História A Melhor Amiga Do Meu Irmão - Capítulo 50


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7
Personagens Jackson, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Visualizações 88
Palavras 1.297
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente desculpa não deixar bem explicados nesses últimos capítulos. A Roxy chama o Suga de "Yoongui" porque no começo eles se irritavam, por isso até a Lindsey no começo da Fanfic tentou chamar o Suga assim, e ele deu uma bronca nela. Tudo terá uma revira volta, bem é só isso.
Até as notas finais

Capítulo 50 - Pai de primeira viagem.


A médica estava pegando a foto do ultrassom dava pra ver um pouquinho digamos que eu chorei feito um bebê quando eu vi aquela foto... 

Nós tínhamos colocado a foto dentro de uma caixinha branca com um par de sapatinhos brancos. Era fofo demais, que eu acho que se me mostrassem isso eu iria ter um ataque cardíaco!

Eu estava sentada sentada na maca, Yoongui entrou com Namjoon e Jin, Jimim não havia saído, só estava com um sorriso enorme na ponta da sala, Jin estava entendendo tudo, já Namjoon estava tão brisado quanto o Yoongui.

- Amor, você está bem? O que deu nos exames?

- Se acalma, Ok? - Segurei nas suas mãos quando ele se aproximou. - Eu quero que você saiba que eu te amo.

- Eu também, e você está me assuntando. 

- Eu tenho um presente pra você. - Quando essas palavras saíram da minha boca, meu coração começou a acelerar senti como se ele fosse saltar do meu peito.

- Um presente? Por que?

- Não quer o presente? - Ergui uma sombrancelha, sorrindo.

- Só quero por conta desse sorriso. - Peguei a caixa e entreguei para ele.

- O que é isso?

- Abre, Yoongi que você vai saber. - Falou Jimim, que foi fuzilado pelo olhar por Jin.

- Eu vou abrir. - Puxou lentamente o laço da caixinha, o colocou na cama. Abriu a caixa lentamente para ele. Abriu a boca, encarando a caixinha. Quando seus olhos ficaram arregalados meu coração se acelerou mais ainda, ele não gostou? - É sério? - Seus olhos estavam brilhando, cheios de lágrimas.

- Sim... - Mordi o lábio de nervoso, me puxou contra o seu corpo, me girou no ar, selando nossos lábios.  - Tem uma fotinha. - Já havia desmoronado no choro também, Namjoon já havia entendido ele e Jin estavam abraçados.

- Aí meu deus... - Ele ficou encarando a foto por alguns estantes. - Por isso a preocupação?

- Eu... achei que você não iria querer ter uma família comigo.

- S/N, tá maluca?! Eu já te disse, nós vamos ter uma família, eu já imaginava isso, antes de ficarmos juntos, e muito mais quando estávamos juntos. O Jimim é que vai correr atrás da criança, nós dois. - Limpou seu rosto. - E esse sonho vai se tornar realidade! - Sorriu. 

- Eu me preocupei muito atoa. - Selei nossos lábios.

- Lógico, mas você já sabia, não é?

- Sabia, e não sabia... Bem, assim. - Respirei fundo. - Minha avó começou com aquelas suposições de desejos, e nós não usamos camisinha... Então já comecei a me preocupar de leve, comecei a tar enjôos no mesmo dia, vomitei no boliche. Quando me trouxe pra casa, Jimim me ligou falando que estava na farmácia, e perguntou se eu queria o teste de gravidez com meses ou não. - Ri. - Como ele adivinhou, não sei. 

- Aqui é o gênio.

- O Jin estava com ele, por isso dormiram lá em casa.

- Você deveria ter me contado, S\N. Íamos ter comprado o teste juntos, eu ia esperar pelo resultado com você.

- Desculpe... Eu estava com medo.

- Eu também tenho uma surpresa. 

- Vai contar já? - Namjoon Perguntou.

- Mais tarde, primeiro temos que contar para o pessoal lá fora. 

- Que surpresa?

- Wendy. - Yoongui pegou o telefone do bolso. - Um minuto. - Saiu da sala e foi falar com ela.

- Quem é essa Wendy? Jimim você conhece?

- Não... Sim, não. 

- Beleza... - Me virei para os dois. - E Namjoon como foi seu novo trabalho.

- Está sendo muito bom, eu estou trabalhando como produtor. 

- E você arrasa nisso. - Estalei meus dedos. 

- Aliás, parabéns. - Veio me abraçar. - E não se preocupe com a Wendy. - Cochichou para mim.

- Os garotos estão indo para o condomínio. - Jimim falou olhando para o celular.

- Eu tô precisando ir para casa, o hospital vai ser uma das minhas casas agora. - Jimim pegou minha bolsa, nós três saímos da sala, minha família voou em mim.

- Filha, quer me matar do coração?

- Mãe relaxa... Podemos conversar em casa?

- Claro, vamos o carro está na frente. 

- Amor. - Yoongui se aproximou de nós. - Vai com a sua mãe?

- Vou. - Selei meus lábios com os seus. - Eu quero saber da surpresa.

- Hoje a noite.

- Pode ser. Você me deixa ansiosa. 

                       (...)

Já havíamos chegado em casa, estávamos todos sentados no sofá da sala, minha mãe eu acho que já estava desconfiando.

- Preciso dizer algo.

- Tá grávida?! - Minha vó levantou rapidamente.

- Estou... 

- Eu sabia! - Pulou junto comigo. - Não disse S/M.

- Eu vou ser avó! - Minha mãe né abraçou, e depois meus avós vieram para o abraço.

- Imagina o chá de bebê, agora que eu não volto para o Brasil. - Minha vó falou indo para o sofá. - Vou tricotar algumas roupinhas.

- Meu deus, vó. É meio cedo.

- Nunca é cedo demais. E o Yoongi, como ele reagiu?

- Muito bem, melhor do que eu esperava... - Sorri feito idiota. 

- E a surpresa ele vai fazer hoje?

- Porque todo mundo sabe dessa surpresa?

- Porque a surpresa é pra você, e eu precisava de permissão. - Disse Yoongui entrando na casa. - Coloque um moletom para não ficar doente.

- Ok, já desço. - Subi as escadas rápido, entrei no closet. Coloquei uma calça jeans, e um moletom cinza. 

Depois de me trocar, apenas passei a mão no cabelo, e voltei normalmente para a sala, estavam todos cochichando novamente.

- Posso saber, novamente?

- Você já vai saber. - Veio até mim, Segurou na minha mão, me puxando para fora da casa. Entrei no carro colocando meu cinto. - Karina ou Kwan, esses vão ser os nomes? 

- Sim, Princesa Karina e Príncipe Kwan, até combina. - Lambeu os lábios.

- Eu te amo, e nós vamos construir nossa família. E afinal, o que a diretora queria com você.

- Nossa é verdade! Eu nem te contei, me ofereceu um emprego.

- Um emprego? 

- Dois na verdade, vou ter que escolher como produtora ou professora de prática e teoria do primeiro ano.

- E você sabe qual vai escolher?

- Não, é uma decisão bem difícil, e também eu iria ter que sair do dormitório e isso seria meio complicado. Pois eu não tenho carro para ir para lá sempre, eu não tenho nem carteira.

- Não tem carteira por preguiça.

- É mesmo. - Sorri, ele pegou um tipo de cartão para entrarmos em um tipo de condomínio, será o condômino de algum dos garotos? - Onde estamos?

- Estamos chegando. - As casas naquele lugar eram incríveis! Parecia um sonho aquelas casas, deveriam ser caras, isso pode ter certeza absoluta. - Chegamos.

- A onde? - Estacionou na frente de uma das casas ela era maravilhosa também, tinha um parquinho na frente, só atravessar a rua, uma piscina depois do portão, mas de quem é aquela casa. - De quem é essa casa? - Quando ele ia responder uma mulher chegou.

- Olá, Senhor Min. 

- S/N, essa é a Wendy, Wendy essa é a minha namorada S/N.


-O que estamos fazendo aqui? E o que ela faz aqui?

-

- Ela é arquiteta da nossa nova casa.

- Ah... - Olhei para ele arregalando os olhos. - Nossa casa?

-

- Surpresa! 

- Min Yoongi! Tá maluco?!

-

- Não me chama assim, é estranho. 

- Você tá maluco?!

- Eu comprei essa casa faz um tempo, sua avó e sua mãe vieram aqui diversas vezes para ajudar com a decoração. Mas com a decoração básica, o resto vamos fazer ainda.

- Ela parece com a casa que você falou.

- E foi justamente o motivo de eu ter comprado ela, pra nós.


- Ela não é da sua empresa.

- Não ela é apenas uma arquiteta da empresa do meu pai. Só peguei ela emprestado.

- Desculpe... 

- Não precisa pedir desculpas. Eai quer entrar? 

-

- Quero! 







Notas Finais


OPAAAAA
divulguem a Fanfic e comentem o que estão achando.
Até mais.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...