

Kakashi Hatake tem cabelos grisalhos, porém tem trinta e poucos anos, um ótimo professor de física, mas sempre encontra uma desculpa por seus atrasos. O que faz com que alguns alunos os ame e o restante odeie.

Como o previsto a campa bateu e mudamos de caminho, Temari e eu fazemos aulas de física e biologia juntas, e somos uma ótima dupla.

ㅡ Tem certeza de que está tudo bem, Sakura? ㅡ Perdi a conta de quantas vezes alguém perguntou-me isso num só dia. ㅡ Aconteceu alguma coisa que não nos contou ontem? ㅡ Temari estava de cenho franzido e quando olhei em seus olhos havia uma expressão de preocupação e medo.

ㅡ Além de ter caído por cima do sofá da minha casa? ㅡ Sorri disfarçando meu constrangimento. Fique tranquila, não aconteceu nada. ㅡ Ela passou a língua entre os lábios e suspirou.

ㅡ Tudo bem, vamos logo. ㅡ Nos apressamos e entramos na sala de aula.

Nos sentamos na penúltima fileira do lado esquerdo e abrimos nossas bolsas depositando os cadernos em cima da mesa, alguns alunos nos observavam atentamente.

ㅡ Por que estão nos olhando Tema? ㅡ Pensei que teria algo haver com os meninos, até lembrar-me das palavras de Ino durante a ligação.

"Temari arrasou dançando com Shikamaru."

ㅡ Sinceramente, eu não sei. ㅡ Ela parecia um morango de tão vermelha que estava, a encarei e dei algumas risadinhas. ㅡ Oras Sakura, até você? ㅡ Era engraçado quando ela ficava irritada.

Temari tem uma fama de "garota de gelo" na escola, o que ninguém sabe é que ela tem um coração derretido e repleto de amor.

Só precisavam conhecê-la para entender melhor quem ela era.

ㅡ Okay, okay! ㅡ Levantei meus braços em forma de rendição ainda sorrindo. ㅡ Vish, Kakashi chegou. ㅡ Fiz um gesto com a cabeça apontando para a porta da sala.

E lá estava ele com sua pasta e alguns materiais, provavelmente nossas avaliações corrigidas.

ㅡ Primeiramente, desculpem-me pelo pequeno atraso ㅡ Valei-me, algumas pessoas seguravam o riso e outras dormiam.ㅡ É que houve um pequeno emprevisto durante minha atravessia na rua e-

ㅡ Está perdoado! ㅡ Gritaram entediados.

ㅡ Sorte a dele que é um professor maravilhoso, ou então, seria demitido em apenas um dia. ㅡ Temari concluiu pensativa. ㅡ A diretora Tsunade não deixaria barato. ㅡ Ela fez o sinal da cruz.

Com aquela mulher não se brinca.

Tsunade Senju é diretora da escola há cinco anos, dona de uma personalidade forte e até mesmo assustadora.

E claro, minha madrinha...

Ainda não consigo entender como ela e minha mãe se conheceram tão repentinamente, minha mãe foi à um bar e por pouco não foi assaltada, graças a Tsunade que deu um golpe de jiu-jitsu no rapaz que o fez cair duro no chão.

Não, ele não morreu só quebrou uma costela.

Desde então as duas não se separam, consegui uma vaga nessa escola com uma bolsa de estudos que minha madrinha querida insistiu que eu concorresse. E agora, cá estou eu.

O professor nos entregou as avaliações e eu não decepcionei.

ㅡ Parabéns, Sakura. ㅡ Ele sorriu orgulhoso.

Assenti com a cabeça sorridente e passei a observar minha nota, esperava ao menos ter errado uma questão, mas pelo visto gabaritei.

Temari me deu um leve soco no ombro e beijou meu rosto.

ㅡ Sempre me enchendo de orgulho! ㅡ Ela pôs uma mão no peito, revirei meus olhos rindo de suas caretas amorosas. ㅡ Eita, a campa vai bater. ㅡ Apontou para o relógio acima da lousa.

Olhei para a janela da sala e assustei-me, poderia jurar ter visto um vulto.

Assim que todos saíram da sala, Temari e eu nos dirigimos para a próxima aula que seria de biologia com a professora Kurenai.

Passei o dia inteiro observando janelas de todos os lugares para ver algo, não poderia ser apenas uma coincidência.

Devo estar ficando louca, com certeza.

E se tudo isso fosse apenas um sonho do qual eu não consigo acordar? Porque se for, eu preciso agora mesmo.

Essa situação toda me deixa assustada e completamente paranóica. O horário de almoço foi silencioso para mim, os outros conversavam normalmente e eu até tentava entrar na conversa, porém, estava mais estressada do que o normal.

A voz daquele homem permanecia na minha mente e por mais que eu tente, era algo impossível de esquecer.

Olhei meu celular mais uma vez e observei o número desconhecido, engoli o seco e suspirei profundamente.

A tentação de apertar o botão de chamada era grande, porém, a minha consciência falou mais alto.

Era hora de esquecer, mesmo que eu precisasse de meses ou anos.

                          🔯🔯🔯

O banheiro feminino parecia ser calmo antigamente, mas graças as minhas preciosas meninas as coisas mudaram por aqui.

ㅡ Não Hinata, aquela série não pode terminar de forma alguma! ㅡ Tenten discutia sobre sua série favorita, que inclusive também era a minha e até mesmo da pobre coitada da Hinata. ㅡ Mesmo depois de 15 temporadas, como eu vou lidar com isso? ㅡ Ela pôs as mãos na cintura e batia um pé no chão freneticamente.

ㅡ Infelizmente tudo que é bom tem que ter um fim, Tenten. Supernatual não pode ser gravada para sempre. ㅡ Expliquei calmamente para minha amiga. ㅡ Aliás, Jensen, Jared e Misha precisam de um descanso. ㅡ Falei pensando no trio.

ㅡ Sakura tem razão Tenten, tudo tem que acabar alguma hora. ㅡ Disse Ino se maquiando.

ㅡ Fala isso pro elenco de Grey’s Anatomy, queria que acabasse também? ㅡ Tenten tocou no ponto fraco da porquinha que até borrou o batom. ㅡ Então. ㅡ Hinata e eu observávamos tudo de olhos arregalados.

Era uma guerra entre séries declarada, ambas estavam pondo suas cartas na mesa.

E por falar em Supernatural, passei a pensar naqueles olhos negros e profundos.

Eu não vou conseguir esquecê-lo tão facilmente.

Estava quase na hora de irmos embora para casa, espero que Ino não me convide mais para nenhuma festa, não quero ir à outra tão cedo e muito menos ouvir falar.

Após sairmos do banheiro nos despedimos e cada uma foi para o seu canto, com exceção de Ino e eu que continuamos juntas.

ㅡ Você vai pegar o ônibus hoje? ㅡPerguntou dando uma piscadela. ㅡ Ainda temos que falar sobre Neji. ㅡ Sussurrou alto.

No exato momento em que eu iria responder senti alguém ao meu lado, quando eu desvio o meu olhar de Ino eu o vejo.

ㅡ Para dizer a verdade, Sakura irá comigo hoje não é mesmo Saky? ㅡ Fiquei paralisada, não ousava mover um músculo e muito menos piscar meus olhos.

ㅡ Quem é você? ㅡ Ino o observava admirada e surpresa.

ㅡ Eu, minha cara... Sou Sasuke ou mais precisamente, o melhor amigo de Sakura Haruno.

Eu.

Estou.

Fodida.


Notas Finais


➡ Acho que vou infartar contigo Sakura, posso?
➡ Minha gente, o que foi isso?! Por enquanto a nossa Sakurinha não vai ter descanso não. Nosso Sasukezinho vai infernizar literalmente a vida dela kkkkkkkk (não me matem).
➡ Gente, onde vocês acham que aqueles três foram parar? O que aconteceu com eles?
➡ Personagens "novos" irão entrar em cena, conseguem adivinhar quem são?

➡ Falo nada, só observo...👀🔥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...